Agora você confere as principais notícias de 06/09/2017, quarta-feira.

Janot faz denúncia contra ‘quadrilhão’ do PT e inclui Lula e Dilma

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, apresentou nesta terça-feira (5) denúncia criminal contra políticos do PT por formação de uma organização criminosa para atuar no esquema de corrupção na Petrobrás. Entre os denunciados ao Supremo Tribunal Federal (STF) estão os ex-presidentes Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff e cinco ex-ministros, por crimes praticados entre 2002 e 2016.

Esta é a segunda denúncia oferecida pela Procuradoria-Geral da República (PGR) contra políticos no ramo de investigação conhecido como “quadrilhão” – que apurou a organização entre políticos e operadores para atuar na petrolífera. Na semana passada, Janot denunciou políticos do PP, que é hoje a quarta maior bancada da Câmara dos Deputados.

Entre os denunciados estão ainda Antonio Palocci (Fazenda e Casa Civil), Guido Mantega (Fazenda), Edinho Silva (Comunicação), Paulo Bernardo (Comunicação e Planejamento) e Gleisi Hoffman (Casa Civil). E ainda o ex-tesoureiro do PT João Vaccari Neto.

A nova denúncia acusa recebimento de R$ 1,48 bilhão em propinas pelos petistas, no esquema de desvios na Petrobrás.

Imperdível: 5 ações para comprar agora

Ações da JBS despencam 8,3% após Janot ameaçar delação; dólar cai 0,5%

As ações da JBS lideraram as desvalorizações do principal índice da Bolsa brasileira, após o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, ameaçar rescindir o acordo de delação premiada do empresário Joesley Batista por considerar que houve omissão de informações.

O Ibovespa, índice das ações mais negociadas, subiu 0,03%, aos 72.150 pontos.

O dólar comercial recuou 0,54%, para R$ 3,121. O dólar à vista teve queda de 0,49%, para R$ 3,123.

Relatório grátis: É hora de comprar ações da Petrobras?

Senado aprova texto-base da medida provisória que cria a TLP

O Senado aprovou há pouco por 36 votos a 14 o texto-base do relatório da Medida Provisória (MP) 777, que cria a Taxa de Longo Prazo (TLP) para substituir a Taxa de Juros de Longo Prazo (TJLP) nos financiamentos concedidos pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). O projeto segue agora para sanção da Presidência da República e a nova taxa entrará em vigor em 1º de janeiro de 2018.

Desde a edição da MP, a equipe econômica frisou que a nova taxa é um dos principais projetos do governo dentro do ajuste fiscal, na medida em que reduz os subsídios implícitos custeados pelo Tesouro Nacional nos empréstimos do banco de fomento. Diretores do Banco Central e secretários do Ministério da Fazenda acompanharam a votação no plenário.

Atualmente, o BNDES empresta a uma taxa de juros (TJLP, hoje em 7% ao ano) menor do que o custo de captação do governo federal no mercado por meio da emissão de títulos públicos (Selic, hoje em 9,25% ao ano). No passado, o diferencial de juros já foi muito maior, gerando uma conta bilionária aos cofres públicos. Em 2016, por exemplo, esse custo foi de R$ 29 bilhões, e este ano deve chegar a R$ 15 bilhões.

eBook gratuito recomendado: Bolsa de Valores para Iniciantes

Ameaça da Coreia do Norte pode levar Japão a fabricar a bomba atômica

O novo teste nuclear da Coreia do Norte e a suspeita de que a ditadura de Kim Jong-un poderá lançar um novo míssil balístico intercontinental devem acelerar o debate sobre um tabu de 72 anos: a ideia de o Japão ter a bomba atômica.

Único país do mundo a ser alvejado com a arma em guerra, no ato que pôs fim à Segunda Guerra Mundial em 1945 com a destruição de Hiroshima e Nagasaki e mais de 100 mil mortes, o Japão oficialmente rejeita ter capacidade nuclear. Mas o assunto continua em pauta.

“O Japão pode virar nuclear do dia para a noite”, disse o então vice-presidente americano Joe Biden ao líder chinês Xi Jinping no ano passado. A fala de Biden foi vista como um recado à China: Tóquio com armas nucleares desestabilizaria a projeção de domínio total de Pequim sobre o leste da Ásia.

eBook gratuito recomendado: Do Endividamento ao Investimento

Acompanhe o fechamento do mercado 05/09 com Alvaro Bandeira

Redação Dinheirama
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários