Olá amigo, tudo bem? Que tal pensar nas oportunidades e desafios que vão se descortinar a nossa frente nos próximos dias ou semanas? Uma dose de otimismo e realidade é importante para seguir a luta.

Você deve ter notado que, desde a queda da ex-presidente Dilma, ou mesmo nos meses que antecederam, o mercado financeiro se animou e a bolsa voltou a se destacar como um dos melhores investimentos.

Capas de revistas falam nisso, cursos que estavam vazios agora tem fila de espera, traders, analistas e toda sorte de profissionais da área estão lotando as redes sociais regozijando-se com o momento único. Mas será que é para tanto?

Ebook gratuito recomendado: Bolsa de Valores para Iniciantes

Mais euforia do que fundamento

Toda vez que escrevo sobre investimentos e “quando começar”, sempre reforço a ideia de que o “melhor momento é o seu”, mas voltarei a isso mais adiante.

Sobre o recente momento de euforia, em todas as conversas que eu participei com pessoas do meio, inclusive no DinheiramaCast, levantei a questão de não haver (pelo menos não para mim), fundamentos novos para justificar o movimento altista, a não ser, a boa e velha “confiança” retornando.

Do resto, a Petrobras continua tão ou mais quebrada de quando suas ações atingiram a mínima histórica, algo em torno de R$ 4,00 em sua ação preferencial, em 26 de janeiro deste ano.

Inclusive, nessa época, achar um analista recomendando compra era como achar gente honesta no Congresso.

A ação fechou acima de R$ 15,50 quanto eu escrevia este texto. Isso significa 4 vezes o valor da mínima histórica.

Mas o que aconteceu de lá para cá de concreto, que justificasse isso? Nada. Pelo contrário, a empresa está cada vez mais encrencada nos processos judiciais que está sofrendo nos Estados Unidos.

Assim como a Petro, nada concreto aconteceu em nossa economia. O atual governo dá sinais claros de ser pouco confiável e a bolsa começou a sentir.

Especialistas que falaram na bolsa passando dos 100 mil pontos, já falam que a bolsa deve romper a barreira dos 60k e só parar nos 54.

Leitura recomendada: O básico sobre a Bolsa de Valores e sua importância para o Brasil

O melhor momento é o seu

É muito importante tomar cuidado com a euforia generalizada. Se as revistas de grande porte estão colocando em suas capas que “agora é o momento da bolsa”, é muito provável que o “melhor da festa” já tenha passado. Pelo menos para o pequeno investidor.

Por isso, cuidado com o “efeito manada”. Sempre repito que o melhor momento para fazer qualquer tipo de investimento é o “seu momento”. Isso quer dizer que você tem que estar com seus objetivos definidos, e ter os recursos para tal.

Acertar “na veia” o momento certo é tarefa para magos e feiticeiros. O resto, deve se preocupar em ter regularidade nos aportes e, principalmente, ter sua vida financeira organizada.

Isso significa que, você terá liquidez para uma emergência, em um investimento conservador como o Tesouro Selic, e não precisará realizar um eventual prejuízo em seus demais investimentos, como na renda variável.

Assuma a responsabilidade e nada de choro

O que teve de gente que me perguntou se deveria comprar a ação da Petro na mínima e minha resposta era sempre a mesma: o que seu instinto lhe diz? Quais informações que tem sobre isso? Qual a lógica?

Teve gente que comprou e se deu bem. Teve gente que não, e até hoje chora e fala que confiou em mim e se deu mal. Isso porque eu não disse nada e nem tenho capacidade para tal.

Podcast recomendado: Saiba tudo sobre os “Robôs de Investimento”

Eu mesmo perguntei para pessoas do mercado que foram enfáticos em dizer para “não fazer essa loucura”. Por algum motivo, eu achava que deveria fazer. Era só um palpite, era só um “sentimento”.

Acabei confiando (ou delegando a responsabilidade) aos especialistas e não comprei. Mas, a decisão no final é minha, e por isso, sem chororô.

É importante acreditar em si, assumir a responsabilidade e estar preparado para as consequências. Não fiz, o resultado é só meu, seja bom ou ruim.

Conclusão

Certa vez escrevi um texto sobre “mais importante é o investidor do que o investimento”. É isso mesmo. Um bom investidor sabe que a disciplina e objetivo claros são as principais armas para se dar bem financeiramente.

Que o momento de buscar rentabilidade é depois que certas etapas já tiverem sido cumpridas, como, por exemplo, formar sua reserva de emergência.

Não se deixe enganar por promessas fáceis, por pessoas que postam supostos trades vencedores e fotos de uma vida luxuosa na internet. É possível vencer na bolsa, desde que seja o “seu momento” para começar.

Vídeos recomendados: Série “Por dentro da Bolsa de Valores”

Do contrário, se não estiver preparado, o desequilíbrio emocional tirará qualquer chance de sucesso nessa empreitada.

Repito: euforia demais é um sinal claro de alerta. Talvez seja melhor correr para o lado contrário da manada. Vida plena e próspera, caro amigo! Nos vemos logo mais.

Renato De Vuono
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários