Agora você confere as principais notícias de 10/11/2017, sexta-feira.

Aécio destitui Tasso do comando do PSDB

O senador Aécio Neves (PSDB) destituiu nesta quinta-feira, (9), o senador Tasso Jereissati (PSDB) da presidência interina do PSDB. Segundo nota divulgada pelo senador, o motivo é a “desejável isonomia” entre os candidatos que disputarão o comando da sigla em dezembro. O tucano mineiro afirmou, ainda, que a sua decisão foi “absolutamente legítima”, “natural” e “necessária”.

A candidatura de Jereissati foi oficializada nesta quarta-feira, 8. Ele deve ter como adversário na disputa o governador Marconi Perillo (PSDB), que tem o apoio do grupo ligado a Aécio.

Até a disputa, o partido será presidido de forma interina pelo ex-governador de São Paulo Alberto Goldman, que é o mais velho entre os vice-presidentes da sigla.

Goldman disse que o senador mineiro tomou a decisão de destituir Tasso Jereissati do comando tucano porque tem “prerrogativa partidária” para isso, segundo o estatuto da sigla. “Aécio tem essa prerrogativa estatutária e eu apenas obedeço o estatuto.

O ex-governador foi escolhido por ser o mais velho entre os oito vice-presidentes nacionais do PSDB. Segundo Goldman, é possível que, até a convenção, surja um terceiro nome.

Tasso  afirmou que o motivo pelo qual Aécio o tirou do cargo são diferenças “profundas” e “irreconciliáveis” entre eles de comportamento ético, político, visão de governo e fisiologismo. Tasso disse que o Palácio do Planalto influenciou no ato de Aécio, que alegou sofrer “pressão”, sem detalhar de quem.

“Estou desempregado”, ironizou o Tasso em entrevista coletiva a jornalistas em seu gabinete no Senado.

O que são dividendos? Como escolher ações que pagam dividendos?

Governo e aliados concordam em votar Previdência neste ano, diz Meirelles

Governo e aliados chegaram a um acordo para votar a reforma da Previdência neste ano em reunião ocorrida nesta quinta (9) com o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, e líderes dos principais partidos, disse o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles.

“Isto [a reunião] foi muito importante porque foi onde se chegou a decisão de fato de se votar a reforma da Previdência ainda neste ano”, disse ele, em seminário internacional sobre concorrência nos BRICS, em Brasília.

Meirelles ressaltou mais uma vez que o consenso entre governo e deputados é que serão mantidos ao menos três pontos da reforma: a idade mínima de aposentadoria, o período de transição e unificação das regras dos regimes público e privado.

eBook gratuito recomendado: Ter uma Vida Rica Só Depende de Você

Temer diz que reforma ministerial é ‘inevitável’

O presidente Michel Temer afirmou na tarde desta quinta-feira (9), que uma reforma ministerial “será inevitável” para assegurar a aprovação das mudanças na Previdência Social que o governo quer aprovar no Congresso e que este assunto “está sempre em cogitação” quando se governa.

Temer está sendo pressionado pelo Centrão para retirar os tucanos do governo e repassar as pastas para os aliados para este grupo da base aliada. O principal objetivo do Centrão é retirar do PSDB o Ministério das Cidades, por conta do seu gordo orçamento. Hoje, os tucanos têm quatro pastas: Cidades, Relações Exteriores, Secretaria de Governo e de Direitos Humanos.

O presidente não disse quando a reforma ministerial será realizada. A expectativa é para que ela seja feita logo, sem esperar a saída por conta da desincompatibilização dos cargos, por conta das eleições, no ano que vem.

eBook gratuito recomendado: Freelancer – Liberdade com muito trabalho e resultados

Bolsa acompanha exterior ruim e tem queda de 1,9%; dólar cai para R$ 3,26

A preocupação que se instalou no exterior com a divulgação de detalhes da reforma tributária do americano Donald Trump repercutiu nesta quinta (9) na Bolsa brasileira, que voltou ao patamar de 72 mil pontos. O dólar fechou praticamente estável, cotado a R$ 3,26.

O Ibovespa, das ações mais negociadas, teve queda de 1,93%, para 72.930 pontos. O volume financeiro foi de R$ 9,13 bilhões, contra média de R$ 10,6 bilhões em novembro.

O dólar comercial teve queda de 0,09%, para R$ 3,261. O dólar à vista, que fecha mais cedo, subiu 0,21%, para R$ 3,259.

Descubra: LCI e LCA, ainda dá para investir?

Acompanhe o resumo do mercado financeiro com Alvaro Bandeira

Clique aqui e ouça

Redação Dinheirama
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários