Poderíamos ficar infinitamente trocando ideias sobre a crise, não é mesmo? Tentando entender o que aconteceu e como está o nosso país, comparar nossa economia com a de outros países e até mesmo tentar chegar em alguma conclusão. Para alguns, este até poderia ser um bate papo bem bacana.

Porém, hoje gostaria de fazer um convite maravilhoso e um pouco diferente para você, leitor do Dinheirama: que tal conversarmos sobre como podemos nos comportar nesse momento que estamos vivendo e o que podemos fazer de diferente, e que consequentemente poderá nos levar a outros resultados?

Como já dizia Albert Einstein, “Insanidade é continuar fazendo sempre a mesma coisa e esperar resultados diferente”. Lancei nesta semana um conteúdo online bastante completo (e gratuito) sobre crise e vida pessoal (tem vídeos, eBooks e material para download) e acho que você vai gostar de conhecer (clique aqui para acessar).

O que podemos fazer, então, nesse momento que vivemos para driblar a crise de forma inteligente? Obviamente que a resposta pronta para isso não existe, cada pessoa vai encontrando sua fórmula. O que tenho para compartilhar com você são 10 dicas, na verdade 10 melhores práticas que empresas e pessoas de sucesso cultivam. Vamos lá:

1. Defina seu objetivo de vida

Tenha clareza e convicção daquilo que você quer para a sua vida, tanto pessoal quanto profissional. É necessário ajustar a sua bússola para que você saiba onde quer e vai chegar. Não ter um objetivo (pessoal e profissional) é como estar perdido e seguir andando, sem saber para onde a estrada vai te levar. E essa postura em um momento de crise acaba deixando a situação um pouco mais complicada.

2. Defina suas metas e monitore-as

Após ter definido seu objetivo de vida, é fundamental quebrar esse grande objetivo de vida em metas, em parte menores. Para isso use a técnica de metas SMART para que suas metas sejam muito bem definidas. E não se esqueça que essas metas devem estar ligadas diretamente com o seu objetivo! A palavra aqui é Congruência!

Faça questão de monitorar suas metas diariamente ou semanalmente através de indicadores simples. Não deixe que as tentações da vida tirem você do caminho. Foco nas metas e objetivos.

3. Trabalhe com aquilo que é importante para você

Uma vez que você já definiu seu objetivo, já o quebrou em metas e está fazendo o acompanhamento do atingimento dessas metas, é hora de definir aquilo que é importante para você.

E o que é importante para você? Aquilo que é condizente, congruente com seus objetivos e metas. Deixe de lado o que é circunstancial e evite ao máximo as urgências. Lembre-se que o urgente um dia foi importante, portanto, foco no importante.

4. Gerencie e priorize as suas tarefas e pendências

O próximo passo é priorizar sua lista de tarefas. Existem várias técnicas que poderão te ajudar, como por exemplo Matriz RAB (rapidez, autonomia e benefício), Matriz GUT (gravidade, urgência e tendência), e também muitas ferramentas Web e para Smartphone.

Se você conseguir definir aquilo que é importante para você (item 3), obviamente a priorização sempre deverá ser para as tarefas importantes. Anote todas as suas pendências e tarefas, seja na sua agenda, ou na ferramenta que você usa, e tire o máximo de coisas de sua cabeça.

Colocar no “papel” pode te ajudar muito, deixando assim seu cérebro ocupado apenas com a execução das tarefas, e não com o controle do que fazer primeiro.

5. Otimize seu tempo ocioso

Ocupe seu tempo com atividades relacionadas às suas metas e objetivos pessoais e profissionais. Reserve um tempo para descansar, para ficar com sua família, passear, enfim, equilibre tudo. E quando perceber que tem algum tempo ocioso disponível, use-o com sabedoria. Faça um treinamento, leia um livro, resolva pendências, adiante o que você conseguir.

Sabe aquelas duas horas em que você fica no consultório médico esperando para ser atendido? Use essas duas horas de forma inteligente, ou seja, você pode ficar no consultório esperando sua vez, mas pode, por exemplo, levar seu notebook e adiantar alguma tarefa, ler um livro e por aí vai.

6. Aprenda a lidar com o alto volume de mensagens e informações

Esse item merece uma atenção especial. Procure definir alguns filtros e separe as mensagens que você recebe. Como você já sabe o que é importante para você, priorize as mensagens e e-mails que são realmente relevantes.

Cuidado também com as paradas diárias para ver as mensagens no smartphone pessoal e acessos às redes sociais. Nunca se esqueça: foco nas metas e objetivos, foco no importante! Mais dicas: utilize mais conversas pessoais do que e-mails e filtre as fontes de recebimento de informações.

7. Evite trabalhar com muitas tarefas em paralelo

Evite ao máximo fazer muitas coisas ao mesmo tempo e ficar trocando de tarefas diariamente, pois isso vai fazer com que suas entregas sejam de qualidade inferior e que você perca tempo. A sacada aqui é sempre terminar o que você começou, sem o famoso “deixar para depois”.

8. Organize seu dia ou semana de trabalho antecipadamente

Essa é sem dúvida uma melhor prática que se você não cultiva, vale a pena tentar. Por exemplo, pegue uma hora da sua sexta-feira e já deixe organizado tudo o que você precisa fazer na próxima semana. Isso vai te ajudar a ser muito mais produtivo.

9. Conheça seus limites e virtudes

Uma coisa é fato: ninguém é perfeito. Temos nossas virtudes, que é aquilo que fazemos muito bem e devemos sempre usar em prol das nossas metas e objetivos, e se possível em prol dos que estão ao nosso redor. Além disso, identifique seus pontos de melhoria e tente desenvolver suas capacidades e habilidades.

10. Assuma a responsabilidade pelos seus atos e corrija o percurso

Partindo do ponto de que não somos perfeitos, e assim vamos errar, assumir isso e trazer essa responsabilidade para dentro de nós é algo crucial. A sacada aqui é tentarmos ao máximo evitar culpar o externo, e sempre olharmos para dentro de nós. Com isso teremos mais serenidade e também mais elementos para ajustar o percurso e seguir em frente.

A arte de gerenciar sua vida

Lembre-se de implementar essas mudanças aos poucos na sua vida, caso ainda não as pratique. Com o tempo você passará a executar tudo isso de forma natural, e consequentemente sua vida será muito melhor, pode ter certeza.

Importante frisar que para falarmos sobre essas dicas, usamos como base uma pequena parte de um material maravilhoso que estamos disponibilizando gratuitamente para você, leitor do Dinheirama.

Estou falando 4 vídeo-aulas com praticamente 1 hora de conteúdo e 3 eBooks sobre Produtividade, Gestão do Tempo e Metas/Objetivos. E esse é um conteúdo que faz parte do Programa de Capacitação Online “A Arte de Gerenciar Sua Vida”.

Este programa será lançado em breve e tem como objetivo ajudar as pessoas a fazerem uma gestão inteligente e econômica das suas próprias vidas (tanto no âmbito pessoal quanto no profissional), usando para isso a capacidade que temos dentro de nós e também uma série de ferramentas. Para acessar esse conteúdo completo, basta acessar este link: “A Arte de Gerenciar Sua Vida”.

De coração, espero que tenha gostado desse conteúdo e que ele seja útil para a sua vida pessoal e profissional. E mais uma vez, te convido a dar o primeiro passo para a construção de uma nova vida, baseada em novos pensamentos, e principalmente novas atitudes e ações que te colocarão em um novo patamar.

Imagine definir e realizar todas as suas metas e objetivos, imagine se tornar em uma pessoa altamente produtiva e ter tempo para você, para sua família e seus amigos, além de equilíbrio em todas as áreas de sua vida! Um forte abraço, e vamos decolar, mesmo na crise! Até a próxima!

Foto “Better life”, Shutterstock.

Avatar
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários