15 dez Educação Financeira

No Natal, dê educação financeira de presente!

O Natal vem chegando! Mais um ano que termina e outro que se aproxima. Não raro, sempre encontro famílias endividadas durante os meses iniciais do ano e, ao investigar, noto que muito do problema surgiu por conta dos exageros nas compras de final de ano e nas comemorações das festividades que o acompanham. Exagero, pessoal, […]

por Conrado Navarro
há 6 anos

No Natal, dê educação financeira de presente!O Natal vem chegando! Mais um ano que termina e outro que se aproxima. Não raro, sempre encontro famílias endividadas durante os meses iniciais do ano e, ao investigar, noto que muito do problema surgiu por conta dos exageros nas compras de final de ano e nas comemorações das festividades que o acompanham. Exagero, pessoal, não combina com saúde financeira. Exagero, repetindo, não combina com planejamento financeiro[bb]. Pois é, pensando nisso, decidi que seria interessante escrever um artigo com algumas dicas de presentes voltados para a educação financeira da família.

Entrei em contato com alguns amigos e pedi sugestões também a consultores e educadores da área de finanças. Depois de avaliar as recomendações, decidi publicar duas idéias de presente pouco convencionais para este Natal, além de uma promoção exclusiva que deriva justamente do interesse em trazer novidades aos leitores e aproximar inteligentes iniciativas na área de suas famílias.

Que tal um brinquedo que estimule a educação financeira?
Sabe a simples idéia de presentear filhos e sobrinhos com cofrinhos tipo “porquinho”? Pois é, acho fantástica esta atitude e sempre que posso a coloco em prática. Todos adoram saber que suas moedas e sua mesada estão guardadas em local seguro e, melhor, sendo constantemente “alimentadas”. A sensação de felicidade se completa quando um desejo do pimpolho se realiza através de seu próprio esforço, com o dinheiro guardado durante algum tempo. Se você já presenciou uma cena deste tipo, sabe do que estou falando.

Ora, em épocas de crises globalizadas, bolsa de valores[bb] oscilando ao sabor dos boatos, pânico generalizado e efeito manada no mercado financeiro, nada melhor que uma boa dose de informação e alguma diversão para esclarecer como funcionam os mercados. Melhor ainda se os conceitos são passados de forma divertida e lúdica, de modo que qualquer pessoa pode entender e, inclusive, tirar proveito das tendências de baixa na vida real. Já pensou um jogo capaz de ensinar crianças e adultos a investir em ações?

Pois é, a novidade existe e é nacional. Trata-se do Jogo da Bol$a, que tem a teoria de um livro, a prática de um simulador da bolsa e a diversão de um jogo altamente competitivo. Conheci o Elvis, um dos fundadores da Oficina da Inovação e acompanhei o “barulho” que seu trabalho fez na mídia. Muito interessante, o jogo possui um tabuleiro desenvolvido para reproduzir os principais setores da economia brasileira, onde os preços das ações oscilam depois da leitura das cartas com análises inspiradas em fatos reais.

Assim o jogador reflete a cada rodada, ou pregão, sobre os motivos que influenciaram nos movimentos dos preços. Pois é, além do famoso Banco Imobiliário, agora há uma outra interessante opção de jogo de tabuleiro capaz de prepará-lo para um futuro de sucesso financeiro. Aliás, ao final do artigo você vai saber o que precisa fazer para levar para casa um exemplar do jogo.

Que tal passar adiante fundamentos para o equilíbrio financeiro?
Pode parecer sem graça e até meio hipócrita, mas muitas vezes o melhor presente em situações difíceis é simplesmente não presentear ninguém com objetos e coisas, mas com sabedoria, paciência e disponibilidade. Isso é raro, já que preferimos demonstrar nosso afeto através de presentes caros e muitas vezes de utilidade duvidosa. E se você propusesse ao amigo ou familiar um curso de educação financeira, pago por você? Ou o presenteasse com livros[bb] com dicas neste sentido? Sem graça? Não acho.

Então, ao me lembrar das inúmeras ferramentas de gestão financeira disponíveis, seja na internet ou através de softwares gratuitos (ou não), uma nova idéia surgiu: por que não trazer aos leitores do Dinheirama uma oportunidade de presentear alguém com uma dessas ferramentas? Assim, corri atrás de alguns contatos e conheci o João Paulo, responsável pelo Contas On-line, um extenso gerenciador financeiro muito intuitivo e bastante fácil de usar.

A ferramenta pode ser usada de forma gratuita, mas os lançamentos mensais e o número de usuários ficam limitados. Quer experimentar? Basta acessar www.contasonline.com.br, se cadastrar e usar. Mas, que tal ter uma versão completa para usar ou dar presente? Nosso pedido foi prontamente atendido pelo João, que se prontificou a liberar o acesso para o vencedor de uma de nossas promoções.

A promoção de Natal
Dois super presentes, uma super promoção. Para participar, escreva no espaço dos comentários sua opinião sobre as iniciativas aqui valorizadas – aos vigias de plantão, não se trata de propaganda, publieditorial ou artigo patrocinado, mas de simples e merecido reconhecimento por trabalhos sérios, bem feitos e muito bem intencionados. Aliás, contatos neste sentido serão sempre muito bem-vindos (e os tenho feito com frequência).

Se preferir, conte-nos alguma experiência que represente justamente a necessidade de presentearmos mais com o coração e com intenções honrosas que com o bolso e a necessidade de aparecer. Os comentários participantes da promoção serão aceitos até o dia 25/12. Serão realizados dois sorteios: o primeiro definirá o vencedor do Jogo da Bol$a e o segundo o ganhador da licença completa do Contas On-line. Vamos lá, participe de mais esta exclusiva promoção do Dinheirama e ajude a espalhar a educação financeira por este país. Até a próxima.

bb_bid = “74″;
bb_lang = “pt-BR”;
bb_name = “fixedlist”;
bb_keywords = “jogo tabuleiro,banco imobiliário,bolsa de valores,TV LCD,notebook,investir dinheiro”;
bb_width = “600px”;
bb_limit = “6″;

Crédito da foto para stock.xchng.

Conrado Navarro

Educador financeiro, tem MBA em Finanças pela UNIFEI. Sócio-fundador do Dinheirama, autor dos livros "Dinheiro é um Santo Remédio" (Ed. Gente), “Vamos falar de dinheiro?” (Novatec) e "Dinheirama" (Blogbooks), autor do blog "Você Mais Rico" do Portal EXAME e colunista da Revista InfoMoney. No Twitter: @Navarro.

Leia todos os artigos de Conrado Navarro
Importante: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.
  • Thiago Peixoto

    Nos últimos três meses li “Pai rico Pai pobre”, mais do que conhecido por quem busca uma motivação para estabilizar a vida financeira e principalmente dar nela um upgrade.

    Depois que li, estou constantemente a procura de mais livros e sites sobre o assunto, inclusive o Dinheirama foi um dos sites que encontrei e, não deixo mais de ler, embora seja um leitor recente.

    Enfim, em dois meses consegui praticamente me estabilizar e iniciar minha poupança para futuros investimentos.

    Estou confiante e sei que tudo é muito recente, porém, agora, uma vontade que tenho é a de transmitir para o maior número de pessoas o que sempre ando lendo sobre o assunto, sejam eles posts, livros, artigos, entre outros.

    Os alvos das minhas investidas são sempre pessoas próximas a quem quero o bem e que acredito que podem mudar sua forma de ver suas vidas financeiras com simples dicas e atitudes no dia-a-dia.

    Bem, esta é minha história. Parabéns pelo blog, conteúdo relevante no nível ideal para o entendimento de quem não é do ramo. Abs.

  • walber

    No país em que vivemos, infelizmente nossos pais e educadores não nus preparam para uma vida financeira equilibrada desde a infância; mas, creio que aos poucos essa mentalidade esteja mudando. Muito interessante esse artigo e certamente irei usá-lo como idéia de presente nesse natal.

  • Ronald Fernandes

    Boa noite Navarro, excelente idéia. Adoro dar presentes diferentes. Tenho um sobrinho de 13 anos, na qual cuido como filho. Recentemente o mesmo pediu para ganhar de natal um iPhone, ou melhor, queria gastar sua economia de um ano de mesada para a compra do aparelho. Apesar de ser um grande menino, boas notas, educado, etc.. Não queria estragar a educação financeira deste adolescente. Então, falei para ele, que só poderia comprar o iPhone se o dinheiro usado fosse do rendimento de algum investimento criado por ele. Ele ficou doido, como fazer para investir em algo que lhe desse o retorno esperado, ficou mais de dois meses pensando em algo, até que ele teve a idéia de fazer umas camisas personalizadas sobre internet, iPhone, etc. Esta semana ele inicia as vendas, e já tem mais ou menos 30 camisas encomendadas. Acredito que este presente ele irá guardar para vida inteira. Um grande abraço para todos do blog e boas festas.

  • http://www.maiscommenos.net/blog/?p=77 Nanny Costa

    Olá, Navarro! Esse é um ótimo assunto. A preocupação com presentes tira todo o foco do significado que o Natal deveria ter. Acabou se tornando um hábito mecânico, sem simbolismos, sem reflexões. Por esse motivo, decidi escrever sobre a necessidade de reflexões antes de sair com o cartão de crédito à mão. É um texto com sugestões para pensar nas realizações de 2008 e nos planos para 2009. Senti essa necessidade vendo a quantidade de propagandas que incentivam o consumo pelo consumo, como se isso fizesse uma pessoa ser melhor do que outra. Acredito que somos quem escolhemos ser, mas não somos aquilo que consumimos.

  • Marcelo A. Melo

    Muito bacana isso de apresentar colegas nessa difícil missão de colaborar com a educação financeira de nossas crianças e também amigos e parentes. Parabéns mais uma vez. Não conhecia a Oficina da Inovação e fiquei muito contente com o trabalho que vi no site deles. Sinto que o Brasil precisa de empreendedores como vocês, que sabem se preocupar conosco de forma sincera, sem esquecer do merecido retorno. Fazem porque são pessoas boas, que acreditam no potencial de suas atitudes. E merecem tudo de bom em retorno. Feliz Natal, repleto de Dinheirama! Abs.

  • Carlos Magno

    Esse natal eu estava pensando em presentear amigos e parentes apenas com livros, coisa que é pouco praticada aqui a no Brasil. Dar livros para amigos é fácil, pois meus amigos são todos formados, gente que já se preza pela leitura e valoriza um bom livro.

    Principalmente porquê até hoje eu não sei com quem está o meu livro “Pai Rico, Pai Pobre”, pois cada amigo meu que lê passa adiante para outro amigo meu. Todo mundo adora o livro, mas devolver que é bom nada. :-D

  • Henrique Mecking

    Boa Navarro,
    nada melhor do que utilizarmos uma data que se tornou extremamente comercial, em uma grande oportunidade de difundirmos a educação financeira.

    Para os “menores” ao meu redor, eu tento na medida do possível, não cair no lugar comum de dar carrinhos e bonecos bobos. Prefiro dar presentes que desenvolvam o conhecimento de forma lúdica. Lembro que o último presente que dei para meu sobrinho de cinco anos foi um famoso jogo de soletrar(quadro de um programa de tv). Justamente pensando nisso.

    Que o papai noel ensine aos pequenos o verdadeiro espírito do natal, não sendo apenas uma data comercial.

    Parabéns pelo Blog, e que em 2009 você consiga vencer o desafio de continuar crescendo ainda mais.

  • Filipe Zeuch

    Bom dia Navarro,

    Não é muito comum e difundida a idéia de que dar livros de presente seja uma boa opção, nem todos gostam, o que é uma pena. Hoje em amigos secretos costumo colocar na lista apenas livros que venho querendo comprar há algum tempo. Mas isso não foi sempre assim, é desde que tomei gosto e vi a importância da Educação Financeira em nossas vidas.
    Mas um livro de leitura fácil, junto com uma explicação sobre a importância da instrução financeira, é altamente recomendado. A coleção do Pai Rico considero uma boa pedida.

    Gosto da idéia de dar jogos para crianças, por ser um presente que levamos conosco por um bom tempo (eu mesmo ainda guardo um Banco Imobiliário) e que nos trás ensinamentos muitas vezes para a vida toda. Gostei da idéia do Jogo da Bolsa (ainda não o conheço), assim como já pensei nos jogos do Robert Kiyosaki, mas estes não foram lançados no Brasil e por serem em inglês, acabam dificultando o aprendizado.

    Dar de presente um curso ou uma licença para um sistema de controle financeiro não é algo que eu já tenha feito, talvez pelo fato de que quando pensamos em presente, automaticamente pensamos em algo tangível. Mas não faltarão oportunidades e a idéia é bem plausível, não custa tentar.

    Abraços

  • http://www.filmespravc.com Rafael

    Uma excelente iniciativa, porque é a falta de planejamento que leva a pessoa a se endividar cada vez mais

  • Cleide Alcantara

    No dia das criancas dei de presente o livro” O menino do dinheiro”.Agora para o natal perguntei para meu filho de 6 anos se queria ganhar uma carteira, disse que nao, esta boa a que ele tem, uma que ja foi minha. Ja minha filha de 4 anos disse que gostaria sim de ganhar uma carteira porque agora quer ganhar notinhas como o irmao. Ontem ele recebeu 10 reais porque ajudou o pai a entregar para vestibulandos, panfletos de um curso pre vestibular que ele coordena. Questionei sobre o uso dos 10 reais, comprar algo ou poupar? Ele disse que nao tinha nada que quisesse, eu deveria por na conta dele, uma poupanca aberta ainda neste ano e que iniciou com o conteudo de 2 cofrinhos cheios de moedas.

  • Juliano Zimmer

    O porquinho pode ser usado por adultos também, ou guardar dinheiro debaixo do colchão. É importante os adultos terem essa consci~encia de guardar também o salárip assim como as crianças guardam a mesada, para que no natal possa trocar o porquinho pelo tão sonhado presente, sem que seja necessário contrair dívidas para o próximo ano, ter mais saúde financeira.

  • Aureo Vilas Boas

    Excelente post, depois da leitura do Menino do dinheiro, presenteei minha filha com um porquinho, que já está na metade…rs

  • Carmen.

    É com idéias simples assim que se ensina o valor do dinheiro.

    Tomara que muita gente aproveite a dica e presenteie com inteligência.

    Parabéns pela iniciativa.

  • Anderson

    Navarro, também penso que uma boa educação financeira é essencial para o desenvolvimento do país. É de suma importância conhecer os conceitos finaceiros básicos. Com isso podemos traçar uma filosofia de investimentos e entender que o que tdá certo para uma pessoa, necessáriamente não tem que dar certo para você. Um abraço.

  • Silvio Tanaka

    Uma ótima idéia dar um presente que poderá ser usado para obter muitos dividendos e principalmente estabilidade e controle.
    Parabens

  • Sumaya

    Navarro,

    Conhecer este espaço e acompanhar suas orientações foi determinante para a minha consciência e início de estabilidade financeira. Sinto que ainda tenho muito a aprender, afinal, foram quase 30 anos de deseducação na área, mas nunca é tarde para tomar o controle das próprias finanças e fazer o dinheiro render. Graças a esse conhecimento, consegui montar uma reserva para realizar o sonho antigo de ir estudar na Europa. Só tenho a agradecer e incentivar a continuidade dessa iniciativa maravilhosa para a saúde financeira de nós brasileiros.
    Abraços!

  • http://www.kombination.com.br Luciano Fernandes

    Acredito que a educação financeira deveria ser apresentado a todos na escola. Contudo a chance de se tornar uma matéria no currículo escolar é mínima. Assim, a idéia de presentear-mos parentes e amigos com livros ou jogos financeiros é fantástica pois além de ser um presente útil, é diferente e pode criar uma corrente de conhecimento sobre finanças.
    Parabéns pela idéia.

  • Osmar Junior

    Minha mulher e eu combinamos em não darmos presente de natal, um ao outro. Todo mundo reclama de dívidas de começo de ano. Pra que um casal se dá presente nessa época, um gasto dobrado? Não se pensa que o valor será apenas de um presente. Na realidade serão de 2. Combinamos em comprar um livro de finanças para casais e lermos juntos. Nossa meta para o próximo ano. Abs a todos e um ano novo próspero

  • Victor Biasi Silva

    UAU! Fiquei sem palavras quantos posts bons que fica díficil complementar, no quesito da educação financeira como presente posso dizer que esta é uma excelente idéia, entretando nossa cultura ainda não é acostumada a dar presentes que realmente instigam o intelecto ou a honra e a independencia financeira , talvêz já seja a hora de mudar-mos essa realidade

  • Pingback: No Natal, dê educação financeira de presente! | insiderNews

  • Daniel Pondé

    “E se você propusesse ao amigo ou familiar um curso de educação financeira, pago por você? Ou o presenteasse com livros com dicas neste sentido? Sem graça? Não acho.”

    A questão de dar um livro é meio complicada. Sabemos que muitas vezes as pessoas compram e deixam de lado, ganham e deixam de lado.. O curso seria uma opção mais interessante.

  • Carmen

    Meu filho.

    Parabéns pela idéia e pela inciativa de presentear dois leitores oferecendo a oportunidade de participar do Curso Prático de Educação Financeira do Instiruto DISOP – Reinaldo Domingos, inteiramente grátis.

    Isso é que é presente de Natal!

  • Mário

    Totalmente equivocado esse contas online. Existem incontáveis sistemas para finanças pessoais online que não cobram um centavo pelo serviço e não cometem esse pecado ridículo de querer fazer planos baseados pela quantidade de transações mensais.

    Um exemplo clássico da mentalidade empreendedora brasileira.

  • Marcelo Alves

    Esse ano dei de presente do dia das crianças um cofrinho pras minhas filhas, Mariana de 8 anos e Manoela de 6 anos. Agora elas já dicidiram quebrar o cofrinho e aplicar o dinheiro no Clube Meninas com Dinheirama do qual minha esposa já faz parte.

    É isso pessoal, descobrimos que o exemplo é muito importante pra educação financeira.

    Feliz Natal e bons investimentos a todos.

  • Ricardo

    Tenho uma amiga de 40 anos que não poupa e gasta muito. Ela não gosta de ler e é muito impaciente. Vou presentea-la se eu ganhar um desses premios e espero que ela realmente começe a se interessar pelas suas finanças.

  • Pingback: Ganhadores da Promoção de Natal | Dinheirama - Economia, Investimentos e Educação Financeira ao alcance de todos

  • Pingback: Ganhadores da Promoção de Natal | insiderNews

  • Pingback: Fique por dentro Natal » Blog Archive » No Natal, dê educação financeira de presente! | Dinheirama …

  • paloma

    marcelo isso lá é presente para dar a uma filha