O final do ano de 2016 está chegando. Passou rápido para você? Para nós, sim! Muita gente que acompanha o Dinheirama já começou a encaminhar perguntas sobre como “sobreviver” ao final do ano. Alguns já apelidaram o Natal de 2016 de Natal da Crise.

Falar sobre as consequências da crise a essa altura do campeonato é realmente falar mais do mesmo. Por aqui, já cansamos de falar e debater o que acontecerá no futuro, e parece que há luz no fim do túnel (ainda difícil de ver, mas ela está lá).

Um detalhe importante e que sempre vale a pena ressaltar é que durante boa parte do período de bonança, nós alertamos a todos sobre a real possibilidade de uma crise chegar ao país e se instalar por muito tempo.

Feita a observação, agora é cuidar do que é possível fazer e tentar ultrapassar esse período utilizando a educação financeira como um instrumento de grande valor. Estamos aqui para isso, há quase 10 anos!

eBook gratuito recomendado: 10 Atitudes para Transformar sua Vida Financeira

Comece pelo básico: foco em eliminar as dívidas

As dívidas em períodos de crise podem sair do controle muito fácil e rapidamente. Os juros praticados no Brasil são insanos. Quando falo de linhas de crédito, como o rotativo do cartão de crédito e o cheque especial, ao analisar os juros confesso que tenho até vontade de chorar, tamanha a loucura que representam.

Ainda assim, se você está utilizando essas linhas de crédito, a responsabilidade não pode ser transferida para o banco; a responsabilidade é integralmente sua, que aceitou as condições do produto e optou por utilizá-lo.

Para quem está devendo no cartão de crédito e cheque especial, a atitude mais inteligente é buscar uma linha de crédito mais barata e quitar rapidamente a dívida, fazendo uma troca. Sai uma dívida cara e que cresce muito e entra uma dívida cujas parcelas são mais suaves e capazes de serem absorvidas pelo orçamento.

Leitura recomendada: Baixar o padrão de vida é melhor que sofrer com as dívidas

Evento ao vivo no Facebook: Como sobreviver ao final de ano e à crise

Fomos convidados pelos amigos do MSN (da Microsoft) para participarmos de uma transmissão ao vivo (live) do Facebook. A ideia era apontar alguns caminhos para quem estava endividado e queria se preparar para o final de ano.

Eu e meu amigo e sócio, Conrado Navarro, fomos recebidos pela jornalista Clarice Magalhães, que mediou mais de uma hora de vídeo com inúmeras perguntas. Foi sensacional e você vai assistir tudo!

Respondemos dúvidas diversas, desde como começar um planejamento adequado para sair das dívidas, chegando em alguns momentos a comentar as melhores oportunidades para quem quer investir.

Assista ao vídeo:

Conclusão

Quando o assunto é dinheiro, nossas ações do passado e do presente também refletem no nosso futuro. Mas, a partir do momento que começamos a encarar nossas decisões com responsabilidade, a tendência mudar o resultado a partir da mudança de hábitos, agora.

Se você cometeu algum erro no passado, simplesmente assuma a responsabilidade pelos problemas e comece imediatamente a transformação. Não perca tanto tempo demais “viajando” no problema, quando o melhor sempre é destinar sua energia para a busca da melhor solução.

A crise realmente prejudicou o futuro de muitos brasileiros, mas, mais cedo ou mais tarde, ela passará e você terá que estar pronto para continuar sua vida, sempre levando em conta o que a educação financeira pode lhe trazer de melhor: mais qualidade de vida e felicidade. Até a próxima!

Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários

  • Tem que começar pelo básico mesmo. Aproveitar o décimo terceiro e colocar o orçamento em ordem eliminando as dívidas.

    Abraços

    • RicardoLPereira

      Olá Cleiton,
      Aproveitar o décimo terceiro é realmente uma ótima alternativa.
      Grande abraço.

  • ClassificadosMineiro

    Gostei do seu artigo. Cabe lembrar, que quando se está apertado, o melhor remédio é ser determinado. Com um pouquinho de determinação, todo mundo consegue se esquivar das armadilhas do consumismo.

    • RicardoLPereira

      Olá,
      Agradeço o comentário. A determinação é realmente fundamental.
      Grande abraço.