Empresários são pessoas muito ocupadas. Eles sempre têm algo a fazer e, na maioria das vezes, é algo muito urgente. Esse é o dilema do empreendedor – sempre cheio de tarefas, organizando afazeres, liderando iniciativas, resolvendo problemas e fazendo acontecer.

O livro “Os 7 Hábitos das Pessoas Altamente Eficazes”, de Stephen Covey, cobre esse assunto. Covey esboça quatro quadrantes que nos falam sobre como usamos nosso tempo:

7 atividades e comportamentos que todo empreendedor deve praticar

A maioria de nós gasta o nosso tempo nas categorias “Urgentes” (Quadrante I e Quadrante III). O problema é que nem toda tarefa “urgente” é importante. Onde nós deveríamos gastar nosso tempo?

Nós deveríamos gastar mais tempo nas tarefas “não urgentes”, mas “importantes” (Quadrante II). Abaixo segue uma lista de atividades que, com certeza, estão dentro desse segundo quadrante – não urgentes, mas muito importantes.

Criar tempo para essas tarefas é difícil e exige uma mudança de mentalidade. Vamos sempre lidar com a tirania do urgente. No entanto, para melhor criar, sonhar e prosperar como empreendedores devemos empurrar de lado o urgente e o não importante para abrir espaço para essas atividades.

Planejar o próximo produto

O dinheiro está nos novos produtos. Quanto mais e melhores são os produtos que você pode desenvolver, mais e melhores serão as vendas que você vai conseguir.

Vamos supor que o seu negócio está estabelecido e funcionando. Você já tem uma base de clientes. Para melhor atender a estes clientes e para melhor desenvolver o seu negócio, crie um novo produto. Eles vão comprá-lo. Seu negócio vai crescer.

Para criar o próximo produto, você tem que planejar o próximo produto.

Brainstorming para o próximo negócio

Eu incentivo cada empresário a continuar fiel a todos os negócios que começou. Mas há sempre algo mais – outra aventura, outra oportunidade, uma nova descoberta esperando para acontecer.

O que será? Se você gastar todo seu tempo apagando incêndios no seu negócio atual, você nunca será capaz de planejar o próximo negócio.

Não limite o seu potencial. Não impeça que coisas boas aconteçam. Liberte-se para fazer um brainstorm para um próximo negócio e ver o que acontece.

Seja um mentor para alguém

Se você tiver sido orientado por alguém, você reconhece o poder incrível da orientação empresarial.

Há muitas pessoas que respeitam a sua capacidade e que gostariam de aprender com você. O seu orientando pode ser um empregado, um cofundador ou um amigo. Onde quer que você encontre essa pessoa, passe tempo com ela.

Ser um mentor é sempre uma via de mão dupla. Você tem coisas a aprender também e sempre vale a pena ter alguém com quem você possa pensar em voz alta.

Planejar a próxima estratégia de marketing

Nem todo empreendedor é bom em marketing, mas todo empreendedor tem ideias que podem ser boas para o marketing.

Alguns dos maiores empreendedores do mundo não são bons em negócios, tecnologia ou produto. Eles são especializados em marketing.

Steve Jobs, por exemplo, era um gênio em praticamente todas as áreas do empreendedorismo. Mas quando você analisa sua vida e obra, você descobre que ele era brilhante em marketing.

No mundo dos negócios, ele foi o responsável por introduzir táticas como gerar comentários para aumentar as expectativas de um produto antes do lançamento oficial, deixar as pessoas roendo as unhas de tanto suspense sobre o próximo produto inovador e fazer comerciais de TV que entraram para história.

Se você pode inovar o seu marketing – passando tempo fazendo brainstorming e sonhando – você pode experimentar esse mesmo nível de sucesso.

Estudar o comportamento humano 

Estou convencido de que cada empresário deve ser um estudioso do comportamento humano.

O tempo que você gasta estudando as pessoas – psicologia, motivação, comportamento, desenvolvimento, cognição – não é tempo perdido. Por um lado, você vai entender-se melhor. E por outro, você vai entender melhor as pessoas.

Quando você entender como as pessoas pensam, você começará a compreender o que elas querem e como dar isso a elas; você entenderá como elas fazem escolhas e como você pode ajudá-las a fazer as escolhas certas; você entenderá como elas enfrentam os conflitos e como você pode ser um mediador para conflitos; e você entenderá como elas lidam com confusão e como você pode resolver confusões.

Quanto melhor você entender as pessoas, melhor empreendedor você se tornará.

Networking do empreendedor

Eu tenho uma confissão. Eu não gosto da palavra “networking.” A ideia de “networking”, como conhecida popularmente, parece preguiçosa e artificial.

Mas estamos presos a essa palavra. E ainda precisamos fazer networking.

Parafraseando John Donne, “nenhum empresário é uma ilha”. Provavelmente, você pode olhar para cada negócio que você começou (ou deseja iniciar) e identificar alguém – uma conexão chave – que ajudou a torná-lo bem-sucedido.

Você vai fazer conexões como essa nos lugares mais improváveis, então seja social. “Eventos de networking” não são as únicas vezes em que você deve fazer networking.

E-book gratuito recomendadoFreelancer: Liberdade com muito trabalho e resultado

Ler um livro

Tantos livros; tão pouco tempo!

Há boas e más notícias sobre ler livros. A boa notícia é que existem autores realmente inteligentes e talentosos que escrevem livros poderosos e explosivos. A má notícia é que estamos tão ocupados que não temos tempo para ler todos eles.

Felizmente, podemos ler alguns deles. Ler um livro por ano é melhor do que nenhum. Um livro tem o poder de mudar o seu pensamento, transformar o seu negócio e ajudá-lo a iniciar um próximo empreendimento.

Se você achar que não tem mesmo nenhum tempo para ler livros, tente audiolivros. Provavelmente você pode encontrar alguns minutos durante o deslocamento diário ou em atividades rotineiras para ouvir trechos de um audiolivro.

Tirar uma folga

A última “atividade” não é realmente uma atividade e, certamente, não é bem uma “atividade empresarial.” Mas não é menos importante.

Tire uma folga. Simplesmente, pare de trabalhar. Desligue o telefone, saia pela porta e não volte por um dia, uma semana, um mês. Faça isso!

Os empresários precisam desligar, descontrair e fazer algo diferente.

Quando você tirar uma folga, você pode fazer alguns itens dessa lista. Às vezes, sair de férias nos traz benefícios inesperados como ter grandes momentos de insight e criatividade.

Conclusão

Você já tem uma tonelada de coisas para fazer e passou só dez minutos lendo um artigo que está lhe pedindo para fazer ainda mais.

Pergunte a si mesmo: será que vale à pena? Vale a pena gastar algumas horas fazendo brainstorming, lendo, saindo para almoçar com alguém ou apenas relaxando?

A única maneira de descobrir é tentando. Ah, use o espaço de comentários e diga quais atividades você acha essenciais para os empreendedores.

Neil Patel
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários