A educação financeira, sem sobra de dúvidas, é matéria de importância capital para qualquer pessoa que deseja ter mais qualidade de vida.

Afinal, para comprarmos “conforto” e “facilidades”, precisamos ter dinheiro. Apenas trabalhar não basta: é necessário gastar menos do que se ganha e multiplicar essa fatia que sobra.

Seguindo essa fórmula básica das finanças pessoais, nasce um investidor. E existem diversas formas de investimento, tanto dentro quanto fora do mercado financeiro.

No mercado financeiro, há muitos tipos de investimento que “trabalham para você” enquanto você está desempenhando outras tarefas para gerar mais renda.

Participe do quiz: Ganhe um relatório personalizado de presente!

Só que nem todos esses investimentos são adequados para a forma como você trabalha com o seu dinheiro. Somos seres emocionais, e muito diferentes um do outro.

Enquanto uma pessoa gosta de correr riscos para buscar uma multiplicação mais acelerada do seu dinheiro, outra gosta de ir devagar e sempre, mas dormindo tranquilo, sabendo que seu dinheiro está num investimento seguro.

Por isso, não basta investir. É preciso conhecer a si mesmo, respeitar seus próprios limites, e então investir do seu jeito. Em outras palavras, é preciso conhecer seu perfil investidor.

4 perguntas que vão confirmar o seu perfil investidor

Você gosta de testes? Nós gostamos! E por isso mesmo montamos um breve teste, com 4 perguntas simples, mas que requerem um resposta honesta.

O objetivo desse teste é ajudar você a conhecer ou confirmar qual é o seu perfil em relação aos seus investimentos.

Responda essas 4 perguntas e ganhe um relatório de investimentos

Estamos num momento onde muito se fala da bolsa de valores, por exemplo. E não é por menos! Somente neste ano, algumas ações de empresas listadas na bolsa subiram mais de 100%!

Muita gente lê isso e se empolga, mas o que elas não sabem é que há um grande risco ao se investir na bolsa de valores. Risco inclusive de perder todo o dinheiro investido, e num curto espaço de tempo!

Aquele sobe e desce diário dos preços terminam presenteando os menos experientes com algumas úlceras gástricas, fruto das fortes emoções vividas, por exemplo, ao ver seu dinheiro desvalorizando 10% em uma semana!

Aí você ainda está se recuperando, quando vê seu dinheiro valorizar 15% na outra semana. Haja coração! Mas nem todos sofrem. Afinal, alguns lidam muito bem com isso, e aprenderam a trabalhar com essa oscilação do mercado, que é chamada de volatilidade.

Por isso conhecer seu perfil de investidor é importante. Assim você ficará com seu bolso e sua saúde em dia! 🙂

Um relatório de presente é bem melhor

Se for para ganhar presentes, que sejam bons, não é mesmo? Nada de úlceras ou coisas do tipo.

Preparamos também um presente para você. Ao terminar de responder o QUIZ, você receberá um relatório ajustado ao seu perfil de investidor. Dessa forma poderá aprender ainda mais sobre os investimentos que tem tudo a ver com você!

Então, mãos à obra! Clique aqui para participar gratuitamente! Abraços e até a próxima!

Nota: Esta coluna é mantida pela Empiricus, que contribui para que os leitores do Dinheirama possam ter acesso a conteúdo gratuito de qualidade.

Empiricus Research
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.