Agora você confere as principais notícias de 04/01/2017, quarta-feira.

Venda de veículos cai 20% em 2016 e repete números de 10 anos atrás

O mercado automotivo nacional fez uma viagem de volta no tempo. Com a queda de 20,2% nas vendas em 2016 em comparação ao ano anterior, o setor revive números registrados entre 2006 e 2007.

De acordo com dados levantados pelo jornal Folha de São Paulo, foram licenciados 2,05 milhões de veículos novos ao longo do ano passado. O cálculo inclui carros de passeio, comerciais leves, ônibus e caminhões.

Há uma boa notícia: as vendas em dezembro ultrapassaram a casa das 200 mil unidades, fato que não ocorreu em nenhum outro mês de 2016.

Embora seja um período atípico (promoções e 13° salário movimentam as lojas), faz as montadoras sonharem com dias melhores.

Ebook gratuito recomendado: Ter uma Vida Rica Só Depende de Você

Após vitória no STF, Rio quer evitar bloqueio de outros R$ 181 milhões

Um dia depois de a presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra Cármen Lúcia, conceder uma liminar para evitar um bloqueio de R$ 193 milhões nas contas do governo do Rio de Janeiro, o Executivo fluminense pediu nesta terça-feira (3), que a decisão da ministra seja estendida para evitar um novo bloqueio de R$ 181 milhões programado para a próxima quinta-feira (5).

Segundo o governo fluminense, está previsto para quinta-feira o saque por parte da União de R$ 181.090.015,22, em virtude de três contratos de vinculação de receitas e de cessão e transferência de crédito, em contragarantia.

Os recursos foram destinados ao Programa de Melhoria de Infraestrutura Rodoviária, Urbana e da Mobilidade das Cidades do Estado do Rio de Janeiro – Pró-Cidades, ao Programa de Apoio ao Investimento dos Estados e do Distrito Federal – Proinveste e ao Programa PAC Favelas.

Dados da China e EUA animam mercados

O bom humor dominou os mercados mundiais nesta terça-feira (3), marcada pela reabertura das Bolsas de Nova York, Londres e China após o feriado de Ano Novo. Dados positivos da economia americana e chinesa elevaram o apetite dos investidores.

Na China, o aumento da demanda fez a atividade industrial alcançar no mês passado no ritmo mais rápido em quase seis anos, segundo pesquisa Índice de Gerentes de Compras (PMI, na sigla em inglês) calculado pelo Caixin/Markit. O indicador ficou em 51,9, ante 50,9 em novembro.

O otimismo nos mercados também foi influenciado pela atividade manufatureira nos Estados Unidos, que se expandiu em dezembro no ritmo mais forte em dois anos.

O indicador, divulgado pelo Instituto de Gestão de Fornecimento (ISM, na sigla em inglês), ficou em 54,7, ante expectativas de 53,8.

Canal de vídeos recomendado: TV Dinheirama, o seu canal de educação financeira

Ford cancela investimento de US$ 1,6 bi no México após crítica de Trump

A Ford anunciou nesta terça-feira (3) que vai cancelar o plano de uma fábrica de US$ 1,6 bilhão no México e que vai injetar US$ 700 milhões em uma unidade em Michigan, nos Estados Unidos.

A montadora tomou a decisão após sofrer fortes críticas do presidente eleito, o republicano Donald Trump, por causa de seus planos de investimento no México.

A segunda maior montadora dos EUA disse que vai fabricar novos veículos elétricos, autônomos e híbridos na fábrica de Michigan.

O executivo-chefe da Ford, Mark Fields, afirmou na terça-feira que a decisão de cancelar a nova fábrica no México está relacionada, em parte, à necessidade de “utilizar plenamente a capacidade das instalações existentes” em meio à queda nas vendas de carros pequenos e médios como o Focus e Fusion.

Mercado Financeiro

Os números da economia chinesa e norte americana animaram os mercados e trouxeram certa tranquilidade para os investidores no início do ano.

O Ibovespa, principal benchmark da Bolsa de Valores de São Paulo, operava às 11h30 em baixa de -0,13%, com 61.731 pontos. O dólar apresentava baixa de -0,82%, sendo negociado por R$ 3,23.

Redação Dinheirama
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários