Os brasileiros não possuem educação financeira e isso já não é novidade para ninguém. A grande maioria da população vive em ritmo de festa, enquanto o dinheiro durar. Essa triste realidade foi confirmada recentemente pelo Banco Mundial, que nos colocou como um dos 7 países mais vulneráveis a crises do mundo.

Em caso de uma emergência financeira, como uma cirurgia inesperada, uma internação hospitalar, um acidente de carro ou desemprego, mais de 44% das pessoas acima de 15 anos não conseguiriam levantar a quantia de R$ 2.500, cerca de 4 salários-mínimos atuais.

Isso é alarmante, pois qualquer cirurgia pode ultrapassar facilmente esse valor. Uma família pega desprevenida na crise pode ver o seu orçamento familiar ir para o fundo do poço, sem qualquer reserva financeira para segurar as pontas.

Uma lista do que você não deve fazer

Para chamar a atenção sobre esse fato, resolvi listar os 5 passos para que você fique pobre de forma rápida e certa. E se você não quer entrar nesse grupo, recomendo que faça tudo ao contrário desses pontos.

Podcast recomendado: Como criar e manter a reserva financeira de emergência

1. Não guarde nada do seu salário

Essa é uma boa dica para ficar pobre ou nunca sair da pobreza, afinal podemos morrer daqui a 5 minutos, não é mesmo? Por quê e para quê guardar dinheiro ou investir?

Vamos gastar tudo e, caso sejamos capazes de viver mais do que um dia, aí vemos o que fazer ou pedimos emprestado ao banco por juros de mais de 100% ao mês.

2. Culpe os outros pelo seu fracasso

Você nunca pode errar e se isso acontecer a culpa não foi sua, provavelmente foi da sua esposa ou do seu marido que não apoiou sua ideia o bastante. Ou ainda do Governo, que não deu subsídios suficientes para colocar seus planos em prática.

Colocar-se como vítima nas situações em que falhou e culpar a todos por tudo o que deu errado com você é uma boa forma de se afundar na pobreza e nunca mais sair de lá.

eBook gratuito recomendado: Educação Financeira no Ambiente de Trabalho

3. Cruze os braços e espere

Essa é uma dica que a maioria dos brasileiros costuma praticar diariamente. Quando precisam pagar suas dívidas e conseguir um dinheiro extra, ficam parados esperando que alguém pague as suas contas ou que o vento sopre dinheiro para os seus pés, porque até sair para procurar no chão é cansativo demais.

eBook gratuito recomendado: Bolsa de Valores para Iniciantes

4. Inveje quem conseguiu o sucesso

A inveja é uma característica das pessoas mesquinhas e pobres de espírito. Como não conseguiram ou nem tentaram atingir o sucesso, disparam as piores palavras e pensamentos na direção daqueles que conseguiram, com muito custo e sacrifícios, chegar no topo de suas carreiras ou empresas.

É mais fácil criticar do que tentar, e a inveja costuma ser eficiente para manter você inerte e afastar a riqueza de suas mãos, porque ninguém quer ficar perto de alguém que só fala mal dos outros.

eBook gratuito recomendado: Pai, Dinheiro!

5. Nunca agradeça por nada

Tudo o que você ganhar é porque merece e não foi nada mais do que a obrigação de quem te deu. Nunca agradeça por nada e nem mesmo a Deus, pois você é maior do que tudo e todos.

Agradecer é um ato para pessoas ricas, que possuem o que sonharam porque batalharam; os pobres não agradecem porque são eternamente insatisfeitos e o que ganham dos outros ou da vida é apenas o justo.

Imaginar que você deve receber tudo, sem nunca agradecer, é a mentalidade certa de alguém pobre financeira e espiritualmente.

eBook gratuito recomendado: Freelancer – Liberdade com muito trabalho e resultados

Conclusão: ficar pobre é opcional

Você pratica alguma dessas ações em sua vida ou no seu dia a dia? Espero que faça uma reflexão sobre essas ideias e, se possível, elimine essas atitudes do seu cotidiano.

A pobreza é um estado e não um estilo de vida. Ninguém merece ser pobre ou precisa continuar sem dinheiro algum, basta planejamento e disciplina para sair dessa situação.

Existem diversos exemplos de empresários e investidores que começaram totalmente do zero e se tornaram verdadeiros exemplos de líderes e filantropos.

Essa mudança depende inteiramente de você, mas é claro que com ajuda e apoio conseguimos ir mais longe, por isso, compartilhe com aqueles com quem você se importa e que precisam de um empurrão para chegar lá.

Bruno Papi
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários