12 jan Pedagogia Econômica

Você é seu projeto de vida

Você já parou para pensar em quanto é responsável por sua vida, conquistas e fracassos? Que tal encarar tudo de forma mais dinâmica, como um projeto e facilitar as coisas para o planejamento?

por Bernadette Vilhena
há 5 anos

Você é seu projeto de vidaO consultor californiano Paul Dinsmore possui uma metodologia interessante de trabalho capaz de levar as pessoas a descobrirem seu projeto de vida, algo que faça sentido para elas.  Trouxe para você algumas dessas ferramentas, com o objetivo de auxiliá-lo a assumir o controle de sua carreira profissional. Para início de conversa, é preciso deixar claro que não dá para separar carreira[bb] da vida como um todo – e é nesse momento que as pessoas acabam se atrapalhando.

Todos os papéis que desempenhamos em nosso cotidiano estão interligados e nossos padrões de comportamento repetem-se em todas as esferas da vida. É preciso unir trabalho e vida pessoal partindo para um projeto de vida. Dinsmore, em matéria especial para a edição 54 da Revista Você S/A, orienta para que você pense em sua vida como um projeto integrado, que envolva atividades e desejos, realizações e projetos. Para alcançar esse patamar é preciso metodologia, flexibilidade e revisão constante das atitudes. Mais ou menos como é feito nos processos empresariais!

Vamos acompanhar os passos sugeridos por ele:

Passo 1: Quem é você
A força vital de seu projeto de vida é você. O autoconhecimento é a base para iniciar esse processo. Quando nos conhecemos, somos capazes de conduzir nossas ações de uma maneira mais positiva e ficamos mais atentos às auto-sabotagens tão comuns no ser humano. As perguntas são aliadas no processo de reflexão:

  • Quais são meus valores de base?
  • Quais são meus pontos fortes?
  • Em que preciso melhorar?
  • Quais as oportunidades que vejo em minha carreira?
  • O que ameaça meus planos?
  • Quanto tempo dedico para planejar o futuro?
  • Tenho algum recurso financeiro para colocar meus projetos em prática?

Passo 2: Elaborar a missão pessoal
Assim como as empresas possuem sua missão com o objetivo de nortear sua existência, você também precisa elaborar a sua. Depois de responder às perguntas do Passo 1, é possível colocar no papel o propósito de seu projeto. Esse passo é importante, pois quando consegue-se visualizar com clareza para onde se deseja seguir, o caminho fica mais fácil. Veja uma missão para inspirá-lo na elaboração da sua:

Minha missão é viver com tranqüilidade e gerar prosperidade material e emocional para mim e minha família, através de bons exemplos, comprometimento com a melhoria pessoal e focada na busca da excelência profissional e pessoal.

Passo 3: Busque parcerias
Sozinho será muito difícil você cumprir sua missão pessoal. Você precisa ter apoiadores, stakeholders na linguagem empresarial. Você pode encontrá-los na família, no círculo de amigos ou nos parceiros de trabalho. Existirão também os apoiadores circunstanciais, como um professor de Tai chi que o ajudará a encontrar o equilíbrio e a disciplina ou aquele gerente de banco que o orientará em suas aplicações financeiras e investimentos[bb].

O sucesso de seu projeto pessoal depende muito da sua relação com os stakeholders. Assim, é preciso gerenciar bem seus contatos. Faça uma lista de todas as pessoas que poderão lhe ajudar na realização de suas metas, o tipo de ações concretas em que eles poderão participar e as datas para sua execução.

Passo 4:  Elaboração da visão para sua vida
Após saber quem você é, elaborar sua missão, saber quem pode ajudar em seu projeto é o momento do estabelecimento de metas que pretende atingir em determinado período de tempo. Esta deve ser sua visão de futuro, resumida em uma ou duas frases. Para a elaboração esteja atento às seguintes abordagens:

  • Comece com uma visão de curto prazo;
  • A visão de médio prazo auxilia na visualização do caminho a ser percorrido;
  • A perspectiva de longo prazo oferece a visão geral das realizações a serem alcançadas.

Passo 5: Gerencie o tempo
Procure fazer um bom uso do seu tempo, dividindo as atividades em urgentes e importantes. Vale a pena conferir o papo que tive com o Christian Barbosa, especialista no assunto. Não perca o foco com atividades que não agregam valor à sua vida. Faça um uso inteligente do e-mail e do telefone e estabeleça prazos para execução das atividades.

Passo 6: Cuide bem de suas finanças
Detalhe o orçamento anual e adote planilha ou sistema para o controle dos gastos mensais. Procure saber o quanto de dinheiro será necessário para executar o seu projeto pessoal. Esteja atento as oportunidades de bons investimentos e ao mercado financeiro[bb] – a equipe do Dinheirama o ajudará bastante, hoje e sempre.

Passo 7: Saiba que os riscos existem
Na vida particular, assim como nas empresas, os riscos existem e precisam ser gerenciados de forma equilibrada.

Passo 8: Junte todas as peças
Os fundamentos para o gerenciamento de seu projeto de vida você já conhece, agora é preciso unir as áreas e administrá-las ao mesmo tempo. Saiba que se uma delas falhar, as outras sofrerão conseqüências – efeito dominó. Há uma conexão forte entre elas, mas não há certo e errado. Faça o que for apropriado ao seu estilo de vida. Mas faça alguma coisa.

Paul Dinsmore lembra que as mudanças são uma constante e para se obter um bom desempenho em seu projeto de vida é preciso ter flexibilidade para adaptar-se a elas.  Para isso, elabore planos com possibilidade de alteração. Mas, atenção: um projeto de vida vale à pena quando o objetivo é a qualidade de vida! Afinal, o importante é ser feliz!

Crédito da foto para stock.xchng.

Bernadette Vilhena

Pedagoga empresarial, consultora em diversas instâncias da prática educativa nas empresas e autora do livro "Dinheirama" (Blogbooks). Especialista em Gestão de Pessoas e estudos nas áreas de Ergologia, Gestão do Conhecimento e Educação no trabalho.

Leia todos os artigos de Bernadette Vilhena
Importante: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.
  • Anônimo
  • http://www.criseedinheiro.com Pedro T

    Olá,
    O mal de muitos gestores, é que não conseguem encontrar um bom equilibrio entre a sua vida pessoal e a profissional. E isto depois reflecte-se nas suas atitudes dentro da sua organização.

    • Tanaka

      Faça o que eu falo mas não faça o que eu faço… Rs

  • http://www.alandavid.com.br alan david

    muito bom. vivo pensando como em alguns dias vivo sem próposito ou foco, acho que isso pode ajudar a mim, um jovem um pouco desorientado. rs

    esse post não é apenas para feedback profissional é para feedback pessoal.

    show! obrigado.

  • Pingback: Tweets that mention Você é seu projeto de vida | Dinheirama - Economia, Investimentos e Educação Financeira ao alcance de todos -- Topsy.com

  • Lucio

    O problema de comparar empresa com vida pessoal é que o objetivo das empresas é lucro e produtividade, e na vida pessoal este é apenas um dos objetivos, na vida pessoal não dá pra ficar focado o tempo todo, é preciso ter tempo para outras coisas.
    Quando você diz “Não perca o foco com atividades que não agregam valor à sua vida.” no meu entender esta transformando pessoas em robos, que tem como único objetivo pessoal atingir metas.

    • tanaka

      Acho que a visão de robô se da quando não existe flexibilidade como dito no texto. Acredito que até mesmo nas distrações é necessário estar atento ao momento. Se interessar nesse assunto, sugiro que leia sobre atenção plena ou mindfulness… Quando não estamos atentos somos conduzidos pelas emoções extremas e instintos, além das memórias e traumas…

  • http://www.musikisses.xpg.com.br/ Cristian Korny

    “Tenho algum recurso financeiro para colocar meus projetos em prática?” legal esse ponto, costuma passar batido em todos os sites de negócios, porém sem ele a prática fica bem mais dura.

  • Bernadette

    Lúcio,
    De maneira alguma eu pretendo que as pessoas se transformem em robôs, pelo contrário, em meu trabalho dentro das empresas eu sempre procurei a individualidade de cada um.
    Esse paralelo que faço é meramente didático, uma forma de utilizar as ferramentas usadas na empresa para auxiliar de alguma maneira a vida pessoal das pessoas!
    Quando falo para focar em atividades que agreguem valor a vida, falo também em estar com quem se ama, assistir a um bom filme, passear, praticar algum esporte. O foco é cuidar bem da vida e ser feliz!
    Abraço e obrigada pelo comentário!

  • Pingback: Consumidor Consciente

  • Wanderson

    pedi demiçao de onde eu trabalhava , la eu ganhava muito bem , so que eu não tinha tempo nem para usar esse dinheiro , passava dia e noite na empresa . domingo a domingo, tinha muita puera muito óleo e eu não estava satisfeito, agora estou desempregado e sem dinheiro.
    como faço para descobrir oque eu realmente quero na minha vida Professional? e por onde devo começar?

  • Pingback: Fiquei desempregado, e agora? - Barigüi Crédito InteligenteBarigui Crédito Inteligente

  • Pingback: Você é seu projeto de vida | LCM Treinamento