Difícil mesmo entender porque os bons morrem tão jovens. Desde criança enfrento essa questão com perplexidade. Hoje, finalmente, resolvi propor algo a respeito: que tal se invertêssemos a ordem dos clichês e fizéssemos com que os vasos ruins quebrassem logo?

Infelizmente, a vida vai nos desafiando a ver pessoas, empresas e coisas indo embora cedo. Nada de novo nisso.

A novidade é que, agora, países resolveram entrar para a lista dos que sucumbem prematuramente. O Brasil, tal qual nós conhecemos, morreu, antes de entrar na fase adulta, aos 20 anos de idade. Aquele país lindo, democrático, representação do futuro está em seu leito de morte.

Explico a metáfora: a história do Brasil, da forma como observamos hoje, começa em julho de 1994, com o Plano Real, cujos resultados imediatos foram o resgate da confiança na moeda e, por conseguinte, o controle da inflação. Antes disso, era Pré-História.

Não há como se pensar num país civilizado onde a inflação bate 80% ao mês. Se o poder de compra do salário cai pela metade num único mês, como ter um orçamento familiar equilibrado? Não pode haver um padrão de consumo consistente e saudável se sua única opção é correr para o supermercado tão logo receba seu salário.

E se não há consumo num quadro assim, tampouco pode haver investimento. Nenhum empresário vai tomar a decisão de investir e ampliar sua capacidade produtiva se não existe confiança na moeda e monta-se um novo plano econômico por ano, cada um completamente as regras do jogo.

Sem consumo e investimento, nenhuma Economia resiste. Por isso, pode-se dizer que nasce um novo Brasil a partir do Plano Real, com controle da inflação e estabilidade da economia.

Em pouco tempo, mais precisamente aos cinco anos de idade, o Plano atinge a maturidade. Implementa-se o famoso tripé macroeconômico, com sistema de metas de inflação, câmbio flutuante e austeridade fiscal. Trata-se do alicerce da política econômica de 1999 até 2008, alinhado à ortodoxia e às melhoras práticas em nível global.

A coisa muda completamente a partir daí. Em resposta à crise financeira de 2008, o Governo brasileiro adota a chamada “nova matriz econômica”, heterodoxa e desalinhada ao tripé anterior.

A nova política econômica é caracterizada por perseguição de uma taxa de juro baixa, busca de uma taxa de câmbio competitiva e aumento dos gastos públicos. Ou seja, ferimos por completo a tríade anterior.

Ao reduzir de forma acelerada o juro, basicamente abandonamos a rigidez no sistema de metas de inflação. A variação do IPCA – índice oficial de inflação – bateu 6,52% nos 12 meses encerrados em junho. Ou seja, superamos o teto da meta, cujo centro é 4,50% ao ano, com dois pontos percentuais de banda, para cima ou para baixo. A inflação está de volta – e deve subir ainda mais.

E sem querer usar o instrumento da taxa de juro para combater a inflação, o Banco Central passou a usar o câmbio para o controle de preços. Amputamos a segunda perna do tripé: o câmbio perde seu caráter estritamente flutuante a partir da enormidade das intervenções do BC.

E tornamo-nos paraplégicos quando da perda da terceira perna. O elevado gasto do Governo simplesmente destruiu a austeridade fiscal. As metas de superávit primário têm sido sistematicamente descumpridas – obs.: o serão novamente em 2014 – e o Governo central apresentou em maio o pior resultado da história para suas contas.

Assim, se, metaforicamente, nasce um novo País em 1994, consolidado em 1999 com o tripé macroeconômico, exatos 20 anos depois esse Brasil morre. O crescimento econômico do Governo Dilma é o menor desde a Era Collor e a inflação foge do controle – já estaria beirando os 10% ao ano não fosse pelo controle de preços de gasolina e energia.

Em resumo, estamos prestes a voltar a condições anteriores a 1994. Seria o Fim do Brasil?

As consequências já começam a ser sentidas e há muito mais por vir. Você precisa estar preparado para a piora das condições econômicas e financeiras, sob o risco de ter seu patrimônio ferido.

O link ao final deste texto traz todos os argumentos dessa tese e mostra exatamente os passos para proteger sua poupança e até mesmo crescer seu patrimônio nesse quadro.

Se você tem alguma preocupação sobre o futuro da economia brasileira ou sobre sua situação financeira, o material do link a seguir é obrigatório. Ao clicar no link você terá acesso a um conteúdo polêmico e revelador, totalmente gratuito.

Será o fim do Brasil? Clique aqui, leia e decida você mesmo sobre a questão (o conteúdo é gratuito). Grande abraço e até a próxima!

Nota: Esta coluna é mantida pela Empiricus, que contribui para que os leitores do Dinheirama possam ter acesso a conteúdo gratuito de qualidade.

Foto “Brazil on cracked wall”, Shutterstock.

Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários

  • antonio santini

    as melhores medidas e atitudes são implementadas na maioria das vezes diante de situações até então impossíveis. até porque o caos.torna-se o melhor combustível.diante do muito sem valor..

    • RicardoLPereira

      Olá Antonio, obrigado pelo comentário.
      Abraço.

    • israel

      Eu acho que tem gente que lucra quando o pais esta bem, e outros quando o pais esta indo mal, não muda nada para quem não tem quase nada, e para quem se acustumou a explorar o povo muda muito.

    • Fernando Ayala

      Sábias palavras Antoine, meus parabens!
      Gente, na imagem embaixo uma piquena explicação dos ciclos economicos que atravessa vários setores da nossa economia. Por exemplo o ciclo do petroleo.
      Fonte consultada Xtv da Espanha.

  • Diogo L

    Triste ver o dinheirama ser vendido para a Empiricum, este artigo assim como o publicado pelo site do grupo não passa de um tentativa tupiniquim e barata de ser algo como o Lobo de Wall Street, o pior é quem nem mesmo há um pouco de criatividade em copiar cegamente o artigo viral de Frank Porter Stansberry intitulado: “End of America”.

    • RicardoLPereira

      Olá Diogo L, como vai? A Empiricus é uma empresa parceira do Dinheirama. As opiniões expressas e assinadas pelos articulistas não representam a opinião editorial do site. Somos um espaço aberto para que opiniões diversas e diferentes sejam debatidas, inclusive se você se dispor a escrever um artigo expressando sua opinião sobre o tema ficaremos honrados em publicá-lo para elevar o nível do debate.
      Muito obrigado por seu comentário e grande abraço.

  • Diogo L

    *Empiricus

  • Claudio Souza

    Mais um site vendido a essa baboseira alarmista da Empiricus. Lamentável mas, enfim, o dinheiro compra tudo. Meus pêsames Dinheirama.

    • RicardoLPereira

      Olá Claudio Souza, como vai? Obrigado pelo comentário.
      A Empiricus é uma das empresas parceiras do Dinheirama. Somos um espaço de debate onde todas as opiniões são livres e abertas. Inclusive, se você possui opinião diferente em relação a esse texto está feito o convite para escrever um artigo defendo sua opinião, nós ficaremos felizes em publicar e dessa forma incrementar ainda mais o debate de alto nível.
      Grande abraço e espero que continue acompanhando nosso trabalho.

      • jo

        Tomo distraido e estou esperando o seu artigo de analise politica Claudio .Hahaha é muito pseudo de como mista achando que entende tudo e que todos estão errados.

  • Malu

    Só lá no meio do texto alarmista é que comecei a desconfiar que estavam querendo me vender alguma coisa… tou ficando velha mesmo rsrsrs

    • André Tavares

      É um relatório de uma casa de análise e recomendação de investimentos, nada mais natural do que oferecer seus serviços. A análise é deles, lê, concorda ou não quem quiser. Não entendi o “susto” de tanta gente e o alarde feito principalmente pelo PT, que conseguiu que o TSE exigisse o fim das propagandas. Ué, se o Brasil está ótimo e só vai melhorar, que deixassem falar mal e logo provassem nas eleições e nos anos seguintes que os caras da Empiricus são uns babacas. Agora o que fizeram foi o contrário: ficaram com medo de debater a questão e contra-argumentar como gente grande. Foram covardes, mais uma vez. Lamentável.

      • Márlia Feijó A. Paiva

        Não acho até tenha a ver com medo e que a saída fosse debater. O que circulou foi um vídeo apocalíptico dizendo que o Brasil acabaria por conta de uma gestão. É claro que isso foi usado pelo vale tudo das eleições, evidente. E em eleição, tudo o que for polêmico demais e puder ser cortado, será. Achei o vídeo tenebroso e é muito assustador usar do suposto caos para vender e aparecer. É ser um pouco charlatão. Posso comparar isso a querer fazer um discurso científico para vender cerca elétrica de para barracos da periferia, ou querer, usando da mesma cientificisade e empolaçao do discurso, vender qualquer coisa que ninguém precise com um diferencial ligado à essa idéia cientifica por um preço injusto. Não pelo PT, mas pela ordem natural da vida, acho essa empresa ridícula e acho que mesmo que o país fosse pro buraco eles não poderiam usar isso pra vender consultoria.

        • Rocha

          Essa é toda a verdade. E o que assusta mais é a falta de responsabilidade com a informação, que hoje é manipulada e utilizada como ferramenta de fomento do medo e da insegurança que, infelizmente, as pessoas que têm preguiça de se informar, acabam por transformar em realidade nas suas pró´prias cabeças. Consultoria só serve para uma coisa: ganhar dinheiro às custas dos que estão desinformados ou não têm competência para pensar com suas próprias mentes. O governo do PT não é o que precisamos para o nosso país, infelizmente, mas com certeza foi melhor que os anteriores, mesmo porque não foram os políticos ou partidos que fizeram o planos Real e outros, mas economistas e pessoas inteligentes que nem ministros eram. E vai conversa por aí afora…

  • Só o tempo dira a verdade.

    • Fernando Ayala

      É fato!

  • Juan

    A quantidade de MAVs comentando é visível. O interessante é que nunca comentam refutando algum ponto do texto e dando uma opinião com argumento contrário, e sim simplesmente dizem que o Dinheirama é vendido, ou alguma outra besteira do gênero.

    Ademais, gostaria de saber dos colegas do site qual seria a melhor opção de investimento dentro de um cenário de crise de estado. Acredito que o prognóstico será pior do que expuseram pois não levaram em consideração a situação geopolítica mundial. O mundo hoje vive novamente em uma clara divisão entre blocos de poder que se exibem em forma de blocos econômicos, falo do bloco econômico ocidental e oriental.

    Durante a guerra fria vivíamos um conflito entre EUA e URSS, onde ambos os estados financiavam suas milícias em países periféricos no intuito de manter sua influência e controle sobre o território. Aqui no Brasil tivemos duas frente revolucionárias sendo financiadas, as Ligas Camponesas Armadas de Francisco Julião, os Onze do Brizola, etc, financiados pelo bloco oriental, e o movimento político-militar descontente com Getúlio que virá lá de 1954, financiados pelo bloco ocidental. O resultado dessa história foram sucessivas tentativas de golpes de estado, que desestabilizaram o país politicamente e que culminaram na ditadura militar de 1964.

    Eu acredito que a situação do Brasil hoje seja a mesma a do período pre-ditadura militar. Basta ver como republiquetas sul-americanas, como a Venezuela e Argentina, estão a passos largos caminhando para se tornarem ditaduras, se é que já não se tornaram.

    Então volto a perguntar, qual é a melhor forma de investimento em períodos de guerra civil? Comprar ouro e ir viver isolado no meio do mato até que tudo se acalme? Trocar todo o Real por alguma moeda de algum país pequeno que pouco tenham interesse no meio de todo esse conflito mundial e me mudar para lá? O que farão os senhores?

    • FabianoBR

      Véi, é sério mesmo essa pergunta que você fez? Pre-ditadura militar, Guerra Fria, ligas camponesas? Esse site é de economia e não de história.

      Se o site recomenda-se comprar tudo em ouro e ir embora do Brasil você iria mesmo?

      • Juan

        A história, muitas vezes, nos ensina muito sobre economia. Na verdade, acredito que não há estudo sério em tendências econômicas que não leve em consideração a história.

        Perguntei o que os autores farão. Isso não implica em dizer que irei segui-los como se fossem ídolos não importa a resposta que me dessem. Indaguei “O que farão os senhores?” e não “Oh, sábios arautos da luz e da sabedoria, me deem o caminho para seguir cegamente seus conselhos iluminados”.

      • rodrigo

        nossa que idiota tu em cara.
        historia está ligado diretamente com economia.
        exemplo: se um pais esta em guerra, os setores de armamento e outros ligados diretamente as forças armadas vão lucrar muito, enquanto outros setores totalmente diferentes vão se prejudicar.
        cara, ta fazendo oq aqui……..

        • FabianoBR

          Rodrigo, o exemplo que você citou é mais do que óbvio. Da mesma forma que a indústria bélica se beneficiaria de uma guerra, a indústria farmacêutica poderia se beneficiar de algum tipo de epidemia. A História ilustra o passado da humanidade mostrando as gerações futuras os acontecimentos e consequências do que uma decisão no passado pode provocar, mas acredito que os leitores desse site(mais do que ninguém) deve saber que o passado não garante nem explica o futuro. Quer dizer então que passada várias gerações, as mentalidades mudando e a sociedade “evoluindo” significa que os mesmos erros do passado irão acontecer no futuro? Isso pode ser verdade em alguns casos mas eu não tentaria ser presunçoso ao ponto de investir todo meu dinheiro achando que a História tem as respostas para todos os acontecimentos. Por isso que, na minha opinião, o leitor o qual respondi exagerou nas colocações. Bom senso é o caminho a se seguir em qualquer área da vida, principalmente quando envolve as finanças de uma vida.

  • Julio Colbeich

    Enquanto isso a empiricus vai ficando mais rica com o dinheiro dos trouxas que acreditam. Se é uma crise, aproveitem as oportunidades e não fiquem reclamando. O que esta empresa faz é enganar as pessoas, não estão preocupados com PT, PSDB, Brasil, estão preocupados em espalhar o caos para vender a solução. Isso é uma estratégia antiga, mas que como podemos ver pelos comentários funciona. O Brasil não vai acabar, já passou por diversas crises antes e estamos aqui, trabalhando sempre. Continuem trabalhando e aproveitem a crise para comprar ativos baratos.

  • Anderson Geraldo

    Eu acho interessante essa cultura que pregnou no Brasil de criticar os meios de comunicação e criar praticamente um cerco fanático, julgar o “quem” fala ao invés do “que” está sendo discutido está colocando o nosso país nessa crise social histórica.

  • Daniel

    E eu que pensei que esse blog era serio! Aff..

  • Valdomiro augusto costa

    crise não é econômica mais posso garantir que é politica, nosso sistema de governo não nem presidencialista e nem parlamentarismo, e sistema de toma la dá cá, se não lotear cargos não liberar emendas eles se rebelam contra governo é o que esta acontecendo hoje, presidente da Câmara Eduardo cunha se rebelou contra governo e é um corrupto declarado, PSDB quer a todo custo tirar a Dilma do Governo mais não tem força porque é um partido que infelizmente não investigado pelo Juiz Moro, mais contra eles ha muitas denuncias, mensalão mineiro, mafia metrô são paulo, mafia Paraná governo Beto richa, aeroporto feito na fazenda parente Aécio neves e compra votos para aprovar releição para presidente, que diabo que esse PSDB tem que as policia federal e nem ministério publico federal tem que não investiga e nem condena eles, olha tem alguma coisa errada nesta historia eu como brasileiro quero explicações.

  • Paulo Alves

    FIM DO BRASIL? Não, isso não vai acontecer, são as pessoas que morrem, só vamos ficar mais pobres, talvez daqui a dez anos nos tornemos uma Argentina ou Venezuela se continuar esses governo populistas e corruptos

  • Riko Assumpcao

    Mto legal como sempre Felipe!!! Queria aproveitar para deixar aqui o link para o meu blog http://www.henriquecer.com
    É sempre bom trocar ideias e discuti-las… ainda mais com uma galera dessa qualidade! Abração!

  • Vinicius Carvalho

    Rindo em 2016 pelos tolos comentários. Quando alguém te apresenta fatos, como pode pressupor que esta pessoa não está com a razão se você não tem fatos contrários aquela idéia ou nem mesmo argumentos.