Muita gente mapeia a internet em busca de uma fórmula mágica de sucesso. Tais pessoas acreditam que a partir de alguma receita, como aquelas de bolo, serão capazes de encontrar o sucesso, a fama e muito dinheiro.

Ao longo dos anos, percebi que existem algumas sinalizações que podem facilitar a vida das pessoas; tais sinais são, até certo ponto, fáceis de observar, pois estão inseridos no dia a dia de muitas pessoas que “já chegaram lá”.

Como observador atento e curioso da ciência do sucesso, ao longo dos anos convivendo com pessoas que fizeram do sucesso algo possível, identifiquei 7 hábitos infalíveis levados como essenciais por milionários de sucesso.

Após a leitura, você irá perceber que mais do que “fórmulas mágicas”, o que existe é o comprometimento pessoal em criar hábitos que aliem sucesso financeiro e sucesso pessoal de forma inteligente, com paz de espírito, propósito e muita energia. Acompanhe:

Hábito 1: Deixam a preguiça de lado

Quem não conhece alguém que possui enorme talento, mas que está sempre perdido em relação ao futuro? Todos os dias vejo pessoas com muito potencial jogando fora grandes oportunidades e, via de regra, o grande inimigo dessas pessoas é a preguiça.

Em nome da preguiça surgem todo tipo de desculpas: o frio, a chuva, a distância, a falta de dinheiro e por aí vai.

Não à toa, a preguiça é um dos sete pecados capitais. Mais do que isso, a preguiça é uma grande desculpa para deixar de buscar oportunidades transformadoras e que de fato são importantes.

As pessoas bem-sucedidas sabem que não existe espaço para preguiça; elas trabalham mais do que os demais e possuem um ritmo acelerado no dia a dia, não deixando sobrar nenhum tempo para sequer pensar na preguiça.

Hábito 2: Não ficam de “mimimi”

É impressionante como reclamamos de tudo, já reparou? Não é que não existam vários motivos para reclamações, mas a verdade é que perdemos muito tempo reclamando em vez de focar nas soluções.

Os milionários e bem-sucedidos sempre preferem focar nas soluções e não têm medo de descartar antigas convicções, que perderam sua eficácia e valor ao longo do tempo, para tentar algo diferente.

Antes de tudo, ficar de “mimimi” é um enorme desperdício de tempo, e nada representa mais o sucesso do que o aproveitamento integral de todo tempo disponível para crescer, prosperar e criar patrimônio.

Se você é conhecido pelo “mimimi” constante, aproveite para mudar essa percepção das pessoas rapidamente, afinal ninguém quer ou gosta de dividir projetos e oportunidades com quem foca no problema e nem tenta executar.

Leitura recomendada: 3 perguntas que podem mudar sua vida financeira para sempre

Hábito 3: Enxergam oportunidades mesmo em meio ao caos

Uma das leituras mais interessantes que fiz nos últimos anos é o livro “Antifrágil”, do renomado Nassim Nicholas Taleb, que também escreveu o o best-seller “A lógica do cisne negro”.

Taleb conseguiu mostrar no livro que é possível identificar coisas que se beneficiam do caos. Pessoas bem-sucedidas parecem ter essa percepção aguçada, pois conseguem enxergar oportunidades que surgem em momentos de crise e caos (como o atual).

Eu vou além: pessoas bem-sucedidas se preparam e até torcem para que surjam momentos de caos, pois é justamente nesses períodos que surgem oportunidades de comprar pagando menos, de investir com maior rentabilidade e, assim, turbinar ainda mais suas fortunas.

Hábito 4: Não têm medo de arriscar

Os riscos, ou melhor, a disposição em correr riscos faz parte do sucesso. Infelizmente, é comum observarmos pessoas que preferem se manter sempre “dentro da zona de conforto”.

Há muitas histórias de pessoas que deixaram escapar grandes oportunidades simplesmente porque escolheram ficar paradas enquanto o mundo seguiu em frente.

No artigo “Riscos e verdades sobre medo que você deve administrar para enriquecer” (clique para ler), meu amigo Conrado Navarro vai direto ao ponto: “Ao longo da vida, é bom procurarmos alargar nossa zona de conforto. É importante fazer isso respeitando nossos limites, é claro, mas tomando muito cuidado com o “excesso” de conforto, pois ele pode atrapalhar nosso desenvolvimento”.

Não tenha medo de arriscar! Quem não arrisca, jamais irá conseguir sair de uma realidade para outra; se você quer ser um milionário, é bom aprender a conviver com o risco (e gostar disso).

Hábito 5: Sabem que o bom não é suficiente

Os milionários e pessoas bem-sucedidas sabem que o bom é inimigo do ótimo e jamais se contentam em realizar as coisas pela metade ou “mais ou menos”. Esse ensinamento é real e faz parte das características e hábitos que merecem sua atenção.

Sair da vala comum é sempre um desafio. Muita gente está acostumada a se contentar com o que tem; outros, mais contestadores, acreditam que o “mais ou menos” não é uma opção e buscam superar-se.

O perigo está em crer que há perfeição a ser atingida, o que torna a jornada uma busca cansativa e contraproducente. Logo, o grande diferencial é buscar ser cada vez melhor e fazer mais, mesmo que poucos acreditem que seja possível.

Hábito 6: Preferem o simples

É natural que as pessoas enxerguem a vida das pessoas milionárias e bem-sucedidas como uma ostentação total, afinal são figuras carimbadas em festas e eventos que despertam o interesse de muitos.

Na realidade, a vida dessas pessoas é pautada na simplicidade e na convicção pessoal de que a exposição deve ser a menor possível. O maior exemplo desse pensamento é o homem mais rico do Brasil, Jorge Paulo Lemann, que mesmo com tanta atenção despertada em cima de seus negócios, praticamente não têm registros na Internet.

É claro que não estou falando de pessoas conhecidas como celebridades, que fazem da exposição uma forma de ganhar a vida, em uma ciranda nefasta em que fazem tudo pela exposição; estou falando dos bem-sucedidos de verdade, que sabem que o simples é muito melhor do que o complicado e colocam isso em prática diariamente em suas vidas.

Leitura recomendada: 5 lições de Jorge Paulo Lemann para atingir o sucesso

Hábito 7: Abrem oportunidades para os outros

A generosidade é, sem dúvida, uma das características mais latentes nas pessoas milionárias e bem-sucedidas, mas existe algo que vai além da simples generosidade: a disposição em abrir (escancarar, em alguns casos) oportunidades para os outros.

É verdade que por acreditar nas pessoas, essa característica por vezes leva a algumas frustrações, mas essa forma de ver a vida também favorece o surgimento de gratas surpresas, visto que as oportunidades apresentadas criam outra grande vertente importante para os bem-sucedidos: a chance de trabalhar com pessoas ainda melhores do que eles próprios.

Ninguém é insubstituível, portanto aprender a abrir oportunidades para os demais é mais do que um hábito, é um verdadeiro trunfo.

Conclusão

Se você gosta do assunto e chegou até esse trecho do texto, certamente percebeu que o grande trunfo dos milionários e bem-sucedidos é seguir hábitos relativamente simples, mas pouco valorizados por boa parte das pessoas.

Hoje em dia, muitos valorizam a imagem e a competição e deixam de lado a realidade, o possível, e isso é bem perigoso. Valorizar o ter no lugar do ser e preferir o prazer imediato em detrimento da jornada são escolhas que não tem nada a ver com a prosperidade.

Não tenha medo de nadar contra a maré, de ser diferente; não tenha medo de mudar o rumo de sua vida, deixando de lado características de futilidade para adotar ações simples, inteligentes, capazes de te levar para um destino melhor. Até a próxima!

Ricardo Pereira
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários