Todos nós com certeza já tivemos um chefe ou líder que nos disse “Eu mando e você obedece”, ou disse a mesma coisa com outras palavras. O mais triste de tudo isso é que provavelmente muitos de vocês ouviram isso não faz muito tempo, talvez na semana passada ou no mês passado.

Felizmente, as coisas estão mudando e os líderes tem se capacitado cada vez mais, atendendo assim às novas demandas emergentes, como, por exemplo, o fato de que os funcionários, hoje mais do que nunca, precisam ser ouvidos na essência.

Nasce então o Líder Coach, que é nada mais do que um líder que utiliza o Coaching como filosofia de liderança, atendendo assim às novas necessidades dos profissionais que atuam no mercado corporativo.

Trata-se de uma mudança significativa: o líder não é somente aquele que cobra resultados, mas alguém que ajuda as pessoas da equipe a se conectarem, que tem um foco muito grande em autoconhecimento, desenvolvimento de competências e habilidades. Atua, portanto, como um inspirador no sentido de motivar as pessoas a atingirem cada vez mais as suas metas.

Obviamente que essas posturas já podem ser visíveis nos líderes atuais, e isso só tende a ser ampliado, pois o Coaching oferece muitas técnicas e ferramentas que ajudarão esse líder a se desenvolver, e a principalmente desenvolver a sua equipe.

Para saber se você está lidando com um líder Coach, basta verificar se esse líder é focado em melhorar as relações interpessoais, comunicação, sempre encontra oportunidades de evolução e crescimento para si mesmo e para sua equipe, além de ter o foco no resultado. Esse, com certeza é um Líder Coach.

Como principais características do líder Coach podemos citar:

  • Inspirador;
  • Tem Respeito;
  • Flexibilidade;
  • Motivador;
  • Ouvir na essência;
  • Aceita as contribuições da sua equipe;
  • Sabe dar feedback;
  • Confia nos seus profissionais;
  • Visionário;
  • Empreendedor;
  • Ousado;
  • Foco nas metas;
  • Servidor;
  • Pensar positivo;
  • Visão de futuro.

7 dicas para se transformar em um Líder Coach

Separei algumas dicas sobre liderança deixadas por Jack Welch, que vem totalmente de encontro com a postura necessária para o Líder Coach:

  1. Elimine a burocracia

Eliminar burocracia está ligado diretamente com geração de resultados de forma mais rápida. Mantenha o mínimo necessário de burocracia; por exemplo, questione o real motivo de um processo especifico ou de um formulário. Acredite, muitas coisas estão ali sem necessidade; pior, impactando na produtividade das pessoas e da empresa.

  1. Encare a realidade

Nem sempre os fatos e os resultados serão maravilhosos, portanto, aceite isso e não lute contra. Quanto mais você lutar contra, mais tempo e esforço você vai jogar no lixo. Conte com a sua equipe para também superar esses momentos difíceis. No início, pode ser complicado, mas com o tempo todos se fortalecerão e ficarão cada vez mais unidos.

  1. Simplifique

Você já ouviu dizer que o mais simples é o mais difícil? E continuará sendo até que você comece a eliminar as burocracias, implementar processos e procedimentos simples, coisas que tenham foco única e exclusivamente nas metas e objetivos da empresa. Conforme já dissemos em outros artigos, quanto mais complexas as coisas, mais demorados serão os resultados positivos.

  1. Lidere pela motivação

Motive a sua equipe em vez de intimidá-la ou ser autoritário. As pessoas precisam de atenção, precisam de apoio do líder para se sentirem motivadas. Mostre para seus subordinados que eles são extremamente importantes para a organização, que eles fazem parte de um corpo maior. E, por último e não menos importante, pratique a gratidão. Agradeça a sua equipe diariamente, estando eles entregando os resultados ou não.

  1. Arrisque-se diariamente

Já dizia Einstein que “Insanidade é continuar fazendo sempre a mesma coisa e esperar resultados diferentes”. Pensar e agir diferente com certeza ampliará as suas possibilidades de alcançar resultados extraordinários. Se pararmos para pensar, é isso que o mercado atual exige: coisas diferentes, produtos diferentes, e principalmente, posturas diferentes.

  1. Valores em primeiro lugar

Você sabe quais são os valores da sua empresa? As suas ações para o alcance das metas corporativas têm como base os valores da empresa? Os seus valores de vida, pessoais, são condizentes com os valores da empresa?

Se a empresa possui valores, e as pessoas estão trabalhando para alcançar as metas corporativas de forma não condizente com esses valores, tem algo de muito errado acontecendo. E pasmem, isso acontece com muita frequência.

Quer um exemplo? O fato das pessoas lutarem por um cargo melhor, ou por um salário melhor. Verifique se nesses casos os profissionais estão agindo de acordo com os valores da empresa ou se de vez em quando usam de uma mentira, chantagem ou da tática “lobo em pele de cordeiro”.

  1. Elimine os limites

Deixe a sua equipe livre para que possa se expressar, colocar suas ideias e contribuir uns com os outros. Evite também as barreiras físicas, como portas, paredes, de tal forma que todos possam se ver e, assim, conversar. Em outras palavras, incentive a criação de um ambiente leve, sereno, sem limites e, principalmente, sem julgamentos.

Conclusão

Tudo isso é, sem sombra de dúvidas, um bom começo para que os líderes possam se aperfeiçoar e atingir sua excelência. Ah, se gostou do artigo não se esqueça de baixar sua cópia gratuita do meu e-book “A Arte de Gerenciar o Seu Tempo” (clique aqui). Um Líder Coach tem o controle do tempo em suas mãos sempre.

De coração, torço para que esse artigo tenha sido útil. Em breve teremos muitos outros conteúdos sobre Líder Coach. Forte abraço!

Foto: Sales representatives in a meeting with their manager. Shutterstock.

Avatar
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários