Em épocas de vacas magras, o que provavelmente boa parte das pessoas deseja é poder contar com uma receita extra. Neste caso, é preciso ser flexível, criativo e não ter medo nem vergonha de realizar outras tarefas além daquelas com as quais já estamos acostumados.

Também é preciso ter disponibilidade para o trabalho, é isso que fará toda a diferença em tempos difíceis! E apesar da economia não estar lá essas coisas (e sentimos isso diariamente no bolso), dá para aproveitar outras oportunidades para conseguir um extra.

Algumas atividades que anteriormente talvez sequer existissem agora estão aí, prontas para serem realizadas por quem estiver disposto. Separei 7 startups que podem ajudá-lo na tarefa de encontrar mais trabalho e consequentemente mais receita. Também há algumas que podem ajudá-lo a incrementar os ganhos usando algum investimento ou bem que você tenha disponível.

Avalie com calma aquelas que têm a ver com o seu perfil ou situação atual, busque informações mais detalhadas, e boa sorte! Fique à vontade para sugerir outras opções também!

Baixe grátis: Guia completo sobre investimentos

1.Airbnb

A plataforma é cada vez mais conhecida, mas muita gente ainda não aproveita o potencial oferecido para ganhar um extra. A ideia é permitir que qualquer pessoa possa oferecer sua casa, ou apenas um canto dela (como um quarto) a viajantes do mundo todo. Assim, quem antes ficava em hoteis ou precisava das agências para reservar, encontra uma alternativa interessante e barata de hospedagem.

Quem quiser ganhar um dim dim com o Airbnb pode oferecer acomodação e ganhar dinheiro como anfitrião ou, ainda, pode hospedar uma experiência e cobrar por ela. Por exemplo, se você cozinha bem, pode oferecer um jantar para estrangeiros em sua casa. Além de ganhar um dinheiro a mais, certamente pode ser uma experiência interessante para todos os envolvidos!

2.DogHero

A DogHero permite que donos de cães (e em alguns casos gatos) encontre anfitriões para hospedar seus bichinhos de uma forma, digamos, mais “acolhedora”. São famílias ou pessoas que já têm animais ou que não os têm mas adoram animais e que se oferecem para cuidar por algum tempo daqueles cujos donos estão viajando ou ausentes temporariamente.

É uma solução criativa para quem não gosta de deixar os peludos em hoteis ou precisa encontrar hospedagem mais econômica. Qualquer pessoa pode se cadastrar para ser um anfitrião e estabelecer seu valor por diária. Após o cadastro, que é bem detalhado, deve ter fotos, etc. , a empresa entra em contato para aprovar e realizar os próximos passos. Há um seguro para eventualidades veterinárias.

Descubra: LCI e LCA, ainda dá para investir?

3.Job for models

A Job for Models foi criada para diminuir a distância entre empresas que precisam de modelos e modelos que precisam de trabalho. Não há intermediação de agência e o uso é simples. Você cadastra suas fotos (que precisam ser profissionais, senão não são aprovadas) e começa a constar no sistema.

As empresas colocam as vagas dentro do perfil escolhido, que podem ser para trabalhos diversos, de fotos a eventos, e você avisa se quer participar da seleção. A startup fica com um percentual justo da transação caso seja fechado o job.

4.Quinto andar

A plataforma simplica a locação de imóveis e pode ser uma alternativa interessante para quem tem imóvel para alugar. A proposta é um aluguel mais rápido (já que a startup paga o seguro fiança e há menos burocracia) e seguro, pois o pagamento para o proprietário acontece todo mês, independente do inquilino pagar. A taxa mensal que fica para a startup é de 8% do pacote acordado (aluguel + condomínio).

5.Kavod Lending

Esta plataforma oferece empréstimos online coletivos. Não se trata de trabalho, mas de uma possibilidade de aumentar a receita para quem tiver algum dinheiro sobrando (pelo menos R$ 1.000,00) e quiser financiar diretamente pequenas e médias empresas.

O retorno, segundo a startup, é de 130% a 160% do CDI e entre as garantias estão recebíveis, máquinas, imóveis e equipamentos. A empresa é uma das aceleradas pelo programa Ahead Visa, uma parceria entre a StartupFarm e a Visa.

Palestras gratuitas recomendadas: Conrado Navarro e convidados falam sobre finanças pessoais e empreendedorismo

6.Eu entrego

O aplicativo conecta pessoas e empresas à comunidade de entregadores independentes. O objetivo é oferecer alternativas mais baratas (em geral há uma economia de 15%) nas entregas. Assim, se eu quiser entregar uma encomenda a alguém, posso entrar no app e definir quanto pretendo pagar pelo serviço. A partir daí, os entregadores mais próximos podem aceitar o valor ou negociá-lo.

Não há valor mínimo de cobrança. Quem quiser se tornar um entregador precisa se cadastrar. A empresa vai verificar a veracidade das informações e os antecedentes. O perfil dos entregadores é de pessoas procurando um complemento de renda, como estudantes, taxistas e aposentados.

7.Femitaxi

No mesmo modelos de Uber, 99 Táxi, Cabify e afins, a Femitaxi é um aplicativo que só tem motoristas mulheres e que só pega passageiras mulheres, uma opção para quem não se sente muito segura em pegar carros comuns com motoristas homens.

Recentemente também foi lançado o serviço “Crianças desacompanhadas” através do qual é possível agendar corrida para os pequenos, as quais são realizadas por motoristas amplamente treinadas segundo a empresa. Quem quiser se tornar motorista da Femitaxi deve se cadastrar através do site. Os pagamentos são feitos semanalmente.

 

Janaína Gimael
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários

  • Ramos J. Souza

    Excelentes dicas Janaína, ainda acrescentaria este aqui: https://play.google.com/store/apps/details?id=com.vovocooks.vovocooksv7862011 afinal, há um mercado que tem ganhado espaço nas redes sociais, como o Facebook, Instagram e também pelo Whatsapp. é o de venda de marmitas e comidas especializadas. Há também aqueles que possuem a vontade de montar um negócio próprio e entram neste mercado, seja para testar seus produtos e a aceitação do público alvo. E este aplicativo é voltado especialmente a este público, ainda informal.

    • Janaina Gimael

      Que legal, muito obrigada pela dica! Muito interessante! Realmente é um mercado que tenho visto crescer bastante de fato! Abraços 🙂