Todos nós sabemos que a saúde financeira da grande maioria dos brasileiros é problemática. Se em tempos de crescimento econômico, muitos ainda sofrem para cuidar do seu dinheiro, em tempos de crise a situação se agrava bastante.

Não é por menos que o Dinheirama e várias outras empresas e canais de comunicação estão sempre promovendo a educação financeira como um estilo de vida.

Essa expressão “estilo de vida” tem a ver com nossos hábitos diários, e ter uma boa relação com o dinheiro faz parte da rotina de quem quer enriquecer.

A educação financeira envolve uma grande quantidade de informações, que passam desde questões técnicas (os tipos de investimento, por exemplo) até questões comportamentais (hábitos de consumo, por exemplo).

Por outro lado, independente de quão sofisticado possa ser um investimento, a essência da educação financeira é muito simples: devemos gastar menos do que ganhamos e usar o restante para investir, com o objetivo de multiplicar o dinheiro e criar um bom patrimônio financeiro.

O problema é que muita gente tem uma enorme dificuldade em fazer sobrar dinheiro no fim do mês. Embora muitos digam que é porque ganham pouco, sabemos por experiência que não é bem este o problema, mas sim a falta de disciplina para poupar.

Pensando nisso, o Banco Bradesco teve uma ideia interessante (e inédita no Brasil) para ajudar as pessoas a poupar. É um método também simples, voltado não apenas para quem precisa aprender a poupar, mas que pode ser utilizado por qualquer pessoa.

Quem de nós já não recebeu numa padaria, lanchonete ou mercado, uma “balinha” para facilitar o troco? Prática muito comum nestes estabelecimentos, a “bala” ajuda a arredondar o valor de uma compra para cima, sem a necessidade de devolver o troco em moedas.

Alguns se incomodam com isso, outros saboreiam felizes a sua balinha, mas o fato é que o estabelecimento é quem ganha, afinal, ficou com o seu troco e vendeu um produto que você não tinha a intenção de comprar.

Agora imagine o Bradesco fazendo a mesma coisa em todos os seus débitos da sua conta bancária, só que em vez de te dar uma “balinha”, ele deposita este valor em centavos na sua conta poupança. Dessa forma, nada de balinhas, e o dinheiro ainda fica com você.

Com o tempo, esses centavos vão se transformando em reais, em dezenas de reais, e você poderá utilizá-los de uma forma mais inteligente no futuro.

Vemos um conceito parecido também nas brincadeiras que fazemos com nossos filhos, estimulando-os a depositar moedas no famoso cofrinho. Prática tão comum que várias pessoas a mantém mesmo depois de adultos, e muitos de nós conhecemos histórias de pessoas que já compraram coisas muito relevantes apenas juntando essas moedinhas.

O nome deste produto inovador é Poupa Troco Bradesco, e apenas para não haver dúvidas, um exemplo prático: se você pagar uma conta de R$ 26,30 no Bradesco e tiver aderido ao Poupa Troco, o banco irá cobrar R$ 27,00 e irá depositar os R$ 0,70 centavos restantes na sua conta poupança.

Segundo Altair Antônio de Souza, diretor executivo do Banco, este “é um jeito simples de poupar sem perceber. Acreditamos que num curto espaço de tempo teremos a adesão de pelo menos 300 mil clientes ao Poupa Troco Bradesco”.

Você também poderá escolher se quer aumentar este arredondamento para poupar mais, de forma automática. Confira mais informações no site do Bradesco (clique aqui).

Redação Dinheirama
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários

  • Jose Carlos M C

    Esse procedimento financeiro especial que se transformou num produto do Bradesco, denominado Poupa Troco Bradesco, poderia fazer parte de um conjunto de outros procedimentos/produtos voltados para a criação do hábito de poupar nos seus Clientes. Como exemplo de um outro procedimento que poderia fazer parte de um “Conjunto de Produtos” denominado, por exemplo, “Poupança Automática Bradesco”, poderia ser, como outro exemplo, o “Poupa Salário Bradesco”. Esse produto consistiria na definição, pelo Cliente que tem Conta Salário no Bradesco, de um valor fixo, a ser debitado do seu salário mensal recebido, bem como a sua autorização para creditar este valor no produto “Poupança Automática Bradesco”. Houve uma época em que eu mesmo tinha esse hábito que se revelou ser muito importante para solucionar problemas financeiros meus que eventualmente acontecia. Nessa época de crise geral, a educação financeira torna-se mais importante, ainda. Fica a dica.

    • Carabino Tirocerto

      Com a poupança pagando os rendimentos que paga, quem fizer isso vai continuar ficando cada vez mais pobre, porque o que a poupança rende atualmente é menos do que o índice de inflação IPCA.
      Se o negócio é poupar para obter um poder aquisitivo maior no futuro, tem que investir em algo que renda pelo menos o índice oficial de inflação (IPCA) mais alguma coisa (juros).
      Atualmente, uma boa opção são os títulos do Tesouro IPCA.

      • José Carlos Costa

        Você tem razão. Eu só mencionei isso por ser melhor do que a pessoa gastar todo o salário e ficar imaginando que um dia vai sobrar e, então, ele vai conseguir poupar. Mas quando tratamos com os bancos existe sempre um conflito de interesses, como sabe. O banco quer o depósito em conta das pessoas pois ele quer comprar títulos do Tesouro, como sabemos. Não falei com o intuito de ser uma solução ideal. A solução ideal é a educação financeira dada, obrigatoriamente, às crianças, desde o ensino fundamental, até o ensino superior, e se estendendo mesmo após. A educação financeira é de extrema importância e a falta dela já rendeu 2 prêmios Nobel a 2 economistas americanos. Muitos problemas da sociedade seriam resolvidos se a educação financeira fosse tratada como obrigatória nos Curricula escolares. Infelizmente, acredito, que o conflito de interesses com os bancos é uma força que impede que isso aconteça. O trabalho que vem sendo feito pelo site Dinheirama é de uma importância muito grande. Sua importância é muito maior do que a maioria das pessoas possam imaginar. Não foi à toa que a educação financeira já rendeu esses 2 prêmios Nobel de economia. Meu filho Leonardo acabou de se formar em Administração na PUC-RJ, com ênfase em Finanças, e seu trabalho de fim de Curso foi sobre esse tema, orientado por um professor da área financeira. Eu recomendo aos gestores do Dinheirama que sejam cada vez mais agressivos – no bom sentido – ao oferecer produtos para compensar o que o Estado não vem fazendo como deveria. Dessa forma, estarão prestando um serviço que evitará gravíssimos problemas sociais e econômicos que ocorrem como consequência dessa omissão do Estado. E esses problemas são tão graves que eles ocorrem mesmo nos países mais desenvolvidos, inclusive nos Estados Unidos, pasmem, tamanho é o interesse dos bancos em que não seja incorporado a educação financeira no Curriculum escolar, desde o ensino fundamental, como deveria ser feito.

  • Walington Jr

    Assino o canal do Dinheirama no Youtube. Admiro o trabalho de vocês. Fico apenas um pouco preocupado ao visitar o site e ver propaganda de banco travestida de solução em educação financeira. E sem os devidos alertas. De banco só valem as ações na bolsa. Mas dinheiro é dinheiro. Só deixem claro que é conteúdo publicitário.

    • Oi Walington, tudo bem? Obrigado pelo comentário e mensagem. O texto foi escrito por nossa equipe de redação com base em um release/contato do banco. É uma matéria, não um publipost, e achamos a ideia interessante para quem usa o banco diariamente para pagar contas e afins. Uma solução criativa, sim, não necessariamente a solução para investimentos, afinal de contas temos publicado nossa visão sobre isso também em diversos outros posts. Fique tranquilo que sempre indicamos ações patrocinadas, basta reparar outros materiais que saem aqui de parceiros como Rico e Empiricus. Forte abraço e acompanhe sempre nosso trabalho.

      • Mario Barbosa

        De qualquer forma, essa ideia travestida de vantagem para o consumidor, não passa de uma forma mascarada de angariar novos clientes, que por sua vez irão receber os líquidos e certos débitos das tarifas de manutenção dessa conta. Se estamos falando de poupar sempre centavos em cada operação financeira, que quantas precisaremos para compensar as tarifas de manutenção dessa conta? e… isso me parece uma postura inadequada para se tratar um potencial cliente adulto e responsável, não é assim que se deveria incentivar a correta administração de recursos, seja através de uma poupança ou de investimentos. Me irrita esse tratamento que subestima a inteligência do consumidor, feito os preços com 99 centavos agregados, como as lojas americanas o fazem em TODOS os seus produtos. Será mesmo que o consumidor não sabe que 9,99 são praticamente 10 reais? será mesmo que ele pensará que mixaria! custa apenas 9 reais e pouco… assim está essa poupança ridícula. Tratem adultos como adultos e expliquem que jamais prosperarão se gastarem mais do que ganham.

      • Jorge Henrique

        ?utm_source=influenciadores&utm_medium=ConradoNavarro&utm_campaign=poupaTroco&utm_term=Dinheirama

        pra q estes parametros entao no link?

  • José de Ribamar Júnior

    Deixa quem quer poupar seu dinheiro como pode, a pratica das balinhas no comercio é uma forma de ganhar dinheiro também, agora o banco dá ideia de poupar para e beneficiar com as moedas do povo e a padaria ou seja não pode lucrar com isso….

  • ronaldo de souza araujo

    creio que e mais facil o banco dar um bonus mensal para aqueles clientes fieis que indicam pessoas e que possuem contas em dia. e ate mesmo usam varios produtos do mesmo. ex quem tem conta corrente, poupança e cartao de credito seria beneficiado os pontos do cartao seriem migrados para essa conta e outros meios, taxas e mais alguns beneficios.

  • ronaldo de souza araujo

    ultimamente tambem os bancos tem automatizado demais os atendimentos creio que para atrair mais clientes deveriam investir mais em tratamentos mais dinamicos e cordiais e nao em atendimentos automaticos em que ate para olhar o rosto do correntista e dificil