Montar uma rede que pudesse unir mulheres e proporcionar acolhimento no lugar de competição. Essa foi a ideia de Luciana Sato ao criar a Héstia, rede de contatos que, em pouco mais de 6 meses, já tem mais de 3.200 participantes cheias de histórias para contar, experiências profissionais e pessoais riquíssimas e dilemas comuns a serem divididos.

Por enquanto apenas no Facebook (e em breve com um site próprio), a rede é bastante movimentada e realiza eventos de peso entre as participantes. Entre alguns dos temas já trabalhados estão autoestima e estilo, deusas, coaching ontológico e auto-maquiagem, que contou, inclusive, com o apoio da Maybelline.

Luciana é formada em Publicidade e Propaganda pela FAAP, tem pós-graduação em Administração pela FGV, e já passou por empresas como Editora Abril, Natura, Le Lis Blanc e DHL, além de ter experimentado o empreendedorismo através da Molécula Comunicação.

Há 3 anos está na Sodexo, empresa de benefícios, e, além disso, é esposa e mãe de dois filhos pequenos. Ufa, parece difícil arrumar tempo para cuidar bem de tudo, não?

Mas no papo que tivemos a seguir ela explica como é possível e fala da importância de se criar uma real conexão com as pessoas, algo que tem procurado fazer com afinco na Héstia. Confira!

Imperdível: 5 ações para comprar agora

Nestes anos todos de experiência corporativa e uma passagem pelo empreendedorismo, qual importância teve o networking pra você?

Luciana Sato: O networking para mim sempre aconteceu de forma natural, quando já existe um contato pessoal e profissional e mantemos o relacionamento vivo.

Quando temos boas experiências pessoais ou profissionais com alguém, é natural que queiramos saber como esta pessoa está, o que tem feito etc. E se a entrega profissional for boa, também é natural que você recomende para alguém quando algum conhecido precisa de um fornecedor ou profissional.

Sou uma pessoa que se interessa pelas outras e isso faz com que eu consiga fazer ponte entre elas, pois procuro saber quais são os seus desafios. Assim, consigo conectar com alguém que geralmente possa ajudá-la a solucioná-los.

Mesmo trabalhando em empresa, tendo outros projetos e ainda a vida familiar, você conseguiu arrumar tempo para continuar mantendo sua rede de contatos funcionando, certo? E ainda se apoiou nela para a criação da Héstia. Teria alguma dica para dar? 

L.S.: Sempre digo que em vez de dizer “Não tenho tempo”, é melhor dizer “Essa não é minha prioridade”. Quando algo é prioritário para você, você sempre encontra tempo.

Para eu manter meu networking vivo – e na verdade, prefiro a palavra relacionamentos –, negocio com meu marido para que pelo menos uma vez por semana eu saia à noite. Isso quer dizer que pelo menos uma vez por semana eu encontro meus amigos ou faço algo para mim. É meu dia inegociável. Sem culpa.

Lógico que não saio todos os dias, mesmo porque quero estar no dia a dia com ele e com meus filhos. Mas tenho um dia para mim e me organizo para manter os relacionamentos vivos nessa agenda de uma vez por semana.

Baixe grátis: Guia completo sobre investimentos

Com relação à rede Héstia, pode contar o objetivo de tê-la criado e como a importância dos relacionamentos se insere dentro dela?

L.S.: Criei a Rede Héstia porque sentia que precisava de espaço para ter mais acolhimento, mais cuidado com o feminino; não apenas o meu, mas também de outras mulheres.

Vejo que meu marido tem um grupo de moto, a que se dedica regularmente, assim como o meu chefe tem o cartola, para falar de futebol. E eu queria ter uma grande roda de amigas com quem pudesse falar das coisas mais essenciais, de alma. Debater nossas questões mais íntimas e nos apoiar, sem julgamento.

Quais os resultados obtidos até agora? Acredita que redes de nicho podem dar mais certo do que redes gerais, como o Dots, por exemplo? Ou o segredo da rede estar crescendo tanto e com tanta qualidade pode estar nos encontros presenciais? 

L.S.: A Rede Héstia existe há pouco mais de 6 meses e contamos com mais de 3.200 participantes, bastante engajadas. Acredito que as redes de nicho acabam sendo mais relevantes por agregarem pessoas com interesses comuns e mais conteúdo relacionado a esses interesses.

Eu adoro os encontros presenciais porque acho que o olho no olho nos aproxima e nos conecta mais. Sempre saio mais nutrida, mais fortalecida e mais acolhida a cada encontro que realizamos.

eBook gratuito recomendado: Ter uma Vida Rica Só Depende de Você

Quais os objetivos daqui para a frente para a rede?

L.S.: Temos o objetivo de continuar estimulando as mulheres a olharem mais para dentro de si, a refletirem sobre suas questões essenciais e acolherem outras mulheres, num grande círculo de autoempoderamento, conexão e transformação.

Para os próximos meses devemos estruturar um site onde organizaremos os conteúdos gerados pela rede, de forma que o acesso a esses conteúdos aconteça com mais facilidade. Também gostaria de trabalhar mais projetos com apoio das empresas que queiram levar esse tipo de conteúdo/experiência para o ambiente corporativo.

eBook gratuito recomendado: O casamento dos seus sonhos

Você é uma pessoa que costuma se relacionar rapidamente com outras e conectar pessoas com facilidade. Acredita que todo mundo pode melhorar essa capacidade de socializar? Poderia dar algumas dicas relacionadas?

L.S.: Acredito que para se conectar verdadeiramente a outras pessoas, é importante ter a escuta ativa, ou seja, ouvir com atenção, estando presente, e exercitando a empatia (se colocando no lugar do outro, com os sapatos do outro e não os seus) e acolhimento (com mais amor e menos julgamento). Assim o networking (ou o relacionamento), flui de forma natural!

Para encerrarmos, pode passar o contato para as mulheres que quiserem fazer parte da rede Héstia? 

L.S.: O endereço do grupo no Facebook é www.facebook.com/groups/redehestia

Janaína Gimael
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários