Cartão de crédito: aprenda a usar para não se dar malAprender a lidar com o cartão de crédito como uma forma de pagamento é um grande desafio para boa parte das pessoas. Por aqui, sempre defendemos o uso do cartão, desde que ele seja feito de forma consciente.

Por consciente queremos dizer aquela situação em que o usuário entende o que está fazendo, respeita seus limites financeiros, honra suas faturas em dia e toma suas decisões de consumo a partir de um bom trabalho de planejamento e adequação de orçamento.

O Jornal “Folha de São Paulo” teve acesso exclusivo à nova pesquisa Proteste – Associação Brasileira de Defesa do Consumidor – com os 20 cartões de crédito mais usados no país.

O levantamento apontou que a variação do uso do cartão na modalidade rotativa chega a 654% ao ano, um valor extremamente alto e danoso para quem não presta atenção na utilização do “dinheiro de plástico”. Veja abaixo alguns dados coletados na pesquisa e divulgados pela Folha:

Maiores custos no rotativo

  • Hipercard (Itaú/Unibanco): 654,02 % ao ano;
  • Ibicard (Bradesco): 620,28% ao ano;
  • Losango (HSBC): 556,66% ao ano.

Maiores anuidades

  • Reward ( Santander ) R$ 216 ao ano;
  • Itaucard Internacional ( Itaú Unibanco) R$ 156 ao ano;
  • Banco Votorantim Internacional (BV Financeira) R$ 138 ao ano.

Volto a lembrar que o cartão de crédito é um meio de pagamento e não um grupo de gastos. É importante que, no momento de realizar o controle de seu orçamento, as despesas sejam adequadamente inseridas.

Quem faz o controle financeiro utilizando o cartão de crédito como um tipo de gasto (e não um meio) não sabe exatamente no que está esta gastando seu dinheiro, já que o cartão de crédito pode ser utilizado para pagar diversos produtos ou serviços.

Para facilitar sua vida, preparei algumas dicas para seguir quando utilizar o cartão de crédito como forma de pagamento.

Defina limites pessoais para cada grupo de gasto

Cada pessoa possuiu um limite de compras para o cartão de crédito liberado pela instituição financeira e trabalhar com esse limite é, normalmente, um erro. Trabalhe utilizando os seus limites pessoais para realizar compras dentro de seu orçamento real.

Se você for utilizar o cartão de crédito para pagar a conta do supermercado, é importante saber dentro de seu orçamento qual será o valor que poderá ser gasto. Lembre-se que o cartão é uma ferramenta para pagamento e não a despesa em si.

Não empreste seu cartão de crédito para ninguém

As instituições financeiras levam em conta o perfil de consumo e pagamento para definir os juros cobrados de cada pessoa. Ao emprestar seu cartão de crédito você coloca em risco todo seu histórico financeiro.

Emprestar cartão de crédito é alimentar a possibilidade de não receber no momento combinado e também colocar em risco o relacionamento com pessoas próximas. Seja firme e deixe claro que cartão de crédito não deve ser jamais emprestado.

Respeite as datas de vencimento do cartão

Por incrível que pareça, muitas pessoas ainda deixam de pagar o cartão de crédito na data correta de vencimento por puro esquecimento e/ou desorganização. Ressalto, então, que a disciplina é indispensável para quem lida com o cartão de crédito.

Ao deixar o seu cartão vencer, além dos juros altos cobrados, você terá que arcar com taxas e despesas que comprometerão ainda mais o seu orçamento. Conheça as datas de vencimento e deixe-as marcadas em algum lugar visível. Conheça também as melhores datas para realização de compras.

Atenção ao parcelamento de compras

É muito comum as pessoas utilizarem o cartão de crédito para o parcelamento de compras. Mais uma vez, vale a lembrança de que as compras feitas (mesmo as parceladas) devem ser inseridas nos controles específicos relacionados a cada tipo de gasto.

Quando o parcelamento é feito, é indispensável manter a organização e o controle para não perder de vista os pagamentos estipulados. Respeite os limites de seu orçamento. Quem faz diversos parcelamentos e não faz o acompanhamento dos gastos muitas vezes pensa apenas no valor da parcela e esquece dos outros valores já comprometidos com o pagamento. Atenção!

Encontre outras linhas de crédito mais baratas

Entrar no crédito rotativo do cartão de crédito por um período longo é um grande erro. Os juros são extremamente altos e a facilidade de sua utilização se torna um grande problema. Existem no mercado produtos mais apropriados para quem vai precisar de crédito, com juros muito menores.

Mas, cuidado, já que toda linha de crédito deve ser utilizada com muito critério e planejamento de gastos. Quem entrou no rotativo do cartão e não consegue quitar a dívida deve consultar o banco e buscar opções como crédito consignado ou mesmo um empréstimo pessoal (juros menores) e quitar o cartão de crédito o mais breve possível.

Cuide bem de si mesmo e de seu dinheiro

Por aqui, sempre trabalhamos com a ideia de incentivar o debate e também as boas praticas financeiras. Acredito que as taxas utilizadas pelos bancos para a utilização do cartão de crédito são elevadas demais e representam um grande problema para o país.

Boa parte da culpa por esta situação também é nossa, já que utilizamos a ferramenta de forma inadequada e adotamos uma postura passiva ao não mostrar nossa indignação. Se você considera que paga muito caro por utilizar o seu cartão de crédito, proteste. Deixe seu comentário no espaço abaixo.

Você gostou do meu artigo, concorda com minha opinião? Lembre-se que o mais importante por aqui é trocar ideias e juntos descobrirmos novas formas de olhar a vida. Se quiser poder me encontrar no twitter sou o @RicardoPereira ou me adicionar no Linkedin eu sou o Ricardo Pereira por lá.

Até próxima.

Foto de freedigitalphotos.net.

Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários

  • Anônimo
  • 100000129594148

    Eu protesto contra a alta taxa de conversão do dólar cobrada pelos bancos! Eu costumo usar meu cartão de crédito para compras em sites internacionais, porém a taxa de câmbio que os bancos cobram no cartão de crédito é absurda! Neste mês mesmo o Itaucard utilizou a taxa de R$ 2,35 para conversão do dólar, enquanto a Caixa utilizou a taxa de R$ 2,23, bem mais condizente com a realidade. De onde eles tiram essa cotação absurda? Pelo visto cada banco usa a taxa de câmbio que quiser e não adianta questionar. Então esse também é um fator a ser levado em consideração na hora de escolher um cartão de crédito, para pessoas que usam o cartão para compras internacionais e também aqueles ávidos por pontos de programas de milhagens!

  • 100000129594148

    Eu protesto contra a alta taxa de conversão do dólar cobrada pelos bancos! Eu costumo usar meu cartão de crédito para compras em sites internacionais, porém a taxa de câmbio que os bancos cobram no cartão de crédito é absurda! Neste mês mesmo o Itaucard utilizou a taxa de R$ 2,35 para conversão do dólar, enquanto a Caixa utilizou a taxa de R$ 2,23, bem mais condizente com a realidade. De onde eles tiram essa cotação absurda? Pelo visto cada banco usa a taxa de câmbio que quiser e não adianta questionar. Então esse também é um fator a ser levado em consideração na hora de escolher um cartão de crédito, para pessoas que usam o cartão para compras internacionais e também aqueles ávidos por pontos de programas de milhagens!

  • 100000129594148

    Eu protesto contra a alta taxa de conversão do dólar cobrada pelos bancos! Eu costumo usar meu cartão de crédito para compras em sites internacionais, porém a taxa de câmbio que os bancos cobram no cartão de crédito é absurda! Neste mês mesmo o Itaucard utilizou a taxa de R$ 2,35 para conversão do dólar, enquanto a Caixa utilizou a taxa de R$ 2,23, bem mais condizente com a realidade. De onde eles tiram essa cotação absurda? Pelo visto cada banco usa a taxa de câmbio que quiser e não adianta questionar. Então esse também é um fator a ser levado em consideração na hora de escolher um cartão de crédito, para pessoas que usam o cartão para compras internacionais e também aqueles ávidos por pontos de programas de milhagens!

  • 100000129594148

    Eu protesto contra a alta taxa de conversão do dólar cobrada pelos bancos! Eu costumo usar meu cartão de crédito para compras em sites internacionais, porém a taxa de câmbio que os bancos cobram no cartão de crédito é absurda! Neste mês mesmo o Itaucard utilizou a taxa de R$ 2,35 para conversão do dólar, enquanto a Caixa utilizou a taxa de R$ 2,23, bem mais condizente com a realidade. De onde eles tiram essa cotação absurda? Pelo visto cada banco usa a taxa de câmbio que quiser e não adianta questionar. Então esse também é um fator a ser levado em consideração na hora de escolher um cartão de crédito, para pessoas que usam o cartão para compras internacionais e também aqueles ávidos por pontos de programas de milhagens!

  • Pingback: Use o cartão de crédito de forma inteligente e viaje de graça! | Viagem Ninja()