Agora você confere as principais notícias de 10/10/2017, terça-feira.

Moro manda Lula ‘esclarecer expressamente’ se tem originais de recibos

O juiz federal Sérgio Moro mandou a defesa do ex-presidente Lula ‘esclarecer expressamente’ se tem os originais dos recibos do aluguel do apartamento 121, do edifício Hill House, em São Bernardo do Campo (SP). O imóvel é vizinho ao que mora o petista e um dos pivôs de ação penal na qual Lula é réu por corrupção e lavagem de dinheiro na Operação Lava Jato.

Para os procuradores, a Odebrecht custeou a compra do apartamento, em nome do engenheiro Glaucos da Costamarques, primo do pecuarista José Carlos Bumlai, amigo do ex-presidente. Na mesma ação, Lula responde por também ter supostamente recebido da empreiteira terreno onde seria sediado o Instituto Lula, no valor de R$ 12,5 milhões. A Lava Jato afirma que não houve pagamento de aluguel entre fevereiro de 2011 e pelo menos novembro de 2015, do imóvel vizinho ao do petista, em São Bernardo.

No dia 25 de setembro, a defesa do ex-presidente apresentou documentos que contestam a versão dos procuradores. Os advogados do ex-presidente anexaram um contrato da ex-primeira dama Marisa Letícia com Glaucos da Costamarques, dono do imóvel no cartório, e recibos de pagamento. Dois dos comprovantes apresentam datas que não existem no calendário. Parte dos documentos ainda apresenta os mesmos erros de ortografia.

O Ministério Público Federal, no Paraná, entrou com um incidente de falsidade, em 4 de outubro, para apurar a autenticidade dos documentos apresentados pela defesa do ex-presidente e cobra os recibos originais. Os procuradores afirmam que os comprovantes são ‘ideologicamente falsos’ e pediram perícia.

Na decisão, Moro afirma que ‘há dúvida, tratando-se de suposto falso ideológico, quanto à adequação de perícia técnica para a solução da controvérsia’.

Ferramenta recomendada: Super planilha para seu controle financeiro

Dodge defende manter Joesley e Saud, da JBS, presos preventivamente

A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, defendeu a manutenção das prisões de Joesley Batista e Ricardo Saud, executivos da JBS.

Em dois documentos enviados na noite de sexta-feira (6) ao STF (Supremo Tribunal Federal), Dodge afirma que há risco de que eles fujam ou atrapalhem as investigações. Ela aponta também a possibilidade de que eles voltem a cometer crimes.

Em 14 de setembro, o ministro Edson Fachin, relator do caso JBS no Supremo, converteu a prisão de Batista e de Saud de temporária (5 dias) para preventiva, sem prazo definido.

Para Dodge, a liberdade de Joesley e Saud oferece risco às investigações, pois eles são suspeitos de ocultar fatos e de sonegar provas que comprometem outras pessoas.

Baixe grátis: Guia completo sobre investimentos

Bolsa recua pelo 2º dia com feriado nos EUA

A Bolsa brasileira fechou em baixa nesta segunda (9), em movimento de realização de lucros e em dia de feriado nos Estados Unidos, o que contribuiu para reduzir a liquidez nos mercados globais. O dólar se valorizou em relação ao real, também como reflexo da movimentação financeira menor.

O Ibovespa, índice que reúne as ações mais negociadas, recuou 0,43%, para 75.726 pontos. O volume financeiro negociado foi de R$ 6,8 bilhões, abaixo da média diária do ano, de R$ 8,3 bilhões.

O dólar comercial subiu 0,85%, para R$ 3,187. O dólar à vista teve alta de 0,83%, também a R$ 3,187.

eBook gratuito recomendado: O casamento dos seus sonhos

Nobel de Economia 2017 vai Richard H. Thaler para um dos fundadores da economia comportamental

O professor, nascido em 1945 em East Orange, Nova Jersey, trabalha na Faculdade de Administração da Universidade Booth de Chicago. Segundo o comitê do Nobel, ao anunciar o prêmio em Estocolmo, Thaler é pioneiro na aplicação da psicologia ao comportamento em economia e em explicar como as pessoas tomam decisões econômicas, às vezes rejeitando a racionalidade.

Sua pesquisa, disse o comitê, levou o campo comportamental em economia, de um papel secundário para corrente principal da pesquisa acadêmica e mostrou que o fator tinha importantes implicações para a política econômica.

Thaler disse na segunda-feira que a premissa básica de suas teorias é a seguinte: “para fazer uma boa análise em economia deve-se ter em mente que as pessoas são humanas”.

Quando lhe perguntaram como gastaria o dinheiro do prêmio, respondeu: “esta é uma pergunta bem divertida”. E acrescentou: “tentarei gastá-lo da forma mais irracional possível”.

Relatório grátis: É hora de comprar ações da Petrobras?

Acompanhe o fechamento do mercado 09/10 com Alvaro Bandeira

Clique para ouvir

Redação Dinheirama
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários