Olá amigo leitor, tudo bem? Chegou mais um Top5 Dinheirama. Como você já sabe, todo início de semana, publicamos uma seleção com o resumo dos cinco artigos mais lidos, comentados e compartilhados da semana anterior.

A ideia é lhe oferecer um panorama das preferências de outros leitores do Dinheirama e reunir os artigos de forma a oferecer um começo de semana mais proveitoso.

Os artigos mais lidos na semana passada foram:

5 passos para você ficar pobre (rapidamente)

Os brasileiros não possuem educação financeira e isso já não é novidade para ninguém. A grande maioria da população vive em ritmo de festa, enquanto o dinheiro durar. Essa triste realidade foi confirmada recentemente pelo Banco Mundial, que nos colocou como um dos 7 países mais vulneráveis a crises do mundo.

Clique aqui para ler o post completo

Você acha que ganha mal? Então você tem que ler isso!

Nada pior que o sentimento de injustiça. Acordar cedo, trabalhar o mês inteiro, abrir mão do nosso tempo para as pessoas que amamos… Mas nem sempre o fruto do nosso trabalho, retratado nos números impressos no holerite, reflete o que pensamos ser justo e compatível com nossos esforços.

Clique aqui para ler o post completo

Animais de estimação: quanto você gasta com os seus?

Hoje o texto é para quem gosta e tem animais de estimação. Quem não tem dificilmente entenderá do que trataremos aqui (desculpe pessoal!), mas quem tem, ahhhh, vai ser fácil de se identificar e, por isso mesmo, entender a necessidade de avaliar os gastos nessa parte. Vamos lá?

Clique aqui para ler o post completo

Seguro de vida: pagar e nunca precisar é melhor do que não contratar

Muitas vezes eu ouço alguns amigos e clientes dizerem que não precisam de seguro de vida. Diante da afirmação, eu proponho a seguinte situação: o que acontece quando você morre e seus filhos, sua esposa (ou esposo) ou outros parentes dependem de sua renda para cobrir despesas como aluguel, escola e financiamento imobiliário?

Clique aqui para ler o post completo

Quer pagar menos impostos? Conheça as despesas médicas que podem reduzir seu IR

Despesas médicas são uma das principais fontes de dedução do imposto de renda das pessoas físicas. Porém, é preciso tomar cuidado, pois também são um dos principais motivos que levam Declarações Anuais de IRPF a ficarem retidas em Malha Fina. Em virtude disso, é primordial que o contribuinte tenha certeza que está incluindo as despesas médicas permitidas para dedução, de acordo com o Regulamento do Imposto de Renda.

Clique aqui para ler o post completo

Redação Dinheirama
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários