Agora você confere as principais notícias de 13/11/2017, segunda-feira.

Aécio diz que candidatura de Huck significaria “falência da política”

Depois de posar para fotos ao lado do apresentador de TV Luciano Huck durante a campanha presidencial de 2014, o senador Aécio Neves (PSDB) disse neste fim de semana que uma eventual candidatura de Huck à presidência da República representaria a “falência da política”.

A declaração foi dada no sábado (11), quando o tucano participou da convenção estadual tucana em Minas Gerais.

“Acho que é um pouco da falência da política, é um pouco do momento de desgaste generalizado pelo qual passa a política. O Luciano é um sujeito muito capaz, inteligente, mas agora é preciso conhecer o que ele pensa sobre as mais variadas questões que demandam a posição de um homem público. O tempo é que vai dizer se ele está ou não preparado para esta missão”, disse o senador ao ser questionado sobre como via a candidatura do apresentador de TV.

Aécio já vinha fazendo queixas nos bastidores sobre uma eventual participação de Huck na disputa pelo Palácio do Planalto.

eBook gratuito recomendado: O novo aposentado

Para votar Previdência, relator diz que Temer precisa mudar ministérios

Com a pressão da base aliada por uma reforma ministerial, a contabilidade para aprovar o novo texto da reforma da Previdência terá de ser pragmática: ceder apenas nos pontos que trazem votos. O aviso é do relator do texto na Câmara, deputado Arthur Oliveira Maia (PPS), que trabalha na costura de uma versão que diminua a resistência dos parlamentares.

“Essa contabilidade agora tem que ser muito pragmática. Não adianta mais ficar numa conversa teórica. É preciso saber o que traz os votos”, disse Oliveira Maia em entrevista ao jornal “Estado de São Paulo”. “É necessário que o governo realize um gesto político com sua base. Esse gesto político se traduzirá certamente em uma mudança ministerial.” O relator já tem em mãos uma versão preliminar da emenda que irá à votação direto no plenário da Câmara, ainda sem data marcada para acontecer.

A proposta mais enxuta retira pontos sensíveis do texto aprovado na comissão especial em maio: mudanças na aposentadoria rural, nos benefícios de assistência social (BPC) e aumento no tempo mínimo de contribuição. Há ainda negociação para retirar do relatório as restrições que foram criadas para o acúmulo de aposentadorias e pensões, uma medida que teria grande impacto na economia de despesas no curto prazo.

A minirreforma passou a ser negociada no início da semana passada, após quase seis meses de paralisação na tramitação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que altera as regras previdenciárias. O projeto ficou travado em razão da delação dos executivos do grupo JBS, que levou a Câmara a analisar duas denúncias contra o presidente Michel Temer.

Baixe grátis: Guia completo sobre investimentos

Trump volta a defender Putin e diz que China cuidará da Coreia do Norte

Em mais um dia de sua visita à Ásia, o presidente dos EUA, Donald Trump, voltou neste domingo (12) a defender Vladimir Putin, da Rússia, e disse confiar que a China mediará as conversas com a Coreia do Norte.

Após ter dito no sábado (11) que Putin lhe assegurara que não tinha se intrometido nas eleições presidenciais norte-americanas, Trump afirmou que Putin se sentiu “insultado” pelas acusações e “isso não é bom para o nosso país”.

De acordo com ele –que voltou a usar o Twitter para se manifestar–, ao encontrar Putin em Danang (Vietnã), na cúpula da Cooperação Econômica Ásia-Pacífico (Apec), foram “boas as discussões sobre a Síria”. “Espero sua ajuda para resolver, ao lado da China, a perigosa crise da Coreia do Norte”.

E voltou a atacar os críticos, questionando quando “tolos e raivosos” vão parar de minar as boas relações com a Rússia. “Quero resolver Coreia do Norte, Síria, Ucrânia, o terrorismo, e a Rússia pode ser útil”, declarou.

Redação Dinheirama
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários