29 jul Ações e Derivativos

Simuladores de mercado de ações: aprendizado sem correr riscos

Aprenda a investir no mercado de ações através dos simuladores da bolsa de valores. Práticos e simples de usar, os simuladores oferecem a chance de negociar sem correr riscos.

por Rodrigo Silveira
há 4 anos

Simuladores de mercado de ações: aprendizado sem correr riscosSe você está pensando em começar a investir em ações e ainda não se sente muito confiante, seja pelo medo de perder o seu dinheiro ou pela falta de experiência, creio que vá gostar deste artigo. Hoje vamos falar de uma alternativa muito interessante: os simuladores de mercado de ações[bb]. Ganhando novos usuários todos os dias, eles já são bastante populares entre os iniciantes ou quem tenta aprimorar e testar suas estratégias.

Enquanto o número de investidores reais na bolsa está perto de 550 mil, os principais simuladores do Brasil contam com mais de 800 mil participantes. Oferecendo oportunidades de aprendizado, existem diversas plataformas eletrônicas disponíveis na web. O funcionamento é simples: com uma quantia virtual de dinheiro é possível fazer compras e vendas de ações, ordens de stop, simular taxas administrativas e tarifas da bolsa e, mais importante, aprender sobre a negociação de ativos.

Quase todos têm em comum a oferta de prêmios aos melhores colocados – geralmente aqueles que obtêm a maior rentabilidade no período. Os prêmios são os mais variados, bem interessantes e vão desde viagens com acompanhantes, iPhone, notebook até quantias em dinheiro para investir no mercado real. A idéia é que funcionem de forma a incentivar cada participante e promover os simuladores.

O suporte para estes simuladores é fornecido pela própria BM&F Bovespa, que visa expandir o número de investidores[bb] do mercado brasileiro dos atuais 550 mil (pessoas físicas) para 5 milhões nos próximos cinco anos. A meta é bem ousada.

Simuladores oficiais disponíveis
Com o objetivo de ajudá-lo a conhecer melhor os investimentos em ações, decidimos analisar brevemente três simuladores sobre o mercado de ações que contam com suporte oficial da BM&F Bovespa. São eles: UOL Invest, FolhaInvest e SimulAção. Fizemos algumas operações básicas e avaliamos também as suas interfaces. Confira nossa opinião:

UOL Invest
http://uolinvest.economia.uol.com.br

UOL Invest

  • Características: Com interface amigável, é simples de utilizar. Oferece a possibilidade de treinar os conceitos mais usados no mercado de ações. A curva de aprendizado é rápida;
  • Pontos Positivos: Os mecanismos de compra e venda, ordens de stop e start condizem com a realidade. Mesmo com pouco conhecimento, é possível fazer operações. Possui uma boa seção de perguntas freqüentes e ajuda, com termos e dicas para negociação. Permite a criação de grupos com rankings separados, ideais para escolas, grupos de amigos etc.;
  • Pontos Negativos: Não é possível comprar e vender todas as ações negociadas na BM&F Bovespa, somente as do IBRx 100, índice Brasil das 100 ações mais negociadas, o que não permite acompanhar uma ação específica ou experimentar negócios com small caps;
  • Importante: Sua simplicidade e interface limpa são pontos positivos, mas o usuário pode estranhar um pouco ao migrar para um home broker tradicional, que geralmente é um pouco mais complicado e com telas bem mais “poluídas”.

FolhaInvest
http://folhainvest.folha.com.br

FolhaInvest

  • Características: Sua plataforma é praticamente idêntica à do UOL Invest. Ambos possuem a mesma lógica e características de operação, com ligeiras diferenças na interface e dinâmica de premiação. A análise fica a mesma. Possui interface bem simples de utilizar, onde é possível treinar os conceitos mais usados no mercado de ações;
  • Pontos Positivos: O mecanismo de compra e venda, ordens de stop e start condizem com a realidade. Mesmo com pouco conhecimento, é possível fazer operações. Possui bom suporte técnico, excelentes prêmios e seção específica para dúvidas. Permite a criação de grupos com rankings separados, ideais para escolas, grupos de amigos etc.;
  • Pontos Negativos: Não é possível comprar e vender todas as ações negociadas na BM&F Bovespa, somente as do IBRx 100, índice Brasil das 100 ações mais negociadas, o que não permite acompanhar uma ação específica ou experimentar negócios com small caps;
  • Importante: Da mesma forma que acontece com o UOL Invest, sua simplicidade e interface limpa são pontos positivos, mas o usuário pode estranhar um pouco ao migrar para um home broker tradicional, que geralmente é um pouco mais complicado e com telas bem mais “poluídas”.

SimulAção
http://www.bmfbovespa.com.br/simulacao

SimulAção

  • Características: Lançado há pouco tempo oficialmente pela BM&F Bovespa, tenta levar ao usuário a experiência de operar em um home broker oferecido por uma corretora. O mecanismo de compra e venda, ordens de stop e start são fiéis ao que propõem as corretoras e as informações estão dispostas de forma mais confusa – mas também mais parecida ao que acontece em um sistema real;
  • Pontos Positivos: A proximidade com a realidade é um diferencial na hora de começar a operar. Tem todas as ações disponíveis da BM&F Bovespa, o que permite aprendizado também com negociação de ações de segunda linha e possíveis ofertas escondidas;
  • Pontos Negativos: Um usuário iniciante pode achar a interface bem confusa, se assustar e ficar um pouco perdido no começo. Afinal, sua tela tem um número elevado de informações e muito movimento. Além disso, apresentou instabilidade e muita lentidão no acesso, possivelmente por ainda estar passando por ajustes e ser um produto recente.

Conclusões
Se você está iniciando seus estudos, fique entre o UOL Invest e o Folha Invest que, como vimos, são mais simples e intuitivos. Se já tem um pouco de experiência, o SimulAção é um bom trampolim para começar a operar. Os simuladores são apenas plataformas de aprendizado prático, portanto é ideal que você busque conhecimento específico também em outros lugares. Use os simuladores para se ambientar e se sentir confortável com a dinâmica do mercado.

Esse texto tem a finalidade de difundir o uso dos simuladores e sua importância, começando por aqueles que são considerados oficiais e têm aval da BM&F Bovespa. Que tal ampliarmos a lista de possibilidades e discutirmos características, pontos fortes e fracos de outras opções? Caso utilize alguns dos simuladores citados ou outros disponíveis, gostaríamos de conhecer sua experiência. Use o espaço de comentários e participe! Até a próxima.

Crédito da foto para freedigitalphotos.net.

Rodrigo Silveira

Estudante de Engenharia Elétrica na UNIFEI, investidor, opera no mercado financeiro no curto/médio prazo através de Análise Técnica. É responsável pelos projetos de TI e ferramentas técnicas do Dinheirama.

Leia todos os artigos de Rodrigo Silveira
Importante: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.