Chegamos a mais uma de nossas colunas semanais sobre mundo digital, tecnologia e empreendedorismo.

Nosso destaque é a notícia de que o Facebook alcançou o impressionante número de 2 bilhões de usuários.

Facebook atinge marca de 2 bilhões de usuários

O presidente-executivo do Facebook, Mark Zuckerberg, disse na última terça-feira (27) que a rede social alcançou a marca de 2 bilhões de usuários.

A empresa tinha cerca de 1,94 bilhão de pessoas usando o seu serviço mensalmente em 31 de março, um aumento de 17% ante um ano antes.

O Facebook procura expandir sua base de usuários maciça, especialmente em países em desenvolvimento onde o serviço atualmente possui menores taxas de penetração.

Em abril, o Instagram anunciou uma rede com 700 milhões de usuários ativos, enquanto o Twitter conta com cerca de 320 milhões de usuários, número divulgado em fevereiro.

Ferramenta recomendada: Super planilha para seu controle financeiro

Smartphone supera computador em acesso de notícias no Brasil

Os smartphones ultrapassaram os computadores como o principal dispositivo usado para acessar notícias no Brasil pela primeira vez, de acordo com um relatório sobre notícias digitais do Reuters Institute for the Study of Journalism da Universidade de Oxford, na Inglaterra, divulgado na última semana.

A pesquisa internacional, feita com mais de 70 mil pessoas em 36 países, indicou que o uso de dispositivos móveis para ler notícias nas regiões urbanas no Brasil chegou a 65%, superando a participação de computadores, que aparece com 62%.

Dos 36 países, em três (Brasil, México e Turquia) a pesquisa se restringe às regiões urbanas.

Segundo o levantamento, o crescimento do uso de redes sociais para notícias está diminuindo em alguns países devido à crescente popularidade de aplicativos que não filtram seu conteúdo por meio de algoritmos, como o WhatsApp.

No Brasil, o aplicativo de mensagens começa a rivalizar com o Facebook, com 46% dos entrevistados dizendo que utilizam o WhatsApp para ler e compartilhar notícias, um aumento de 7 pontos percentuais desde o levantamento anterior. Para o Facebook, o número é de 57%, 12 pontos percentuais a menos do que na pesquisa anterior.

No que se refere à confiança nos meios de comunicação, o Brasil é o segundo país do ranking, com 60% dos entrevistados dizendo que confiam na mídia em geral. A Finlândia figura em primeiro lugar com 62%, enquanto nos Estados Unidos a confiança nos meios de comunicação se situa em 38%.

eBook gratuito recomendado: Finanças Pessoais para Mulheres

Dona do iFood e PlayKids recebe aporte de US$ 53 milhões

A Movile, empresa de tecnologia brasileira que é dona dos aplicativos iFood e PlayKids, anunciou que recebeu um novo aporte de US$ 53 milhões. A rodada de investimento foi feita pelo grupo Naspers, que já faz investimentos na empresa desde 2008, e pelo fundo de investimentos brasileiro Innova Capital. O valor investido envolveu US$ 30 milhões recebidos na última semana e outros US$ 23 milhões recebidos ao longo dos últimos meses.

De acordo com a Movile, o valor será utilizado para impulsionar o crescimento da Movile em segmentos como delivery, ingressos e educação. Parte do valor será investido na Rapiddo Entregas, aplicativo que conecta entregadores a pessoas que precisam enviar encomendas.

“A Movile vai usar grande parte do aporte para ampliar a rede de negócios da Rapiddo, que é a grande aposta da empresa neste novo momento”, afirma o diretor da plataforma, Mauro Piazza. “A Movile cresceu, e agora não fazemos mais apostas pequenas. Para algo ser revelante para nós, precisamos falar de grandes investimentos e que impactam milhões de usuários. É o que esperamos com a Rapiddo.”

Atualmente, a Movile tem cerca de 100 milhões de usuários ativos mensais, considerando o conjunto de seus aplicativos, que incluem o iFood (entrega de comida), PlayKids (conteúdo para crianças), Rapiddo Entregas (entregas) e Sympla (gestão de eventos e venda de ingressos).

Redação Dinheirama
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários