Por Rafael Tanaka, blogueiro, roteirista, especialista em redes sociais e articulista da Plataforma Brasil Editorial.

As redes sociais não param de crescer, mas algumas empresas ainda desconhecem a real necessidade para seus negócios, ou até mesmo quando as utilizam, acabam, com alguma frequência, trabalhando da maneira incorreta. Por que será? Vejamos:

1. Qual rede social devo usar?

A grande maioria das pessoas ou pequenas empresas que possuem seus negócios e querem estar nas redes sociais, começam abrindo várias contas e nem sabem o que procuram atingir. Não conhecem com clareza o público que atingirão e nem mesmo o conteúdo a ser disponibilizado.

Faça uma pesquisa nas atuais redes e tente enquadrar objetivos de comunicação, mensagem e público alvo. Muito provavelmente você terá de atuar em mais de uma rede.

2. Exercite o conhecimento sobre a rede social escolhida

Não apenas descubra qual é a melhor e a mais necessária para seu momento nos negócios, mas estude-a em profundidade, e constantemente. Sempre há algo novo para aprender.

Um bom caminho de aprendizado e ajuste é descobrir como seus concorrentes ou empresas no mesmo ramo de negócio lidam com elas. Identifique seus erros e acertos e implante as melhorias a seu favor.

3. Possua um perfil completo

Um grande problema é não disponibilizar informações completas sobre o seu perfil. Não esqueça o básico: e-mail, telefone e endereço. Pode parecer óbvio, mas vai se assustar se pesquisar sobre a quantidade de empresas que cometem esse erro. Oportunidades podem ser facilmente perdidas por conta desse equívoco.

4. Atualize

Quando eu digo atualize, não necessariamente você precisa postar conteúdo todos os dias; pense e pesquise no que é melhor postar e na hora certa. Descubra os melhores horários (aqui é importante pensar sobre o momento do dia onde seu público alvo está mais ativo).

5. O que se devo postar?

Essa é uma das questões mais importantes para sua efetividade nas redes sociais. Será necessário que o conteúdo seja um vetor de diálogo com o seu público alto, transmitindo a mensagem de forma adequada e engajadora. Seja objetivo, sem ser frio.

6. Converse, participe, conheça

Falar em nome da sua empresa é uma coisa, mas não seja um robô. Uma das piores coisas que existem é receber respostas automáticas definidas pelo sistema. Responda ao seu público de forma humanizada e com clareza. Faça seu melhor e os usuários irão reconhecer a qualidade.

7. Tempo é Dinheiro

Preserve seu tempo e mantenha a qualidade da sua ação em redes sociais, trazendo para o trabalho um profissional especializado. Você pode até ter as ideias, mas operacionalizar isso cotidianamente, de forma consistente e livres de erros básicos pode consumir muito do seu tempo (e você vai precisar do seu tempo para atender a deliciosa burocracia da vida empresarial brasileira).

8. O que dizem sobre mim

Você já possui as redes sociais certas e ativas e seu conteúdo é relevante e está atualizado da melhor maneira possível, bem, agora é necessário se preocupar com o que as pessoas estão falando sobre você. Pesquise menções, comentários, e até mesmo pesquisas no Google.

Essas informações são preciosas e seu conhecimento pode contribuir gerando não apenas novos negócios, mas também a oportunidade de se posicionar positivamente diante de críticas e posições hostis.

Por fim, não se prenda a paradigmas, opere o básico bem-feito e explore novas rotas. Boa sorte e até o próximo.

Foto “Social media”, Shutterstock.

Plataforma Brasil
Aviso: Os textos assinados e publicados no Dinheirama.com não representam necessariamente a opinião editorial do Blog. Asseguramos a qualquer pessoa, empresa ou associação que se sentir atacada o direito de utilizar o mesmo espaço para sua defesa. Também ressaltamos que toda e qualquer informação ou análise contida neste blog não se constitui em solicitação ou oferta de seu autores para compra ou venda de quaisquer títulos ou ativos financeiros, para realização de operações nos mercados de valores mobiliários, ou para a aplicação em quaisquer outros instrumentos e produtos financeiros. Através das informações, dos materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog, os autores não estão prestando recomendações quanto à sua rentabilidade, liquidez, adequação ou risco. As informações, os materiais técnicos e demais conteúdos existentes neste blog têm propósito exclusivamente informativo, não consistindo em recomendações financeiras, legais, fiscais, contábeis ou de qualquer outra natureza.

Comentários