É muito provável que você já tenha estudado bastante sobre gestão e administração do tempo ou pelo menos lido algum artigo ou dica sobre esse assunto, tão badalado nos dias de hoje. O tempo anda sendo um “problema” para muita gente, não é mesmo?

Você já deve ter ouvido falar também sobre algumas teorias consagradas que dizem que é crucial que você comece a priorizar aquilo que é importante para você e evite ao máximo o que é urgente e circunstancial. A verdade é que na prática as coisas não são tão simples assim.

Dica 1: Identificar o que realmente é importante

Dentro da categoria “Importante” você pode listar aquilo que realmente te realiza e traz bem-estar, e principalmente as tarefas que você tem tempo disponível para executar. E aí entra algo que eu acho muito interessante: o que me realiza não necessariamente realiza você e vice-versa.

O que traz bem-estar para uma pessoa não necessariamente traz para outras. Sendo assim, cada pessoa precisa encontrar o seu ponto de bem-estar. Não existe regra e muito menos fórmulas mágicas, por isso digo que é um pouco mais complexo do que parece.

Após ter identificado aquilo que é importante para você, entrarão as tarefas e atividades que serão classificadas como urgentes e circunstanciais. As atividades urgentes são aquelas em que o nosso prazo para execução é muito curto (ou já estourou). Geralmente, aquilo que era importante e você não fez em um determinado momento se tornará urgente.

A consequência de trabalhar sempre com o urgente é o estresse e aquele sentimento de “apagar incêndios” a todo momento. Na categoria “Circunstancial” estão as atividades que literalmente não agregam valor algum na sua vida. Cada um sabe, se analisar com honestidade, quais são as atividades que executa e que não trazem valor.

A grande sacada de tudo isso está no fato de que, quanto mais você conseguir priorizar as atividades importantes, mas plena será sua vida. E por qual motivo isso acontece? É simples: você estará fazendo coisas que trazem bem-estar e são condizentes com o que você realmente almeja, com suas metas e objetivos.

Opa! Metas e objetivos? Isso mesmo! Saber qual é o seu grande objetivo de vida é fundamental! Sem saber ou definir o grande objetivo da vida, fica difícil (para não dizer impossível) priorizar e definir o que realmente importa. Concorda?

Definir o que é importante sem ter um objetivo definido é como ir caminhando pela vida com uma venda nos olhos – não faz sentido.

Dica 2: Definir objetivos e metas

Para isso, existem muitas técnicas e dicas que se você colocar em prática, com certeza mudará sua vida. Compartilho aqui o link do Portal E-VOLV.ME, do qual sou sócio e que é 100% focado nesses temas, bem como em Coaching, Produtividade e assim por diante.

Mas não se engane, apenas definir metas e objetivos não significa muita coisa. É preciso acompanhar o andamento e a evolução dessas metas e objetivos, gerenciando-os de forma ativa e inteligente. É preciso monitorar de perto seu andamento, pois quando algo sair do trilho, rapidamente você notará e poderá agir.

Importante: eu estou falando sobre nossa vida pessoal mesmo, ok? Não estou falando sobre metas e objetivos corporativos. Estou tentando trazer uma perspectiva de que a nossa vida pessoal também é movida por metas e objetivos, e se não cuidarmos de perto da nossa vida, você já sabe o resultado.

Dica 3: Conhecer bem a si mesmo

Esta dica está relacionada com as outras duas. É fundamental que você se conheça cada vez mais e melhor, para identificar onde você está, hoje, e preparar o caminho para o futuro desejado. O autoconhecimento ajudará você a definir seus objetivos e metas, bem como norteará as suas decisões com relação ao que é importante, urgente e circunstancial.

E para ajuda nesta fase de descobrimento, proponho que responda para si mesmo algumas perguntas, com sinceridade e honestidade:

  • Qual é a coisa mais importante na sua vida?
  • Pensando profissionalmente, o que você deseja conquistar?
  • Por que o seu trabalho é tão importante para você? Por que trabalhar?
  • Você tem tempo disponível para fazer tudo o que gosta, tudo o que ama fazer?
  • Qual legado você gostaria de deixar para as pessoas que convivem com você?
  • Quem é você e o que está fazendo aqui no planeta Terra?
  • Se você pudesse fazer uma viagem no tempo, para o seu futuro, como gostaria que sua vida estivesse? Como seria seu futuro?

Responder essas perguntas simples, mas de uma profundidade imensa, poderá nortear um pouco melhor a sua vida e ajudar na definição do plano e propósitos para ela, além de contribuir na definição de prioridades.

Para encerrar, compartilho um dado importante com você: de acordo com Christian Barbosa, autor do livro “A Tríade do Tempo”, pessoas extremamente eficazes têm nível de importante entre 55% a 70%.

Gostaria também de deixar um presente aqui para você, leitor do Dinheirama. Recentemente escrevi e publiquei um e-Book totalmente gratuito sobre este assunto: “A Arte de Gerenciar o seu Tempo” (clique para download). Um forte abraço, e nos vemos em breve!

Foto “Always late”, Shutterstock.

Avatar
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários