Estratégia básica para encerrar operaçõesÉ comum investidores[bb] iniciantes se preocuparem apenas em como e quando começar uma operação. A questão é que uma entrada bem feita em uma negociação pode se tornar um desastre se o operador não souber como e quando encerrá-la. Assim, podemos dizer que, para operar lucrativamente, saber finalizar operações é tão importante quanto saber iniciá-las.

Uma estratégia muito comum é o estabelecimento de alvos operacionais. A forma mais usada para estabelecer esses alvos é a utilização de suportes e resistências. Suportes e resistências são níveis onde podem ocorrer interrupções ou reversões na trajetória dos preços, mesmo que temporariamente. Se levarmos em conta essa definição, podemos considerar algo lógico o estabelecimento de suportes ou resistências como alvos de realização de lucros.

Em uma tendência de alta, por exemplo, se comprarmos um ativo no rompimento de uma resistência, poderíamos definir a próxima resistência como alvo porque seria uma região em que o movimento de alta poderia sofrer uma correção. Assim, ao vender no alvo estaríamos nos antecipando à correção.

Na figura abaixo encontramos um bom exemplo dado pela VCPA4 no período diário. A análise técnica[bb] nos permite avaliar sua trajetória. Veja como esse papel vinha num bom movimento de baixa até que não conseguiu romper o suporte dado pelo último fundo em torno de R$ 15,83. A partir do teste do suporte, os preços foram elevados até formar um candle de reversão na resistência dada pelo topo anterior, em torno de R$ 22,91.

Esse cenário poderia ser interpretado como a iminência da formação de um retângulo. Assim, um operador que tivesse interpretado o gráfico dessa maneira poderia efetuar uma venda alugada no rompimento da mínima do candle de reversão para tentar lucrar com o movimento de baixa que poderia vir a ocorrer. O alvo dessa operação poderia ser o suporte em torno de R$ 15,83, pois o ativo já havia sofrido os efeitos da pressão compradora nessa região – o que poderia se repetir.

Estratégias para encerrar operações - Figura 1

Vejamos, a seguir, o que teria ocorrido nessa operação:

Estratégias para encerrar operações - Figura 2

Pela figura, observamos que o ativo atingiu o alvo e ameaçou iniciar nova alta antes de romper o suporte e dar continuidade ao movimento de baixa. Nesse caso, teríamos lucrado mais se tivéssemos mantido a posição vendida por mais tempo. Mas não tínhamos como saber, com certeza, o que ocorreria até que o suporte fosse realmente rompido.

Então, o bom senso nos mandaria garantir o lucro e encerrar a operação no alvo porque o papel já estaria sobrevendido. Também havia a possibilidade do mercado[bb] seguir em tendência lateral e os preços poderiam voltar a subir conforme o padrão de reversão que ocorreu no suporte. De qualquer forma, uma nova posição vendida poderia ser aberta com o rompimento do limite inferior desse padrão.

Veja bem, o que estou explicando é uma forma de operar baseada em metas de lucros. Um investidor com outra visão poderia fazer diferente. A questão é que um bom sistema de investimentos deve, entre outras coisas, permitir ao seu usuário abrir e fechar posições de maneira que maximize seus lucros e minimize seus prejuízos. E utilizar alvos operacionais é uma excelente opção para operadores de curto prazo.

Dependendo das circunstâncias e do estilo do operador é possível usar a Extensão de Fibonacci ou a Extensão Alternada de Fibonacci para estabelecer alvos. Particularmente, costumo combinar a Extensão Alternada com suportes ou resistências em movimentos direcionais. Por outro lado, é possível também encerrar operações com sinais técnicos como evidências de fraqueza de um movimento ou mesmo sinais de sobrevenda ou sobrecompra.

Abordarei outras técnicas e ferramentas em novos artigos. Aos interessados em aprofundar-se no tema, experimentem a leitura do meu livro “Manual de Análise Técnica: Essência e Estratégias Avançadas” (Novatec).

Crédito da foto para freedigitalphotos.net.

Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários

  • Rosana

    Gostei do artigo.
    Era exatamente o que eu pestava procurando!

  • Olá Marcos,

    Interessante artigo!

    Para complementar, sugiro uma alternativa parecida. Em vez de “garantir o lucro e encerrar a operação”, é possível também deixar os lucros correrem de uma forma relativamente segura. Basta apertar o stop-loss.

    Nesse seu exemplo, a variação de preço do ativo ao encostar no suporte é realmente muito baixa, logo, a maioria dos stops baseados em ATRs por exemplo, seriam ativados apenas por volta do último candle visto no gráfico.

    Você pode criar um sisteminha baseando-se nos alvos. Quando a ação chegar por volta de 50% do alvo, você “garante” 25% do lucro descendo o stop. E vai fazendo isso conforme for chegando mais perto do alvo, mas nunca numa porcentagem muito grande, justamente para deixar a ação “respirar” um pouco, afinal, é esperada uma reação de um ativo que atinge um suporte tão bem definido como esse do seu exemplo.

    Só os meus 2 centavos,

    Abraço,

    Hugo

  • outra coisa, q fique em off, o sistema de comentários deveria ter alguma espécie de confirmação, porque voce envia e fica com a impressão de q nada aconteceu…

    vlw,

    Hugo

  • allan nascimento

    interessante, o ideal tbm é se basear pela média movel, no segundo quadro mostra o alvo da operação porem o mercado continua caindo, se analisar as médias em periodos mais curtos pode se ter um bom parametro para manter a operação e continuar rastreando a tendencia!!