Sempre que alguém me pergunta sobre o caminho mais fácil para ficar rico, costumo refletir sobre como as pessoas acabam criando regras e estereótipos para definir e simplificar processos e pessoas que foram capazes de alcançar o sucesso.

A resposta para pergunta “Como atingir o sucesso?” não é simples e envolve uma série de detalhes que, para alguns, não são importantes, mas que para as pessoas que chegaram lá e escreveram seus nomes no rol dos vencedores foram exatamente o ponto que fez diferença.

Já escrevi sobre riqueza anteriormente no Dinheirama e você que acompanha meu trabalho sabe o quanto estudo o comportamento e hábitos das pessoas bem-sucedidas. Gosto de aprender com histórias reais e compartilhar o que aprendo e experimento em minha própria vida.

Espalhar essas informações com vocês é algo que faço com alegria, na expectativa de estimular o debate e criar um ambiente propício para a superação e criação de uma geração de brasileiros cada vez mais dispostos a transformar suor e dedicação em sucesso e riqueza, mas sempre com qualidade de vida.

5 maneiras de construir o sucesso sem abrir mão da qualidade de vida

Atualmente vivemos um período de muitas incertezas, não só no Brasil, mas no mundo todo. Se por aqui a economia e as eleições criaram um ambiente pouco propício aos negócios, no exterior o terrorismo e guerras não saem do noticiário. Isso sem contar que muitos países ainda sofrem para voltar a crescer e a criar oportunidades de emprego para sua população (isso ocorre na Europa, principalmente).

Esse ambiente incerto abre a oportunidade para escrever sobre maneiras encontradas por pessoas especiais para aliar a busca pelo sucesso com qualidade de vida, o que sugere realização pessoal.

Vejamos o que eles fazem de tão especial:

1. Aproveitam as oportunidades que surgem com as crises

Durante as crises, sempre surgem muitas oportunidades. Pense, por exemplo, nas muitas pessoas sem nenhuma reserva de emergência e que acabam obrigados a vender bens por valores muito baixos para “fazer caixa”.

Esses bens podem ser ações de boas empresas que atravessam um período de turbulência, um imóvel ou mesmo um negócio (empresa). E as crises também são marcadas por novos problemas a serem resolvidos e há quem crie soluções neste sentido.

Aproveitar as oportunidades que surgem com as crises faz parte do cardápio dos vencedores. É geralmente a chance de gastar pouco comprando ativos com potencial futuro, a oportunidade para transformar o trabalho em algo que com o tempo possa recuperar o valor e se tornar um grande investimento.

A quem está disposto a aproveitar as crises para criar valor, uma lembrança: crises são cíclicas e as condições para que possamos aproveitá-las são criadas justamente nos períodos de bonança, criando uma reserva de emergência, investindo e criando patrimônio.

2. Criam negócios que resolvam o problema das pessoas

As crises são períodos muito propícios para a abertura de empresas, afinal muita gente acaba deixando os empregos e enxergam no empreendedorismo uma oportunidade única de ser o dono do próprio nariz.

No Brasil, infelizmente as pessoas acabam, em boa parte das vezes, partindo para essa viagem solo sem o devido preparo e fazendo “mais do mesmo”, repetindo tentativas de negócios que já se esgotaram ou optando por entrar em terreno pouco conhecido apenas acreditando no feeling ou mesmo nas “dicas” de amigos.

O caminho para alcançar o sucesso empreendendo passa pelo preparo não apenas no momento inicial (quando o negócio realmente começa), mas constantemente com olhos atentos para as tendências e inovações – é ai que estão as oportunidades.

Abrir um negócio representa uma grande oportunidade quando ele efetivamente resolve uma necessidade, um problema das pessoas. Ah, sim, problemas que talvez nem elas percebam que existem, mas que estão ali esperando para alguém encontrá-los, mostrá-los e saná-los.

Aqui no Dinheirama já conversamos com diversos empreendedores de sucesso, escolha um deles e leia suas opiniões:

3. Investem em qualidade de vida para manter a motivação

A correria da vida é uma constante, os anos passam rapidamente e quando percebemos algo importante (uma chance de negócio, uma oportunidade de investimento etc.) pode ter passado sem que tenhamos aproveitado.

Todos conhecemos histórias de pessoas que atravessaram a vida trabalhando e, no final, no momento de aproveitar, adoeceram e em muitos casos acabaram morrendo sem a sensação de “missão cumprida” e com o devido reconhecimento.

A ideia de trabalhar e construir a qualidade de vida de acordo com o padrão de vida possível é importante porque faz com que os vencedores se mantenham motivados ao mesmo tempo em que mantém no radar o sonho de ir além, de prosperar e criar mais valor para os outros e para si.

Também já dediquei um artigo inteiro para isso aqui (veja abaixo a leitura sugerida). No texto, abri e expliquei cinco atitudes que podem transformar nossas vidas, acho que você gostará da leitura.

Leitura sugerida: 5 Atitudes para ter mais Qualidade de Vida e Riqueza

4. Lembram que o dinheiro é uma ferramenta, não o fim

Por que queremos alcançar o sucesso financeiro? Com que propósitos trabalhamos tanto? Talvez, a maioria das pessoas ao responderem essas questões digam que trabalham e querem alcançar o sucesso pelo dinheiro, pelo poder que a grana proporciona.

Se você pensa dessa forma, sinto informar que você está na contramão da maioria das pessoas que conseguiram alcançar o verdadeiro sucesso financeiro. Sim, porque eles “descobriram” que o dinheiro não é nada mais do que uma ferramenta para qualidade de vida e realização. Dinheiro é consequência de uma vida de disciplina, boas escolhas e inteligência.

Essa forma de ver o dinheiro, além de sua real importância, torna o tema um tabu, algo que as pessoas têm medo de comentar. Meu amigo Conrado Navarro escreveu um texto muito inteligente sobre como enxergar alguns sinais de que o dinheiro é um tabu em suas vidas.

Leitura Sugerida: 5 sinais de que o dinheiro é um tabu em sua vida

5. Abominam a ganância e valorizam a ambição na medida certa

Qual a diferença entre a ganância e ambição? Costumo dizer que a ambição é algo forte e que nos coloca em movimento, é o “brilho nos olhos” que cria a diferença entre os resultados de quem simplesmente faz algo e aquele que toma as medidas necessárias para fazer o melhor possível.

Ganância, por outro lado, é algo negativo, é vencer independentemente dos métodos (muitos eticamente discutíveis) e acreditar que para “chegar lá” é preciso passar por cima ou machucar o outro.

As pessoas que alcançaram o sucesso com qualidade de vida valorizam o sono tranquilo, a tranquilidade de relembrar e compartilhar uma história de respeito, muito trabalho e relacionamentos interessantes.

Essas pessoas especiais perceberam logo cedo que um dos segredos é a dedicação constante, a busca engajada e perseverante pelo o prêmio merecido, mesmo que em alguns momentos os resultados não sejam os desejados.

Gente feliz e bem-sucedida sabe valorizar a frustração e consideram seus fracassos apenas uma parte interessante de sua trajetória. São pessoas que aprendem com a derrota e se motivam sempre para fazer melhor. O que interessa é que ao final da jornada paire aquela sensação de conquista justa, compartilhada e feliz.

Das cinco características que apresentei neste texto, talvez a ambição bem trabalhada seja a mais importante, pois separa as boas pessoas, os profissionais altamente qualificados e dedicados dos aproveitadores.

Leitura sugerida: Dinheiro fácil: ingenuidade ou ganância humana?

Conclusão

Hoje eu quis mostrar que algumas qualidades são, na verdade, comportamentos, hábitos, escolhas de vida. Isso é importante porque tira um pouco aquela coisa mística que costuma envolver as pessoas bem-sucedidas, como se elas fossem “de outro mundo”. Não são.

Tenho certeza que existem outras maneiras de unir sucesso e qualidade de vida. Na verdade, tenho mais cinco itens anotados aqui que irei compartilhar com vocês na próxima semana.

A cada dia me surpreendo com a qualidade e quantidade dos predicados existentes nas histórias de pessoas bem-sucedidas que leio e no convívio com muitas delas pessoalmente.

Se você conhece alguma pessoa que possui características assim, ficarei feliz em ver sua participação no campo de comentários abaixo. Obrigado, um abraço e até a próxima!

Foto “Happy family”, Shutterstock.

Ricardo Pereira
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários