Agora você confere as principais notícias de 05/01/2017, quinta-feira.

Custo da cesta básica sobe em todas as capitais em 2016

O custo da cesta básica, medido pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), subiu em todas as capitais brasileiras em 2016, segundo pesquisa divulgada nesta quarta-feira (4).

A maior alta foi em Rio Branco (23,63%), seguida de Maceió (20,69%) e Belém (16,70%). Já as elevações menos acentuadas foram em Recife (4,23%), Curitiba (4,61%) e São Paulo (4,96%).

Com base na cesta mais cara e levando em consideração a determinação constitucional que estabelece que o salário mínimo deve ser suficiente para suprir as despesas de um trabalhador e da família dele com  alimentação, moradia, saúde, educação, vestuário, higiene, transporte, lazer e previdência, o Dieese estima que o salário mínimo para uma família de quatro pessoas deveria ser de R$ 3.856,23, ou 4,38 vezes o valor atual, de R$ 880,00.

Em dezembro, o tempo médio de trabalho necessário para adquirir os produtos da cesta básica foi de 98 horas e 59 minutos. O trabalhador remunerado pelo piso nacional comprometeu, em dezembro, 48,90% da renda para adquirir esses produtos.

Palestras gratuitas recomendadas: Conrado Navarro e convidados falam sobre finanças pessoais e empreendedorismo

Brasil fecha 2016 com fluxo cambial negativo em US$ 4,252 bi

O Brasil registrou a saída líquida de US$ 4,252 bilhões em 2016, após o resultado positivo apurado no ano anterior, com o desempenho positivo da conta comercial sendo superado pelo déficit da conta financeira.

O fluxo cambial, entrada e saída de moeda estrangeira do país, havia ficado positivo em US$ 9,414 bilhões em 2015.

O Banco Central divulgou nesta quarta-feira (4) que a conta comercial registrou superávit de US$ 47,308 bilhões em 2016, quase o dobro do saldo positivo visto no ano anterior. Só em dezembro, o superávit comercial ficou em US$ 7,918 bilhões.

Brasil tem recorde de 6,6 milhões de turistas estrangeiros em 2016

O Brasil atingiu o número recorde de 6,6 milhões de visitas de estrangeiros, em 2016. O ano em que o País sediou as Olimpíadas e as Paralimpíadas registrou aumento de 4,8% na entrada de turistas internacionais em relação ao ano anterior.

O movimento histórico dos turistas estrangeiros injetou na economia brasileira o montante de US$ 6,2 bilhões. O valor equivale a mais de R$ 21 bilhões e é 6,2% maior do que o registrado em 2015.

A entrada de recursos não foi recorde como o número de visitantes devido às variações do câmbio que refletem diretamente no turismo.

Canal de vídeos recomendado: TV Dinheirama, o seu canal de educação financeira

Propina da Odebrecht virou doação oficial, indica delação

Informações de delatores da Odebrecht sugerem que a empresa mudou a estratégia para repassar dinheiro a políticos entre 2010 e 2014, recorrendo a doações eleitorais declaradas à Justiça Eleitoral.

Um dos 77 executivos que assinaram acordo de colaboração com a Operação Lava Jato, em dezembro, Claudio Melo Filho listou pagamentos no valor total de R$ 26,6 milhões via caixa dois em 2014. Quatro anos antes, o montante era de R$ 42,3 milhões (soma corrigida pela inflação até 2014).

Em compensação, quando fala de pagamentos por doação eleitoral, Melo Filho declara R$ 680 mil em 2010 (R$ 871 mil corrigidos) ante R$ 9,8 milhões em 2014.

Mercado Financeiro

O mercado financeiro fica de olho na movimentação política que em breve deve voltar a tomar espaço na agenda nacional com a proximidade das eleições para o comando da Câmara e do Senado.

O Ibovespa, principal benchmark da Bolsa de Valores de São Paulo, operava às 11h35 em alta de +0,25%, com 61.743 pontos. O dólar apresentava baixa de -0,32%, sendo negociado por R$ 3,20.

Redação Dinheirama
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários