A Petrobras anunciou nesta sexta-feira (14) que baixará o preço dos combustíveis a partir deste sábado (15). A empresa divulgou em fato relevante redução de 2,7% no preço do diesel e de 3,2% no da gasolina.

A estatal anunciou também mudança de sua política de formação de preços.

Um grupo composto por membros da diretoria avaliará os preços praticados e as condições do mercado internacional uma vez a cada mês.

Esse comitê, formado pelo presidente da Petrobras, Pedro Parente, o diretor Financeiro, Ivan Monteiro, e o diretor de Refino, Jorge Celestino, decidirão mensalmente se aumentam ou baixam as tarifas dos combustíveis.

O novo preço será cobrado nas chamadas “portas de refinaria” às distribuidoras. O preço ao consumidor final, na bomba, poderá sofrer alteração.

Segundo a Petrobras, o impacto no preço final depende de decisões de distribuidoras e de postos de combustíveis.

A estimativa é que se essa queda for integralmente repassada, o diesel pode cair até 1,8% ao consumidor final, o que daria R$ 0,05 por litro. Já a gasolina pode cair 1,4%, a R$ 0,05 por litro.

Canal de podcast recomendadoDinheiramaCast: o seu podcast de educação financeira

Preço do aluguel cai em setembro

A crise econômica que afeta o mercado imobiliário, fez os valores ofertados de aluguel recuarem ao mesmo patamar registrado há três anos, segundo pesquisa realizada pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe) com base nos anúncios do site Zap Imóveis.

O preço anunciado de locação dos imóveis residenciais caiu 0,14% em setembro na comparação com agosto, considerando a média de 11 cidades brasileiras.

Com isso, o preço médio do metro quadrado de locação chegou a R$ 30,08, mesmo valor registrado nominalmente no começo de 2013. A queda de 0,14% em setembro, porém, foi mais branda do que em agosto, quando a retração atingiu 0,37%.

Segundo o levantamento, o recuo no acumulado do ano chegou a 2,94%, enquanto a baixa nos últimos 12 meses atingiu 4,28%.

No mês de setembro, seis cidades monitoradas pela pesquisa mostraram quedas nominais no preço anunciado dos aluguéis. A região de Salvador apresentou o maior recuo no mês (-0,81%), seguida por Campinas (-0,46%) e São Paulo (-0,26%).

Entre as cinco regiões que apresentaram aumento nos valores ofertados de locação, as maiores altas foram registradas em Curitiba (0,44%), São Bernardo do Campo (0,34%) e Distrito Federal (0,19%).

Em um ano aumento de investidores de Tesouro Direto chega quase 70%

As vendas de títulos por meio do programa Tesouro Direto atingiram R$ 1,542 bilhão em agosto, informou nesta quinta-feira, 13, a Secretaria do Tesouro Nacional.

Já os resgates somaram R$ 632,9 milhões, sendo R$ 526,3 milhões referentes a recompras ocorridas no mês e R$ 106,6 milhões relativos aos vencimentos de agosto.

O número total de investidores cadastrados no Tesouro Direto, por sua vez, chegou a 930.196 em agosto, um aumento de 68,4% nos últimos doze meses.

Já o número de investidores ativos – aqueles que efetivamente possuem aplicações – ficou em 335.167, um avanço de 78,7% nos últimos doze meses. Apenas em agosto, 44.910 novos investidores ingressaram no programa, segundo o relatório.

No mês de referência, foram realizadas 151.609 operações de venda no programa. O valor médio por operação foi de R$ 10.175,96.

Mas o Tesouro também tem destacado expressiva participação de pequenos investidores: 73,2% das vendas foram de até R$ 5 mil, maior participação deste grupo na série histórica.

Os títulos mais demandados pelos investidores foram os indexados ao IPCA (Tesouro IPCA+ e Tesouro IPCA+ com Juros Semestrais), cuja participação nas vendas atingiu 59,4%.

Já os títulos prefixados (Tesouro Prefixado e Tesouro Prefixado com Juros Semestrais) corresponderam a 13,4% do total, enquanto os indexados à taxa Selic (Tesouro Selic) responderam por 27,1% das vendas.

Ebook gratuitoInvista sem medo em títulos públicos

Mercado Financeiro

O mercado financeiro analisa com cuidado a divulgação da Petrobras de redução no preço dos combustíveis anunciado no dia de hoje.

O Ibovespa, principal benchmark da Bolsa de Valores de São Paulo, operava às 11h33 em alta de +1,34% com 61.935 pontos. O dólar registrava alta de +0,24%, sendo negociado por R$ 3,21.

Redação Dinheirama
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários