04 fev Vida Sustentável

A melhor escolha do produto e a necessidade de comprar

Antes de comprar um produto, você precisa saber se há real necessidade de adquiri-lo. Aprenda a avaliar sua necessidade, priorizar, economizar e comprar melhor!

por Elaine Costa
há 4 anos

A melhor escolha do produto e a necessidade de comprarAntes de decidir comprar um novo produto ou contratar um serviço[bb], é importante ter certeza da real necessidade que se precisa atender. Às vezes, acreditamos que só certo produto será capaz de suprir nossas expectativas. Mas, em alguns casos, fixando o pensamento na necessidade e não no produto, encontramos as mais diversas (e baratas) soluções.

Quando mudei para a casa que moro hoje, a primeira coisa que decidi modificar foi reduzir a área impermeável do quintal construindo um canteiro. Plantei várias hortaliças que, durante um bom tempo, apresentaram crescimento tímido. Mas, com a temporada de chuvas, passaram a crescer rapidamente. Dentre as plantas, tenho dois pés de abóbora. Como elas são plantas trepadeiras, tinha certeza que precisaria fazer um investimento e montar um caramanchão no corredor, acima do canteiro.

Fiz alguns orçamentos e decidi esperar um pouco para tomar a decisão, já que o gasto não seria pequeno. O problema é que as abóboras não quiseram esperar e tomaram conta do canteiro. Foi quando tive uma idéia: porque não usar uma tela feita com cabo de aço revestido? Afinal, minha necessidade não era de um caramanchão, e sim de colocar as plantas acima do canteiro. Assim, decidindo esperar para tomar a decisão de contratar o serviço, acabei gastando pouco, atendendo a necessidade e com um resultado melhor do que esperava. Confira:

Exemplo de compra - Análise da necessidade

Definindo uma necessidade
Para ajudar a definir claramente a necessidade que precisa ser atendida, quero sugerir o método dos “cinco por quês”, usado para determinar relações de causa/efeito e descobrir a causa raiz de uma situação. No presente contexto, a técnica busca encontrar a principal razão para consumir um determinado produto ou serviço. Embora o método pareça excessivo para as despesas habituais, certamente é útil para avaliar compras que refletem significativamente no orçamento. Assim, veja como usá-lo para as suas compras.

Escreva a sua necessidade começando com “Eu preciso…”. Agora transforme a afirmação em pergunta colocando “Por que” na frente e a interjeição no final. Responda à pergunta formulada e transforme a resposta em pergunta da mesma forma que no item anterior. Responda-a. Faça isso com todas as respostas até obter a quinta resposta ou até não conseguir mais responder às perguntas. Essa é a sua necessidade principal.

Veja o exemplo abaixo:

Afirmação: Eu preciso de uma televisão nova.

Pergunta 1: Por que eu preciso de uma televisão[bb] nova?
Resposta: Para substituir a atual, que é antiga e está com problemas nos botões.

Pergunta 2: Por que eu preciso substituir a atual, que é antiga e está com problemas nos botões?
Resposta: Para não ter que conviver com constantes problemas no equipamento.

Pergunta 3: Por que eu preciso não ter que conviver com constantes problemas na equipamento?
Resposta: Para assistir filmes[bb] e programas com tranquilidade e melhor qualidade de imagem e som.

Pergunta 4: Por que eu preciso assistir filmes e programas com tranquilidade e melhor qualidade de imagem e som?
Resposta: Para melhorar a qualidade do principal hobby da família, que é assistir filmes.

Pergunta 5: Por que eu preciso melhorar a qualidade do principal hobby da família, que é assistir filmes?
Resposta: Para tornar mais prazeroso o hábito de assistir filmes.

Assim, a necessidade encontrada no exercício acima é: tornar mais prazeroso o hábito de assistir filmes e não simplesmente comprar uma televisão nova. Pode ser que, para atender essa necessidade, não seja preciso uma televisão nova, mas sim reformar as poltronas. Será?

Encontrando o produto perfeito
Decidindo-se por comprar um produto ou contratar um serviço, é o momento de identificar as opções disponíveis no mercado. Para isso, o ideal é dispor de algum tempo para pesquisar. Quanto mais informações tivermos, melhor será a escolha do produto.

Um ótimo lugar para começar são fóruns de discussão. Na internet, é possível encontrar fóruns sobre os mais diversos assuntos, incluindo impressões de consumidores sobre produtos que já usaram ou que tem intenção de usar. Mesmo quando não temos muita informação, com a ajuda de outros usuários é possível formar uma idéia em pouco tempo.

Outra boa ferramenta são os guias de compra. Basta procurar em qualquer buscador na internet para encontrar várias indicações de como escolher desde roupas até eletrodomésticos[bb]. São úteis e contém muitas referências sobre um mesmo tipo de produto. Também vale a pena ler avaliações e resenhas em lojas virtuais ou sites de procura de produtos. Muitos deles tem a opção de comparar produtos, o que ajuda na avaliação de recursos, características, preço, entre outros.

Não tenha pressa.
Uma boa compra é aquela que melhor se adequa à sua necessidade, o que significa um melhor uso com maior tempo de utilidade. Na dúvida, espere uma semana antes de decidir. Pode ser que, depois desse tempo, o produto não seja mais tão atrativo como parecia.

Além disso, existem outras questões importantes que precisam ser levadas em conta, entre elas o lado financeiro da operação. Este inclui não só a forma de pagamento a ser usada, como também o impacto que um item pode gerar no orçamento doméstico. Sendo assim, no próximo artigo falarei sobre os aspectos financeiros das compras.

Crédito da foto para stock.xchng.

Elaine Costa

Administradora pós-graduada em Administração Industrial, com formação em Design em Permacultura pelo IPEMA - Instituto de Permacultura e Ecovilas da Mata Atlântica. Trabalha há mais de cinco anos com Clima Organizacional e Sistemas de Gestão para Qualidade, Meio ambiente, Saúde e Segurança. É fundadora do blog Mais Com Menos, no qual ensina como transformar resíduos orgânicos em adubo, entre outras práticas sustentáveis

Leia todos os artigos de Elaine Costa
Importante: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.