20 nov Educação Financeira Orçamento

Comprar um carro em até 99 prestações?

“Crediário em 99 meses pra pagar! Que ótima notícia!” Essa foi a matéria de capa do Estado de S. Paulo de segunda-feira (19/11). Crédito para compra de veículos em 99 meses? Ha, ha, ha! Só consigo rir. Uma risada sem graça, irônica, nervosa, proposital. O motivo do humor negro? O artigo publicado pelo Navarro sobre […]

por arthurgouveia
há 7 anos

Poupança é importante!“Crediário em 99 meses pra pagar! Que ótima notícia!” Essa foi a matéria de capa do Estado de S. Paulo de segunda-feira (19/11). Crédito para compra de veículos em 99 meses? Ha, ha, ha! Só consigo rir. Uma risada sem graça, irônica, nervosa, proposital. O motivo do humor negro? O artigo publicado pelo Navarro sobre financiamentos em 84 meses. Com essa nova vantagem anunciada pelo Estadão, de poder financiar em 99 parcelas, comprar um carro com 84 meses pra pagar parece compra à vista!

Acredite, hoje já existem financiamentos de automóveis em até 99 vezes. Noventa e nove! O destaque do caderno de economia diz “Classe C anda de carro zero, com juro baixo e prazo longo”. A manchete na página B3 anuncia, em letras garrafais que a “Baixa renda já pode comprar carro zero em até 99 meses”. Vou tentar não ser crítico, não ser cínico, não ser duro, irônico, mas confesso que não vai ser fácil.

Em primeiro lugar…
…acho que comprar um carro zero pode não ser um bom negócio. A desvalorização do automóvel nos primeiros doze meses é impressionante! Segundo ponto: esse tipo de financiamento, assim como o açúcar atrai formigas, pega em cheio uma das parcelas mais ignorantes (não só financeiramente) da população brasileira. Juro é bom de receber[bb], não de pagar. Claro, exceto quando você pode usar o endividamento para alavancar-se. Não é o caso aqui.

Como é esse financiamento?
Leasing! Você não é dono do carro até pagar a última prestação. Hoje, essa modalidade de crédito domina os financiamentos concedidos para a aquisição de veículos. Atualmente, 60% dos financiamentos são feitos através de leasing e 40% através de CDC. Os juros do leasing são baixos devido a incentivos fiscais para esse tipo de crédito. É verdade, as taxas são baixas. Apenas 0,89% ao mês, 11,21% ao ano! Menos que a Selic, que hoje está em 11,25%. Ótimo negócio então? Para os financiadores sim.

Ah, mas a prestação cabe no orçamento…
E daí? O que será que pode acontecer nesses 8 anos e 3 meses com sua renda? Com seu orçamento[bb]? Com sua vida? Será que você ainda vai querer esse carro daqui a 8 anos? Será que não vai desejar trocar antes? Acho que há uma certa “euforia” por parte dos agentes financiadores, pautada na expansão da renda e do consumo da classe C. Uma certa concessionária vendeu mais de 600 carros (!!!) em apenas dois dias de feirão. Com isso, tem gente achando que vem um subprime automotivo pora aí. “Esse pode ser nosso subprime” disse Ray Young, ex-presidente da GM Brasil. O atual presidente, Jaime Ardilla, concorda com seu antecessor.

Ah, não é para tanto!
O presidente da Anef (Associação Nacional das Empresas Financeiras das Montadoras) diz que “cabe o alerta”, mas que nossa situação é bem diferente da existente nos EUA. Essa também é a opinião do presidente da Acrefi (Associação Nacional das Insitiuições de Crédito, Financiamento e Investimento). Érico Sodré diz que “Estamos muito longe da crise do subprime”. Também foi o que disseram o JP Morgan e outros bancos de investimento nos EUA algum tempo atrás. Ok, a inadimplência está estável, não vem crescendo. Mas repare nas opiniões aqui colocadas. As associações das financeiras defendendo o crédito fácil de longo prazo. É bom negócio pra quem?

Não está convencido de que é uma fria?
A reportagem mostra a história de um consumidor corajoso, que conta sua experiência de jogar pelo ralo R$ 9 mil em sete meses. Isso aconteceu quando este brasileiro decidiu financiar um carro de R$ 19 mil em “apenas” 60 parcelas de R$ 641,00, sem entrada! Ao fazer as contas, os R$ 19 mil se tornariam R$ 38,5 mil. Espere um pouco, juro de 100%? Exatamente! Este é poder dos juros compostos[bb]; transformar uma pequena taxa mensal em 100%, ou mais, em 5 anos. Por que ele fez este “excelente” negócio? Ele mesmo responde:

“Financiei o valor integral do veículo por impulso e falta de informação”

Com outros gastos como seguro, estacionamento, combustível, manutenção, aquela esponjinha com cheiro de carro novo, os dadinhos pendurados no retrovisor e a imagem de Santo Antônio no painel, os gastos aumentaram consideravelmente. Para arcar com esses gastos, nosso amigo comprometeu quase 50% de sua renda mensal. Resultado:

“Para dar conta, tomei dois empréstimos bancários e passei a rolar dívidas com cartão de crédito. O prejuízo foi de, no mínimo, R$ 9 mil”

Que cena linda! Linda para quem mesmo? Apesar de agir por impulso na hora da compra, agiu com inteligência para descascar esse abacaxi: se desfez do carro. Mas para quitar a dívida com a financeira, teve que pagar uma diferença de R$ 3,6 mil.

Então não vale a pena?
Não! Definitivamente não! A não ser que você tenha um investimento rendendo mais que o juro que você está pagando e que te permita sacar, mensalmente, o valor da prestação sem reduzir o montante investido. Isso é inteligência financeira, é alavancagem, é o mínimo que as pessoas deveriam saber sobre juros compostos. Se essa for a sua realidade, vá em frente.

De qualquer forma, sempre leve em consideração a opção de comprar um carro com um ou dois anos de uso, já com uma boa depreciação. Outra coisa, será que não é melhor financiar seu carro zero em um, dois anos apenas, dando a maior entrada possível? Me lembro de uma empresa financiando casas em 100 meses! Casas! Agora, comprar um carro para pagar em 99 meses, “tô fora”! E você?

——–
Arthur Gouveia é Consultor de Empresas especializado em Gestão e Estatística. Conheceu o Dinheirama e, desde então, aplica as dicas dos editores e comentaristas em seu cotidiano, buscando aumentar seu patrimônio líquido. Atualmente edita a seção de Notícias e é editor responsável pelas dicas e opiniões de nossos leitores.

Crédito da foto para Marcio Eugenio.

Importante: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.
  • Jones

    Porque será que a matemática nunca foi um forte na educação pública?

  • Samurai

    99 meses são 8 anos e 3 meses. Pouco provável que o carinha vai aguentar ficar com o carro esse tempo todo. O que era um carro zero no começo, depois de 5 anos vai começar a apresentar vários problemas e se tornar num pesadelo. Isso tudo, óbvio, sem contar as desvantagens do valor pago em excesso.

    Mas é aquele negócio, pra quem não nasceu em berço esplêndido, ou se parcela o bem ou se parcela o sonho.

  • http://www.fatuex.com.br Leandro Santos

    Olá Arthur
    Achei super interessante o post, principalmente porque estou querendo trocar meu carro e cogito a idéia de comprar um carro zero, não que fosse um sonho ter um carro zero, mas que as taxas de juros são muito inferiores aos de financiamentos de carro zero.
    Pois bem, fui a uma concessionária de veículos novos em Belo Horizonte, fiz orçamento do financiamento pelo leasing e pelo CDC, como você disse acima as parcelas ficaram bem menores que a do CDC e o vendedor me passou a possibilidade de no próximo ano trocar o veiculo por um novo sem afetar as parcelas já acordas e que para isso precisaria pagar a diferença que neste ano estava variando de 4 a 6 mil.
    O valor do veiculo é de 27.000, minha idéia era dar meu carro como entrada de 10.000 e parcelar o restante em 48X pelo leasing com taxa de juros de 1.2 ao mês, juros muito inferior ao de financiamento de carro usado. Outra coisa que poderia ser feita segundo o vendedor era as mesmas vantagens do CDC após dois anos de leasing.
    Meu raciocínio ate ler seu post foi o seguinte, eu faço esse financiamento com todas as vantagens e segurança de um carro zero km pagando menor taxa de juros, e qualquer imprevisto mais tarde eu vendo o veiculo ou caso ocorra tudo bem troco ele no próximo ano pegando outro zero com as mesmas garantias.
    Agora fiquei na dúvida, 48x é muito neste caso? Devo pegar um carro semi-novo sem as garantias e com juros mais altos, porem pagando em menor prazo?

    Parabéns a todos colaboradores do Dinheirama, excelente iniciativa!

  • http://www.fatuex.com.br Leandro Santos

    Pequena correção no meu comentário:
    (não que fosse um sonho ter um carro zero, mas que as taxas de juros são muito inferiores aos de financiamentos de carros “USADOS”.)

  • Frank Vagner

    99 meses pra PAGAR um carro é muita coisa, mas não necessariamente é muito tempo para ter o carro. Quantas familias por ai nao tem carros com + de 10 anos? Aqui em casa mesmo, o nosso carro que foi comprado zero já tem 7 anos.

    Será que esse crédito todo não vai quebrar o mercado? Criando mais devedores?

  • http://www.produzindo.net/ Bernardo Pina

    O problema é conseguir comprar um carro sem um financiamento. O valor é muito alto. Convenhamos que não é fácil conseguir 20 mil para pagar um carro à vista… :/

  • Samurai

    De fato não é muito fácil juntar 20k para pagar um carro a vista. Da mesma forma, não é nada fácil fazer uma previsão de como estará sua situação financeira em mais de 8 anos.

    Não acho que o artigo quis dizer para não comprar o carro e muito menos quis dizer para compar. Acho que a idéia foi mostrar o outro lado da moeda. Quem tem o poder de decidir se vai comprar ou não é o comprador. A dica que fica é: nem tudo são flores, saiba exatamente o que está acontecendo. Se decidir comprar, vai fundo, mas depois não vale reclamar, afinal, o combinado não sai caro.

    Em relação a idade do veículo, a idade do carro não é um fator preponderante. Mas a minha opnião é que não vale a pena contrair uma dívida de quase 10 anos por causa de um carro. Pra mim, por causa de um imóvel até vale a pena, mas um carro? Se o cara demorar 10 anos pra pagar um carro, quanto tempo vai levar pra comprar um imóvel?

    Mas é isso aí, sempre que for contrair qualquer dívida vale a pena pensar um pouco: O retorno disso trará mais benefícios que a dívida? A loja não é boazinha, então o que ela está querendo em troca se eu parcelar essa dívida por x anos? Terei condições de pagar isso daqui a x anos?

    []’s
    Samurai

  • Pedro

    Quando pensei em trocar de carro e fazer um financiamento, mudei meus planos e resolvi q só iria compra-lo quando tivesse o dinheiro a vista (para não perder dinheiro pagando juros!). Hoje tenho o valor e mais um pouco e ja penso em NÂO trocar de carro, visto q a compra de um novo carro, financeiramente, só existe um calculo: gastos e perda de dinheiro! Hoje tenho um carro com 9 anos de uso, ( perfeito estado, me leva e tras, viajo e etc.) e mais o dinheiro q eu daria para comprar um novo carro e faria as mesmas funções – e falo pra vc: não existe sensação melhor de não ter divida para pagar e ainda ter todas as minhas despesas mensais PAGAS pelo rendimento q obtenho com o valor do carro. Oq recebo de salario, não é usado, e fica para ser investido e aumentar cada vez mais!

  • http://www.dinheirama.com Arthur Gouveia

    Pedro, esse é o segredo! Acho que essa é a resposta para a dúvida do Leandro. Se você pretende gastar R$500,00 por mês durante 99 meses imagino que poderia continuar gastando R$100,00 de transporte público (R$5,00 por dia em um mês com cerca de 20 dias úteis) e investir os R$400,00 restantes. Pela planilha de juros compostos aqui do Dinheirama, se você investir R$400,00 em uma aplicação com juros reais de 0,66% ao mês, em 5 anos teria mais de R$ 29 mil!

    Por que pagar juros por 8 anos ao invés de receber juros por 5 anos????

  • Lúcio Costi Ribeiro

    Até o Ray Young, que foi presidente da GM no Brasil, alertou que o financimento de carros no país pode ser o nosso subprime. Claro que as financeiras não vão admitir isso. Aposto que as empresas de subprime americanas e seus investidores não admitiam que estavam na corda bamba. O que aconteceu depois, não foi nem erro do malabarista, mas a corda que se rompeu!

  • Jacinto Pinto

    Alguem poderia postar alguns exemplos reais desse financiamentos encontrados na praça, e calcular quanto esta sendo mesmo cobrado de juros?

  • http://www.jragomes.com José Roberto

    Infelizmente, vemos que o povo toma toma toma e não aprende. Quando vi um anúncio de carro parcelado em 60x sem entrada já me assustei, com 99x, então, cai pra trás.

    Eu sou suspeito para falar de carro, creio eu que nunca comprarei um carro 0km, a não ser um Lamborghini. :-)

    Meu carro mais novo (Tempra) tinha 8 anos de idade, e não me arrependo de comprar carros velhos, desde que estes tenham todo conformo que necessito.

    Outro dia, discutindo com um amigo perguntei para ele quanto custaria um carro com:
    – ar condicionado digital
    – direção hidráulica
    – couro
    – teto solar
    – air bag
    – bonito, motor grande, freios abs
    – ajuste elétrico de assento
    – vidros, travas e retrovisores elétricos

    Ele me respondeu: “ah, uns 50 mil”. Pois bem, eu paguei pouco mais que 13. Milagre?? Não, apenas gosto e um pouco de coragem. Comprei uma Alfa Romeo 164 1995

    Como disse, sou suspeito para carros, já que para mim são diversão e lazer de fim de semana.

  • carlos augusto

    Eu acho que cada um deveria defender seu ponto de vista, sem querer dizer o que é certo ou errado, sem querer criar verdades absolutas…assim a gente evolui mais rápido, e aprende sempre e com respeito ao próximo.

    Algumas considerações que acho importante, para tomada de decisão:

    1 – Se preocupe com a taxa de juros, pois ela é que vai realmente dizer quanto você vai pagar de juros ou não. Na minha humilde experiência é a coisa mais importante que você deve se preocupar!!!
    Veja exemplo prático:
    R$ 30.000,00 em 60x com juros de 1% ao mês dá uma prestação de R$ 667,33
    R$ 23.196,00 em 60x com juros de 2% ao mês dá uma prestação também de R$ 667,33.

    Percebe como 1% faz uma diferença de + de R$ 6800,00? Interessante!!!
    Dica: Procure saber qual a taxa de juros de um carro novo e de um carro usado.

    2 – Se você acha um bom negocio financiar um imóvel em 240 meses e acha que financiar um carro em 99 meses não é um bom negocio, então você precisa rever seus conceitos…
    Dica: Existem imóveis de R$50,000 e carros de R$ 100.000,00.

    3 – Procure saber quanto custava um carro popular em 1997 e procure saber quanto custa hoje? Será que atualmente os carros usados ou novos vem aumentando de preço anualmente ou não?
    Dica: Qual é a matéria prima do carro? Que empresa fornece essa matéria prima? O preço dessa matéria prima vem subindo ou caindo ao longo dos anos?

    4 – Procure saber qual é o percentual da desvalorização do carro novo, que você deseja comprar; Compare se essa desvalorização é ou não significante perto do custo do seguro (proporcionalmente menor), perto do custo de manutenção (zero, pois o seu está na garantia);
    Dica: Procure mensurar na sua “escala de valores” o quanto é importante ou não ter um carro zero, usado, ou andar de ônibus. Procure a melhor relação custo versus benefícios.

    Um abraço a todos, e sucesso nos negócios!

  • http://www.dinheirama.com Arthur Gouveia

    Carlos Augusto, certo e errado são muito relativos. Você traz pontos muito interessantes para discussão.

    1 – Não acho que a preocupação deva ser unicamente a taxa de juros. Uma taxa de 1% em 60 meses é uma coisa, a mesma taxa de 1% em 90 meses aumenta consideravelmente o juro pago.

    2 – Financiar um imóvel em um prazo longo eu acho que é menos arriscado que financiar um carro. O imóvel tem um grande “risco” de valorização. O seguro é mais barato e a depreciação menor. O carro tem custos relativos maiores que o do imóvel, além do risco de roubo, acidente, um arranhãozinho ou um retrovisor delicadamente removido por um motoboy…

    3 – O custo de produção de um carro popular é mais ou menos o mesmo de um carro de última geração. Fazer um motor 1.0 não exige menor especialização que fazer um 3.0. O que torna o carro popular mais barato são incentivos fiscais.

    4 – Carro zero desvaloriza. Isso é fato. Eu comprei, em 2004 um gol 1996. Hoje ele vale mais do que o preço que eu paguei! Ou seja, às vezes um velhinho pode ser um bom negócio.

    O problema que eu vi ao ler a matéria no Estado de S. Paulo não era o prazo de financiamento ou a taxa de juros, mas a venda da ilusão de que uma prestação que cabe no bolso pode ser um bom negócio. É algo do tipo: “Ok, você ganha pouco, está com algumas dívidas, tem pouco controle sobre seu orçamento. E daí, você pode andar de carro zero! Igual o do seu chefe! Imagine que poder você terá! Imagine a inveja que você irá gerar nos seus vizinhos!”

    Esse é o grande problema. Iludir uma parcela de nossa população que está descobrindo o poder do consumo e forçá-la a consumir por impulso. Essas facilidades são boas apenas para quem financia.

    Forte abraço.

  • Fernando Sobrinho

    Eu vi um post do Nicodemos que acabou caindo no meu leitor de RSS.

    Amigo Nicodemos,

    Você tem uma opção intermediária entre várias vezes e pagar à vista. O primeiro conselho que dou é ver o quanto a concessionária pode fazer no veículo (eles tem uma certa margem para poder “queimar” na venda). Depois disso negociado veja em quantas vezes sem juros eles podem parcelar o carro para você, neste momento por mais que a emoção bata, não ceda no valor que já foi negociado. Assim por exemplo se eles fizerem em 12X você pode deixar sua aplicação quietinha só fazendo as retiradas mensais. No fim do pagamento do carro você terá tido uma receita residual. Espero ter ajudado!

  • carlos augusto

    Perfeito, Arthur! Só ratificando algumas informações, ainda distorcidas, e que com certeza vão ajudar os leitores a tomar decisões mais inteligentes, sejam elas emocionais ou financeiras.

    1- Observe que em nenhum momento eu disse que a “preocupação deva ser unicamente a taxa de juros”(como você citou). Eu disse e vou repetir, que na minha opinião é a coisa mais importante, a ser observada, e logo em seguida citei outras coisas importantes também. Uma coisa é ser ÚNICA, outra coisa é ser a mais IMPORTANTE.

    2 – Não existe nenhuma relação matemática ou espiritual que prove que comprar imóvel seja investimento, e que ele vai aumentar de preço ou diminuir de preço. Tudo não passa de especulação. Alias quase tudo na vida é especulação. Sugiro a leitura do livro Axiomas de Zurique ( eu tenho em PDF se alguém quiser) para entender melhor essa situação. Em resumo, quero dizer que se você aplica seu dinheiro em um mercado que você NÃO domina, a chance que você tem de ganhar ou perder é a mesma, ou seja, 50%. Como está o mercado de imóveis da maior economia do mundo?

    Outra coisa importante, que não podemos esquecer Arthur, é a liquidez. Não dá nem para comparar a liquidez de um imóvel com um carro, né?

    Quer ver outro exemplo legal: Veja percentualmente quanto custa alugar um carro e quanto custa alugar um imóvel.
    Aqui em Vitória – ES um imóvel de R$ 100.000,00 é alugado na faixa de R$800,00/ mês. Já um carro popular de R$ 25.000,00 é alugado por R$ 700,00 / mês no mínimo.

    3 – Arthur, o seu carro somente valorizou porque os carros zero KM valorizaram também…em 1997 um carro zero popular custava na faixa de R$ 10.000,00. Hoje o mais barato custa quanto? Então o raciocínio que eu queria que você tivesse, é que se continuarmos com os mesmos patamares dos últimos 5 anos, ( observe as taxas de juros caindo sistematicamente) certamente se você comprar um carro zero hoje, quando você for vender por exemplo daqui a 2 anos, ele vai ser vendido por um valor igual ou superior ao que você pagou….basta olhar a janela do tempo e comparar….Observe que isso é tanto para carro zero como para carro usado!

    Agora se você comprou um carro em janeiro de 2007 novo e quiser vender em setembro de 2007 , é claro que você vai vender com prejuízo.

    Eu não concordo com você, mas respeito a sua opinião, sobre os seus comentários sobre a folha de SP. Acho que o problema seja de inteligência financeira, que as pessoas ainda não tem….Observe que ninguém te obriga a comprar carro em 99x, você vai comprar se quiser, então eu acho que é FANTÁSTICA mais uma opção que o mercado está disponibilizando para quem quer que seja…Classe A, B, C, D, etc…Cabe a cada pessoa aprender a julgar se aquela opção é ou não adequada a suas necessidades.

    Pra finalizar, não podemos esquecer que por trás de um anuncio daquele porte, tem um fabricante, tem uma agencia de publicidade, e tantos outros profissionais competentes que CERTAMENTE estudaram essa nova modalidade, analisaram se tem demanda, analisaram os riscos, e etc…. Por isso Arthur, acho que o mínimo que devemos fazer é respeitar quem escreveu, quem pesquisou, porque são todos profissionais, cada um dentro da sua área de atuação.

    Abraço a todos

  • http://www.fatuex.com.br Leandro Santos

    Olá Carlos, achei legal seu ponto de vista.
    Foi pensando nos juros que comecei a me interessar na compra de um veículo novo, minha experiência passada de um financiamento curto de um carro usado não foi legal. Quando comprei meu carro financiei 5000 em 2 anos e paguei 2.26 a.m. , depois quando me dei conta dos juros que estava pagando não tinha mais como voltar atrás. Verdade é que perdi R$ 2717,68 em dois anos, provavelmente o pior negócio que já fiz.

    Já na compra de um veículo zero a taxa é de 1.2 a.m. quase a metade de um financiamento de carro usado, e algo interessante é a possibilidade de poder trocar o veículo por outro no ano que vem pagando a diferença sem mexer no financiamento, e após dois anos o leasing herdar as mesmas características do CDC.
    Ai entra aquela visão empreendedora, ao invés de comprar um carro zero agora, economizo o dinheiro, e em dois ou três anos compro sem pagar juros, porem nem tudo funciona assim as mil maravilhas, pois o carro mais velho da manutenção, troca de pneus, reforma de estofado etc.
    Só este ano gastei 1600 reais com manutenção do carro, despesas que o carro zero não traria além da economia em combustível que os novos carros trazem com a opção de Flex.
    Acho muito complicado tomar está decisão, abortei a compra por enquanto e estou analisando o que fazer, mas com certeza não é uma decisão simples.
    Abraços,

  • http://www.ead.feuc.br EAD

    tah parecendo prestação q meu pai paga!!srrs

  • Samurai

    carlos augusto,

    muito bom seu ponto de vista. Só uma coisa, se você comprar um carro zero hoje, apesar dele estar com o mesmo preço daqui a 5 anos ele certamente não valerá a mesma coisa, por causa da inflação.

    Samurai

  • Krop

    Pode não ser fácil juntar 20K para você agora , mas acredite, se você se endividar por 99 meses, vai ficar cada vez mais difícil.. quiçá impossível… pense nisso..

    Atualmente eu ando de ônibus, a pé e eventualmente de táxi. Tudo isso para ter o prazer de dirigir uma Ferrari (opa! será? ehehe) no futuro.. :D

  • Leninha

    Arthur, bom dia

    Você se questionou porque pagar juros durante 8 anos se pode receber juros por 5 anos??. Realmente procede, porém a disparidade entre o que pagamos de juros, que é altíssimo, e o que recebemos numa aplicação qualquer que chega a ser desumano que um assalariado não tenha condições de guardar um saldo e poder comprar algo à vista. É infinitamente menor o rendimento que se obtém.
    Essa situação deveria ser revista. Porque o sistema financeiro tem de levar vantagem?

  • Krop

    Leninha,
    Realmente existe uma grande disparidade. Mas eu penso que isso tem 2 motivos:

    1) Quem tem mais dinheiro manda. Nesse caso os bancos sempre vão querer ganhar alguma coisa.. Se eles emprestassem com as mesmas taxas que remuneram, não seriam bancos seriam instituições de caridade..

    2) O mercado aceita essa taxa de juros.. Isto é a lei da oferta e da procura. A demanda por crédito é muito grande. Não esqueça que as taxas de juros também são um mercado. Assim, existem os compradores (tomadores de empréstimos) e os vendedores(cedentes de crédito). Enquanto tiverem compradores aceitando as taxas oferecidas, elas não caem…simples assim..

    Ou seja, não adianta a gente ficar reclamando. Isso não depende de um decreto, uma lei.. depende basicamente do mercado..e o mercado somos nós.. e infelizmente a grande maioria não têm consciência de como as coisas funcionam… é nesse contexto que o Dinheirama têm uma responsabilidade enorme, que é de levar um pouco de educação financeira e fazer as pessoas (como eu e você) pensarem..
    Um abraço.

  • Wilton

    Devemos lembrar q em um financiamento, cobra-se a TAC de até 800 reais, e q sobre esse valor, sera acrescido o juros do financiamento. Podemos dizer q só para se iniciar o financiamento, ja desembolçamos e presenteamos os bancos com +-R$ 1100.

    Navarro, acho q acabo de saber onde investir: Vou abrir um BANCO! Certeza de Altissimos Lucros, e sem esforço. O povo adora dar seu dinheiro aos banqueiros.

    Seguro do carro: Eles fazem o valor a vista em 4x sem juros… até ai td bem. Agora se o cidadão quiser parcelar em 12x ( situação q muito ocorre na praça ), tem-se um juros de 2,8% a.m. quase 20% a.a). Seriam o mesmo q pagar duas parcelas desse seguro, somente como juros e lucro dos bancos. Se um seguro for 1500 a vista, fica 12x 150 = R$ 1800. Trezentos reais fica pra colaborar mais ainda com os bancos, para q batam mais um super-mega-hiper recorde de faturamento.

    Pois é Navarro, preciso mesmo abrir um Banco…

    Abraço

  • Leo Linck

    Andar de Onibus é mais barato ? COM CERTEZA ! Mas pelo amor de deus … o cara propos andar de onibus por 5 anos e depois comprar um carro, isso não existe! Se uma pessoa está decidida à comprar um carro , é óbvio que ela está pensando na comodidade e no beneficio até para assuntos de emergencia de obter um carro.
    Voce financiando paga mais caro pelo carro ? Logico ! É a vida , nada cai de graça no nosso colo… você paga um preço ( eu concordo que é caro) para obter o carro na hora e ir pagando aos poucos … e a grande merda de comprar um carro usado é que a bomba pode cair no teu carro, voce comprou seu carro um gol 96 só que em 04 , um carro com 8 anos de uso, é algo consideravel à se pensar em relacao a manutencao , custos fixos , meio ambiente e tudo mais … a exemplo do meu pai , que ja faz alguns anos , comprou um escort 0km e nao quis vender o kadett 92 xodó dele … conclusao … carro velho , dor de cabeça , ele passava mais tempo nos fins de semana dele na oficina do q em qlqr outra coisa … logo enxeu o saco e aidna por cima ele n conseguiu mais de 5 mil reais naquele carro , e ele gastou um dinheiro nele alem de tempo… e tempo é dinheiro… nao tenho vinculo com nenhuma empresa do ramo nem nada d+

    só expressei minha opiniao em relacao a sua dura critica em relcao aos financiamentos

  • Krop

    Oi Leo,
    Discordo um pouco de você.
    Eu ando de ônibus há alguns anos. Então andar de ônibus 5 anos existe. Talvez não exista dentro da sua concepção de vida e valores, mas eu sou prova viva que existe. E sempre foi por escolha. Sou um “cara feliz” por ter um monte crédito, mas achei melhor seguir o caminho menos óbvio…

    Só pra provocar mais um pouco, me arrisco a dizer que o cara que entra numa fria de financiar um carro em 99x sem ter 30% do valor do veículo é um cara condenado a ser “escravo” pro resto da vida.. Vai viver trabalhando para pagar os banqueiros…

  • Pingback: O vendedor que ri de você pelas costas! | Dinheirama - Conquistando dinheiro e lucrando idéias()

  • Carol mineira

    Cuidado com os financiamentos galera!
    Em 99 compramos um carro financiado demos uma entrada e ficamos com 12 prestações de R$ 364,00 e começamos a entrar numa fria…..fizemos várias viagens e começamos a gastar gasolina no cartão de crédito, demos uma equipada no carro, compramos um som na época que valia uns R$ 1.500,00 e dividimos também , mais prestações.Sabem o que aconteceu?Ficamos endividados no comércio todo , no cartão e quando acabou a ultima prestação do carro tivemos que vendê-lo e acabamos ficando sem carro e com uma dívida de 20 mil reais, detalhe demoramos sete anos para pagar a dívida e ainda estamos sem carro.Hoje estamos guardando pra comprar um carro de novo , mas só vamos comprar quando tivermos o dinheiro todo na mão nunca mais vamos querer saber de financiar nada, se tiver o dinheiro a gente compra o carro se não tiver a gente vai andar o resto da vida a pé. OBS: ANTES DE ENTRAR NESSA PRESTAÇÃO A GENTE TINHA UM CARRO VELHO , ERA VELHO , MAS ERA NOSSO .DE QUE ADIANTOU UM CARRO MAIS NOVO ,MAS QUE NA REAL NUNCA FOI NOSSO ERA ALIENADO, ENTÃO FOI A MAOIR BURRADA DE NOSSAS VIDAS E ESTAMOS PAGANDO O PREÇO ATÉ HOJE.o MELHOR MESMO É COMPRAR O QUE O SEU DINHEIRO POSSA PAGAR, SE NÃO DER PRA COMPRAR UM ZERO COMPRE UM MAIS VELHO PELO MESNOS SERÁ SEU DE VERDADE E PODERÁ DORMIR TRANQUILO COM SEU CARRO PAGO.
    BOA SORTE A TODOS E BONS NEGÓCIOS.

  • Gorva

    Caros amigos, aproveito pra deixar mais um conselho:

    Comprem uma calculadora HP 12C, calculadora financeira excelente. Já dei vários flagrantes em vendedores que ofereciam taxas de 1,2 ou 1,3, que lançados nessa maquininha, transformavam-se em 1,6 – 1,7, excetuando IOF e TAC no caso do CDC e TAC no caso do leasing.

    Na minha opinião, está aí a maior sacanagem. A maioria dos revendedores de carro, estão faturando mais com o retorno financeiro que recebem das financeiras do que com a venda do veículo.
    O procedimento na calculadora é simples:
    N=número de parcelas
    PMT=valor das parcelas
    PV=valor à vista do carro
    i= A taxa real do financiamento

    Será um investimento da ordem de R$ 200, porém, pode fazer com que economizemos uma grana boa, pois na hora da negociação ajuda muito.

    Abraços.

  • http://papodehomem.com.br/author/thiago-oshiro-campi Thiago Oshiro Campi

    Artigo EXCELENTE! Uma coisa importante que eu aprendi por experiência própria que deve ser levada em consideração: no caso do leasing como já dito, o veículo não é seu. Ele é do banco, o que num caso de furto faz com que você dependa do banco para resolver todo o “pepino”. Vou contar meu caso e que sirva de variável na hora de outros colegas comprarem um carro:

    Leasing não permite o adiantamento de parcelas, ou seja, aquele contrato é uma sentença. Você é obrigado a pagar até o final parcela por parcela. É um sistema perfeito para o banco, pois eles não abrem mão dos juros e ainda por cima o bem é deles. Quando tive meu veículo furtado, após 6 meses de te-lo comprado (0KM), minha primeira atitude foi procurar o banco para quitar o financiamento. Imaginei que com o dinheiro do seguro seria suficiente. Vamos aos números:

    -o valor do veículo comprado era de R$35.900,00
    -Financiei R$32.900 em 60 meses
    -Havia pago 6 parcelas totalizando quase R$5.000,00
    -Quando solicitado ao banco o valor da quitação me informaram um montante de aproximadamente R$34.000,00.

    Ou seja, eu devia ao banco R$1.100,00 a mais do que o valor financiado, sendo que já havia pago R$5.000,00!
    Obviamente procurei informações sobre outras alternativas e o banco me informou que era possível fazer uma substituição de garantia, ou seja, eu poderia comprar um veículo de valor igual ou superior ao que foi furtado e substitui-lo no contrato. Agora, perceba a armadilha em que me meti:

    1-Seria um absurdo quitar o financiamento pagando juros futuros;
    2-Como já foi dito no artigo, o carro desvaloriza demais nos primeiros 12 meses, ou seja, meu veículo que paguei R$35.900,00 valia pela tabela FIPE 6 meses depois apenas R$31.000,00.

    Além desse rolo todo, ainda por cima para fazer qualquer transação do processo de substituição de garantia você depende do banco para tudo, pois ele é o dono do veiculo furtado. Sendo assim, você não tem autonomia nem para retirada do cheque na seguradora e ainda por cima te tratam (como é muito comum no Brasil) como se você fosse um bandido. Você é culpado até que se prove o contrário e nessa toada o processo demorou quase 2 meses…

    Pense bem antes de adquirir um financiamento desse tipo. De repente vale a pena fazer um CDC e ter a posse do veiculo e ter a possibilidade de adiantar parcelas. É só uma experiência e um aprendizado importantes que resolvi compartilhar. Se você já tem o leasing tome todas as precauções para não ser roubado. Redobre os cuidados, pois aquela máxima imbecil “se tem seguro tudo bem” não cabe aqui.

  • Pingback: Crédito fácil + financiamento = caro caro | Dinheirama - Economia, Investimentos e Educação Financeira ao alcance de todos()

  • Athayde Delphino Jr

    Estava lendo o Estadao agora e parece que a popularidade do nosso presiente aumentou. Sinceramente estou muito preocupado com o cenario nacional. Apesar de ser Advogado, observo que as pessoas nao estao conseguindo ver os problemas que a facilidade para se financiar traz.
    Caros colegas, como profissional tenho atendido clientes totalmente individados com TODA A RENDA comprometida. Adquirindo emprestimos bancarios para pagamento de financiamentos em geral.

    Sera que isso eh saudavel a economia nacional? Vejo cada dia mais os bancos lucrando e a populacao escrava.

  • Athayde Delphino Jr

    Percebi que as pessoas nao sabem a difernca entre Leasing e Financiamento. Quero tentar explicar de uma maneira bem coloquial.

    Leasing – Contrato mercantil onde o DONO DO BEM é aquele que adquire o bem para aquele que quer utiliza-lo (geralmente o banco é quem adquiri o bem). O contato de leasing se caracteriza pelo pagamento das parcelas como se fossem um aluguel e no final do contrato a pessoa tem a opcao de compra do bem. Ocorre que atualmente os bancos diluem nas parcelas o valor da OPCAO DE COMPRA o que DESCARACTERIZA O CONTRATO DE LEASING! O DONO DO BEM EH O BANCO.

    Financiamento: contrato onde o BEM EH DADO COMO GARANTIA DO FINANCIAMENTO… O dono do bem é aquele quem adquiri o bem financiado. em caso d falta de pagamento o bem eh quem garante a divida.

    Gostaria de informar aqueles que estao com problemas com LEASING que procurem o advogado de sua confiança. Os bancos, ao diluirem nas parcelas o residual de opcao de compra, descaracterizam o contrato de leasing. Sendo assim os tribunais tem descaracterizado o contrato de leasing (geralmente de veiculos) o tornando um contrato de financiamento.

    Se nao fui claro me escrevam.. tento com mais calma esclarecer as duvidas.
    abraco a todos…

  • Gilberto Orlando

    Ficar com um carro quase 9 anos é realmente algo dicícil de aguentar para muitos, mesmo para os menos avisados.
    Achei a matéria interessante, embora ou pouco atrasada para mim, mas vou publica-la na minha revista Bom de Ler aqui de Dourados_MS.

  • Felipe

    Onde financiam em 96 ou 99 vezes???

    Qual o nome da concessionária ou financiadora?

    Obrigado

  • Carlinha

    Comprei um Pólo sedan classic 99 em 60 X 560,00. Quitei um ano. Como posso fazer para vender e comprar um zero sem sair perdendo o que já paguei?

  • Pedro

    Carlinha, esta finaciado por Leasing ou CDC? Avalie quanto iriam pagar nesse seu carro a vista, em revendedores ou possiveis interessados. Sobre esse valor irão descontar o saldo restante da divida desse seu carro, é quanto vc tera disponivel em mãos. Sem querer desanima-la, não espere muita coisa, se vc recuperar 50% do q pagou fique contente.
    Caso tenha feito Leasing, vc podera transferir o contrato e a divida, substituindo o carro da garantia do financiamento. Se foi CDC, ligue pra a financiadora, e apure qual seria o valor para quitar esse carro hj. Espero ter ajudado. Boa Sorte!

  • Pingback: O trânsito nosso de cada dia » Arquitetura e Tal()

  • Pablo

    Financiei meu carro em 5 anos, comprei ele zero, mas não me lembro se foi CDC ou leasing, só sei que foram parcelas fixas e juros fixos. Queria vendê-lo pois não estou conseguindo mais pagar as prestações com esta crise. O que você acha que eu deveria fazer? As prestações são fixas de R$787,00, já paguei 12 restando ainda 48, perderei muito se vender, posso vender ou não o meu carro?

  • Thiago Campi

    Pablo, eu acho que você está lascado caso seu contrato seja do tipo leasing. O banco é quem manda e vão te extorquir até a última gota sobre qualquer operação de venda que queira fazer. Sugiro que procure um advogado para melhor orientação, pois de repente, seu caso é como o citado pelo Athayde e o leasing pode ser descaracterizado judicialmente.

  • http://finaças Drogba

    Eh realmente o que rege a vida de muitos é o poder de aquisição. Sob a ótica do desejo é difícil elucidr ou esclarecer este tema num todo. Quando se deixa envolver-se pela emoção, juros podem passar desapercebidos, enquanto se têm um planejamento para obtenção de um bem, fica mais esclarecido tal aquisição. No mais, é preciso saber o que quer realmente se é dinheiro ou bem e vale lembrar que sempre será aconselhavel para obter dinheiro temos que comprar ativos e não se endividar com passivo. Deixando bem claro que cada um têm o seu ponto de vista e respeitando a todos, estou somente expressando minha opinião.

  • denis

    como calcular 1 financiamento de carro ?

  • Diego Borba

    Fiesta 2008, completo, cor prata, sem nenhum arranhão, financiei pelo ItauCred em 72x de 817,00, paguei 10, não contém parcela em atraso, já está licenciado para 2009, seguro pago até Julho 2009. Interessa? ou conhece alguém q se interesse?

  • Wendell

    Diego Borba esse seu carro esta em leasing ou em CDC ?
    O que voce esta querendo por ele ?

  • Diego Borba

    Amigo, o contrato do carro é leasing, o carro é completo e foi financiado em 72x de R$821,69, paguei 7 até agora e a de Maio está em atraso, a parcela vence todo dia 19… Te interessa, ou conhece alguem?
    O carro está licenciado 2009, e o seguro vai até Julho deste mesmo ano.

    Muito Obrigado mesmo pelo retorno.

  • Wendell

    Diego Borba me contate pelo msn produtoraxlz@hotmail.com para conversarmos melhor.
    Me envie um e-mail para esse mesmo endereço antes para combinarmos uma reunião virtual.

  • Diego Borba

    Meu msn é dg_borba@hotmail.com, acho que amanhã pela manhã podemos conversar, o que acha? Me passa um horário ideal para você… Cel: 13 91542029
    Quando responder este email me copie também no email diegogomesdeborba@bol.com.br
    fica mais fácil de eu visualizar no trabalho.
    Muito Obrigado.

  • http://www.oficinadearte.eev.com.br/ xavier

    depois de tudo isso que disseram, vou pensar ne um financiamento meno, e um carro mais velhinho tipo 2000
    com mensalidade de no máximo 400,00 reais por mes, alguem sabe de um carro assim, com estas parcelas ?

  • veleda maria gondim pereira

    Eh! EH!.Eu em ,não vou mais comprar carro zero não,pois estava em panico pra comprar sem saber como ,financiamento(nao entendo de nada)mas pelo que eu li tudo adeus carro novo pra mim tanto faz,e que ,roubaram o meu fusquinha ano96 cor grafite liiiindo nuca queria me desfazer dele e vc sabe quanto ele estava valendo 10.000,00 e eu não dava por dinheiro nenhum.Veja pra mim esse carro so pra desencargo de consciencia.gol ge4 29.160,00 entrada de 7.000,00 quero dividir em 5 anos o que vcs acham?

  • Jorge Filho

    Sabe o que é melhor fazer? Por exemplo, se você tem uns 13 mil na mão compre, a vista, um gol, palio, ou uno usado de 10 mil reais, gaste dois três mil para levanta-lo (deixe-o zero troque tudo: bomba d´agua, bomba de combustivel, bateria, velas, cabos de vela, filtros, faça frêios, suspensão, sistema de direção, motor, enfim levante o carro de modo que ele não o deixe na mão) enfim gaste o necessário para levanta-lo; dê um banho na pintura, retire as mossas, ferrugens na chaparia, ageite o forro dos bancos. Resultado, nem que vc compre o carro por 10 mil e gaste 4 para arruma-lo, no final das contas vc terá em mãos um carro em cima de mecânica, pintura, chaparia e estofado que não vai te deixar na mão, que é fácil de encontrar peças, de manutenção barata, quitado (sem pagar prestação) com ipva baixo (pois o carro é antigo) bonito de boa aparência, que te leva para todos os lugares (quase zero, porque depois dessa reforma…) e toda essa reforma pelo preço de um ar condicionado de fabrica que vc coloca num carro zero (5000), pra que melhor do que isso? Ter um carro zero pagando 600 de prestação, ipva caro, seguro, multas, estacionamento, lava-jato, etc, etc e etc, daqui a pouco o bicho começa a dar manutenção e lá vai fumaça! Imagine! E ai tô com meu carro reformado to do em cima, sem dever nada a ninguem, banco nenhum vai tomar, sem pagar juros… Há! um detalhe: pra fechar com chave de ouro não esqueça do Kit-gás, pois rodar no alcool é ilusão (pois além de ser caro o carro flex bebe muito) e pagar 3 reais num litro de gasolina é coisa de rico, então compre seu carrinho velho, reforme, não deva nada a ninguem, e dê uma banana para esses bancos que só querem meter a mão no seu bolso e para essas montadoras que querem vender carroças peladas a peso de ouro. Chega de fazer o brasileiro de otário!

  • JC

    Mas… e para quem já fez a mer…cadoria?

    No impulso, acabei comprando um carro de 38500 em 60x, e vou pagar por isso 60 x 1027.42 =(

    O maior problema é: o que eu poderia fazer para reduzir o dano que fiz a mim mesmo?

  • israel

    estou querendo comprar um audi r8 4.2 e estaria precisando de fixa-lo em 48 vezes existe como?

  • Paulo

    No meu Caso e negocio? eu já tenho 1 taxi e to pensando em comprar um outro com 1 mil de entrada e em 99 meses, no meu caso entrar nessa roubada e pra pode cresce e ficar com dois carros rodando! o que acha? não tenho a minima chance de comprar a vista ou dar uma entrada boa!

  • Pingback: Plano Estratégico: O que é STRATEX?()

  • Pingback: Plano Estratégico: O que é STRATEX?()

  • tania

    Arthur! Meu nome é Tania, trabalho como doméstica e meu salário é 850 reais pode? quero muito ter uma moto tipo biz ou mesmo um carro popular , como faço para não endividar-me tanto? e por tantos anos eu fico muito preocupada quando tenho contas a pagar e queria ver qual seria a melhor forma de uma orientação aí para esta mulher aqui que esta bem sem saber oque fazer ao certo. muito obrigada. Tania.

  • Alucard_Francy

    ola eu me chamo Francisco e estou pensando em compra um carro mas não pretendo dar entrada, vc pode me dizer qual á melhor forma de eu adquirir esse financiamento. . .

  • Pingback: Segundo as recentes declarações de Marcos Valério, o Mensalão movimentou R$350 milhões. O que são R$350 milhões? … R$350 milhões foi o valor que o governo federal espoliou da populaç&ati()

  • 100004702961015

    adorei as dicas!!!!!!!!!!!!!!

  • 100004702961015

    adorei as dicas!!!!!!!!!!!!!!