Olá amigo leitor, tudo bem? Chegou mais um Top5 Dinheirama. Como você já sabe, todo início de semana, publicamos uma seleção com o resumo dos cinco artigos mais lidos, comentados e compartilhados da semana anterior.

A ideia é lhe oferecer um panorama das preferências de outros leitores do Dinheirama e reunir os artigos de forma a oferecer um começo de semana mais proveitoso.

Os artigos mais lidos na semana passada foram:

7 livros indispensáveis para investidores que desejam mais retorno

Hoje em dia, graças à Internet, é possível encontrar cada vez mais conteúdo de qualidade disponível abertamente em blogs, redes sociais e outros sites.

No entanto, dificilmente conseguimos aprofundar tão bem em algum assunto fora do bom e velho formato de um livro, que permite uma abordagem mais longa e uma segmentação mais profunda e organizada das ideias.

Clique aqui para ler o post completo

Tá faltando dinheiro? Confira 10 dicas para aprender a lidar melhor com isso

Talvez esteja faltando dinheiro para você fazer várias das coisas de que gostaria agora. E essa deve ser a constatação da maior parte dos brasileiros, afinal, nossa receita mensal parece estar minguando cada vez mais, enquanto o preço de tudo sobe, não é mesmo?

Para que a gente consiga lidar com essa realidade triste (para não dizer outra coisa), será preciso aprender a trabalhar cada vez melhor com as nossas finanças. Isso vale para mim, para você, para todos nós. E como fazer isso?

Clique aqui para ler o post completo

Banco Central reduz Selic: Como será a vida com juros de um dígito

Enfim, depois de alguns poucos anos (lembrando que, em 2012, a Selic atingiu sua mínima histórica em tempos recentes, de 7,25% ao ano), voltamos ao “clube” dos países com taxas de juros básicas de um dígito.

Tudo bem que não estamos ainda muito “bonitos” nesse clube, pois nossa taxa continua sendo uma das maiores do mundo (tanto em termos nominais quanto reais), mas não deixa de ser um milestone importante vir abaixo dos 10%.

Clique aqui para ler o post completo

A reforma trabalhista é importante para a área de segurança e saúde no trabalho?

Acabou de ser publicada a reforma trabalhista. A CLT – Consolidação das Leis do Trabalho -, promulgada na década de 40, tutelava o trabalhador como alguém que não pudesse agir por si só. Passados mais de 70 anos, o trabalhador evoluiu e se politizou, consequentemente as relações de trabalho também tinham que evoluir.

Porém, nem de longe, esta reforma resolverá todos os problemas existentes na relação capital versus trabalho. Uma questão antiga, que também precisa evoluir urgente, é a Segurança e Saúde no Trabalho – SST.

Clique aqui para ler o post completo

Aumento dos impostos da gasolina: assim não vai dar certo

Na semana passada, o governo do presidente Temer, sem muita saída para manter a meta de déficit fiscal de 2017 (em R$ 139 bilhões), optou por elevar alíquotas de PIS e Cofins sobre combustível, praticamente dobrando. Por força disso, a inflação estimada para 2017 subiu na mais recente pesquisa Focus semanal do Bacen para 3,33%, de estimativa anterior em 3,29% (ainda deve subir mais).

Não tem muito problema, pois as expectativas seguem sendo de inflação abaixo da meta, e portanto com folga para o governo ainda assim atingir. Estranho que a Petrobras logo em seguida reduziu preço do diesel e gasolina, quando o preço do óleo no mercado internacional tinha subido. Em 24/07, a Petrobras voltou a elevar preços de derivados, corrigindo essa postura estranha.

Clique aqui para ler o post completo

Redação Dinheirama
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários