AGEN11: uma estratégia de sucesso ou fracasso?Olá leitores do Dinheirama. A saga de Mr. Gekko e Bud em Wall Street[bb] continua… Quem leu o artigo “Ações: A busca da informação que vale lucro” sabe do que estou falando. Vamos conversar sobre um papel que está “dando o que falar” nos últimos dias: AGEN11 (AGRENCO Limited – Grupo Agrenco Brasil). Para esclarecer a situação, irei usufruir de um diálogo imaginário entre nossos personagens já apresentados, Mr. Gekko e Bud. A partir daí, tirem suas próprias conclusões.

SETEMBRO DE 2009

Mr. Gekko: Atrás de alguma nova informação Bud? O que você tem de novo?
Bud: AGEN11, Mr. Gekko.
Mr. Gekko: Sim, continue. Me dê uma visão geral da situação.
Bud: Agrenco Limited, código AGEN11 na Bovespa. É uma companhia de serviços integrados que atua nos setores de agronegócio e biocombustível em âmbito mundial, atuando desde a produção, armazenamento, transporte até o consumo, sendo o carro chefe a soja e derivados. Em 2007, ela fez um IPO levantando R$ 666,2 milhões de reais e faturou US$ 1,5 bilhão com exportação de grãos e farelo do Brasil, Argentina e Paraguai. A previsão era de aumento do faturamento em US$ 1,1 bilhão com o início da operação de mais 3 complexos agroindustriais: Marialva-PR, Alto do Araguaia-MS e Caarapó-MS. Em junho de 2008, a Polícia Federal (PF) deflagrou a Operação Influenza e prendeu os principais acionistas da empresa – acusados de remessa ilegal de dinheiro[bb] ao exterior, formação de quadrilha, sonegação fiscal, corrupção ativa e passiva, lavagem de dinheiro e falsidade ideológica.
Mr. Gekko: Owww Owww Bud, como eu já te disse… Eu não jogo no escuro.
Bud: Eu sei, eu sei Mr. Gekko. O interessante é o que aconteceu após a intervenção na empresa. As ações, que já estavam começando a ser afetadas pela crise mundial, após a operação da PF praticamente viraram pó. Saíram de um patamar de R$ 10,00 para um patamar de R$ 0,10, seguidas por vários rumores de falência e por aí vai.
Mr. Gekko: Você não colocou algum dinheiro meu lá, não é Bud?
Bud: Não, não, mas teve muita gente que colocou. Confesso que eles foram “muy machos” de colocarem dinheiro nesta época. O caso continuava muito critico: 3 fábricas incompletas e paradas; o último balanço apresentado de março de 2008 apontava dívida de R$ 1,2 bilhão, com 80% do vencimento no curto prazo e apenas R$ 52 milhões em caixa; os ativos estimados em U$$ 200 milhões. Ou seja, com um grande passivo descoberto. No auge da crise financeira de 2008 chegaram a haver propostas de compra dos ativos. Ofereceram cerca de R$ 1,60 por ação, mas as negociações não evoluíram.
Mr. Gekko: Continue…
Bud: Bom, em março de 2009 um Plano de Recuperação Judicial (PRJ) foi aprovado e o preço da ação deu uma melhorada, subindo para o patamar de R$ 0,60. No PRJ, estava previsto a contratação de um Operador Estratégico que injetaria dinheiro na empresa e teria a preferência de compra dos ativos em caso de venda. O grupo francês Louis Dreyfus, o asiático Noble e a suiça Glencore entraram na disputa. No final das contas, a Glencore foi escolhida, injetando US$ 30 milhões como empréstimo e terá preferência em uma eventual aquisição da companhia. De lá pra cá, a empresa andou sempre movimentada por boatos. O PRJ estava aprovado, tentando andar, mas as fabricas continuavam incompletas e inoperantes. A cotação do papel atualmente está em R$ 0,70.
Mr. Gekko: Certo. Me conte mais sobre a Glencore.
Bud: A Glencore é uma gigante multinacional suíça que atua no comércio internacional de commodities minerais e agrícolas, sendo a maior acionista individual da mineradora Xstrata (uma das maiores do mundo). Ela pretende voltar a atuar na indústria brasileira de soja, mercado que atuou no Brasil até 1997, quando vendeu as suas operações para a americana ADM. A venda incluiu 33 silos de armazenagem, um escritório em São Paulo e uma fábrica de processamento de fertilizantes. A Agrenco seria uma oportunidade de entrar no mercado brasileiro novamente. Em agosto de 2009, a Glencore acertou a compra da unidade de esmagamento de soja da empresa Sperafico em Ponta Porã (MS). A multinacional suíça faturou US$ 152,2 bilhões no mundo em 2008.
Mr. Gekko: Ta, continue com o desenrolar da situação…
Bud: A partir de agosto de 2009, o PRJ começou a andar de uma maneira mais robusta. Os processos com credores na justiça começaram a se desenrolar, as assembléias com credores e acionistas começaram a dar resultados. A fabrica de Marialva foi vendida para conclusão das fábricas de Alto do Araguaia e Caarapó. Aliás, começaram as contratações de funcionários através de agências de emprego. A previsão das fábricas voltarem a operar é o primeiro trimestre de 2010.
Mr. Gekko: Bom, então vamos ver o que temos:

  • Uma empresa do setor de agronegócio que em 2008 fez um IPO enorme, com ações lançadas a R$ 10,40;
  • Em seguida sofreu uma operação da PF e seus principais acionistas foram acusados de fraudar os balanços;
  • As ações praticamente viraram pó, em torno de R$ 0,10;
  • Após a aprovação do PRJ, com uma empresa “de peso” como Operador Estratégico, que emprestou US$ 30 milhões e que tem a preferência de compra no caso de venda dos ativos, as ações voltaram a se movimentar, mas sempre devido a boatos;
  • Atualmente a empresa possui 2 fábricas incompletas e inoperantes, que provavelmente voltarão a operar no primeiro trimestre de 2010, com o dinheiro obtido da venda da terceira fábrica;
  • Empresa contratando funcionários;
  • Possui um passivo descoberto enorme, ativos de US$200 milhões e passivo de US$ 1,2 bilhão.

Bud: O que você acha Mr. Gekko? Estaríamos arriscando demais em apostar neste papel?
Mr. Gekko: Arriscado é Bud, mas irei pagar pra ver. Entre aos poucos no papel e me mantenha informado de alguma novidade.

JANEIRO DE 2010

Mr. Gekko: Bud, agulma novidade sobre AGEN11?
Bud: Sim, Mr. Gekko. Aliás ótimas notícias, tanto por parte da AGEN11 como por parte da Glencore. A fábrica de Alto do Araguaia encontra-se em fase de testes e a de Caarapó em fase final de conclusão. Na ultima reunião com credores ficou acertado que a venda da Unidade Argentina (que no PRJ iria ser vendida) não acontecerá. Além disso, os credores aprovaram a venda de dois armazéns da Fertilogs para o pagamento de uma dívida com o Banco do Brasil (BB), sendo que outros dois armazéns que estavam em garantia para o BB, uma vez liberados pelo Banco do Brasil devido ao pagamento da dívida, poderão ser utilizados na troca de garantias junto a outros credores que venham a aderir ao Plano de Recuperação Judicial.
Mr. Gekko: Hum… Interessante…
Bud: Tem mais. Também está marcada uma assembléia para entrega dos balanços atrasados de 2008 e 2009 para 31/04. Nesta data, a Glencore poderá exercer a possível compra dos ativos. A empresa está soltando Comunicados ao Mercado (CM) confirmando estas informações. E cada vez mais vagas de emprego para a Unidade de Alto do Araguaia e Caarapó são abertas. O papel chegou a bater em R$ 4,00!!! Do lado da Glencore, ela vendeu o equivalente a US$ 2,2 bilhões de títulos para investidores, incluindo venda para o Fundo BlackRock, o maior do mundo. Ou seja, dinheiro em caixa para aquisições eles têm. A Glencore adquiriu uma empresa australiana de minério mais ou menos nos mesmos moldes do acordo da AGEN11. Além disso, ela fez uma Join-Venture com a Companhia Blackthorn Resources, entrou com capital e foi o Parceiro Estratégico de um projeto de uma mina de Zinco, ficando com 50,1% do projeto. A diferença com o nosso caso é que a parceria foi para um projeto específico e não para toda a empresa e também é no ramo de minério e não do agronegócio.
Mr. Gekko: Muito bom Bud. Inclua mais dessas ações em minha carteira, agora com mais força.

FEVEREIRO DE 2010

Bud: Mr. Gekko, tenho algumas notícias sobre AGEN11. E não são boas.
Mr. Gekko: Ahn, o que é? O que houve?
Bud: As negociações do papel AGEN11 foram congeladas pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM).
Mr. Gekko: Mas que DROGA é essa?!
Bud: A CVM mudou as regras sobre apresentação de balanços. Ate dezembro de 2009 as empresas poderiam ficar até 3 anos em atraso na entrega dos balanços. A partir de janeiro de 2010 os balanços têm que serem entregues com até 12 meses de atraso. Como a AGEN11 está devendo os balanços desde 2008, suas negociações foram suspensas.
Mr. Gekko: Mas que droga Bud! E você não sabia disso?
Bud: A CVM divulga uma lista de empresas com pendências na documentação e a AGEN11 não está nesta lista. Então procurei saber porquê, mesmo assim, ela foi suspensa. Descobri que esta lista é somente para empresas sediadas no Brasil. A AGEN11 é sediada nas Bermudas, pois isso seus papéis são BDRs e a CVM não está obrigada a listar informações pendentes de empresas com sede no exterior. Por isso a AGEN11 foi suspensa sem nenhum comunicado de alerta.
Mr. Gekko: Meu Deus!! Isso é o Inferno para nós!! Agora estamos aqui, com o nosso dinheiro congelado em uma empresa que não está operando!! Eles emitiram algum Comunicado ao Mercado?
Bud: Sim. Basicamente disseram que estão trabalhando para adiantar a data de entrega dos balanços que era 31/04 acertado na ultima assembléia. Após a entrega dos balanços, a CVM tem 15 dias para liberar ou não o papel.
Mr. Gekko: O que você acha Bud? Será que estes caras não estão de sacanagem com os acionistas? Será que a empresa está falindo e eles estão escondendo informações e por isso não soltaram estes balanços ainda? Ficar devendo balanços desde 2008 é muito suspeito. O que você sabe sobre isso??
Bud: No CM dizem que não soltaram estes balanços antes devido à diversas dificuldades relacionadas ao cumprimento do plano de recuperação judicial de sua subsidiária mais relevante (Agrenco do Brasil) e de algumas subsidiárias no exterior e também devido à atual situação econômico-financeira da Companhia.
Mr. Gekko: Não sei não, isto não está me cheirando bem.
Bud: Mr. Gekko, até 31/04 provavelmente, repito, provavelmente teremos as duas usinas já operantes, a apresentação de balanços e talvez uma proposta de compra por parte da Glencore já estipulada. Se o papel voltar nestas condições, será ótimo. A tendência será de alta. Se o papel voltar antes disso, sem algum fato novo, a tendência será de realização. Agora, se a empresa não apresentar estes balanços até o dia 31/04, sinceramente, começarei a ficar muito preocupado com a situação. Enquanto isso, não temos muito o que fazer: agora é assistir o papel congelado e, conseqüentemente, nosso dinheiro preso. Podemos pressionar o setor de Relações com Investidores (RI) da empresa para eles soltarem mais informações.
Mr. Gekko: Em quanto o papel foi congelado?
Bud: O último negócio fechou em R$ 2,89, Mr. Gekko.
Mr. Gekko: E se o papel deixar de ser negociado na bolsa?
Bud: A Agrenco tem até 12 meses a partir da data de congelamento dos negócios[bb] para regularizar a situação. Depois disso, o papel perde o registro. Se isso acontecer, daí sim estaremos realmente muito encrencados.
Mr. Gekko: %@#&^!!!

Retorno ao título do texto: AGEN11, uma estratégia de sucesso ou fracasso? Façam suas análises, apostas e vamos aguardar os próximos episódios. Como diz meu tio Vardão, “Quem viver, verá!”.

Crédito da foto para stock.xchng.

Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários

  • Parabéns pelo texto! Vamos aguardar o próximo capítulo dessa novela que está me deixando sem cabelos e sem unhas para roer!

  • fux

    De acordo com contatos com o pessoal do RI, os relatórios em atraso já foram finalizados, estão sendo revisados pela empresa que faz auditoria (KPMG) e deram o prazo de 15/03 para entregar a papelada para a CVM. A partir daí, a CVM tem ATÉ 15 dias úteis para dar seu parecer e, consequentemente, descongelar o registro ou solicitar mais informações.

    Acho que AGEN11 está com mais cheiro de sucesso do que de fracasso, embora muita gente que ficou de fora no congelamento esteja um com uma sra dor de cotovelo com isso 😉

    Pra finalizar, que tal essa notícia do relatório reservado? http://www.relatorioreservado.com.br/arquivo/2010/pdfs/rr3820.pdf

    Abraços!

  • João Brando

    Parabéns pela história contada!

    Eu mesmo estava me perguntando o que havia com a AGEN11 sem conseguir chegar a uma conclusão!

    Valeu pela informação e me mantenho ansioso com o densenrolar dessa história!

  • Rodrigo

    Parabéns Luiz, belíssimo artigo, muito bem escrito! Espero ansiosamente pela continuação!

  • Andre K.

    Muito interesante o texo. Me fez refletir um pouco mais sobre meus investimentos. o importante não é não arriscar e sim saber o tamanho dos riscos.

  • upupupup=wgranado

    Muita gente não sabe , mas eu sou o Wgranado ..

    Matéria imparcial com essa , é isso que precisamos. nota 10

  • Caio

    Muito bom o texto! Que venha o próximo episódio… fico gosto de quero mais! como um bom livro…

  • sandro eduardo

    parabéns Luiz pelo diálogo,

    espero que o Bud entre no papel tão logo sai desta situação, não irá se arrepender.
    abraços

  • Thiago Z. G.

    Um texto muito bem redigido e com conteúdo muito interessante, pois nos faz refretir sobre o caso e forçar a reavaliar nossas ideias de investimentos.

    Parabéns Luiz

  • Alexandre

    Parabéns pelo texto senhor Luis! Espero outro texto seu após a conclusão do impasse da AGEN11.

  • Raphael Miranda

    Parabens Luiz,

    O artigo foi muito bem escrito.

    As small caps hoje em dia são utilizadas como objeto de especulação onde traders graficos, fundamentalistas, insiders, donas de casa, loucos de plantão tem como objetivo ganhar dinheiro. As vezes muito afobados ou com noticias sensacionalistas causam o efeito manada que gera grandes oscilações nas mesmas e o que torna extremamente apetitoso operar nesse mercado. Como disse, alguns com estrategias muito bem traçadas e já outros puramente por ter gana em lucros. A analise acima, vendo de um perfil fundamentalista esta perfeita, ainda mais do perfil insider, diriamos que foi um golpe de grandes para se congelar este ativo durante quase 3 meses, para quando voltar, ele despertar como um touro enloquecido como o the “the huge bull” que representou a força de wall street durante decadas. Assim como eu, outros leitores comprados em agen11, afoitos por noticias boas, desejamos que o ela acorde na hora certa, louca, enfurecida por estar sem negocios, sedenta para alcançar seus objetivos graficos, fundamentalistas. Assim se tornando um ativo de muitos % de lucro, elevando a moral dos bravos comprados, deixando para traz todos os suportes e rompendo todas as resistencias rumo ao TH.
    Que venha o bullish!!!!

  • Thiago Abreu

    Isso é o resultado de caso de de risco x retorno.
    Após e retorno alto do investimento, há o risco do papel perder o registro

  • Rafael Carneiro

    Muito boa a análise Luiz, ótimo texto. O fato de ter colocado o texto em forma de diálogo facilita a leitura e a deixa dinâmica.

  • Fernanda B.

    Excelente texto Luiz, e com o conteúdo abordado de maneira super inteligente e brilhante! Aguardo o desenrolar da história que promete ser um sucesso.

    Parabéns!!!!

  • Daniel

    Conteudo colocado de maneira inteligente, dinamica e simples. Fico na expectativa para o termino desta “historia”.

  • Alexandre Pedretti

    seu texto é realmente muito interessante Sr Luiz, realmente a trama
    envolve, e o enredo é abordado de modo muito inteligente!
    aguardo a continuação, com muio enstusiasmo!

  • Daniel Garcia

    Um ótimo texto Luiz, a conclusão que tiro é que o risco está presente em tudo que fazemos, e não é diferente no mercado de ações, porém esse risco precisa ser muito bem analisado para podermos ter a “certeza” de um bom negócio. Trabalhar com ações não é um jogo de azar, é sim uma boa oportunidade, para quem sabe, de ganhar a vida. Nesse caso, a infomação é a alma do negócio.
    Parabéns, e boa sorte nessas ações, se for o caso.

  • Pra quem quiser entender o que aconteceu com agrenco num vídeo de 1 minuto e meio:

    http://www.youtube.com/watch?v=GYrOw8hB2rs

  • Luiz José da Silva

    Nem sempre as coisas acontecem como imaginamos. Vale a pena pagar para ver.
    O inicio da safra está ai, novos fatos aparecerão.Estes fatos são o nosso dia a dia . Parabens pela abordagem .
    Precisamos conhecer melhor o regulamento da Bovespa.Afinal é informação !!!
    Pelo que sei a partir deste ano pela legislação em vigor todas as empresas que apresentar seus balanços , relatórios , demontrativos ,etc até o primeito trimestre do ano.
    Luiz Jose da Silva

  • Ricardo Silva

    Assunto abordado com inteligencia e Dinamico. Vamos analisar as informações e acompanhar os fatos. Aguardo novidades, parabéns, sucesso.
    Ricardo Luiz de Oliveira Silva

  • Tiago Magioni

    O texto está de parabéns, muito bem escrito e detalhado, espero ver mais episódios desta saga de Mr. Gekko e Bud.

  • Vinícius Scartezini

    Luiz,

    De uma forma dinâmica a história evidenciou um modo interessante de compreender a forma como o mercado financeiro e acionista funciona. A forma fundamentalista de como age o mercado e as idéias em vega, assim como a situação AGEN11.
    A disponibilidade de informações sobre ações e situações empresariais geram uma facilidade de interação no mercado, aumentando alguns pontos, diminuindo o risco, possibilitando melhorar os estudos e assim trazer benefícios para empreendedores.
    Parabéns, continue promovendo boas leituras.
    Espero os próximos capítulos
    Abraço
    Vinícius Scartezini

  • Amaro

    Legal! O texto nos mostra de uma forma dinâmica, numa trama bem estruturada, o quanto a informação é importante no mundo dos investimentos. Colocar dinheiro em ações de alto risco pode ser bem interessante, se o contexto nos leva a crer que os ganhos são compensadores e com boas chances de serem realizados. Porém, os detalhes, por vezes não observados podem causar situações inesperadas, aumentando os riscos e fazendo muitos investidores perderem noites de sono até o desfecho da situação.

  • Marquinhos

    Junior!!!
    Parabéns pelo artigo.Muito interessante a abordagen sobre a Agen11..
    Venho acompanhando esse papel já por algum tempo ,mas entrei forte justamente nesse último mês acreditando na recuperação empresa.
    Infelizmente veio o congelamento do papel,mas ainda estou confiante..Acho que colheremos bons frutos ainda nesse semestre…

    “Vencer sem riscos é triunfar sem glória.” (Pierre Corneille)

    Grande abraço
    Marquinhos

  • marco21

    Parabens pela sua analise, mas ainda não podemos fazer nada, somente acreditar que o balanlo sera entregue dia 15 de março, ai sim a decolagem começara…..

  • A galera que esta comprada assim como eu, procura fatos e notícias que possam nos animar e dar a enteder que vamos colher frutos deste papel, de certa forma isso nos conforta e realmente eu desejo que isso aconteça, porém, de volta a realidade e de concreto agora a única notícia que temos inlusive da própria empresa é que não temos nada novo além do que a tentativa de regularizar a situação. Diante deste cenário realista, estamos micado com o dinheiro parado em uma empresa que faliu e não sabemos ao certo se volta, triste sim, mas é a realidade, pra mim de lição de tudo isso.. pode voltar a valor de 0,01 ou voltar a 10,00 vou vender no primeiro minuto com a certeza e o aprendizado que “MICO NUNCA MAIS”.

  • fernanda

    Que bom ver pessoa com pensamentos positivos,eu tb entrei nela e estou confiante que com a volta da AGRENCO ela vai nos dar alegria,tive um sonho aonde eu visitava uma fabrica da AGRENCO ela era uma baita empresa.Sei que isso pode demorar mas não vou vender minhas açoes no preju,pode ir aos 0.10 que não vendo sei e tenho FÉ que um dia irei vela no valor que foi lançada 10.40.

  • Claudio Cirelli

    Após ler o diálogo muito bem montado pelo Luiz, percebo que existe uma enorme movimentação por parte da Diretoria da Agrenco de fazer a volta por cima e por a empresa nos trilhos novamente.
    Acredito no potencial enorme do BIODIESEL que poderá ser utilizado pelas Mineradoras como combustivel limpo. Inclusive a própria Vale já declarou que pretende substituir o diesel pelo Biodiesel e que isto trará economias em escala, sem precedentes.
    A Glencore sabe muito bem o que está fazendo e se ela participa da Xstrata-Mineradora, com certeza poderá se beneficiar também da Agrenco.
    A principio poderiamos achar uma coisa não tem nada a haver com a outra!
    A Resposta é simples – A Alemanha é a maior produtora de Biodiesel do Mundo e eles já não tem espaço para plantio e o Brasil tem muito espaço para produzir “Energia Limpa e barata para movimentar o mundo”.
    Com isto a Glencore dara uma grande tacada de mestre para que a Xstrata seja mais competitiva ao buscar reduzir seus custos para suas commodities. Ela não dependerá da oscilação do preço do petroleo num mercado tão instavel dominado por opeps e outros grupos.
    E para finalizar completo dizendo:
    Embora exista um desconforto com a atual situação da Agrenco, creio que o interesse é realmente reverter e superar esta situação. Creio que as duas Usinas deverão entrar em funcionamento antes da avaliação da CVM (dos balanços relativos a 2008) e quem segurou (forçosamente) o papel até agora, não terá outra alternativa senão esperar e acreditar no trabalho daqueles que estão diretamente na linha de frente da recuperação da Agrenco do Brasil.

  • Gustavo Rocha

    Luizao, o texto está fantástico. Legal esta atualizacão de informações neste papel que, a princípio, tinha tudo pra vingar. Fazendo isto, diminuimos o já imenso risco que é investir no mercado de ações.
    Mas, como o texto mesmo diz, nem sempre acontece o que queremos e a bolsa é assim, um mundo obscuro de negócios e especulações. Quando agente pensa que sabe de tudo, na verdade não sabemos de nada.
    Fica o alerta a todos.
    Termino com uma frase ” quanto maior o risco que você correr, maior a chance de ficar milionário – ou de quebrar”
    Abraços.

  • A questão é bem simples. Compramos MICO e tomamos ferro, eu sinceramente não estou nem um pouco otmista como a galera aqui de abertura de empresas, etc…

    Mais uma notícia ruim:

    http://www.seagri.ba.gov.br/noticias.asp?qact=view&notid=20271

  • Pingback: Investimento ou Furada? « Mano’s Blog()

  • Pra quem não vendeu até o dia 11.02, foi uma estratégia de muitooooooooooo Fracasso.. para meu azar eu tava/estou comprado.. a fase do desespero ja passou e agora é a fase “A espera de um Milagre” eu sinceramente acho que este papel nunca mais volta a ser negociado na BOVESPA, não vejo motivação por parte da empresa e consultoria em resolver a situação.

  • Rogério Aguiar
  • Parabens pela historia!!
    Só vendo as minhas a 17,50, e ainda acho um preço justo.
    Lambari

  • Eduardi

    OUTRO ATRASO>>> ESSE SEM PREVISAO NENHUMA

    COMUNICADO AO MERCADO

    São Paulo, 16 de setembro de 2010 – A Agrenco Limited (“Companhia”) código BMF&Bovespa AGEN11, em cumprimento ao art. 157, §4º, da Lei n.º 6.404/76 e à Instrução CVM n.º 358/02, comunica ao mercado em geral o que segue:

    Em complemento ao Comunicado ao Mercado de 14/09/10, a Companhia comunica que recebeu formalmente da BDO a informação que encontram-se em fase de elaboração os pareceres de auditoria das demonstrações financeiras de 12/08, 03/09, 06/09, 09/09 e 12/09, e que neste momento, não é possível elaborar um cronograma ou precisar uma data para sua conclusão e posterior divulgação ao mercado.

    Adicionalmente, afirma que vem despendendo todos os esforços necessários para a elaboração da opinião dos auditores destas demonstrações financeiras de forma a expressar de forma clara, precisa e objetiva a real situação da Companhia.

    A Administração da Companhia, diante da complexidade que envolve a elaboração das Demonstrações Financeiras somado aos fatos subseqüentes a estas, reconhece os esforços que vem sendo despendidos pelas equipes da BDO e da Companhia, e reitera seu compromisso em divulgar imediatamente as citadas demonstrações financeiras tão logo as receba.

    Em caso de remanescer dúvidas após a leitura do mesmo, estaremos à disposição através do e-mail [email protected].

    Para acessar o Comunicado ao Mercado em PDF, clique aqui.
    Valdenir Soares
    Diretor de Relações com Investidores
    Tel.:+ 55 (11) 3572-0100

  • mazzaropi

    ja era…. agora é assumir o prejuizo

  • Luiz

    Último Informe Quinzenal: 29/10/2010

    INFORME QUINZENAL 14
    Neste Informe 14-2010, a AGRENCO LIMITED (“Companhia”) vem a público atualizar informações que foram prestadas nos últimos comunicados ao mercado e informes quinzenais:

    1. Situação da auditoria das demonstrações financeiras que levaram à suspensão do registro de companhia aberta, e por conseqüência a suspensão das negociações dos seus papéis.

    A Companhia realizou reunião com a CVM, buscando entender as obrigatoriedades que levaram ao indeferimento do pedido de reversão da suspensão do registro de companhia estrangeira;
    Diante da irredutibilidade da Autarquia, a Companhia protocolou em 27 de outubro de 2010, o competente Recurso, que, em até 10 (dez) dias úteis poderá reconsiderar o indeferimento. Caso a Superintendência não reconsidere o pedido formulado, o mesmo deverá ser encaminhado para decisão do Colegiado, nos termos da Deliberação CVM nº 463/03.
    Por outro lado, a Companhia acordou com a BDO, a imediata realização da auditoria dos trimestres findos em 03/2010 e 06/2010, cujos arquivos consolidados já foram entregues, solicitando aos auditores a entrega dos relatórios até o dia 16 de novembro de 2010.
    A BDO assumiu o compromisso com a Companhia de empreender todos os esforços necessários para o cumprimento do prazo solicitado.
    Quanto ao 3T/2010, cujos arquivos serão encaminhados à BDO ainda hoje, a Companhia agendou reunião para a próxima segunda-feira, dia 01 de novembro de 2010, para estabelecer custos e prazos para a realização da auditoria.
    2. Andamento das obras de conclusão das fábricas.

    Informamos que as obras do complexo industrial de Alto Araguaia estão completamente prontas em sua área operacional, inclusive com a finalização das obras que permitirão o início de geração de energia, tanto para o consumo próprio quanto para a comercialização a terceiros.
    A Companhia já dispõe da matéria prima necessária para o início da geração de energia.
    As obras para o término do complexo industrial de Caarapó encontram-se paralisadas, aguardando definição do Capital de Giro.
    3. Selo Combustível Social.

    Reiteramos que até a presente data a Companhia não foi notificada oficialmente com a decisão do órgão competente, acerca de nosso pedido de reversão da suspensão do Selo Combustível Social.
    4. Capital de Giro.

    A Companhia informa que firmou, na data de hoje, contrato de assessoria com a Virtus BR Partners, Advocacia Portugal Gouvêa e SOCINVEST, empresas de reconhecida capacidade, para a obtenção de Capital de Giro.
    Em caso de remanescerem dúvidas após a leitura do mesmo, estaremos à disposição através do e-mail [email protected]

    Para acessar o Informe Quinzenal em PDF, clique aqui.

    Edgard Mansur Salomão
    Diretor de Relação com Investidores

  • Rodrigo

    E ai, o que me diz do papel depois das especulações dos ultimos dias?

  • Luiz Jose

    O motivo da especulacao foi esse (o caminho para a saida do Plano de Recupercao Judicial parece que esta pavimentado):

    20/01/2011

    Fato Relevante

    Em atendimento ao que se estabelece no Artigo 157, parágrafo 4º, da Lei 6.404/76 (“LSA”) e à Instrução CVM 358/02, conforme alterada, a Agrenco Ltd. (“Agrenco” ou “Companhia”), cujas ações são atualmente negociadas na BM&FBOVESPA sob o símbolo AGEN11, informa aos investidores e outros participantes do mercado que, nesta data, entrou em entendimento com o GEM Global Yield Fund Limited (“GEM”), um fundo de investimentos sediado no Reino Unido, acerca dos termos e condições de uma linha de crédito de três anos (o “Prazo”) no valor de R$ 130.000.000,00 segundo a qual o GEM disponibilizará um novo financiamento de capital à Companhia.

    A disponibilização dessa linha de crédito está sujeita à documentação definitiva que está sendo executada entre a Companhia e o GEM, e que a Companhia espera estar finalizada aproximadamente em 28 de janeiro de 2011.

    O capital disponibilizado poderá ser sacado pela Companhia, a seu exclusivo critério, a qualquer momento durante o Prazo. Ao receber as solicitações de saque pela Companhia, o GEM se responsabilizará por subscrever ações da Companhia em uma ou mais subscrições privadas de ações no montante agregado máximo de R$ 130.000.000,00 a um preço de subscrição por ação equivalente a 89,5% do preço médio de fechamento da ação durante um período de negociação determinado.

    Os valores resultantes desses saques serão utilizados para os fins corporativos da Companhia.

    O GEM Global Yield Fund Limited é um dos veículos de investimento do The Global Emerging Markets Group (a “Companhia”, http://www.gemny.com).

    A Companhia, fundada em 1991, é um grupo de investimentos alternativos no valor total de US$ 3,4 bilhões, com 275 transações concluídas em mais de 55 países. Os fundos do GEM incluem: CITIC / GEM Fund; VC Bank / MENA GEM Fund; Kinderhook Industries LP; GEM Global Yield Fund Ltd e GEM India Advisors.

    Em caso de remanescerem dúvidas após a leitura do mesmo, estaremos à disposição através do email [email protected]

    Edgard Mansur Salomão
    Presidente do Conselho de Administração