Agora você confere as principais notícias de 09/11/2017, quinta-feira.

Delegado Fernando Segóvia vai assumir a direção da Polícia Federal

O presidente Michel Temer definiu o novo diretor-geral da Polícia Federal: o delegado de carreira Fernando Segóvia. Ele vai substituir Leandro Daiello, que está no comando da PF há quase sete anos.

A nomeação foi confirmada em nota oficial divulgada na tarde desta quarta-feira (8). O ministro da Justiça tentou desvincular sua imagem a uma possível indicação de Segóvia, nome rejeitado por Daiello e ligado por políticos ao ex-presidente José Sarney (PMDB).

Torquato chegou a fazer uma almoço em local público com o número dois da PF, Rogério Galloro, cotado para o cargo e o preferido de Daiello para substituí-lo. O objetivo do ministro era acabar com o que ele chamava de “boatos” sobre uma possível preferência dele por Segóvia.

Segóvia é visto como um nome palatável ao universo político e teria buscado apoio no governo e no Congresso. Ele tem o apoio de cinco entidades que representam integrantes da PF: a Fenadepol (Federação Nacional de Delegados de Polícia Federal), e de organizações que representam agentes, papiloscopistas e peritos criminais.

A mudança total no comando da PF é uma indicação de que a Operação Lava-Jato passa a correr risco. Governo admite mudar três pontos em proposta de reforma, mas mantém idade mínima. A proposta mínima para a reforma da Previdência acordada na manhã desta quarta-feira, (8), no Palácio do Planalto prevê três alterações em relação à original, segundo fontes. A ideia é retirar os artigos que dificultam o acesso ao Benefício de Prestação Continuada (BPC) e à aposentadoria rural.

Ficou acertado também que o tempo mínimo de contribuição para uma pessoa poder se aposentar continuará em 15 anos, em vez dos 25 anos originalmente propostos. A idade mínima – de 65 anos para homens e 62 para mulheres –, um ponto sempre considerado central para a reforma, não foi alterada, segundo a fonte. O relator da reforma da Previdência na Câmara, deputado Arthur Oliveira Maia (PPS), reforçou nesta quarta-feira que a instituição de uma idade mínima e da igualdade entre as regras dos servidores públicos e as dos trabalhadores da iniciativa privada são “cláusulas pétreas”. “Não há de se pensar em reforma sem ter idade mínima”, disse.

No entanto, Arthur Maia não garantiu que o novo texto da proposta que está sendo discutido deixará esse ponto intacto. “Não tenho condição de falar”, declarou, ressaltando que o novo texto será discutido durante reunião de líderes de partidos da base aliada nesta quinta-feira (9).

Descubra: LCI e LCA, ainda dá para investir?

Bolsa sobe 2,7% após governo reiterar compromisso com Previdência

A Bolsa brasileira registrou nesta quarta-feira (8) a maior alta diária em um mês em resposta aos esforços do governo para reiterar o compromisso com a aprovação da reforma da Previdência. O dólar também refletiu esse otimismo maior do mercado e recuou a R$ 3,26.

O Ibovespa, que reúne as ações mais negociadas da Bolsa, fechou em alta de 2,69%, para 74.363 pontos. É a maior valorização diária desde 3 de outubro, quando o avanço foi de 3,23%.

O dólar comercial caiu 0,39%, para R$ 3,264. O dólar à vista, que fecha mais cedo, teve queda de 0,78%, para R$ 3,252.

Palestras gratuitas recomendadas: Conrado Navarro e convidados falam sobre finanças pessoais e empreendedorismo

Trump alerta Coreia do Norte para que ‘não subestimem’ os EUA

O presidente dos EUA, Donald Trump, fez uma nova advertência ao líder norte-coreano, Kim Jong-un, a quem pediu que “não subestime” a determinação de Washington, em meio à crescente tensão pelo programa nuclear de Pyongyang. Ao mesmo tempo, o republicano ofereceu “um caminho para um futuro melhor”.

“As armas que você está desenvolvendo não lhe darão mais segurança. Você está colocando seu regime diante de um grave perigo”, alertou durante um discurso no Parlamento em Seul. “Apesar de todos os crimes cometidos contra Deus e contra os homens, nós vamos lhe oferecer um caminho para um futuro melhor (…). A Coreia do Norte não é o paraíso com o qual seu avô sonhava. É um inferno que ninguém merece”, disse Trump a Kim Jong-un.

Antes de fazer o gesto de conciliação, Trump advertiu a Coreia do Norte de que “chegou o tempo da força”. “Não nos subestimem”, declarou o presidente, afirmando que não deixará que “as cidades americanas sejam ameaçadas de destruição”.

eBook gratuito recomendado: O casamento dos seus sonhos

Acompanhe o fechamento do mercado com Alvaro Bandeira


Clique para ouvir

 

Redação Dinheirama
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários