Agora você confere as principais notícias de 13/10/2017, sexta-feira.

‘PIB pode crescer até 3% em 2018’, diz Meirelles

O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, ressaltou que a estimativa do governo para o crescimento do PIB em 2018 é de 2%, com viés de alta e pode “até chegar a 3%.” “O nosso cenário base que ainda está no Orçamento é um crescimento de 2% em 2018, mas já existem diversos analistas e economistas com previsões de crescimento maiores, até de 3% ou mais no ano que vem”, disse o ministro. “Eu chamaria de um cenário otimista, mas é um cenário possível.”

O ministro ressaltou que apesar da economia global estar em processo de recuperação, há riscos “baixos” de bolhas financeiras globais, que podem dificultar a concretização de um crescimento mais acelerado do PIB no médio prazo.

“Uma recomendação que acredito importante que tenha sido feita agora aos formuladores de políticas dos países desenvolvidos que estão de fato atentos a isso é qual seria o risco da economia global”, disse o ministro.

“O risco seria um atraso, evidentemente do BC americano e do BC europeu na normalização das políticas monetárias que levassem a uma bolha nos mercados de ativos internacionais e cujo rompimento pudesse gerar um tipo de crise”, ressaltou Meirelles.

Imperdível: 5 ações para comprar agora

América Latina vai crescer em 2017, mas Venezuela cairá 8%, diz Cepal

A Cepal (Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe) estimou nesta quinta-feira (12) que a região crescerá 1,2% em 2017 e 2,2% em 2018, impulsionada pela produção de matérias-primas.

A economia venezuelana, no entanto, deve ter uma contração de 8% neste ano e cair 4% em 2018.

Bolívia e Paraguai liderarão o crescimento na América do Sul neste e no próximo ano com 4%, seguidos pelos Uruguai (3% e 3,2%, respectivamente). O Peru também melhorará no próximo ano para 3,5%, em comparação com os 2,5% esperados em 2017.

Brasil e México, as maiores economias da região, crescerão 0,7% e 2,2% este ano, respectivamente, e 2% e 2,4% em 2018.

O PIB (Produto Interno Bruto) da Argentina registrará alta de 2,4% em 2017 e de 2,7% no próximo ano, enquanto a Colômbia crescerá 1,8% e 2,6%, respectivamente.

Os danos causados ​​pelos furacões Irma e Maria levaram a uma revisão descendente da estimativa do PIB para o Caribe de língua inglesa ou holandesa, que crescerá em média 0,3% até 2017.

Palestras gratuitas recomendadas: Conrado Navarro e convidados falam sobre finanças pessoais e empreendedorismo

Estados Unidos e Israel anunciam saída da Unesco

Os EUA e Israel anunciaram nesta quinta-feira, 12, a sua decisão de se retirar da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco), acusando-a de ser anti-israelense, o que provocou críticas na instituição.

Após vários anos de tensões com a agência da ONU, que tem sede em Paris e atualmente está em processo de eleição de um novo diretor-geral, a porta-voz do Departamento de Estado americano, Heather Nauert anunciou que Washington prevê deixar a organização. “Essa decisão não foi tomada rapidamente e reflete a preocupação dos EUA com os crescentes atrasos nos pagamentos (das contribuições) à Unesco, a necessidade de uma reforma fundamental na organização e o contínuo preconceito contra Israel”, disse ela.

A saída dos EUA será efetivada no dia 31 de dezembro de 2018, de acordo com as normas constitutivas da Unesco, completa o texto.

Pouco depois de Washington, Israel indicou que também vai abandonar a instituição, que qualificou como um “teatro do absurdo, onde se deforma a história, em vez de preservá-la”. “Entramos em uma nova era das Nações Unidas: a que, quando se discriminar Israel, terá de assumir as consequências”, afirmou o embaixador israelense na ONU, Danny Danon.

Redação Dinheirama
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários