O DinheiramaCast está fazendo sucesso entre nossos ouvintes! Para você que ainda não sabe, este é o seu podcast de finanças pessoais, negócios e outros temas ligados ao dinheiro e geração de renda.

Novos episódios serão liberados a cada semana, além de outros conteúdos organizados por playlists. Você terá a possibilidade de ouvir diretamente nas plataformas, ou fazer o download gratuito do conteúdo para ouvir em qualquer lugar, sem depender de conexões com a internet:

Nada como aprender mais sobre como lidar com o seu dinheiro aproveitando melhor o seu tempo. Seja no trânsito, ao pedalar, na academia, ou durante viagens, esta é uma opção para melhorar a sua educação financeira!

Vamos então aos episódios liberados esta semana:

Dinheirama Cast #7 – Saiba tudo sobre os “Robôs de Investimento”

O assunto deste novo DinheiramaCast são os tão falados “Robôs de Investimento”. O que são? Como funcionam? Será que podemos mesmo confiar nesses “investidores digitais”? Conheça os mitos e verdades e veja o que nosso time pensa a respeito dessa novidade cada dia mais presente na vida de todo mundo.

Clique aqui e ouça

Ricardo Pereira entrevista André Macedo (Intuit Brasil)

Neste episódio do Dinheirama Pitch, Ricardo Pereira conversa com André Macedo, CEO da Intuit Brasil e um dos fundadores da startup ZeroPaper. O papo revela como pensa o empreendedor, o que ele considera importante para obter sucesso e como deve ser o dia a dia do empresário para vencer!

Clique aqui e ouça

Gostou? Seja um seguidor do DinheiramaCast!

Patrocinadores

O DinheiramaCast conta com o apoio de seus patrocinadores, que aliás, oferecem também ótimos conteúdos e ferramentas para ajudar você a criar e multiplicar o seu patrimônio.

Um deles é a Empiricus, a maior casa independente de análise e consultoria de investimentos do Brasil. E eles prepararam um relatório de investimentos especialmente para você! Clique aqui para receber o seu.

Temos também o apoio da Alkanza, que é um gerenciador de alta tecnologia que, por meio de algoritmos, analisa em instantes centenas de investimentos para selecionar as melhores opções de acordo com o seu perfil e objetivo. Clique aqui para saber mais.

Redação Dinheirama
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários

  • Mateus R. Carvalho

    Um dos participantes em um momento do episódio disse que a especulação é fundamental para o funcionamento da economia. Não entendi bem a afirmação. Como a pura especulação na bolsa, como um daytrade, pode ser positivo para economia? Ou melhor, como essa especulação pode ser melhor para economia que simplesmente deixar o dinheiro parado?

    Na minha cabeça, a especulação é uma atividade econômica que gera pouco ou nenhum valor, consistindo apenas de um jogo de soma-zero.

  • Olá! Gostaria de deixar um comentário sobre as definições e as possibilidades das Inteligência Artificial (IA).

    Verdade que a IA é programada por um humano. Na verdade, o próprio termo é inadequado segundo alguns autores. IA é, na verdade, uma simulação do comportamento humano não intelectual. Não é possível ensinar uma máquina a compor uma música.

    Contudo, é possível fazer outras coisas muito interessantes. Pouco do que a gente considera como atividade intelectual necessita de raciocínio. Dirigir, por exemplo, é uma atividade repetitiva que pode ser substituída por uma máquina.

    Investimento, apesar da polêmica, é algo que também tem condição de ser muito beneficiado por um robô. Substituir um homem por uma máquina entra em outras questões até éticas e de mercado. Não é o caso aqui.

    No Brasil, a IA ainda está começando, mas a gente chega lá. E essas discussões irão surgir naturalmente, porque as possibilidades estão um pouco além do que discutido no episódio.