Segundo uma pesquisa da Accenture, empresa global de consultoria de gestão, tecnologia da informação e outsourcing, o Brasil é o segundo país do mundo com o maior número de visualizações em plataformas de vídeos, com mais de 11 bilhões de views mensais.

Esses dados comprovam que o segmento está em constante evolução, por isso, se você ainda estiver fora desse mercado é bom rever as estratégias da sua empresa.

Ferramenta recomendada: Super planilha para seu controle financeiro

Hoje, sabemos que a audiência está cada vez mais seletiva em relação ao conteúdo que as pessoas vão consumir. A maioria dos jovens entre 18 e 34 anos, por exemplo, gastam apenas 18% do seu tempo assistindo a televisão aberta e a cabo.

A dominância agora passou para os dispositivos digitais, que retém cerca de 61% da atenção dessa faixa etária. Isso se deve ao fato de que, no ambiente digital, consumir o conteúdo que você acha mais relevante é muito mais simples.

É fato que o conteúdo em vídeo se tornou muito mais atrativo e dinâmico, além de prender a atenção de muitos usuários e impactar uma diversidade de pessoas.

A viralização desses materiais é surpreendente, mas para obter sucesso é preciso criar um conteúdo interessante de acordo com o seu target, ou seja, seu público-alvo.

eBook gratuito recomendado: Ter uma Vida Rica Só Depende de Você

O que percebo é que as empresas começaram a pensar fora da caixa e estão se adaptando a esse novo formato, produzindo conteúdo relevante focado em aumentar taxas de conversão, gerar leads, captar audiência, atrair e conquistar novos clientes.

Além disso, há um leque de oportunidades que esse segmento oferece às empresas, como a utilização do chat em vídeo, de vídeos personalizados para cada cliente, com foco em produtos, ofertas, institucional, entre outros.

Vejo o crescimento do mercado de vídeos como uma grande sacada de negócio para muitas empresas. Além de focar somente em audiência e captação de novos clientes, apostar na venda de conteúdo abre uma nova oportunidade de gerar receita.

Por exemplo, se você tem uma companhia que vende vinhos, por quê não apostar em conteúdos extras sobre cursos de harmonização, dicas de como escolher o melhor vinho, entre outros assuntos?

Acredito que é um modelo ganha a ganha, já que a marca pode estimular as pessoas a consumirem seus produtos e também seus conteúdos, além de abrir uma nova frente de negócios.

De acordo com uma pesquisa feita pela FastCompany, empresa de mídia americana, o conteúdo em vídeo aumenta o engajamento dos consumidores em até 65%. Em algumas empresas, por exemplo, 76% dos profissionais de marketing começaram a utilizar os vídeos online em suas campanhas internas.

Todo esse cenário nos mostra que apostar em vídeos e em plataformas para gestão e distribuição desse tipo de conteúdo, por exemplo, pode sim ser uma ótima ideia para fazer com que seu negócio decole.

eBook gratuito recomendado: Riqueza pessoal é possível

Acredito que os vídeos são os melhores aliados para quem deseja captar novos leads, melhorar a performance, sua audiência, além de proporcionar novas oportunidades de negócio.

Por isso, acredito e continuo afirmando que pensar fora da caixa e investir em canais como esse que ajudam a sua empresa a aumentar a visibilidade, alavancar as vendas, construir uma identidade para sua marca e, o mais importante, mostrar para os clientes atuais e futuros, como o seu negócio funciona e porque ele é diferente da concorrência, é a bola da vez. E aí, vai ficar fora dessa?

Gustavo Caetano
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários

  • Raphael Fernandes

    Vídeo é uma forma muito interessante atualmente mesmo, pois as pessoas estão ficando cada vez mais preguiçosas para a leitura, querem tudo mastigado…