No começo dos anos 2000, ainda na época da chamada “bolha da internet”, trabalhei por quase três anos na primeira startup de minha carreira, a Patagon.

A Patagon era um homebroker lotado de profissionais jovens e estudantes, com muitas ideias legais aparecendo o tempo todo e, como geralmente acontece em startups, até os estagiários tinham funções de grande responsabilidade.

Eu, por exemplo, em pouco tempo escrevendo sobre Bolsa de Valores, comecei a assinar uma coluna diária sobre mercado e a participar de chats com os leitores em um dos grandes portais da época.

Depois da Patagon, trabalhei e atendi outras startups, e todas elas tinham algumas características semelhantes que acabaram sendo fundamentais para que negócios novos e incertos acertassem o passo e conseguissem investimentos e retornos em um prazo não muito longo.

Decidi listar 10 dessas características. Todas elas você pode levar não apenas para a carreira, mas para a vida. E se fizer certinho, também poderá conseguir resultados tão bons quanto os das startups mais exemplares. Vamos lá?

  1. Feito é melhor que perfeito

Essa é quase regra. Uma startup não tem tempo a perder, por isso também não há tempo para esperar pela perfeição na hora de lançar algo no mercado. Primeiro coloca-se, depois os acertos vão sendo feitos.

Quantas vezes na vida você deixou de fazer algo por não achar que estava bom o suficiente? Oras, lembre-se que dar o primeiro passo, ainda que não tenha todo o caminho traçado, é uma das coisas mais importantes para não perder tempo.

eBook gratuito recomendado: Educação Financeira no Ambiente de Trabalho

  1. Melhor pedir perdão que pedir permissão

Faça no lugar de perguntar toda hora se pode fazer. Uma chefe costumava dizer essa frase frequentemente, e ela queria dizer que, muitas vezes, é preciso realizar ações sem a permissão de ninguém, especialmente se você não tem a quem perguntar e precisa tomar atitudes rápidamente. Mesmo que depois tenha que assumir as consequências eventuais, isso é necessário.

  1. Testar e mudar de estratégia

Uma startup que não testa e não muda as estrategias se preciso não é uma startup. Talvez aquele produto ou aquele público-alvo que na teoria soavam perfeitos, não sejam exatamente os ideais ao longo do tempo.

E isso significa refazer os planos quantas vezes for necessário. E você? Já pensou em mudar, mas sentiu que não poderia, que já era tarde demais? Que nada, nunca é tarde!

  1. Tomar a responsabilidade para si não importa o cargo

Você é um estagiário e acha que por isso não tem a menor obrigação de fazer bem feito? É um vendedor e acha que cabe apenas ao gerente resolver aquela pendenga com o cliente? Não pense desta forma.

Se uma peça da engrenagem para, por menor que seja, as consequências podem ser gravíssimas. Por isso, assuma a sua responsabilidade, não importa o cargo. Isso será valorizado no final.

Canal de vídeos recomendado: TV Dinheirama, o seu canal de educação financeira

  1. Saber a hora de parar

É preciso começar, é preciso testar, mudar, e também parar se necessário. Não importa se o investimento foi feito ou se um plano foi traçado do jeito A ou B. Se não estiver funcionando, tudo muda, tudo para e é reiniciado.

Na vida e na carreira, muitas vezes vemos que algo está errado, mas não temos coragem de parar. E é preciso parar para poder recomeçar, por isso inspire-se nessas empresas. Considere que nada foi perdido, tudo é experiência.

  1. Saber trabalhar em conjunto considerando uma missão central

Imagine uma empresa que está começando, cheia de desafios e incertezas, e uma equipe que não consegue se entender

Considere um atendente de call center que trata mal o cliente da marca. Por melhor que seja a publicidade desta marca, ele estará detonando a sua imagem perante o público, muitas vezes porque não há um objetivo central, uma missão. É o tal “Não estou nem aí, sou só funcionário mesmo”.

  1. Saber esperar

Assim como é preciso testar, mudar e parar, também é preciso saber esperar. Startups geralmente correm mais do que empresas tradicionais, mas também levam em consideração um planejamento que requer espera em alguns momentos, tudo porque há determinadas coisas que dependem de fatores externos, e aí o jeito é dar tempo ao tempo e ir agilizando no que é possível.

  1. Ir atrás de investidor

Normalmente startups estão sempre atrás de investimento. Começam com alguma receita própria ou de algum investidor que de cara já acreditou no projeto e, durante o trajeto, tentam mostrar resultados e perspectivas para conseguir novos aportes e poder dar continuidade aos trabalhos.

E no seu caso? Está investindo em si mesmo? Fazendo algo que poderia trazer retornos positivos no futuro? Se falta receita, vá atrás de opções! Quem investiria em você hoje? E se não houver ninguém, valeria considerar um empréstimo pessoal para tirar aquele certificado que lhe permitiria dobrar de salário? Não fique estagnado!

  1. Ir atrás de inovação e conhecimento

Essa é uma estratégia muito útil. Startups geralmente vão atrás do que há de mais inovador no mercado para poder fazer o trabalho da melhor forma possível e com menor gasto.

São aplicativos novos, programas em fase beta e parcerias com outras empresas que possibilitam a ampliação do conhecimento e o acesso às novidades do mercado. Tente tirar um tempinho em sua semana para ir atrás de inovação e conhecimento em sua área também. Se não souber por onde começar, pergunte a outros profissionais.

eBook gratuito recomendado: Freelancer – Liberdade com muito trabalho e resultados

  1. Dividir a mesa, o telefone, cortar gastos inúteis

E finalmente, vamos falar de economia e corte de gastos. Startups muitas vezes precisam começar as atividades em locais pequenos, com uma equipe enxuta e, por isso mesmo, cortar ao máximo gastos inúteis e dividir o que é preciso, inclusive a linha telefônica ou o computador se for o caso.

Nada mal considerar isso para o dia a dia, não é? Pratique, deixe sua opinião no espaço de comentários e boa sorte. Até a próxima!

Janaína Gimael
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários

  • Janaína, parabéns pelo artigo! Esse é realmente o retrato e o espírito de quem vive o dia-a-dia de uma startup, e deveria ser incorporado por todos os colaboradores, independentemente do nível hierárquico. Atitudes fundamentais para o sucesso do projeto.

    • Janaina Gimael

      Obrigada pela leitura e pelo comentário Maurício! Penso que atitudes individuais são fundamentais para a conquista do sucesso realmente! Em startups, na carreira e na vida 🙂

  • JOSÉ HENRIQUE SILVEIRA

    Parabéns pelo excelente artigo. Gostei muito do realismo com que abordaste o assunto.

    • Janaina Gimael

      Que bom que gostou! Agradeço pela leitura e pela mensagem! 🙂