A Receita Federal começou a receber, no dia 1º de março, as declarações do Imposto de Renda referente aos rendimentos de 2015. O prazo final para o contribuinte entregar a declaração é dia 29 de abril.

São obrigados a declarar os contribuintes que durante o ano de 2015:

  • Receberam rendimentos (como salário, aposentadoria, aluguéis) acima de R$ 28.123,91;
  • Receberam rendimentos isentos (juros de poupança, FGTS), não tributáveis (seguro de veículo roubado) ou tributados apenas na fonte (13º salário, ganhos com aplicação financeira) acima de R$ 40 mil;
  • Tinham em 31/12/15 bens ou direitos (imóveis, veículos, etc.) acima de R$ 300 mil;
  • Obtiveram ganho de capital na venda de bens e direitos;
  • Realizaram negociações em Bolsa de Valores;
  • Tiveram receita bruta de atividade rural acima de R$ 140.619,55;
  • Desejam compensar prejuízos de anos anteriores com atividade rural;
  • Optaram pela isenção de IR sobre o ganho de capital com venda de imóvel residencial ao usar o dinheiro integralmente na compra de outro no país no prazo de 180 dias após fechado o contrato de venda e
  • Passaram à condição de residente no país e estava nessa situação em 31/12/15.

A expectativa em 2016 é que aproximadamente 28,5 milhões de contribuintes entreguem suas declarações, número superior a 2015 quando 27,9 milhões de declarações foram enviadas para Receita Federal.

Para preparar a Declaração do Imposto de Renda é necessário fazer o download do Programa Gerador da Declaração do IRPF 2016, para isso acesse o site da Receita Federal (clique aqui). Você verá esta imagem:

Imposto de Renda 2015/2016: saiba como preparar sua declaração

Clique na imagem com os dizeres IRPF 2016 (ou clique aqui), e verá esta tela:

Imposto de Renda 2015/2016: saiba como preparar sua declaração

Escolha agora o sistema operacional que você utiliza e clique na opção correspondente para fazer o download do programa. Uma nova tela será apresentada para a realização do download do Programa Gerador da Declaração – IRPF 2016. Na mesma tela estará à disposição, também para download, o programa Receita Net, através dele é feita a transmissão da declaração para a Receita Federal (veja imagem abaixo).

Imposto de Renda 2015/2016: saiba como preparar sua declaração

 Novidades na Declaração de 2016

Esse ano estão obrigados a entregar a declaração contribuintes que durante o ano de 2015 tiveram rendimentos acima de R$ 28.123,91. Pessoas que não chegaram nesse valor de rendimentos, mas que tiveram imposto retido na fonte, podem enviar a declaração para receber a restituição do imposto – isso não é uma novidade, mas muitos contribuintes não ficam atentos a essa possibilidade.

A partir desse ano, passa a ser obrigatório informar o CPF dos dependentes a partir de 14 anos. Outra novidade é que os profissionais liberais, como dentistas e advogados, que recebem rendimentos de pessoas físicas terão de informar o CPF dos seus clientes.

Os casais a partir de agora estão dispensados de detalhar o rendimento do parceiro, basta informar o número do CPF.

Os contribuintes que optarem pela declaração simplificada devem considerar que o desconto padrão de 20% não pode superar R$ 16.754,34, portanto é importante avaliar qual tipo de declaração é a mais indicada. Muitas vezes a declaração completa acaba sendo mais vantajosa para o contribuinte.

É importante não deixar a busca por documentos e comprovantes para os últimos dias do prazo de entrega. Como nos anos anteriores, não existe a expectativa de prolongamento do prazo final, que é 29 de abril. Ano após ano a Receita Federal tem melhorado seus sistemas de monitoramento e fiscalização, então muita atenção no preenchimento e em todos os detalhes.

Redação Dinheirama
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários