Chegamos a mais uma de nossas colunas semanais sobre mundo digital, tecnologia e empreendedorismo.

Nosso destaque é o resultado do serviço de streaming Netflix que bateu a marca de 100 milhões de assinantes

Netflix bate 100 milhões de assinantes com adesão fora dos EUA em alta

A  Netflix atingiu duas marcas históricas no trimestre encerrado em junho: superou a marca de 100 milhões de assinantes e a maioria passou a vir de fora dos Estados Unidos, seu mercado de origem.

O crescimento da audiência tanto no mercado americano quanto no exterior superou as projeções dos analistas, com o avanço dos serviços de streaming de TV na Europa. A Netflix registrou alta de 1,07 milhão de assinantes nos EUA e de 4,14 milhões no mercado externo.

Os dados agradaram ao investidor e contribuíram para uma alta de 13,54% nas ações da empresa no dia da divulgação.

As temporadas mais recentes das séries “House of Cards” e “Orange is the New Black”, acompanhadas pelo novo sucesso “13 Reasons Why”, que aborda o suicídio de uma adolescente, conduziram a base de assinantes da Netflix de 83 milhões no ano passado para 104 milhões no segundo trimestre fiscal da companhia —aumento de 5,2 milhões, 2 milhões acima do total previsto pela Netflix três meses atrás e número maior que as projeções dos analistas.

Do total de assinantes, 51,9 milhões vêm dos EUA e 52 milhões são de fora do país de origem do serviço.

eBook gratuito recomendado: Pai, Dinheiro!

Facebook bloqueia alteração de conteúdo de links compartilhados na rede

O Facebook anunciou que a partir de agora páginas da rede social não poderão mais substituir informações originais dos links que compartilharem. Até então, era possível trocar dados como o título do texto, imagem e descrição das postagens originais.

A nova regra não se aplicará a páginas que se identificam para a rede como uma publicação de mídia, que ainda poderão modificar o conteúdo da postagem na hora do compartilhamento. Em nota, porém, o Facebook afirma que os veículos que abusarem dessa funcionalidade, distorcendo o conteúdo, perderão o privilégio de continuar modificando os dados dos links.

A medida está dentre as tomadas no combate às ‘fake news’ (notícias falsas), tema cujo debate se ampliou após as eleições norte-americanas. Em maio, o Facebook já havia anunciado que usaria robôs para diminuir o impacto de manchetes exageradas, não fieis à realidade.

A mudança vem em um momento em que Google e Facebook buscam ampliar suas parcerias com jornais, após serem acusados, nos EUA, de formarem “um duopólio que está absorvendo toda a receita publicitária”.

eBook gratuito recomendado: Ter uma Vida Rica Só Depende de Você

Fundo bilionário do Soft Bank inicia aportes em startups do Vale do Silício

O banco japonês Soft Bank anunciou que está investindo quase US$ 500 milhões em empresas de tecnologia do Vale do Silício, por meio de seu novo fundo multibilionário, o Vision Fund. O aporte foi anunciado antes do discurso do presidente da empresa, Masayoshi Son, no congresso anual do grupo, o SoftBank World.

Os primeiros investimentos do Vision Fund foram na empresa de robótica Brain Corp — sediada em San Diego — e na Plenty, que cria tecnologias agrícolas em São Francisco. Em paralelo, o grupo lidera uma rodada de financiamento de US$ 159 milhões para a Nauto — empresa do Vale do Silício que cria tecnologias para veículos autônomos.

Redação Dinheirama
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários