Você já pensou em aplicar seu dinheiro em investimentos que não te dessem trabalho e nem ocupassem muito o seu tempo?

Com os fundos de investimento isso pode acontecer, porque além de bons fundos terem uma rentabilidade elevada, possuem também um responsável pela aplicação do seu dinheiro, os chamados gestores, que facilitarão todo o processo de investimento por você.

Portanto, aqui listaremos os 5 motivos do porque você deve aplicar em fundos de investimento e com isso possa descansar enquanto o seu dinheiro continua rendendo.

Com mais de 25 mil opções existentes no mercado, os fundos podem ser uma ótima saída para o seu dinheiro.

E para saber um pouco mais sobre cada um deles você pode encontrar ótimas ferramentas, como as chamadas “lâminas de fundos” onde estão as características e propriedades dos melhores fundos de investimento.

Por isso, confira agora 5 razões para você ter fundos de investimentos na sua carteira.

1 – Gestão Profissional

Quando você investe sozinho, tem todo o trabalho de pesquisar boas alternativas, acompanhar o cenário econômico, conhecer os riscos e retornos de cada investimento e tomar uma decisão baseada em diversos fatores que nem sempre conhece com profundidade.

Nos fundos de investimentos, por outro lado, você pula todas essas etapas.

Por trás de todo o processo de investimentos haverá sempre uma equipe especializada para guiar o seu dinheiro para os melhores fundos.

O Gestor será o principal responsável, frente a essa equipe, pela a compra e venda dos ativos do seu fundo.

Ou seja, assim que você aplicar um valor em um fundo, o seu gestor poderá aplicá-lo onde ele julgar que tenha os melhores resultados no mercado financeiro. O objetivo dele será sempre buscar as melhores oportunidades para você, enquanto você descansa tranquilo.

Por isso, os fundos são uma ótima saída para quem busca facilidade e melhores resultados para seus investimentos.

Lembrando que antes de escolher a pessoa que será responsável por seus investimentos, é muito importante avaliar se ela está certificada pela ANBIMA e regulamentada pela CVM, órgãos que garantem a especialização destes profissionais.

2 – Diversificação

Uma dica muito importante e válida para todo investidor é: diversifique sua carteira!

Esta é uma das técnicas mais básicas para reduzir riscos (e a volatilidade), através da alocação eficiente de investimentos, isto é aplicar em bons fundos e outros títulos também para assim montar uma carteira rentável e segura.

Por isso a ideia central da diversificação é aplicar em diferentes tipos de investimentos e sempre de acordo com o seu perfil de investidor, assim como seus objetivos.

Nos fundos, esta diversificação ocorre automaticamente, pois o gestor poderá aplicar seu dinheiro em dezenas ou até mesmo em centenas de ativos diferentes.

Embora seja muito mais complicado diversificar valores menores em muitos investimentos, nos fundos é possível. Ou seja, com apenas R$ 100,00 você pode iniciar suas aplicações diversificando seus investimentos.

Sem falar na sua facilidade, pois como vimos você terá um responsável para fazer as melhores aplicações e aquele valor inicial aplicado poderá ser dividido entre vários fundos, fazendo com que obtenha muitas vantagens.

Por isso  é importante sempre ter a orientação de um especialista para guiá-lo pelos melhores investimentos e além disso, conhecer o seu perfil para que tenha cada vez mais retorno e não corra riscos desnecessários em suas aplicações.

3 – Valor inicial acessível

Com tantas opções existentes, os fundos de investimentos são uma ótima saída para quem busca iniciar suas aplicações com valores menores.

Este é um de seus pontos fortes, como vimos, é possível investir com menos de

R$ 100,00 e isso faz com que eles sejam cada vez mais acessíveis a todo tipo de investidor.

E nada melhor do que poder investir com valores acessíveis e conquistar altos rendimentos, não é mesmo?! Isso ocorre sempre após a escolha de bons fundos.

Alguns dos melhores fundos da atualidade como o Alaska Black, por exemplo, permitem aplicações iniciando em R$ 5.000,00 e entregam um elevado retorno. Para ter ideia, só esse ano o Alaska Black já se valorizou em mais de 16%.

No caso de investidores de grande porte,  a vantagem de aceitar pequenos valores iniciais é que fica possível diversificar bem mais sua carteira, investindo em várias opções de fundos, evitando grandes riscos.

Além de facilitar todo o processo de investimento, os fundos tornam-se ótimas opções para aplicar seu dinheiro.

4 – Liquidez

Uma grande aliada também dos fundos de investimentos, é a liquidez.

Ela corresponde a facilidade com que um ativo pode ser convertido em caixa, ou seja, quanto mais rápido o seu investimento pode se reverter em dinheiro na sua conta.

E muitas vezes, na hora de investir, a liquidez não é notada como fator importante, mas já pensou em solicitar seu valor aplicado e ele só puder cair no mês seguinte na sua conta?

Isso acontece em alguns títulos de renda fixa, como por exemplo CDBs, onde para alcançar um rendimento aceitável, o investidor necessita manter seu dinheiro na aplicação durante 5 anos.

Já os fundos de investimento, em alguns casos, possuem rendimentos próximos ou até superiores e a liquidez chega a ser em D+0 ou D+1.

Ou seja, com fundos de investimentos, em muitos casos, você pode retirar seus rendimentos a partir do dia solicitado ou após um ou mais dias, tudo conforme o que foi combinado no dia da aplicação no fundo.

Mas tudo depende do tipo de fundo que você investir e os prazos também podem variar, entre maior ou menor, conforme sua escolha, ou de seu gestor.

E falamos de resgates, porque podem acontecer em sua maior parte, por conta da falta de uma reserva de emergência.

Mas o mais importante para este momento é realizar um planejamento financeiro pessoal para que possa permitir que seu dinheiro possa render o desejado, ou mais que isso.

5 – Rentabilidade elevada

Para chegar a este último tópico é muito importante que você siga as dicas anteriores e caminhe para a escolha de bons fundos, porque somente assim sua rentabilidade será elevada.

É claro que para alcançar este ponto é necessário que seja avaliada a rentabilidade, pelo menos, dos últimos 24 meses do fundo. Partindo do seu histórico será possível avaliar se houveram ou não oscilações em seus retornos e assim você saberá se esta será a aplicação mais rentável para você.

Assim como também considerar a história deste fundo, há quanto tempo está no mercado e quantos investidores aplicam seu dinheiro ali. Estas informações darão um norte para você seguir ou não por este caminho.

Aliás, comparar fundos entre si, ou até mesmo entre outros tipos de investimentos, faz com que você possa identificar se a rentabilidade daquele fundo valerá mesmo a pena.

Igualmente com fundos de bancos ou de corretoras de valores, esta avaliação pode ser uma ótima opção para entender se a alternativa que está escolhendo é realmente vantajosa para você a curto, médio ou longo prazo.

Afinal, os bons fundos deverão pelo menos bater seus índices de referência. Ou seja, bons fundos de renda fixa ou multimercado, costumam bater 100% do CDI.

Caso não esteja habituado com esse termo, é muito importante entender o que é CDI e todos seus benefícios.

E com base nesta taxa, em alguns casos, seus rendimentos e a valorização (ou não) podem estar atrelados a ela, por isso é importante o conhecimento sobre o fundo que irá investir e entender todos os seus processos.

Conclusão

E agora com todas essas dicas, o que você está esperando para começar a investir em fundos?

Com mais de 25 mil opções, será possível encontrar formatos que encaixem com o seu perfil de investidor, sem contar todos os seus benefícios citados nesse texto.

Todas as suas vantagens, inclusive a facilidade para as aplicações faz com que sejam uma das melhores opções de investimentos para incluir em sua carteira.

Aproveite então cada informação adquirida aqui e invista nas melhores opções para você.

Ficou alguma dúvida? Pode deixar nos comentários aqui embaixo.

Mais Retorno
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários