Agora você confere as principais notícias de 16/03/2017, quinta-feira.

Dólar cai quase 2%, a R$ 3,11, e Bolsa sobe 2,37% com decisão do BC dos EUA

O dólar ampliou a queda ante o real e outras moedas nesta quarta-feira (15), após o Federal Reserve, o banco central dos Estados Unidos, ter confirmado es expectativas e elevado as taxas de juros em 0,25 ponto percentual, para uma faixa entre 0,75% e 1,00% ao ano.

A moeda americana fechou em baixa de 1,95%, a R$ 3,1120, na cotação comercial. Antes da decisão do Fed, o dólar era negociado na casa dos R$ 3,16. O real teve a maior valorização mundial neste pregão.

O Ibovespa acelerou a alta e fechou com ganho de 2,37%, aos 66.234 pontos. O giro financeiro foi de R$ 9,9 bilhões.

Ferramenta recomendada: Super planilha para seu controle financeiro

Agência Moody’s vê recuperação e melhora perspectiva para o Brasil

A agência de classificação de risco Moody’s melhorou nesta quarta-feira (15) a perspectiva para a nota de crédito do Brasil, citando sinais de recuperação econômica, inflação em queda e cenário fiscal mais claro.

A perspectiva foi revisada de negativa para estável, enquanto a nota foi mantida em Ba2, o significa grau especulativo. A agência foi a última a retirar o selo de bom pagador do país, em fevereiro do ano passado.

Ao justificar a revisão positiva, a Moody’s disse que os riscos de piora refletidos na perspectiva negativa diminuíram nos últimos seis meses e que as condições econômicas do Brasil se estabilizaram.

eBook gratuito recomendado: O casamento dos seus sonhos

“Não podemos fazer algo modesto na Previdência para depois fazer corte maior’, diz Temer

No dia em que manifestações contra a reforma da Previdência ocorrem em várias cidades do País, o presidente Michel Temer afirmou que não se pode fazer uma reforma “modestíssima”, para que o governo não seja obrigado a realizar cortes maiores no futuro.

“Não podemos fazer coisa modestíssima agora, para daqui quatro ou cinco anos fazermos corte muito maior, como Portugal, Espanha e Grécia”, afirmou o presidente, em evento do Sebrae e do Banco do Brasil, no Centro Cultural Banco do Brasil, em Brasília.

Temer afirmou agora que o objetivo de medidas de ajuste fiscal como a reforma da Previdência é “prevenir o Brasil no futuro”. “Não queremos que o Brasil, daqui sete ou oito anos, seja obrigado a fazer o que os Estados estão fazendo”, afirmou o presidente, em referência a Estados como Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul, que enfrentam dificuldades para pagar salários de servidores.

Segundo ele, sem uma reforma o Brasil pode correr o risco de cortar salários de quem está na ativa e de aposentados, e eliminar o 13º salário ou de elevar a idade mínima para se aposentar. “Parece que será para tirar direitos, mas não tira direito de ninguém, quem tem direito adquirido não vai perder”, disse.

eBook gratuito recomendado: O novo aposentado

Divulgação parcial da lista de Janot pega Temer de surpresa

A divulgação dos nomes de cinco ministros na lista de pedidos de investigação da Procuradoria-Geral da República causou desconforto à equipe de Michel Temer, para quem a manutenção do sigilo sobre os detalhes das denúncias contribui para aumentar o desgaste da imagem do governo.

A avaliação é que, sem dar publicidade às informações sobre a gravidade das acusações, todos os ministros ficam em suspeição, o que impede a elaboração de uma estratégia de defesa e a análise individualizada, com risco de afetar a pauta administrativa.

Redação Dinheirama
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários