Home Finanças Pessoais Os 5 principais erros dos investidores iniciantes

Os 5 principais erros dos investidores iniciantes

por Conrado Navarro
0 coment√°rio

Os 5 principais erros dos investidores iniciantesHelder comenta: “Navarro, estou investindo bastante do meu tempo em leituras sobre investidores e suas estrat√©gias de investimento. Uma das coisas que procuro √© entender quais s√£o os principais equ√≠vocos associados √†s decis√Ķes que tomamos quando decidimos investir nosso capital. Voc√™ tem uma lista dos principais erros relacionados aos investimentos? Obrigado”.

Sempre que o assunto é dinheiro e investimentos, seja com clientes ou em uma simples conversa de amigos, faço questão de deixar uma coisa bem clara: o sucesso (ou o fracasso) ao investir não depende apenas da matemática, mas de compreender, respeitar e lidar com a natureza humana.

O Dinheirama vem tratando da rela√ß√£o ‚Äúhomem-ci√™ncia-dinheiro-sentimento‚ÄĚ na se√ß√£o ‚ÄúPsicologia Econ√īmica‚ÄĚ, onde fica claro que lidar com a natureza humana √©, sem d√ļvida, nosso maior desafio. A palavra-chave relacionada a este desafio √© emo√ß√£o.

Segundo uma defini√ß√£o cl√°ssica e muito utilizada pela Professora Vera Rita de Mello Ferreira, ‚Äúemo√ß√£o √© impulso, √© parente pr√≥xima de instinto, √© o que nos impele a buscar satisfa√ß√£o e agir nesse sentido‚ÄĚ.

Viu outra palavra importante? Satisfação. A definição acima serve para explicar porque adoramos consumir e fazer compras; ou porque é tão fácil ficar animado quando alguém apresenta uma oportunidade fantástica de investimento; ou ainda porque arriscamos tanto quando o mercado vai muito bem.

5 principais erros dos investidores iniciantes

Formular uma lista com os principais erros cometidos por investidores √© uma tarefa bastante complicada. Primeiro, porque s√£o muitos os erros. Segundo, porque eles t√™m origens em caracter√≠sticas subjetivas, o que os torna peculiares e √ļnicos a depender do perfil do investidor. E, terceiro, porque eles s√£o sempre potencializados pela emo√ß√£o.

Ainda assim, arrisco-me a apontar cinco erros bastante perigosos, especialmente para quem investe h√° pouco tempo. Vejamos.

1. Superestimar a probabilidade de eventos positivos

Tudo que o investidor novato quer √© ter a certeza de que seu dinheiro render√° muito e que, em pouco tempo, seu patrim√īnio ser√° multiplicado por um fator bem interessante. Alguns v√£o muito al√©m: querem investir pouco e ter um retorno expressivo. Voc√™s n√£o imaginam quantos e-mails eu recebo com mensagens ao estilo ‚ÄúTenho R$ 5 mil e gostaria de ficar milion√°rio bl√°-bl√°-bl√°‚ÄĚ.

Que √≥timo que h√° o desejo de investir e transformar-se em um milion√°rio (isso desencadeia emo√ß√Ķes importantes no processo), mas superestimar as oportunidades dispon√≠veis s√≥ tende a gerar mais ang√ļstia e ansiedade. Ora, como √© lidar com a realidade de saber que aquele super neg√≥cio que seu amigo ofereceu, um t√≠pico esquema de pir√Ęmide, quebrou?

A emoção toma conta. O investidor vai da euforia do investimento inicial, quando ele superestimou a chance de tudo dar certo e ele ficar rico logo, para o susto da realidade. O resultado pode ser um perigoso trauma.

Atitude desejada: conheça muito bem o investimento que pretende fazer, suas características, riscos e histórico.

2. Tirar conclus√Ķes a partir de poucos dados

Outro caso comum √© o do investidor que √© apresentado a um excelente produto (fundo de investimento, digamos) e decide investir logo depois de ouvir a explica√ß√£o do representante da empresa (pode ser um ‚Äúpastinha‚ÄĚ ou profissional pr√≥prio). √Č o que espera o ofertante do produto, mas √© melhor que n√£o seja assim.

Ofere√ßo algumas quest√Ķes relevantes que devem ser plenamente respondidas e entendidas antes da decis√£o de investir:

  • A empresa que oferece o produto √© devidamente registrada e tem autoriza√ß√£o para oferecer produtos financeiros? Consulte a CVM, Banco Central e afins para ter certeza;
  • Desde quando a empresa existe e quantos fundos ela gerencia? √Č importante conhecer a empresa, seus s√≥cios e sua hist√≥ria;
  • Qual o patrim√īnio total administrado pela empresa? O volume gerenciado d√° dimens√£o de quantas pessoas j√° investem e confiam na empresa;
  • Qual o hist√≥rico de rentabilidade dos produtos da empresa? D√™ prefer√™ncia a empresas que existam h√° mais tempo e cujas estrat√©gias tenham sido testadas em crises como a de 2007, por exemplo.

Estas s√£o algumas perguntas. Voc√™ pode e deve fazer muitas mais, al√©m de comparar, conversar com os gestores e visitar a empresa. Cercar-se de cuidados antes de decidir onde investir √© a atitude correta quando se trata de preservar e multiplicar seu patrim√īnio. Afinal, o dinheiro do dia a dia √© suado, n√£o √© mesmo?

Atitude desejada: perguntar muito sobre a empresa, sua hist√≥ria, seus produtos, clientes, patrim√īnio e hist√≥rico em rela√ß√£o ao mercado.

3. Relut√Ęncia em admitir erros (ou teimosia)

A decisão se mostra incorreta e o resultado não é o esperado. Há quem siga fiel ao sentimento de que tudo vai melhorar, criando laços perigosos com os ativos de sua carteira. Agir assim significa associar-se forma silenciosa ao ego, quando o recomendado seria respeitar uma estratégia.

A palavra-chave, portanto, √© estrat√©gia. √Č preciso defini-la e respeit√°-la. Definir limites de perdas (stop loss) e ganhos (stop gain) e prazos para o investimento (curto, m√©dio e longo prazo) √© o b√°sico para evitar que as emo√ß√Ķes somem tanta for√ßa na hora de tomar suas decis√Ķes.

Ao lidar com os investimentos, o foco n√£o √© saber quem est√° errado, mas compreender o papel da estrat√©gia. Se ela n√£o funcionou, √© hora de revis√°-la e experimentar varia√ß√Ķes. Se deu certo, ser√° que foi um golpe de sorte ou as vari√°veis foram mesmo cobertas e corretamente analisadas? Ter uma estrat√©gia evita que voc√™ valorize demais sua p√©ssima capacidade de estimar (Erro 1, lembra-se?).

Atitude desejada: crie um plano de investimentos coerente com seus objetivos, preferindo realizar pequenos lucros mais vezes a esperar a ‚Äúgrande tacada‚ÄĚ.

4. Acreditar que seu sucesso se deve à sua sabedoria, e não ao mercado em alta

Atualmente, este √© um erro pouco comentado no Brasil. O mercado de a√ß√Ķes, onde esse erro √© mais frequente, anda bem estranho por aqui. O n√ļmero de investidores pessoa f√≠sica n√£o cresce h√° algum tempo. N√£o h√° euforia, o que exige cuidado e experi√™ncia para ter bons resultados em um mercado ‚Äúde lado‚ÄĚ.

Os especialistas costumam dizer que quando a alta das bolsas √© not√≠cia muito frequente na m√≠dia menos especializada, ‚Äú√© prov√°vel que essa seja uma boa hora para sair (vender) e realizar lucros‚ÄĚ. J√° vimos isso acontecer no passado recente e o convite √† reflex√£o √© simples: qu√£o eficiente √© sua estrat√©gia quando o mercado n√£o est√° soprando a favor?

Porque, convenhamos, √© f√°cil ver a carteira subir bastante quando todo o mercado impulsiona a bolsa para cima. O que fazer, no entanto, quando a situa√ß√£o √© diferente do ideal? Comece aprendendo t√©cnicas de investimento diferentes, como prote√ß√£o atrav√©s de op√ß√Ķes de compra/venda, aluguel de a√ß√Ķes etc.

Atitude desejada: investir tamb√©m em momentos de mercado lateral ou com tend√™ncia de baixa, testando e aprendendo estrat√©gias diferentes (hedge, op√ß√Ķes, contratos e etc.).

5. Confundir familiaridade com conhecimento

Em rela√ß√£o aos seus primeiros passos, come√ßar a investir √© sin√īnimo de comprar as Blue Chips que saem todos os dias no jornal? Esta pode ser uma decis√£o interessante para o longo prazo, mas muitos investidores agem assim simplesmente porque leram a recomenda√ß√£o em alguma revista e n√£o porque entendem que essa seria a ‚Äúcoisa certa‚ÄĚ a fazer.

Fulano ouviu dizer que o Tesouro Direto é uma aplicação bacana. Legal, mas isso torna a aplicação realmente interessante para ele? Depende. Depende do seu horizonte temporal do investimento, do montante a ser aplicado, do seu perfil e por ai vai.

√Č desej√°vel que voc√™ acompanhe o notici√°rio especializado e tenha opini√£o formada sobre as diversas alternativas de investimento dispon√≠veis. S√≥ n√£o confunda a familiaridade com o tema com conhecimento para investir de forma mais confiante ‚Äď essa confus√£o abre espa√ßo para a emo√ß√£o e os resultados podem ser desanimadores.

Atitude desejada: valorize a familiaridade com o assunto e, a partir dela, aprofunde-se nas alternativas de investimento que parecem mais apropriadas para seu perfil.

Confundi mais que ajudei?

√Č bem poss√≠vel que ao chegar at√© aqui voc√™ acredite que investir √© bem mais complicado do que voc√™ imaginava. Talvez por isso voc√™, inconscientemente, invista apenas naquelas op√ß√Ķes tradicionais, simples e que voc√™ j√° conhece h√° muito tempo, como a caderneta de poupan√ßa ou os fundos de renda fixa.

A proposta √© mesmo convid√°-lo a rever sua postura diante das decis√Ķes que vem tomando em rela√ß√£o patrim√īnio familiar. Quero desafi√°-lo a sair da zona de conforto. Adianta eu tentar convenc√™-lo dizendo que investir melhor representa uma decis√£o fundamental para quem busca independ√™ncia financeira? Isso voc√™ j√° sabe.

Se a provoca√ß√£o faz sentido, termino com a sensa√ß√£o de dever cumprido. Se ainda n√£o ‚Äúcheguei l√°‚ÄĚ, prometo insistir mais, mais e mais. Deixe seus coment√°rios e fale comigo tamb√©m no Twitter ‚Äď sou o @Navarro por l√°. At√© mais.

Foto de freedigitalphotos.net.

O Dinheirama √© o melhor portal de conte√ļdo para voc√™ que precisa aprender finan√ßas, mas nunca teve facilidade com os n√ļmeros.

© 2024 Dinheirama. Todos os direitos reservados.

O Dinheirama preza a qualidade da informa√ß√£o e atesta a apura√ß√£o de todo o conte√ļdo produzido por sua equipe, ressaltando, no entanto, que n√£o faz qualquer tipo de recomenda√ß√£o de investimento, n√£o se responsabilizando por perdas, danos (diretos, indiretos e incidentais), custos e lucros cessantes.

O portal www.dinheirama.com é de propriedade do Grupo Primo.