13 ago Educação Financeira Orçamento

Financiar o carro é fácil! Pagar, nem tanto!

Renato comenta: “Navarro, você já conhece os novos parcelamentos da Ford em até 84 meses? São sete anos para pagar o carro. Isso permite que a compra seja realizada sem entrada e as parcelas caibam (fácil) no bolso do comprador. Qual a sua opinião sobre isso? A facilidade pode permitir que pessoas como eu comprem […]

por Conrado Navarro
há 7 anos

Chaves do CarroRenato comenta: “Navarro, você já conhece os novos parcelamentos da Ford em até 84 meses? São sete anos para pagar o carro. Isso permite que a compra seja realizada sem entrada e as parcelas caibam (fácil) no bolso do comprador. Qual a sua opinião sobre isso? A facilidade pode permitir que pessoas como eu comprem seu primeiro carro zero. Devo entrar nessa”?

Oi Renato, fiquei sabendo dessa nova alternativa para o carro zero e fiquei atônito, boquiaberto e profundamente decepcionado. Estou sendo dramático, eu sei. Meu drama só não é maior que o das pessoas que entrarem nessa barca furada. Renato, comprar um carro zero e ter que pagá-lo durante os próximos sete anos é um péssimo negócio, sob qualquer aspecto e ponto de vista.

Um exemplo
Vamos imaginar que você esteja interessado no Ford Ka 1.0. Seu preço de tabela é R$ 21.990,00, mas você só pode dar R$ 1000,00 de entrada. Então você visita a concessionária e faz uma simulação junto ao vendedor, que lhe oferece o pagamento em 84 parcelas a um juro de 1,68% ao mês. Animado, você continua com a conversa e pede que ele calcule o valor das prestações. Ainda mais animado, o vendedor informa que cada pagamento mensal será de R$ 468,71. Baratinho né?

O carro acabará custando R$ 40.371,64 ao final dos sete anos. Estou falando de sete anos. Isso é loucura. Qual foi a última vez que você esperou sete anos para trocar de carro? Se você ainda não tem um carro, confie em mim: vai querer trocá-lo antes que este prazo termine. E não, você não fará um bom negócio se trocá-lo no meio do caminho, passando o financiamento adiante ou pegando outro carnê. Procurar justificar um mal negócio é o mesmo que dar uma desculpa chinfrim para a necessidade de realizá-lo. Pense bem.

Opinião de especialista
Fabiano Calil, consultor de finanças pessoais, falou em recente entrevista ao jornal Folha de S. Paulo sobre estes novos milagres da indústria automobilística:

Os juros sempre estão contra você. Se já está comprometido com um financiamento, o melhor é tentar quitar o quanto antes as parcelas. Entrar em outro apenas manterá seu orçamento amarrado por mais tempo.

Ele ainda alerta os consumidores para o perigo da compra de final de semana, levada totalmente pela alegria diante da possibilidade de um “excelente negócio”:

Nesses momentos, age-se de forma totalmente emocional. Nos primeiros meses do financiamento tudo é bom, mas os problemas começam quando chegam os boletos. As financiadoras oferecem as opções, mas quem decide a compra é o consumidor. É preciso ter responsabilidade antes de colher o crédito.

O fenômeno tem explicação
O crédito está ficando cada vez mais fácil, mas isso não está acontecendo só porque você é um cara legal ou porque o vendedor foi, ou vai, com a sua cara. Montadoras vivem de vender carros. O mercado está aquecido, a economia está mais estável, os juros básicos caíram (Selic) e a renda aumentou. O povo quer comprar carro. Mas o povo não tem dinheiro para comprá-lo. Logo, as montadoras abriram seus bancos. Ah, bancos vivem de juros.

A fórmula é simples, acompanhe. Você compra o carro, ajuda a escoar a produção da montadora, faz opção pelo financiamento, paga juros e usufrui do carro. Todos saem felizes. Será? A montadora produziu e entregou o carro. A mesma montadora vendeu o carro. Vendeu caro. A concessionária recebe à vista da financiadora do banco. Você leva o carnê pra casa e vai lembrar dele pelos próximos 60, 72, 84 meses. Todos saem felizes? Mesmo?

E depois?
Você sai da concessionária desfilando sua caranga pela cidade. Ai chega o documento e a responsabilidade de pagar o IPVA. E vem o seguro, a primeira revisão, o combustível (duh!), a troca de óleo, o pneu novo, o escapamento que furou, a pedra no vidro, o motor do vidro elétrico que parou de funcionar, a limpeza do ar condicionado. Chega, cansei. E você já está cansado de saber que carro não é investimento, certo? Pagar em sete anos? Ainda estou inconformado.

Louis Frankenberg, fundador do Instituto Brasileiro de Certificação de Profissionais Financeiros alerta:

Normalmente, para planos com parcelas de R$ 500,00, a prestação é apenas a metade do custo do carro. Além do financiamento, há impostos, seguro, gasolina, manutenção. Tudo somado, o custo do carro fica entre R$ 800,00 e R$ 1000,00 mensais. É esse o número que o consumidor precisa ver se cabe no orçamento.

Renato, desculpe decepcioná-lo. Comprar o carro é a parte fácil. Financiar é fácil. Dirigir é fácil. Pagar é difícil. Manter é difícil. Experimente fazer uma simulação com os valores das parcelas usadas no exemplo, imaginando-as sendo depositados na caderneta de poupança. Se esperar quatro anos desta forma, terá o valor à vista para a compra do carro e um trocado para o IPVA e seguro obrigatório.

Eu sou meio lerdo, admito. Continuo sem entender uma coisa: se sete anos pagando o carro não é muito tempo (essa é a desculpa usada por quem opta por este modelo), por que esperar quatro anos para comprá-lo à vista é visto como algo tão difícil? Emoção demais = emoção demais. Emoção demais na hora de comprar vai trazer emoção demais na hora de pagar. Emoção não combina com dinheiro. Ponto.

Conrado Navarro

Educador financeiro, tem MBA em Finanças pela UNIFEI. Sócio-fundador do Dinheirama, autor dos livros "Dinheiro é um Santo Remédio" (Ed. Gente), “Vamos falar de dinheiro?” (Novatec) e "Dinheirama" (Blogbooks), autor do blog "Você Mais Rico" do Portal EXAME e colunista da Revista InfoMoney. No Twitter: @Navarro.

Leia todos os artigos de Conrado Navarro
Importante: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.
  • Pingback: domelhor.net

  • http://www.supra-sumo.org Mário Yanase

    Seu blog é bom pra caramba, rapaz. Eu, ainda com 19 anos, quero aprender desde cedo a gastar, ou melhor, investir meu dinheiro. Acho que posso começar por aqui. =)

  • Navarro

    Olá Mario, seja bem vindo! Obrigado pela visita. Sinta-se em casa. Parabéns pela consciência e lembre-se: quanto mais cedo, melhor! Se precisar de algo, é só falar. Grande abraço.

  • http://reflexoeseperdadetempo.blogspot.com Enio Luiz Vedovello

    Por que será que esta “promoção de financiamento” me lembrou do seu post anterior sobre a crise nos EUA?
    Pior foi quem embarcou nas “promoções” com financiamento em dólar congelado da época pós-plano real e viu o dólar (e conseqüentemente a dívida) dobrar de valor da noite para o dia.
    Eu já aprendi, e a cada dia você me confirma: é melhor segurar a emoção e poupar para comprar a vista, deixando os juros trabalharem a meu favor, e não contra mim…

  • http://arcanjo.org Rafael Arcanjo

    Sir,

    Como eu lhe disse num post anterior, comprei um usado há pouco. Na época, considerei a possibilidade de tirar um 0 KM, financiando o restante que eu não tinha em mãos.

    O resultado da pesquisa foi uma total falta de entendimento de minha parte de como este pessoal faz estes financiamentos. Todas as simulações que eu fiz resultaram em quase ou mais da metade do valor do carro SÓ DE JUROS.

    Eu não tenho R$, mas não sou louco! Esperei um tempo a mais e peguei um carro bacana que me atende e nào tão velho (2002).

    É totalmente sem juízo quem faz uma coisa destas.

    Abraços Navarro

  • http://www.noticiasautomotivas.com.br Eber

    falei sobre isso essa semana no meu site. Clique aqui para ver o artigo.

    A maioria das pessoas concorda que os juros são super abusivos.

  • Navarro

    Enio, você está certo. É preciso saber usar os juros. Parabéns pela atitude.

    Rafael, beleza? Sem juízo foi a melhor definição. Não há desculpa que justifique um “investimento” deste tipo. Carro não é pra qualquer um. Você agiu certo, soube pensar de forma inteligente sobre o seu dinheiro, anda de carro e ainda pode continuar planejando. Muita gente teria feito um belo financiamento se estivesse no seu lugar. Parabéns.

    Eber, acabo de ler sua matéria. Muito interessante. Fico feliz que o assunto seja colocado em pauta também por especialistas do mundo automotivo. Adorei também os balões (risos). Os juros são abusivos. Por aqui sempre foram. Se a pessoa não tem condição de comprar o carro à vista porque ganha pouco, sua realidade não permite um carro na garagem. Pode soar mal, mas o padrão de vida é ditado pelo que você gasta, não pelo que você ganha. Valeu pela dica e pelo link. Abraço.

  • http://www.noticiasautomotivas.com.br Eber

    Valeu Navarro!!

    Eu assino o feed do seu site e sempre estou antenado no que você posta aqui.

    Sou daquele tipo que gosta de poupar a grande parte do que ganha, e hoje eu consigo poupar 80% do que ganho.

    Até mesmo estou sem carro no momento, por não precisar de um, apesar de ter dinheiro investido, que poderia ser usado para comprar um carro. Grande ironia pra quem tem um site sobre carros, rsrs.

    As pessoas acabam sendo controladas pelo sistema, onde, principalmente no Brasil, é como vc falou, as pessoas são medidas pelo que elas tem, pelo que gastam, ao invés de pensar no que elas precisam. Lamentável.

    Abraço

  • gustavo

    Olha, seu site é bom e vc dá bons conselhos, mas é insuportável vir aqui todo dia. Não consigo mais fazer isso, pq é um saco todo santo dia ficar vendo as perguntas postadas cheias de babação de ovo, e vc sempre agradecendo a presença e cainho…. vc está sendo extremamente ecxessivo neste ponto, tornando o site inóspito, pois o que queremos é saber de economia, não o quanto há de baba-ovos em cima de vc, ou o quanto vc osta de ser elogiado. Reputação não se constrói assim…

  • Navarro

    Gustavo, isso chama-se educação. Se o leitor é educado comigo, devo ser educado com ele. Não se trata de babação de ovo ou reputação. Optei por publicar a pergunta na íntegra em sinal de respeito ao leitor que faz a pergunta e, como de costume, os trato com a devida educação na resposta.

    Entendo o que quer dizer e tratarei de minimizar essa aparência “egoísta” que parece estar lhe incomodando, embora não tenha sido essa a intenção. Obrigado pelo feedback.

  • gustavo

    Obrigado por ouvir minha manifestação, continuarei acessando o site com freqüência

    Boa Tarde

  • Ana

    Boa tarde Gustavo.

    Sabe o que é interessante nisso tudo, é que você elogiou como os outros elogiam o Navarro: ”seu site é bom e vc dá bons conselhos”. E depois reclamou… e mais incrível, assume que está por aqui todos os dias.

    Se você vem aqui pelo belo trabalho do nosso amigo, então porque não aceita que ele é bom, verdadeiro e educado? Deve ser por este motivo que ele está próximo dos 1000 feeds, sem contar os acessos.

    Se for apenas para aprender economia, vá para o Estadão que acredita que os bloqueiros são macacos. Aff.

    Navarro, parabéns mais uma vez pelo belíssimo blog. Siga confiante em seu trabalho!

    Abraços.

  • gustavo

    Só acho chato em todos os posts ver a repetição de elogios e agradecimentos….

  • http://paneseca.blogspot.com Arthur Gouveia

    Novamente o assunto do carro zero km. Eu sei que esse é um grande desejo da maioria dos brasileiros, mas não vale a pena!!! Um carro zero, ao sair da concessionária já desvaloriza. Uma pesquisa revela que um carro zero perde, no primeiro ano, cerca de 10% do seu valor. Já a desvalorização acumulada em dois anos é de cerca de 12%.
    Ou seja, comprar um carro com um ano de idade é um negócio muito melhor do que comprar um carro zero.
    Eu já aboli de meus sonhos o carro zero! Viva o carro 2006!

  • http://paneseca.blogspot.com Arthur Gouveia

    Ah, só uma coisa. A fonte é o Infomoney. Basta clicar aqui.

    Podem conferir!

  • Navarro

    Arthur, obrigado pela visita. E mais ainda pelo link do Infomoney. O assunto surgiu sob a ótica dos financiamentos milagrosos e por isso achei por bem publicar o novo artigo. Grande abraço.

  • wanderson

    Gustavo, tenho lido faz alguns dias os posts do site e realmente achei bem excessivo e enfadonho em todos os posts as trocas de elogios e agradecimentos logo antes do texto que realmente interessa a maior parte dos leitores.

    Navarro, acho importante agradecer e tudo mais, mas poderia ser feito em outro momento do texto, talvez no final, ou em particular para a pessoal (daria uma ótima impressão para quem contribuiu com a dúvida). Talvez também poderia tirar umas idéias ou dicas com o nosso “Mestre dos Magos” (agusto) do efetividade.net.

  • Navarro

    Wanderson, obrigado pelo feedback. Eu sempre agradeço também pessoalmente respondendo ao e-mail do leitor. Agradeço pelas dicas e acabo de fazer uma pequena alteração no começo deste artigo com o objetivo de demonstrar o novo modelo a ser usado. A pergunta seguida da resposta parece realmente mais direto. Aguardo comentários de vocês. Abraços.

  • wanderson

    Navarro, realmente é bastante sábio e sabe ouvir seu público. Sei que se manifestar em agradecimento aos fãs é muito importante. Mas ser direto deste de o ínicio do texto vai lhe trazer muitos outros fãs, com certeza.
    Quanto aos agradecimentos, sei que vai encontrar um momento mais adequado.

    Parabéns, e muito mais sucesso!

    PS:já sou um dos assinantes do seu feed.

  • http://blog.thiagob.com Thiago Bohn

    Comprei um Fiat Uno 2003 com uma pequena entrada e o restante em um leasing em 36x… Fiquei um ano com o carro e desfiz o negócio. Na brincadeira perdi uns R$ 5.000, enfim… Comprei um fusca 1973, um clássico azul calcinha.

    Hoje há quem diga que carros antigos são um investimento sim… Como cada vez ficam mais raros, valorizam mais… O número de praticantes de antigomobilismo tem aumentado e carros que a dois anos eram vendidos por 20 mil, hoje recebém propostas de 30 mil.

    Abraço

  • http://www.livrosif.com Cristian

    Com certeza essa percepção é essencial. Porém a grande maioria, infelizmente, não faz análises e comparações. Apenas vê se a parcela “cabe no bolso” e compra..

    Parabéns novamente Navarro, ótimo artigo, abraços

  • http://www.mentepensante.wordpress.com Igor

    Pois é Navarro, baseado nos posts aqui do seu Blog (que diga-se de passagem é ótimo, alia linguagem simples com um alto conhecimento do mercado financeiro e suas variações) resolvi colocar no papel meus gastos com carro para descobrir o porquê da conta sempre “no vermelho”, o resultado: R$700,00, mais de 80% da minha renda mensal…e isso que é um Celta 2005 1.0 básico…

    Estou pensando em vendê-lo e comprar ou uma moto 0km gastando R$350,00 por mês e me desafogando bastante, ou comprar um carro mais velho… oquê vc, com sua vasta experiência me aconselha?

    Abs, e $uce$$o!!

  • Navarro

    Thiago, adorei seu comentário. Se o fuscão estiver mesmo zerado, taca uma placa preta no bicho e já já você vende por uma puta grana. Assim ele é certamente um investimento.

    Cristian, obrigado pela visita. Você andou meio sumido, está tudo bem? Se precisar de algo é só falar. Grande abraço.

    Igor, obrigado pela visita e pelas palavras. Realmente gastar 80% da renda mensal com carro mostra que você ainda não está apto a mantê-lo ou que o passo pode ter sido um pouco maior que a perna. Sua idéia é muito inteligente e é a melhor coisa a fazer. Lembre-se que um carro mais antigo vai diminuir a prestação mensal, mas os gastos com manutenção podem aumentar. Faça bem as contas. Se a moto resolve bem a situação, prefira comprá-la, economize tudo o que puder e daqui a algum tempo poderá comprar um carro à vista e planejar melhor seus gastos mensais. Que tal? Abraços.

  • Pedro Gonçalves

    Grande Navarro, parabéns pelo site, espetacular! La vai uma dúvida que eu acho que seja a de muitos iniciantes por ai…
    Qual a hora certa de largar os fundos e iniciar algo mais arriscado? Partir para o mercado de ações realmente. Você indica algum capital inicial mínimo? Alguma dica?
    Abraço!

  • Navarro

    Pedro, obrigado pelos elogios e pela visita. Sua dúvida é ótima e posso adiantar que verá muito sobre ela já escrito nas seções de Ações, Educação financeira e renda variável. Falei sobre o investimento ideal, sobre como começar etc. Vou preparar algo com sua idéia para adiante. Valeu! Grande abraço.

  • Bruno

    Navarro,

    nos EUA a maioria esmagadora da venda de carros é feita por meio do leasing…de forma que o carro praticamente deixa de ser uma propriedade e passa a ser um servico pelo qual vc paga todo mes para poder usar…com uma taxa de juros decentes, assim como nos EUA, nao seria esta uma boa opcao para que mais pessoas tivessem acesso a carros no Brasil?

    Abraco e parabens pelo blog!

  • Navarro

    Bruno, sua questão é bastante interessante. Repare que lá as taxas de juros são muito mais baixas e há maior poder de renda nas mãos da população. Com isso quero dizer que fazer o leasing acaba sendo um bom negócio porque o juro pago mensalmente pode ser facilmente batido por uma aplicação em fundos de hedge, fundos mútuos (multimercado) ou ações. Assim, torna-se interessante a opção de financiar. Perceba que financiar podendo superar os juros pagos pelo carro é um bom negócio, mas isso é quase impossível no Brasil. Notou a diferença? Valeu pela visita. Um grande abraço.

  • http://blog.thiagob.com Thiago Bohn

    O leasing pode ser uma boa opção para pessoas juridcas que podem lançar a parcela como despesas… e em função do leasing ser um serviço o bem só entra como patrimônio da empresa após o pagamento completo do leasing…

    Não fala sobre carros e sim sobre motos, mas este artigo vem a agregar em muito nossa discussão!

  • alexandre

    comprar e vender carros virou umamina e ouro. hoje em dia garajistas não ganham menos que dois mil reais em cada negociação, botam o preço do seu carro la em baixo e o deles la em cima. vmaos boicotar essa turma

  • http://www.mentepensante.wordpress.com Igor

    No meu caso o lojista queria ganhar nada menos que R$ 4000,00, num carro de R$ 21000,00, se não ficar esperto fica a pé e com um buraco no bolso…

  • Navarro

    Alexandre, Igor, obrigado pela visita. O mercado de carro usados requer muita atenção e os preços praticados pelos lojistas pode ser abusivo. A dica é investigar os preços de mercado, de tabela e tentar comprar “de particular” como se diz na gíria. Abraço.

  • alexandre

    OLA NAVARRO. EU SEMPRE FUI DESSA PRÁTICA, COMPRAR CARRO DE PARTICULAR E VENDER PARA PARTICULAR TB.O DURO É VENDER MEU CARRO PRA OUTRO PARTICULAR, COMO ESTÁ ACONTECENDO AGORA, POIS COM ESSA FEBRE DE CARROS NOVOS, OS SEMI NOVOS COMO O MEU ACABAM FICANDO PRA TRÁS. EU SOU DA OPINIÃO DE TER UM CARRO SEMI NOVO COM TODOS OS OPCIONAIS DO QUE UM 1.0 NOVO E “PELADO”. ABRAÇO

  • Pingback:   Financiar o carro é fácil! Pagar, nem tanto! by prestamos.vahalo.com

  • Pingback: Devo e não nego, mas não consigo pagar! : Dinheirama - Investimentos, educação financeira, ações

  • Pingback: Controle financeiro e orçamento pessoal | coisando.net

  • carlos augusto

    Navarro, com todo respeito, mas algumas das suas colocações neste artigo me causaram estranheza.

    Dizer que comprar um carro financiado em 7 anos é um péssimo negócio, sob qualquer aspecto e ponto de vista, como você afirmou, é no mínimo deselegante.

    Concordo plenamente que carro não é investimento. Bom Navarro, então é questão de status… Mas eu te pergunto: Quantas pessoas conhecem o seu apartamento? E quantas pessoas conhecem o seu carro? Infelizmente não temos como quantificar o status, mas é certo que cada um paga para ter “status” de acordo com a sua “escala de valores” e acredito que não cabe a nós julgar isso.

    Não seria mais interessante levar ao conhecimento dos leitores as vantagens e desvantagens, por exemplo, de comprar um carro usado de R$ 11.000 versus um carro novo de R$ 22.000,00?
    Cada caso é um caso Navarro, e cabe a cada um analisar, e chegar as suas próprias conclusões.

    Olha que interessante… Existem imóveis de R$22.000,00 e carros de R$ 100.000,00… Sinceramente eu não consigo ver motivos para a sua argumentação de que comprar um carro em 7 anos é uma loucura e comprar um apartamento em 20 anos não! Se a taxa de juros fosse muito diferente de uma modalidade para outra, faria sentido, mas não é o caso.

    E por falar em juros, financeiramente falando, é o fator que realmente precisa ser verificado, pois se a Ford anunciar que vai financiar seus carros a juros de 0,5% ao mês em 20 anos eu acho que você vai vender o seu carro, aplicar na poupança e com os rendimentos da poupança vai pagar o carro, certo? Bom, eu faria isso de olhos fechados, mas dentro da sua opinião eu seria um louco!

    Bom, eu me preocupo com juros, o resto é o resto… Porque como disse anteriormente, cada um tem a sua escala de valores, uns são agressivos com dinheiro, outros conservadores, e por ai vai…

    A questão dos juros é tão importante, que se eu for comprar um carro 1997, no valor de R$ 11.000,00 que tem taxa de financiamento média de 3% ao mês, eu vou pagar o valor em 48x de R$ 435,00, mas se eu comprar um carro zero de 22.000,00 que tem taxa média de financiamento de 1,5%, e quisesse manter o valor da prestação idêntica em R$ 435,00 teria que dar uma entrada de R$ 7180,00, e não de R$ 11.000,00 logo estaríamos economizando a bagatela de R$ 3820,00….o que você acha?
    Sem entrar no mérito de seguro, manutenção, impostos, etc..ai é outro livro…rs
    Espero ter ajudado, e agradeço por ter oportunidade de trocar informações com pessoas tão qualificadas como você. Sucesso pra ti

  • Pingback: Dinheirama - Conquistando dinheiro e lucrando idéias - por Conrado Navarro » Comprar um carro em até 99 prestações?

  • Nicodemos

    Navarro, preciso adquirir um veículo que custa R$ 29.990,00. Tenho esse valor aplicado numa caderneta de poupança. O que é melhor, retirar o capital da caderneta de poupança e adquirir o veículo à vista, se livrando dos juros proveniente do financiamento (zerando também meu capital) ou adquirindo o veículo via financiamento (taxa de juros = 1,37 ao mês, num financiamento sem entrada para o prazo de 60 meses) e mantendo o capital aplicado na caderneta de poupança ou até procurando uma outra aplicação com maior rentabilidade ? (você teria alguma sugestão de outra aplicação além da caderneta de poupança ? Qual ?)

  • http://reflexoeseperdadetempo.blogspot.com Enio Luiz Vedovello

    Nicodemos,
    A tabela abaixo prova fácil para você que comprar a vista e se livrar dos juros é o melhor negócio. Para o cálculo, eu utilizei 0,5%a.m. como taxa da poupança, ignorando a TR, a diferença é pequena. Mesmo outras aplicações de renda fixa não alcançarão a taxa de juros que você pagaria, e não estou considerando eventuais reajustes anuais por qualquer indexador. Compare e veja se o financiamento vale a pena:

    Mês Poupança Financiamento

    0 29.900,00 –
    1 29.315,38 734,12
    2 28.727,84 1.468,24
    3 28.137,36 2.202,36
    4 27.543,93 2.936,47
    5 26.947,53 3.670,59
    6 26.348,15 4.404,71
    7 25.745,77 5.138,83
    8 25.140,38 5.872,95
    9 24.531,96 6.607,07
    10 23.920,51 7.341,19
    11 23.305,99 8.075,30
    12 22.688,40 8.809,42
    13 22.067,72

    9.543,54

    14

    21.443,94

    10.277,66

    15

    20.817,05

    11.011,78

    16

    20.187,01

    11.745,90

    17

    19.553,83

    12.480,02

    18

    18.917,48

    13.214,13

    19

    18.277,95

    13.948,25

    20

    17.635,22

    14.682,37

    21

    16.989,28

    15.416,49

    22

    16.340,10

    16.150,61

    23

    15.687,69

    16.884,73

    24

    15.032,01

    17.618,85

    25

    14.373,05

    18.352,96

    26

    13.710,79

    19.087,08

    27

    13.045,23

    19.821,20

    28

    12.376,34

    20.555,32

    29

    11.704,10

    21.289,44

    30

    11.028,50

    22.023,56

    31

    10.349,53

    22.757,68

    32

    9.667,16

    23.491,79

    33

    8.981,37

    24.225,91

    34

    8.292,16

    24.960,03

    35

    7.599,50

    25.694,15

    36

    6.903,38

    26.428,27

    37

    6.203,78

    27.162,39

    38

    5.500,68

    27.896,51

    39

    4.794,07

    28.630,63

    40

    4.083,92

    29.364,74

    41

    3.370,22

    30.098,86

    42

    2.652,95

    30.832,98

    43

    1.932,10

    31.567,10

    44

    1.207,64

    32.301,22

    45

    479,56

    33.035,34

    46

    (252,16)

    33.769,46

    47

    (987,54)

    34.503,57

    48

    (1.726,60)

    35.237,69

    49

    (2.469,35)

    35.971,81

    50

    (3.215,82)

    36.705,93

    51

    (3.966,01)

    37.440,05

    52

    (4.719,96)

    38.174,17

    53

    (5.477,68)

    38.908,29

    54

    (6.239,19)

    39.642,40

    55

    (7.004,50)

    40.376,52

    56

    (7.773,64)

    41.110,64

    57

    (8.546,63)

    41.844,76

    58

    (9.323,48)

    42.578,88

    59

    (10.104,22)

    43.313,00

    60

    (10.888,86)

    44.047,12

  • http://reflexoeseperdadetempo.blogspot.com Enio Luiz Vedovello

    Infelizmente, o comentário ignorou parte do código HTML que coloquei. Cada linha da tabela dividiu-se em 3, o que vai dar um pouco de trabalho para reconstruir…
    Mas a conclusão é simples: Financiando, além dos R$29.900 aplicados e todo seu rendimento, você terá de desembolsar mais R$10.888,86 em juros. Vale a pena pagar a vista e recomeçar a recomposição do patrimônio. Ou reavaliar a necessidade desse veículo, especificamente.

  • Nicodemos

    Ênio

    Obrigado pela atenção e ajuda

    Abraços

  • velho

    estou na maior dúvida se compro ou não. E 60 meses? que Achas

  • ANTONIO

    ANTONIO , NAVARRO,ANALISEI SEUS COMENTÁRIOS E GOSTARIA DE LHE FAZER UMA PERGUNTA:CASO O VEICULO VENHA SER USADO P/ TRABALHO INTEGRAL(REPRESENTÇÃO/AUTÔNOMA) O VEICULO SERÁ PLOTADO P/ EXPANSÃO DE VENDAS ,VC ACHA QUE VALE APENA O RISCO E PAGAR ESSA DIFERENÇA DE VALORES ? PRODUTO CONCEITUADO COM DIVULGAÇÃO EM MÍDIA(P/SÁÚDE).POIS O MESMO SERIA UMA LOJA ANBULANTE(STANDE DE VENDA) APESAR DE JÁ TER UMA OPINIÃO GOSTARIA DE SABER A SUA. GRATO!!!!

  • Damares

    Navarro me ajude, preciso de carro tenho uma tia doente ai ja viu…medico pra cima e pra baixo…tow pensando num usado 15 ou 16.000,00 se eu der 50% de entrada o q achas? sendo que ganho em media R$ 1.500,00 e tenho gastos fixos de R$ 500,00. Preciso do carro, mas nao quero entrar numa roubada.
    Grata,

  • Sergio M. da Silveira Filho

    Qual a melhor solução, comprar o carro todo a vista ou pagar 60% do mesmo e financiar o restante no CDC em 18 meses com taxa de juros de 1,3% ao mês e pegar os 40% restantes e comprar em ações da petrobras? No final dos 18 meses será que os dividendos das ações terão ultrapassado o valor dos juros do CDC?

    Parabens pelo site!
    Abraço!

  • Anderson

    Minha situação é mais complicada, eu acabo de conseguir um emprego que exige carro, não tenho 1 centavo pra da de entrada. Vou ser obrigado a financiar ou rejeitar o emprego. Nem todo mundo compra carro por luxo e sim por necessidade. Vocês pensam que é facíl, mas cada um tem uma situação diferente do outro. Em pessoas na mesma situação minha, os financiamentos são um salva-vidas. Quem tiver alguma sugestão pra mim, porfavor envie um e-mail pra mim no: andy.80@hotmail.com

  • Gracy

    Eu quiria financiar um carro pra trabalhar com vendas no interior eu estou desempregada e nao tenho um centavo para dar de entrada

  • Marcelo

    Muito bom o artigo!

    Meu primeiro carro comprei financiado em 5 anos. Paguei 2 carros!

    Infelizmente, tendo a certeza que não conseguiria juntar dinheiro para pagar à vista um segundo carro, me adiantei e comecei a pagar um consorcio. Com um dinheiro que tinha guardado dei o lance e fui contemplado. Depois de contemplado deixei a carta de crédito rendendo por alguns meses na concessionária e reduzi meu prejuízo das taxas administrativas.

    O consórcio pode ser uma boa opção para quem não consegue juntar dinheiro e não quer pagar juros absurdos. Se tiver uma reserva para dar o lance e ser contemplado de imediato, ainda consegue reduzir o prejuízo. Houve uma época que se conseguia até anular a taxa de admin, desconsiderando a inflação.

    Atualmente estou pagando outro consórcio já contemplado e que ficará rendendo com juros baseados em taxa selic. Quando eu decidir tirar o carro, basta ir a loja e pega-lo. Pra mim foi a melhor alternativa já que não consigo guardar / investir até comprar à vista.

  • Edson

    E se por acaso eu comprar um carro da R$ 1000 de entrada resto financiar e não pagar, meu nome fica no serasa depois de 5 anos fica limpo o que mais poderá acontecer? Quais os riscos que eu corro? Grato.

  • BETAS

    Bom, uma coisa eu aprendi, carro nunca foi envestimento e sim uma nessecidade. eu comprei um gol ano 1993 no valor de 6 mil reais q me atendeu o perido que paguei, axo pura bobeira ficar comprando carros no valor absurdo que ta muitas das veses sem nessecidade alguma.
    Axo que se a pessoa comprar o carro de acordo com o que pode não tem como sair perdendo tanto. comprei meu gol e as prestações ficaram 286,00 R$, e com o tempo fui trocando até chegar num mais novo ano 2000.
    O problema é que muita gente que ter oq não pode, e depois se arrepende , ficando com nome sujo, tendo que esperar 5 anos pra sair do seraza, sendo que meso saindo não axo que a fixa e a mesma. abs

  • http://dinheirama.com/blog/2007/08/13/financiar-o-carro-e-facil-pagar-nem-tanto/ luana

    muito legal esse site

  • http://DINHEIRAMA MAXWEL RAMOS DA SILVEIRA

    NUNCA TIVE UM CARRO,AGORA QUERO COMPRAR UM, VOU COMPRAR UM SIENA 1.0 FIRE FLEX 2008, NA LOJA E VOU DAR DE ENTRADA CR$ 10.000,00 E O RESTANTE EM 60 VEZES DE CR$ 685,00, ISTO É SE DE OUTUBRO PRA CA NÃO TEVE ALMENTO NO JURO, ESTOU PRA FECHAR O NEGOCIO EM MEADOS DE NOVEMBRO. QUAL SUA OPINIÂO SOBRE ISTO.

  • BETAS

    Eu ainda prefiro pegar 10 mil e financiar um carro 2003 2004 na faixa de 18 no maximo 20 mil vai custar. que é um carro que ta com pouco uso. Vc vai pagar nesse carro 41 mil reais só de prestações, no total 50 mil e varada, sem contar que a crise que estamos enfrentando ae que conserteza vai dar mas caros os juros, ninguem ta podendo comprar nada financiado com juros altos ae as ações cairam, mas cara so vo dar uma dica. tu compra o carro da marca que quier, mas eu no seu lugar que pelo visto quer um 0 km, tu vai na WV e compra um gol que ta custando ae 35 mil com ar vidros elétricos , tu dando 10 mil vai fazer muito mais negocio, e eles tem taxas de 099 % ao mês dando 20 30 % de entrada no carro. até lá

    Só pra complementar, gente eu até agora não possui carro melhor gol e corsa, eta carros bons !!!!

  • ARNALDO ROCHA GOMES

    Suas informações são excelentes e ajudam muito às pessoas que estão querendo comprar um carro financiado e se deixam levar pela emoção.

  • ARNALDO ROCHA GOMES

    Navarro, o que é melhor ? Financiar um carro por uma financeira ou pegar um empréstimo consignado para comprar o carro?

  • uriel

    poxa depos de ter lidoo isso nn vou fazerr maiss n pqq o carro esta saindoo no valorr absurdoo mt obrigadoo msm

  • alexandre

    hoje minha tia levada pela emoção comprou um carro fox,completo e cheio de facilidades de financiamento,sem entrada,60x de R$749.00 de cara pegou logo um IPVA de mais ou menos R$500.00,ha ainda e 2005 pode,total (R$44.940) só de juros ela paga o meu que é o mesmo modelo só que comprei a vista,mas comecei com um chevete de R$ 3.500

  • Renato Veloso

    Fera, to num dilema, gostaria de saber qual a melhor taxas de juros pra financiamento de veiculos do brasil, fiquei sabendo que no Banco do Brasil as taxas são boas, quero comprar um carro zero ou usado, isso depende logico da sua opiniao, na atual realidade qual seria a melhor opçao, moro em goiania e pretendo comprar um golzim 97 de 14000 ou um zero comprado na concessionaria, qual vale a pena, e em relaçao ao leasing o q me diz? pelo amor de Deus me ajuda nessa ai. me indique um financiamento adequado pra essa necessidade. minha mae tem uma otima relaçao na praça e principalmente no Banco do Brasil, faça pra mim um esquema em cima desses problemas q destaquei. no caso um gol 96/97 14.000 ou um zero na faixa de 22.900? Muito obrigado e no aguardo.

  • nícolas

    na verdade, num financiamento de parcelas fixas, deve-se considerar também a desvalorização da moeda ao longo do período. lembra de há uns 7 anos atrás o que era R$ 100,00 ?? bem mais do que hoje. considerando uma inflação de 0,5% am o valor atual das prestações é de 32.084,63. Portanto se considerarmos este valor somado à entrada, o juros total bruto é de 11.094,63 ou dividindo pelos 7 anos: 1584,94. Outro fator: o referido comprador tem 1.000,00. nem fusca dá para comprar com esse valor. aí se diz: junta dinheiro! mas se a pessoa pensa em comprar um carro com 1.000,00 é porque não consegue juntar dinheiro. se ele for comprar um usado vai ter que pagar um juros por volta de 4 a 5% e arcar com despesas maiores de manutenção e combustível. será que realmente é um mal negócio??

  • Ohana

    Interessante. Olá, gostaria por gentileza saber sua opinião…atualmente, é mais válido comprar um carro zero ou seminovo? Grata.

  • Julia

    Preciso muito de um carro para trabalhar. Vou comprar um palio 96 por R$11500, mas estou na dúvida: qual é a melhor opção para comprar um carro? Financiamento ou empréstimo consignado para aposentado???

  • Pingback: Ser sustentável não é mais uma questão de opção | Dinheirama - Economia, Investimentos e Educação Financeira ao alcance de todos

  • Leonardo

    Navarro, gastar 27% da minha renda financiando um carro é financeiramente equilibrado?

  • Junior

    Olá Navarro, muito legal seu site e seus conselhos. Aproveito para pedir um:

    Comprei um carro zero por puro impulso e agora me arrependo amargamente. Financei em 48x de R$ 760,00 e apaguei apenas 6 parcelas. Queria sua opnião nesse caso, ñ quero continuar pagando uma parcela nesse valor e também não posso ficar sem carro, o que vc me aconselha?

    Desde já agradeço.

  • Pingback: Qualquer um pode comprar um carro? | Dinheirama - Economia, Investimentos e Educação Financeira ao alcance de todos

  • Elizângela

    Oi adorei seu blog..sou uma pessoa que lê e que pesquisa..masssssss fiz uma loucura, 2 anos atrás, fiz um financiamento de um carro, de 60 meses, mas eu precisava muito, porque trabalho fora, e comprei um modelo usado, ano 2003, bom, a sorte é que era cdc, então juntava din din e fui quitando as parcelas, tanto que o quitei agora no final de 2009, em 2 anos e enfiei o pé na jaca de novo, comprei um zero, com as prestações pouca coisa maior que o antigo, também pelo cdc e pretendo fazer da mesma forma, guardar e quitar, compensa? Uma prestação curta, um prazo maior e quitá-la antes do tempo??

  • Carlos Ferreira Santos

    Professor,Doutor,não sei como chama-lo Sr Navarro,mas muito obrigado pelo sr existir! Pena que não tive acesso ao conteúdo de sua “mente brilhante” a 32 meses atras quando entrei num financiamento de um veiculo pra trabalho,é verdade,mas entrei. Peço sua ajuda na questão da busca e apreensão do meu veiculo.Muito se fala e se escreve que com mais de 50% do financiamento pago se fica “imune”,não sei, da busca e apreensão.Não que eu vá me valer disso pra não pagar minhas dividas,pois sou um homem honrado que apenas passa por um momento financeiramente ruim.Tenho duas parcelas em atraso e temo acumular mais duas devido a desemprego.Mesmo com esse valor pago ,posso perder meu bem?
    32/60 pagas.

  • Pingback: Tweets that mention Financiar o carro é fácil! Pagar, nem tanto! | Dinheirama - Economia, Investimentos e Educação Financeira ao alcance de todos -- Topsy.com

  • um pequeno adimirador de veiculos

    muita gente acha muito caro compra um carro novo de uma consersionaria e que desvaloriza asim que sai da loja. Bem isso é inevitavel, acho que todos concordam. Mas olhando pelo outro lado são essas pesoas que compra da loja que iram vender mais barato para quem acha muito caro. Mas se não aver esses consumidores “primario” os consumidores “secundario” não irão compra pois acham muito caro ou irão compra um modelo mais antigo ou irão andar de bicicleta asim como eu xD então na minha opinião não ira parar de aver esse gasto com veiculos.

  • Daniel dos santos

    Bom dia professsor,estou querendo fazer um financiamento de um bem em 60 x sem entrada valor em torno de 2200,só que o bem vai me render uma entrada bruta de R$ 4000 mensais,tirando uma despesa mensal de 600 reais me sobra liquido em torno de 1200 livre,pergunto estarei fazendo um ótimo negócio sem tirar um real do bolso? somente a disposição de trabalhar ou seria melhor da uma entrada e abaixar a prestação mais um pouco

  • PAULO

    Navarro..com esses comentarios fico ate preocupado..mas veja só…preciso fazer uma reforma urgente em minha casa e vou precisar de 18.000,00 vou pagar em 60 meses de 478,00,sera que é um bom negocio ou devo esperar///???O CREDITO É PARA APOSENTADOS COM JUROS DE 1,90 AO MES.

  • elvis

    navarro,tava pensando em tira um carrinho usado,mas nao tenho dinheiro a vista tava pensando num carrinho classico talvez um corsinha ,celta ou gol bolinha,tenho 5 mil pa da entrada,tava pensando em dar essa entrada e financia o resto,um carro que seja e torno dos 13,14 ou 15 mil por ae ,o que vc acha? seria um bom negócio…
    OBS: Tenho 19 anos e nao aguento mais de tanta anciedade de ter um carro…..pode ser facil as pessoas falar aa aguenta mais um pouco,mais ponha em meu lugar,nao guento mais esperar :( ate pq minha carteira de habilitação chego faz uns meses,e ter carteira mas nao ter carro é osso…valew abrass e ótimo blog parabéns…moto dispenso nao quero .. abrass

  • Vinicus

    Olá Navarro,
    quero tirar uma dúvida:
    as taxas relacionadas no ranking do site do Banco Central são utilizadas somente para financiamento de carro 0Km ou para carros usados também.
    Se for somente para carros 0Km, como faço pra saber qual a melhor taxa para carros usados?
    consigo achar pela internet?

    Obrigado desde já!!

  • Néia Mackievicz

    Primeiramente adorei o blog com um assunto tão discutido.
    Vou dar uma dica pra quem ainda não usufruiu um carro
    faça uma poupança programada estipule um valor x todo mês
    comece com um uno velho de r$ 5.000,00 se uma pessoa tiver uma renda de r$ 500,00 seriam 10 meses pra quitar isso aí….se o salário vier a ser superior? Ótimo.
    O que sobrar vai guardando na poupança e sáia com o carro só em caso de emergência comece a fazer economia tb com a gasola.
    Procure deixar pra sair nos finais de semana ou quando está em tempos de chuva.
    Acredito que irá economizar muito ao invés de usá-lo todos os dias no trabalho.
    Dependendo do que sobrar tenha paciencia aos poucos vc irá trocando por um melhor e continue juntando grana até chegar no carro popular ou outro carro acessível do seu gosto.
    Ainda não tenho carro, mas tenho grana pra comprar um uno velho mas não comprei ainda pq estou entrando em um financiamento de imóvel.
    Já tive, fiz a melhor coisa em vender o meu carro e dar como sinal de entrada em um imóvel aqui em sp.
    Vendi por r$ 20.000,00 comprei um imovel na planta em dois anos me rendeu r$ 50.000,00 na revenda não entrei no financiamento, vou financiar outro imovel de um valor inferior (r$100.000,00) darei 50 mil de entrada e + uso de fgts (10 mil) ou seja peguei um imovel novo que entra no programa minha casa minha vida (23 mil) resumindo tudo irei financiar apenas r$ 17.000,00.
    Mas estarei juntando grana e aplicar pra quitar tudo isso o quanto mais rapido.
    Eu prefiro sim ficar sem carro, fiz uma boa compra pq imovel passam-se os anos e a tendencia é só valorizar (se vc souber cuidar bem dele).
    Eu até pensei em alugar e pegar o valor do aluguel mais o valor da minha grana pra quitar o restante, mas como o imovel é novo, não sei se o meu futuro inquilino (a) irá cuidar, já vi casos de inquilinos destruirem o imovel e deixar o proprietário no prejuízo.
    Como moro de aluguel, então farei isso, acredito que em um ano irei quitar o restante, e só assim juntar grana pro meu futuro carro.
    Tudo é uma questão de escolhas inteligente…se vc quer ter um carro novo rápido, junte uma grana o ano todo, investe em imoveis na planta (construtora de confiança e fique de olho na localização se futuramente irá valorizar muito) e bons negócios.
    Saudações:
    Néia Mackievicz

  • Ana

    Ai,ai,ai…Por que eu não vi essas dicas antes que meu marido comprasse nosso primeiro carro…60xR$1.000,00 estamos no vermelho e só pagamos 6 parcelas.Estamos enrolados até o pescoço…

  • luís paulo

    ola, estou num dilema, tenho uma gol 1997 basico, estou com esse carro ja a 3 anos, todo revisado, porem carro velho sempre da algum problema, o carro esta com 130.000 km rodados e começou a fazer barulho no motor, fui ate uma retifica de motores e constatei que o motor não esta la muita coisa, e se precisar retificar o motor vou gastar aproximadamente R$ 2.500,00. paguei por este carro a 3 anos atras R$ 14.000,00 sendo R$ 6.000,00 de entrada e o restante em 36 vezes de R$ 372,58 totalizado R$ 19.412,88. hoje o carro vale no mercado cerca de R$ 12.000,00, ou sea, ja perdi cerca de R$ 7.500,00 entre juros e depreciação. agora que acabei de paga-lo pensei em troca-lo por um 0 km. o carro 0km custa R$ 23.000,00, onde daria o meu carro como entrada no valor de R$ 10.000,00 e o restante financiaria em 60 vezes com um juro de 1,42% ao mês. sei que é muito juro por isso estou negociando com o vendedor para que ele me consiga um financiamento om uma taxa de juros de 0,99% ao mês. ainda assim sei que é muito juros porem é um carro 0 km, ou seja, não terei custos com manutenção, ao ccontrario do meu gol 97 que esta com o motor ja um tanto fraco e que se eu precisar arruma-lo gastarei em torno de R$ 2.500,00 so com a retifica do motor sem contar a manutenção preventiva do mesmo por se tratar de um veiculo usado.
    então, qual a melhor opção neste caso.
    obrigado pela atenção.

  • JEAN

    Saudações!
    Olá Navarro, gostaria que você me desse sua opinião sobre financiamentos do banco GMAC que oferece taxas de juros a partir de 0,76% a.m., pois tenho 10.000 para dar de entrada num carros que custa em torno de 40.000. As maiores dúvidas são: vale a pena o financiamento com ou sem entrada? Será que eu conseguiria investis o valor da entrada ao ponto de superar a taxa de juros e fazer o financiamento total do veículo?
    Desde de já agradeço.

  • Rosildo

    boa tarde Navarro! por favor poderia me dar uma opinião?
    tenho 23 anos ja tive uma loja de roupas e nao deu muito certo, então trabalhei 1 ano e meio em uma loja como tecnico de informatica. la aprendi muito e tambem aperfeiçoei oque jpa sabia. então queria sua ajuda para a seguinte situação>>> Sai da loja e o dinheiro do meu acerto paguei algumas dividas meu nome ta tudo ok, estou montando uma empresa e trabalho com manutenção de PC e instalação de cameras de segurança. porem preciso de um carro devido a aparecer muitos serviços longe da minha cidade. oquê voce me aconselha compra ou não um carro? se sim novo ou usado? pensei e um novo por 25 mil ou um usado por 15 a 18 por ai porem teria que financia o valor total do carro.
    desde já obrigado e parabéns pelo blog vlw! fica C/ Deus…

  • Ewerton

    Navarro, boa noite!
    Estou precisando urgentemente da opinião de um especialista como você.
    Acabei de ser demitido e recebi uma boa quantia no valor de R$ 50.000,00. Porém a três meses atrás fiz uma burrada, comprei um carro zero e financiei ele em 60 meses e já paguei 03 prestações de 1075,00. Para quita-lo junto ao banco gastaria R$ 40.000,00 porém o carro vale no mercado em torno de R$ 32.000.00. Não sei o que faço, pois se quitá-lo e vende-lo em seguida, perderei entre 8 e 9 mil reais, continuar com o carro e pegar essa valor alto de prestação, fica difícil porque irei diluir todo o patrimônio que recebi. Preciso de sua ajuda, pois dinheiro eu tenho agora mas quero usá-lo com sabedoria neste momento, pois não sei se poderei ficar um ou mais meses desempregado.
    Obrigado pela atenção e me ajuda por favor!!!!

    • http://dinheirama.com/navarro Conrado Navarro

      Olá Ewerton,
      Parece que você percebeu que o carro está um pouco além de suas possibilidades, então agora você precisa agir para resolver o problema. Ligue na financeira e veja quanto eles conseguem chegar para quitar, normalmente essa operação tem um deságio (desconto). Você tem que considerar que se mantiver o carro por mais 6 meses, digamos, terá gasto mais R$ 6 mil com as prestações sem “curtir” o carro (já que percebeu que foi uma decisão errada). Vender logo significa que algum dinheiro você vai perder, afinal financiar significa comprar pagando juros.
      Abraços.

  • Paulo Eduardo

    Navarro,tenho uma pequena distribuidora de produtos de hogiene e limpeza em minha cidade,os negócios estão indo bem,porém faço a entrega em meu carro mesmo,para eu ter um melhor crescimento preciso investir em uma Kangoo, pois poderia adesivar e fazer minha própria propaganda,sem contar na credibilidade para meu negócio,tenho 20.000 já aplicados,o valor da Kangoo fica em torno de 40.000,o que você me sugere??

    • http://dinheirama.com/navarro Conrado Navarro

      Oi Paulo,
      É difícil sugerir a melhor decisão sem conhecer bem a realidade de seu negócio, da cidade e, principalmente, do seu fluxo de caixa. Mas um carro em um negócio que depende dele é normalmente um ativo, uma forma de alavancar o faturamento. Faça bem as contas, avalie principalmente sua capacidade de pagamento e o retorno financeiro que ele trará. No caso de empresas, é importante que o retorno que o veículo trará seja muito interessante e compense suas despesas + depreciação.
      Boa sorte. Abraços.

  • Danilo Tavares

    Olá Navarro, gostaria da sua opinião sobre a compra de um carro.

    Tenho 18 anos e curso Eng. Mecânica na cidade onde moro (Universidade a uns 10 kM), além disso trabalho como fotógrafo nos fins de semana numa cidade a 120 kM de onde moro o que me rende aprox. 400 – 500 reais por mês. Além disso recebo uma pensão por morte dos meus pais de 550 reais (de 2014 a 2017 dobrará de valor). Moro em casa com meus irmãos e não tenho praticamente nenhum gasto doméstico.
    Agora que estou tirando a CNH, estou pensando em comprar um carro para ir pra universidade e trabalho.
    O veículo, ano modelo 2006, custa 35.000,00. Tenho 12.000,00 para dar de entrada,
    Considerando minha atual situação (renda de aprox. 1000 reais por mês), e considerando que com o avançar do curso, receberei propostas de emprego mais atraentes, qual alternativa me indicaria pra aquisição do automóvel?

    Obrigado pela atenção e um abraço!

    • http://dinheirama.com/navarro Conrado Navarro

      Oi Danilo, tudo bem? Obrigado por comentar. Olha, sendo bem sincero, acho que sua renda de R$ 1.000,00 não será suficiente para arcar com as despesas do carro (financiamento + despesas gerais), especialmente considerando que para um carro 2006, o valor do bem é algo (presumo que seja um carro de categoria superior). Veja que você já está contando com salários e propostas melhores, mas que nem chegaram ainda – isso pode ser perigoso para o planejamento financeiro. Uma moto mais simples não pode ser tão útil quanto o carro neste momento?
      Abraços.

  • Danilo Tavares

    Olá Navarro.
    Entendí. A respeito da moto, é uma opção que não vejo com bons olhos devido a insegurança e a dificuldade de sair nos dias de chuva. Prefiro esperar um pouco mais e poder comprar o carro que quero.

    Você me recomendaria um carro de aproximadamente quanto?

  • ronald

    quem é RICO e consultor financeiro consegue investir 500,00 por mês na poupança ou algum outro fundo para pagar o carro a vista. Quem não tem tanto dinheiro assim e precisa do carro urgentemente para trabalhar, não pode ter esse luxo! Alguns sacrificios serão necessários, acredite. Meu primeiro carrinho financiado por 5 anos abriu as portas para eu comprar um carro muito melhor após 4 anos A VISTA.

  • http://italo_26_06@hotmail.com italo rafael

    Olá estou pensando em comprar um carro,vcs acham q devo comprar um carro 2007 ou 2008,pois os preços são variavéis, sendo assim será q um carro do ano 2000,daria mais prejuizo na manutenção,do q o carro 2008? ASS:italo de manaus
    Boa noite!

  • A S C Tdb

    oi meu nome e diogo quero compra um carro no valor de 20.000 vou dar 10.000 de entrada e finacia o resto.eae e uma boa ideia?qual vai ser o valor final do carro ? e de quanto vai ser as parcelas?

    • Jhonatan Rdp

      Td dependera da taxa de juros que o banco propor sendo assim o total de parcelas em que fara o financiamento, Voce opto a metado do valor do carro um boa idéia ja tera uma redução no juros…

  • Jrmatos69

    Comprei um carro ano 2005 no valor de 28.000,00. Dei 5 mil de entrada e financiei o restante em 60x de 598,00. Paguei até o momento 25 parcelas.De acordo com a financeira para eu quitar ficaria em 15;600,00 . Minha pergunta é vale a pena quitar ou continuar a pagar o financiamento?

  • http://www.facebook.com/goreti.araujo.564 Goreti Araujo

    Nada como uma explicação correta para nos trazer à realidade!!!!!

  • 100003051087364

    Faço educação financeira o que o Louis comenta é certo.
    Melhor é guardar o dindin por alguns anos.

  • paulo

    Ola meu nome é Paulo Anselmo e gostaria da sua opniao , eu tenho uma renda de 1.600,00 reais e kero cmprar um carro q custa em media 19.000,00 ms so posso dar d entrada 2.000,00 ..O que vcc m aconselha a fazer um financiamento de um carro novo ou vc axa q consigo cmprar um semi-novo com essa entrada?