Um jargão que já foi muito utilizado em um passado recente é que “o profissional que não subia na hierarquia organizacional, não tinha uma carreira”. E isso não ocorria por acaso, pois era justamente isso que os profissionais buscavam: cargos cada vez mais elevados, posição social e assim por diante.

Hoje, com certeza você já deve ter percebido que esse foco está mudando. As pessoas passam a valorizar um pouco mais as experiências ao longo da vida, considerando assim uma Carreira Sem Fronteiras, onde entende-se que a carreira deve ser autogerida, e não mais limitada a empregos, nem empresas, muito menos a promoções.

É fundamental que nesse novo cenário o profissional construa sua carreira através da ampliação de suas competências e habilidades, bem como da retenção e replicação dos aprendizados de sua experiência acumulada ao longo da vida.

Ebook gratuito recomendadoFreelancer: Liberdade com muito trabalho e resultados

Segundo Weick (1996), a principal ruptura das carreiras tradicionais, relacionadas ao avanço na hierarquia, é o desaparecimento de um guia externo para experiências de trabalho. Sendo assim, uma carreira só começa a partir do momento em que o indivíduo define suas metas, suas expectativas e o seu caminho.

Em resumo, estamos saindo do enfoque Organizacional e entrando no enfoque Individual, onde busca-se nos profissionais as seguintes competências:

  • Sensibilidade com pessoas e trabalho em equipe;
  • Visão e versatilidade;
  • Foco e paciência;
  • Capacidade de análise;
  • Integridade;
  • Flexibilidade e iniciativa;
  • Comunicação e relacionamento interpessoal;
  • Liderança e dinamismo.

Nesse novo cenário, o profissional pode dar 3 passos simples para planejar sua carreira:

1. Autoconhecimento

É fundamental que o profissional tenha uma resposta para “Quem Sou?” – listar suas habilidades, pontos fortes e pontos de melhoria é o primeiro passo. Identificar também seus valores é fundamental para que depois seja avaliado em relação aos valores da empresa onde trabalha.

Vídeo recomendadoO valor da Integridade e sua importância na construção de Riqueza

Valores não congruentes tendem a se chocar com o tempo. Na prática, o profissional deve estar sempre antenado com as necessidades do mercado e também sempre solicitando feedback do seu gerente e/ou amigos de trabalho. E fundamental: o profissional deve saber que ele é responsável por sua própria carreira. Isso não se delega para ninguém, jamais!

2. Definir metas e estratégias

Uma vez que o profissional se conhece e sabe o que precisa melhorar, aí sim ele pode definir suas metas e alcançar um novo patamar como profissional. Na prática, é importante selecionar as habilidades e competências que precisam ser desenvolvidas, criar um plano de ação com um cronograma e executar as ações.

Definir também que tipo de carreira quer construir, se será gerencial ou operacional, e assim por diante, também faz parte do planejamento. Lembrando que para se definir metas pode-se usar os conceitos de metas SMART.

3. Executando as ações

Tendo um planejamento eficaz, agora é hora de colocar a mão na massa. Ter um acompanhamento próximo das ações e das datas é fundamental, afinal de contas, é a carreira do profissional, e ninguém assumirá a responsabilidade por essas ações, a não ser ele mesmo.

Outra dica para o profissional que deseja de destacar é sair da zona de conforto. Por vezes, o profissional passa a vida inteira nessa tal zona e não percebe; ele não assume que está na zona de conforto.

Por vezes essa saída da zona de conforto causa dor, pois o profissional terá que se expor, assumir responsabilidades, encontrar soluções nunca encontradas e assim por diante. E o medo de perder o emprego, como fica?

Leitura recomendadaEmprego está difícil, mas trabalho tem de sobra (para os corajosos)

Seja o melhor naquilo que você faz e, como consequência, você terá uma carreira de sucesso. O foco principal aqui não é ter uma carreira brilhante, mas sim fazer com amor, sendo o melhor sempre! Carreira é consequência dos seus atos e do seu legado. Um forte abraço, e nos vemos na próxima.

Avatar
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários