Tenho notado que cada vez mais as pessoas querem resposta para a pergunta: “Como faço para ser rico?”. Preciso confessar que me fiz essa mesma pergunta há alguns anos atrás.

Na época eu acreditava, como 95% da população, que a riqueza estava relacionada à quantidade de dinheiro que eu ganhava todo mês. Ou seja, quanto maior fosse meu salário, mais rico eu seria. Eu também acreditava que meus colegas de trabalho, amigos e familiares eram as melhores pessoas para buscar aconselhamento financeiro já que eram pessoas em quem eu confiava.

Descobrir que eu estava errado sobre isso foi, com certeza, uma das melhores coisas que me aconteceu. Foi justamente este aprendizado que me colocou no caminho certo para conquistar minha independência financeira. Espero que eu consiga te mostrar um mundo completamente novo e que você descubra que talvez esteja buscando aprender sobre como conquistar a independência financeira no lugar errado.

Afinal, sua riqueza não tem nada a ver com quanto dinheiro você ganha. Acreditar que você vai se tornar rico trabalhando para os outros é a maior mentira que te contaram. Você precisa mesmo aprender é como a verdadeira riqueza é construída e, o item mais importante de todos, o que vem te impedindo de ser rico.

Agora que sei que você está comigo nesta jornada, vamos nessa?

eBook gratuito recomendado: Ter uma Vida Rica Só Depende de Você

Busque pela riqueza, mas nos lugares certos. Pode ser?

Nunca antes na história da humanidade a informação esteve tão disponível quanto nos dias atuais. Basta fazer uma busca simples na internet que, em frações de segundos, acreditamos que teremos a resposta para todas as nossas dúvidas.

Mas na prática não é bem assim que a coisa funciona. Afinal de contas, se bastasse dar uma “googlada” para descobrir como ficar rico, não teríamos tantas pessoas à beira da miséria. Nem muito menos pessoas trabalhando 10 ou 12 horas por dia em empregos onde o patrão finge que paga e elas fingem que trabalham.

Se a resposta para “como conseguir independência financeira?” ou “como ficar rico com pouco dinheiro?” estivesse a apenas um clique de distância, o mundo seria bem diferente. Palavras como “crise”, “demissões”, “desemprego”, “ansiedade” e “dívida” não fariam parte de nosso cotidiano. No lugar delas teríamos palavras como “viagens”, “férias”, “sonhos realizados”, “encontros de família”, “relacionamentos verdadeiros” e muitas outras que só quem vive o prazer de ter uma vida financeiramente livre é capaz de pronunciar com emoções verdadeiras.

Também não adianta buscar os mentores errados para aprender mais sobre como ganhar dinheiro ou fazer investimentos mesmo com pouco dinheiro. Afinal, aquele seu colega de trabalho que tem 10 cartões de crédito diferentes, compra tudo parcelado e só paga o mínimo da fatura do cartão não vai conseguir te ajudar.

Se você quer ser rico, aprenda com os ricos. Simples não? “O sucesso é consequência de uma série de regras simples”, já dizia Napoleon Hill.

Antes de começar qualquer jornada, saber para onde estamos indo é um item fundamental de nossa lista de preparativos. Não é verdade? De que adianta você querer saber “como ganhar mais dinheiro” ou “como ficar rico trabalhando pela internet”, se você desconhece o real significado de riqueza?

Primeiro, você precisa saber qual o conceito verdadeiro de riqueza. Depois, precisa entender porque ele é muito mais importante para você agora do que a simples questão de ter mais dinheiro. Foi por isso que escrevi o próximo tópico.

O que é riqueza afinal das contas?

Talvez você tenha a mesma visão de riqueza que eu tinha. Na verdade, a maioria esmagadora das pessoas tem uma visão MUITO errada do que é verdadeiramente riqueza e sucesso financeiro.

“Para quem não sabe aonde quer chegar, qualquer caminho serve.”Alice No País Das Maravilhas

Agora imagine como seria se você tentasse chegar a um lugar que você não conhece NADA a respeito. Quão complicada seria sua viagem? Entende agora a importância de você saber exatamente o que é a verdadeira riqueza?

A verdadeira riqueza não é medida em reais, dólares ou em qualquer tipo de moeda. A verdadeira riqueza, ou independência financeira, é medida em tempo. Em vez de você se perguntar “quanto dinheiro eu ganho?”, você deve se perguntar “quanto tempo eu sobrevivo se não entrar dinheiro na conta a partir de hoje?”. O tempo resultante é exatamente o tamanho de sua riqueza.

Esse exemplo vai te ajudar a compreender melhor. Imagine duas pessoas, Michelle e André. Michelle ganha R$5.000,00 por mês, tem o custo fixo de R$3.000,00 e tem R$30.000 em investimentos. Logo, se a Michelle tiver um problema em sua geração de receita, ela tem 10 “meses de riqueza”.

Já André ganha R$15.000,00 por mês, tem um custo fixo de R$10.000 e também tem R$30.000 em investimentos. Ou seja, André tem apenas 3 “meses de riqueza”, mesmo tendo a mesma quantidade de dinheiro em investimentos que Michelle. A realidade deste exemplo é um cenário cada vez mais comum nos lares brasileiros.

Qual dessas duas pessoas (André ou Michelle) você acredita que terá melhores condições emocionais e psicológicas para passar pela “turbulência” de ter perdido sua fonte de renda? Decisão unânime: Michelle. Afinal de contas, ela terá 10 meses, enquanto André terá apenas 3 meses para conseguir uma nova fonte de renda.

Por esse motivo você precisa (para não dizer deve) investir todo o seu tempo, empenho e dinheiro de forma a aumentar cada vez mais a sua riqueza. O que é totalmente diferente de ganhar mais dinheiro. É claro que ganhar mais dinheiro é sempre muito bom, mas tem um ponto muito importante dessa equação que você precisa estar BEM atento. Vou falar sobre isso mais adiante.

Agora que você já sabe o verdadeiro conceito de riqueza e de independência financeira, quero compartilhar com você a dica mais valiosa que eu aprendi sobre como ficar rico de verdade e viver a vida de meus sonhos. Esse é o assunto do próximo tópico.

Você não vai se tornar rico trabalhando para os outros

Por mais duro que pareça, amigo leitor, é a mais pura verdade. Se quiser se tornar uma pessoa independente financeiramente, precisa encarar o fato de que isso não vai acontecer mantendo um emprego formal ou até mesmo passando em um concurso público.

Antes que você me chame de louco, deixe-me explicar melhor o que eu quero dizer.

Você poderá (e deverá) começar a construir a sua riqueza enquanto trabalha para alguém. Mas se você quer viver uma vida plena, financeiramente livre, podendo fazer o que você quiser, quando quiser, com quem quiser e se você quiser, vai ter que começar a deixar de lado termos como férias, 13º salário, seguro-desemprego, INSS e todas essas coisas que só as pessoas de mentalidade pobre se importam.

Se você duvida disso, pense nesses fatos:

  • Quantas pessoas vivem a vida de seus sonhos depois que se aposentam?
  • Das pessoas mais ricas do Brasil (ou do mundo), quantas conquistaram essa posição trabalhando para os outros?
  • Se você quer ser independente financeiramente, como pode acreditar que vai conseguir sendo dependente de um emprego ou salário?

Além disso, um dos princípios básicos da construção da riqueza é que não pode existir limitação de ganhos. Mesmo que você se esforce muito, seja o melhor funcionário e cobre MUITO caro por suas horas de trabalho, o dia sempre terá apenas 24 horas. Ou seja, você tem uma limitação imposta para suas possibilidades de ganhos através de seu trabalho ativo. Mas isso é assunto para o próximo tópico.

eBook gratuito recomendado: Bolsa de Valores para Iniciantes

Como ficar rico então?

“O salário paga as contas, a renda passiva constrói fortunas”, afirma Jim Rohn. Construir renda passiva é a parte do assunto “como ficar rico” que eu mais gosto e busco aprender todos os dias. Tenha certeza de que vou fazer o meu melhor para que você compreenda por que esta parte é tão importante para o seu plano de se tornar uma pessoa independente financeiramente, que conquiste a verdadeira riqueza. Combinado?

Eu poderia usar formas bem rebuscadas para te explicar o que é renda passiva, afinal de contas os gurus que gostam de explicar como ganhar dinheiro aqui no Brasil adoram usá-las. Mas, como quero que qualquer pessoa, independente do nível de instrução, consiga compreender, vou falar da forma mais simples possível.

Renda passiva é toda e qualquer fonte de renda (entrada de dinheiro) que não dependa de seu esforço pessoal para que ela aconteça. Vou citar alguns exemplos de renda passiva:

  • Imóveis alugados;
  • Ações na bolsa de valores de empresas que pagam dividendos;
  • Royalties e direitos autorais;
  • Sociedade em empresas;
  • Construindo negócios que funcionam de forma automatizada.

Perceba que em todos os exemplos foi necessário um investimento inicial (que pode ser de tempo, dinheiro, esforço pessoal ou até mesmo os três). A partir desde investimento inicial, a coisa começa a funcionar meio que no automático, fazendo com o que o volume gerado seja cada vez maior com o passar do tempo (dependendo da educação financeira de cada um, é claro) formando o que chamamos de efeito bola de neve.

É exatamente por saberem usar corretamente o efeito bola de neve em seus investimentos e negócios, que os ricos ficam cada vez mais ricos. Simples não?

Agora você deve estar se perguntando, “Se é tão simples assim, por que eu não consigo ser rico? Por que eu não consigo construir minha riqueza?”. Coloquei as respostas para essas perguntas no próximo tópico exatamente por isso.

Ferramenta recomendada: Super planilha para seu controle financeiro

O que impede você de ser rico?

Neste ponto eu preciso ser muito direto e atingir você com belo soco na cara (no sentido figurado, é claro). A única coisa que impede você de ser rico é a forma como você usa o dinheiro que possui hoje.

Se você está começando a pensar na desculpa de que é preciso ganhar muito dinheiro para se tornar uma pessoa verdadeiramente rica, lembre-se do caso do André e da Michelle. Apesar de a Michelle ganhar um terço do que o André ganha, ela usou melhor seu dinheiro e construiu uma riqueza três vezes maior do que a dele.

Se você quer ser rico, se você quer ser uma pessoa independente financeiramente, a primeira coisa que você precisa aprender é a como usar corretamente seu dinheiro.

Uma coisa que eu aprendi estudando os grandes autores das finanças pessoais é que o dinheiro não leva desaforo para casa. Se você faz mau uso dele, ele vai te tratar muito mal também. Nunca vi a lei de ação e reação de Newton tão bem aplicada quando no uso (bom ou ruim) do dinheiro.

Então, se você quer ser verdadeiramente rico, vai precisar aprender a usar corretamente seu dinheiro. Vai precisar aprender a desenvolver sua inteligência financeira. Isso não é algo que se consegue da noite para o dia, mas é algo completamente possível. Eu posso te assegurar que cada gota de esforço e dedicação que você fizer neste sentido pagará a você os melhores juros e os maiores dividendos de sua vida.

Quando eu explico isso, as pessoas me perguntam de onde eu tirei todas essas informações. Um dos meus autores favoritos sobre este assunto é o Robert Kiyosaki, autor da série Pai Rico, Pai Pobre. Eu já li quase todos os livros da série e recomendo muito que você leia pelo menos o livro de mesmo título. Todos nós precisamos de mentores, está na hora de você escolher os seus.

Seguir as dicas de verdadeiros mentores financeiros, fazer bom uso do seu dinheiro, entender o motivo pelo qual ainda não ficou rico e buscar formas de criar renda passiva são os primeiros passos para quem quer ser rico de verdade. Prosperidade financeira e até breve!

Artigo assinado por André Lado Cruz e equipe.

Professores de Sucesso
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários

  • Giovany Antonelli

    Texto muito bem construído e com ideias realmente consistentes em carga valorativa.
    Enviei para todos os meus amigos.
    Parabéns.

  • O meu maior boicote é o cartão de crédito, que eu faço mal uso. Mas vou receber um dinheiro bom, e vou matar ele. Coisa que eu nunca fiz em anos e anos… E apartir disso vou poder respirar feliz, e continuar com os meus investimentos, só que com maiores aportes!