Nuno comenta: “Navarro, sinto que tenho um potencial para explorar novas ideias e faturar com elas no meu tempo livre, mas muitos me desencorajam no sentido de buscar alternativas de renda extra. O que você sugere? Há caminhos possíveis neste sentido? Quais? Obrigado”.

Para que você consiga atingir a tão sonhada independência financeira, três pilares devem ser mantidos: aumento de renda, redução dos gastos e investimentos inteligentes. No Dinheirama falamos bastante sobre investimentos e redução dos gastos, então acho legal mostrar também algumas possibilidades para aumentar sua renda.

Ganhar mais é importante, apesar de não ser o fator mais decisivo para alcançar a riqueza e a independência financeira. Faço essa ressalva porque não basta focar no aumento da renda a família mantiver o descontrole e o desinteresse pelos investimentos.

Dito isso, quero deixar aqui algumas sugestões para você aumentar sua renda a partir do trabalho atual e, por que não, de repente fazendo algo que não está no seu radar agora).

5 dicas para aumentar sua renda

Como o mercado muitas vezes muda rapidamente, não seria inteligente falar de situações que podem aumentar sua renda apenas no atual momento de crise. Prefiro oferecer e compartilhar ideias atemporais, ou seja, que possam ser aplicadas hoje ou daqui 5, 10 anos. Vamos às dicas de hoje:

1. Invista em formação

Pare para pensar um pouco. Por que algumas pessoas ganham mais do que outras? Por que a hora de alguém que faz um trabalho repetitivo é muito mais barata do que a de um trabalhador qualificado? Pois é, o conhecimento aplicado e a escassez geram valorização.

O Ibope divulgou uma pesquisa em 2014 que mostrou que a renda das pessoas aumenta consideravelmente a cada ano a mais de instrução que possuem. Isso se explica por um simples fator: quem consegue resolver problemas complexos pode cobrar mais por isso.

Eu sei que não é novidade para você o fato de a educação de qualidade, aquela que realmente agrega valor ao profissional e o capacita a enfrentar os desafios, trazer melhoras substanciais na renda.

Se você acha que somente cursos acadêmicos servem para este propósito, está enganado! Com tanta informação disponível na Internet, você pode tranquilamente conseguir melhorar sua renda sem gastar nada! Basta ter disciplina para estudar e se capacitar em cursos online e ou de forma independente (autodidata).

Leitura sugerida: Na escola ou não, educação financeira é essencial para mudar o Brasil

2. Faça “freelas”

Fatores ligados à pesada carga tributária que é imposta para que se tenha um funcionário acabam muitas vezes inibindo empresas de contratarem novos profissionais, mas suas necessidades em termos de trabalho ainda permanecem. Nestes casos, o trabalho “freela” ganha muito espaço!

Quase todos os setores comportam trabalhos assim. Muitas empresas têm optado por esta forma de preencher suas necessidades, pois em muitos casos o serviço oferecido tem mais qualidade e um custo menor, além de não representar vínculo empregatício.

Como começar? Estude bem o mercado em que deseja atuar, crie seu portfólio e, principalmente, estruture de que maneira (e quando) você irá trabalhar. Quais serão seus produtos e serviços? Como irá oferecê-los? Vai precisar de CNPJ? Planeje seus passos e organize sua agenda de modo a aproveitar seu tempo livre para trabalhar deste modo.

Leitura sugerida: O segredo para gerar renda extra de forma consistente é simples (e você o conhece)

3. Faça algumas horas extras

Em muitos casos, pode parecer até óbvio escrever isso, mas a realização de horas extras pode ser uma boa saída para aumentar a renda de forma temporária (para saldar uma dívida ou mesmo criar uma reserva em momentos mais complicados).

Muitas empresas têm programas interessantes para permitir que os funcionários trabalhem algumas horas a mais e, com isso, consigam uma renda maior durante algum tempo.

Falo com cuidado deste item porque ele deve ser uma saída temporária, uma vez que a qualidade de vida e o bem-estar familiar são bastante afetados quando as horas extras passam a ser consideradas como renda certa, uma vez que o tempo em família diminuí drasticamente.

Apesar de não ser exatamente o melhor caminho, em dados momentos a realização de mais horas extras pode ser uma boa saída. Faço novamente o alerta: tome cuidado para que o trabalho não tome conta de toda a sua vida, use esta saída como algo temporário.

4. Venda produtos/serviços

Com a Internet e a facilidade de vender nossos talentos, temos uma série de possibilidades de ganhar dinheiro. Existem diversos sites específicos para venda de produtos, desde os mais específicos (de nicho), como artesanato, até os mais óbvios, como serviços e bens de consumo.

Com isso, você pode ganhar um bom dinheiro extra, desde que você esteja vendendo algo realmente resolva um problema (ou preencha uma necessidade) e que tenha um valor compatível diante do atual cenário vivido no país.

Este item é um pouco diferente do que fala dos “freelas” porque aqui o foco é aproveitar um talento ou algo que você faz bem e possa produzir e vender, mas que hoje costuma ser apenas um hobby. Ah, faça tudo de maneira legal e respeitando as devidas convenções e autoridades; comece como um MEI, tenha CNPJ, recolha tributos e cuide do negócio como ele merece.

5. Empreenda

Este é um passo bastante natural e que tem ligação todos os demais relatados neste texto. De repente tudo faz sentido e você tem potencial, clientes, serviços/produtos desejados e é hora de sair do MEI e começar uma empresa propriamente dita. Por que não?

Não que a questão financeira seja a mais importante neste ponto, mas no longo prazo empreender é uma boa saída para aumentar sua renda e, principalmente, criar uma nova fonte de recursos financeiros.

Com possibilidades eminentes de crescimento, tino para negócios e cuidado com os detalhes (administrativos, de pessoal e financeiros), é possível conseguir montantes de dinheiro muito maiores a partir da empresa criada.

É lógico que para isso, você precisa criar um negócio de valor, trabalhar bastante em seu crescimento como empresário e buscar sempre oferecer atendimento, produtos e serviços de excelente qualidade.

Leitura sugerida: 10 verdades sobre abrir o próprio negócio que você deve conhecer (ainda assim, vale a pena!)

Conclusão

A boa notícia é que você não precisa aplicar apenas uma destas dicas; é possível conciliá-las e alterná-las de uma maneira sadia, o que varia de profissão para profissão e depende também do grau de comprometimento e esforço diante das oportunidades.

Tenha em mente que existem diversas maneiras de aumentar sua renda, algumas delas você viu aqui; o fundamental, portanto, é ter iniciativa, perseverança, compromisso e dedicação para encontrar aquela(s) que se enquadra(m) melhor para você.

Perceba também que cada mercado oferece diferentes oportunidades, e muitas vezes será possível aumentar consideravelmente sua renda sem tantas mudanças drásticas no seu dia a dia.

Criar um novo patamar financeiro não está relacionado à sorte; as palavras de ordem aqui são disciplina, persistência e planejamento. Exercite sua criatividade neste sentido e boa sorte! Até a próxima!

Foto “Attracting money”, Shutterstock.

Conrado Navarro
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários