Agora você confere as principais notícias de 16/02/2017, quinta-feira.

Supremo nega liberdade para Eduardo Cunha

Por oito votos a um, o Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu na tarde desta quarta-feira (15) manter a prisão do ex-deputado federal Eduardo Cunha (PMDB), responsável por aceitar o processo de impeachment contra a ex-presidente Dilma Rousseff. O peemedebista está preso por ordem do juiz Sérgio Moro desde 19 de outubro de 2016 e atualmente responde a três ações penais decorrentes da Operação Lava Jato.

A prisão de Cunha no dia 19 de outubro, deu-se dentro do processo em que o peemedebista é acusado de receber propina de contrato de exploração de Petróleo no Benim e usar contas na Suíça para lavar o dinheiro. Por essa investigação, Cunha virou réu no STF.

eBook gratuito recomendado: Como falar sobre dinheiro com o seu filho

Dinheiro da conta inativa do FGTS não poderá ser sacado após 31 de julho

A janela para saque das constas inativas do FGTS vai de 10 de março a 31 de julho, reforça a Caixa Econômica Federal. Isto significa que não será possível acessar esse dinheiro após o fim do prazo. Na prática os primeiros contemplados terão mais de quatro meses para resgatar o dinheiro, enquanto os últimos da fila que nasceram em dezembro, terão apenas o mês de julho.

A Caixa prevê que abril será o mês em que mais trabalhadores farão o saque do FGTS. Segundo o banco, 26% do total de retiradas devem ser feitas neste mês, que contempla quem nasceu em março, abril e maio. Os outros meses com maior volume serão maio e junho, com 25% do total de saques cada um. Em março espera-se um volume de 16% e junho, 8%.

eBook gratuito recomendado: Invista sem medo em títulos públicos

Ligações de telefone fixo para celular vão ficar mais baratas

A Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) anunciou que as chamadas de telefone fixo para móvel devem ficar mais baratas a partir de 25 de fevereiro.

A redução deve ser de 16,49% a 19,25%, de acordo com cada empresa de telefonia fixa. As ligações interurbanas também devem cair entre 7,05% e 12,01%.

Os assim chamados “valores de interconexão”, o valor que uma empresa cobra de outra pelo uso da rede, vão continuar caindo paulatinamente até 2019, conforme decisão da Anatel de 2014.

Ferramenta recomendada: Super planilha para seu controle financeiro

Dólar fecha a R$ 3,06 com cenário político favorável

O dólar fechou em queda de 1,08% nesta quarta-feira (15), cotado a R$ 3,0605, no menor patamar desde 18 de junho de 2015. Na contramão do mercado externo, a moeda refletiu expectativas de novos ingressos de capitais estrangeiros no País. Na mínima, o dólar chegou a R$ 3,0555. Em um ano, a divisa recuou 23,44%.

Já a Bovespa subiu 1,89% puxada por papéis de bancos. Principal índice do mercado de ações, o Ibovespa chegou a tocar os 68 mil pontos durante o pregão, mas encerrou a 67.975,58 pontos. Um motivo para essa trajetória é o vencimento, hoje, das opções sobre o Ibovespa e também do contrato futuro do indicador para fevereiro.

Redação Dinheirama
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários