Nos dias de hoje, as startups precisam ter os melhores talentos do mundo. Pessoas boas estão por aí, basta o líder do negócio encontrá-las ou, sendo mais claro, atraí-las.

Como fazer isso? Veja 5 dicas que te ajudarão a ganhar o melhor talento da indústria para levantar seu negócio e torná-lo bem-sucedido.

1. Considere o trabalho remoto

Eu tive uma conversa sobre isso com um empresário recentemente:

Eu: “Você precisa contratar o melhor designer de interfaces que você conhece”.

Empresário: “Sim, mas ele mora em Israel”.

Eu: “Não importa”.

Seja qual for a sua filosofia de trabalho remoto, você precisa aprender a aceitar isso na realidade dos dias atuais. Se você quer contratar o melhor talento, você não pode esperar que ele abandone suas raízes, venda seu apartamento, mova família e animais de estimação e se alojem em um lugar novo.

Se você está em um lugar onde há uma grande concentração de talentos, bom pra você. Mas para a maioria de nós, este não é o caso. Nós conhecemos um designer fantástico em Nova Iorque, um assistente de PPC em Denver, e um SEO em Dubai. Mover essas pessoas é caro, demorado e completamente desnecessário.

Trabalho remoto é o meio usado para as pessoas fazerem as coisas hoje em dia. Ponto.

Leitura recomendada: Como contratar a pessoa certa com apenas uma pergunta

Quando você contratar um serviço remoto, esteja certo que os seus colaboradores remotos vão dar conta deste tipo de trabalho. A melhor indicação que você pode ter é a experiência anterior do profissional. Aqui estão quatro qualidades de destaque de um bom trabalhador remoto:

  • Eles fazem os seus trabalhos sem que você peça. O termo “pessoa de iniciativa” é muito usado, mas é exatamente isso que um trabalhador remoto precisa ser. Eles possuem a habilidade de fazer as coisas sem que ninguém lhes peça;
  • Eles possuem comunicação constante via chat, Google Hangout e estão sempre disponíveis para atender chamadas telefônicas. Ser remoto não significa estar sempre em silêncio, é estar sempre em contato e ligado;
  • Eles têm as melhores ferramentas. Trabalhadores remotos devem estar sempre prontos para lidar com as ferramentas que eles precisam usar. Não ficar se queixando porque não possuem um Macbook Air ou um monitor Thunderbolt. Se eles não têm a ferramenta certa ainda, então provavelmente ainda não estão fazendo um bom trabalho;
  • Habilidade de evitar distrações. Um ponto muito positivo sobre trabalhar fora de um ambiente convencional de escritório é que isso te afasta de muitas distrações. Porém, trabalhadores remotos estão sujeitos a diferentes tipos de distrações. Sendo assim, certifique-se de que os trabalhadores remotos que você contratou estão limitando suas distrações. 

Se você seguir esta primeira regra (trabalho remoto), você terá acesso a um enorme pool de talentos.

2. Pague bem

Este é um ponto óbvio, mas eu vou argumentar contra nos pontos 3 e 4. Fique ligado. Se você quer ter o melhor talento que existe, você vai ter que pagar um valor acima do mercado. Pessoas realmente boas custam caro.

Deixa eu te dar um exemplo: se você quer se vestir de forma mais requintada, você vai ter que desembolsar mais dinheiro do que alguém que se veste de forma mediana. Se você quer dirigir um caro, que seja mais rápido e mais poderoso do que os demais, obviamente você irá gastar mais dinheiro do que o normal.

A mesma coisa acontece com os negócios. Se você quer criar um negócio que se sobressaia sobre os demais, você vai ter que investir mais dinheiro na mão de obra para realizar esse negócio.

Agora que você já está ciente disso, vejamos os próximos pontos sobre pagamento.

Leitura recomendada: Por que é tão difícil encontrar as pessoas certas para a sua startup?

3. Ofereça uma boa oportunidade, não apenas um bom dinheiro

É certo que é necessário um bom salário para atrair bons trabalhadores. Mas apenas o salário não é suficiente. Na verdade, é preciso ser bem cuidadoso na hora balançar a bandeira do melhor salário, pois isso pode atrair o tipo errado de pessoa.

O tipo certo de pessoa é aquele que não vê só o salário, mas a oportunidade como um todo. E o que “oportunidade” envolve? No sentido mais amplo, pode incluir tudo, menos o salário:

  • O tipo de projetos em que eles irão trabalhar;
  • As pessoas com quem eles irão trabalhar;
  • O estilo de liderança sob o qual eles vão se submeter;
  • A natureza da empresa como um todo.

Coisas como estas são impossíveis de quantificar com uma soma de dinheiro. Entretanto, esses valores intangíveis têm um grande impacto no nível de talento que você será capaz de atrair.

Quando um candidato de ponta olhar a sua oferta, ele vai ser esperto o suficiente para ver além da base salarial e reconhecer a chance de poder trabalhar em uma empresa magnífica.

Você está oferecendo mais que um trabalho. Você está oferecendo uma oportunidade de moldar uma carreira e formar um futuro próspero, e isso é maravilhoso.

eBook gratuito recomendado: Ter uma Vida Rica Só Depende de Você

4. Cultura é a chave

Assim como cada indivíduo tem a própria personalidade, cada empresa tem a sua cultura. Qual tipo de cultura a sua empresa tem? É única? Vibrante? Atraente?

O presidente do Buffer, Joel Gascoigne, descreveu seu processo de contratação em uma entrevista ao Quartz. Ele disse: “o processo de negociação é bastante estranho para nós da Buffer – porquê não há negociação. Nós temos um foco muito grande no ajuste cultura… De maneira geral, as pessoas são interessadas [sic] na cultura e eles aplicam baseado nisso”.

Quando você criar a cultura certa, irá atrair muitas pessoas.

5. Seja inovador

Eu acho que as pessoas estão cansadas do status quo. Há um mal-estar geral que toma conta do ambiente quando as pessoas pensam sobre “tempo livre” e “cubículos”.

Visões de tubos florescentes por toda parte e aqueles finos tapetes cinza estendidos sobre todo o piso de concreto são as últimas coisas que as pessoas querem ver, tamanho é o desgosto.

Estamos em uma Era em que os talentos fogem dos ambientes corporativos tradicionais. Um artigo do blog Four Hour Work Week descreve como uma empresa tradicional abandonou tradicionalismo e reinventou todo o negócio.

Como uma empresa Fortune100 aumentou a sua produtividade na sede em 41% enquanto diminuiu a taxa de pedidos de demissão em 90%? A resposta, de acordo com o artigo, era que eles se tornaram “ROWE” ou Results Only Work Environment (ambiente de trabalho voltado para resultados).

A ROWE é um tipo de trabalho que dá às pessoas o poder de controlar a própria vida. Contanto que eles façam seu trabalho, eles estarão livres. Olhando pelo lado pessoal, a metodologia ROWE transformou a vida dos colaboradores.

Há histórias sobre ROWE salvando casamentos, permitindo às pessoas serem pais melhores (e abrindo as portas para alguns de fato se tornarem pais), entrar em forma e retornar à vida social.

Isso não soa como uma empresa tradicional para mim. Esta é do tipo inovadora, destruidora de moldes, que modifica paradigmas, mudanças que são características de uma ótima empresa. Quem está à procura de empresas como esta? Pessoas com habilidades incríveis, é claro.

Semelhança atrai semelhante, tipo atrai espécie. Se você quer atrair inovadores, você tem que ser inovador.

Vídeo recomendado: Dinheirama PITCH #6: Neil Patel, da CrazyEgg, Hello Bar e KISSmetrics

Conclusão

Obter o talento certo é, primeiramente, ser a empresa certa. Você ainda vai precisar fazer algumas buscas e investigar, mas o processo poderá ficar mais fácil se você permitir o trabalho remoto, pagar bem, oferecer uma oportunidade, moldar a cultura e desafiar o habitual.

Neil Patel
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários