Agora você confere as principais notícias de 20/04/2017, quinta-feira.

Temor sobre reforma e petróleo fazem dólar subir a R$ 3,14; Bolsa cai 1,17%

O dólar subiu mais de 1% nesta quarta-feira (19), para o patamar de R$ 3,14, enquanto a Bolsa terminou em queda de 1,17%, diante de temores quanto ao futuro da reforma da Previdência.

O mau humor dos investidores aumentou após o governo não conseguir aprovar no plenário da Câmara dos Deputados, nesta terça-feira (18), a aceleração da tramitação da reforma trabalhista.

O Ibovespa terminou em baixa de 1,17%, aos 63.406 pontos. O giro financeiro foi de R$ 7 bilhões. O dólar comercial fechou em alta de 1,09%, a R$ 3,14. Nem mesmo a rolagem de mais de 16 mil contratos de swap cambial pelo Banco Central, no montante de US$ 800 milhões, conteve a valorização da moeda americana. A operação equivale à venda futura de dólares.

Ferramenta recomendada: Super planilha para seu controle financeiro

Em nova tentativa, governo consegue aprovar urgência para reforma trabalhista

Vinte e quatro horas após sofrer uma derrota em plenário, a base aliada na Câmara conseguiu aprovar o requerimento de urgência que dá celeridade à apreciação do projeto da reforma trabalhista. Embora os aliados afirmem que manterão a votação do texto na comissão especial na próxima semana, o requerimento aprovado abre brecha para que a votação seja feita diretamente no plenário.

Foram 287 votos a favor e 144 contra. Os partidos de oposição e o Solidariedade, que integra a base governista, orientaram voto contra o requerimento. O PSB, também da base aliada, liberou a bancada a votar livremente.

Canal de vídeos recomendado: TV Dinheirama, o seu canal de educação financeira

PF investiga compra do Banco Pan pela Caixa Econômica e pelo BTG Pactual

A Polícia Federal deflagrou nesta quarta (19) a Operação Conclave, que investiga suspeita de fraude na compra do Panamericano –hoje Banco Pan–, vendido ao BTG Pactual pelo Grupo Silvio Santos em 2011.

Há mandados de busca e apreensão envolvendo o banqueiro André Esteves e o BTG. Henrique Abravanel, irmão de Silvio Santos e ex-integrante do Conselho do Banco Panamericano, também é alvo.

O inquérito apura a responsabilidade de gestores da Caixa Econômica Federal no negócio e possíveis prejuízos causados a correntistas e clientes do banco.

eBook gratuito recomendado: Bolsa de Valores para Iniciantes

Fundo de pensão da Petrobras tem rombo de R$ 27,3 bilhões

A fundação Petros, que administra a previdência privada dos empregados da Petrobras, fechou 2016 com um déficit acumulado de R$ 27,3 bilhões, um rombo R$ 3,4 bilhões maior do que o de 2015.

A maior parte do deficit, R$ 26,8 bilhões, refere-se ao principal plano administrado pela entidade, o PPSP (Plano Petros do Sistema Petrobras), o mais antigo, com cerca de 76 mil participantes.

Pela 14ª vez consecutiva, o balanço da fundação foi rejeitado pelo conselho fiscal, que divulgou os números em seu blog. Foi o quarto ano seguido de rejeição por unanimidade no colegiado.

Redação Dinheirama
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários